Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Meditação e gerenciamento do stress no trabalho 1

2,128 views

Published on

Gerenciamento do Estresse Ocupacional , através do o EFT ( Emotional Freedom Techniques) e a Meditação

Published in: Education
  • Be the first to comment

Meditação e gerenciamento do stress no trabalho 1

  1. 1. João Siqueira da Mata
  2. 2. Estresse está entre as principais causas de acidentes no trabalho  O estresse é uma das principais causas de acidentes no ambiente de trabalho e uma das maiores preocupações das equipes de saúde e de segurança profissional, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).  Sobrecarga, monotonia e desvalorização do profissional estão entre as principais causas.  Cerca de 70% dos brasileiros sofrem com o problema. Segundo a Associação Internacional de Gerenciamento do Estresse (ISMA - da sigla em inglês), com sede nos Estados Unidos, o Brasil só perde para o Japão no número de trabalhadores com estresse.   "Qualquer desequilíbrio emocional pode diminuir o rendimento de um profissional. Quanto ao estresse não é diferente", comenta o Dr. Marcelo Pustiglione, médico homeopata e professor de Medicina do Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Ele explica que, se não diagnosticado corretamente e tratado a tempo, o estresse pode se converter em doença com muita facilidade. "No campo da saúde ocupacional, ele está entre os riscos psicossociais. É uma adaptação insatisfatória, que causa tensões fisiológicas que podem originar outras doenças.“  Segundo a pedagogia de Prevenção de Acidentes de Trabalho, existem dois aspectos fundamentais: Material (equipamentos de segurança e condições) e Humano (parte afetiva e emocional).
  3. 3. Estresse ocupacional  O stress não é uma doença e sim, um estado do organismo quando submetido ao esforço e à tensão.  Numa situação estressante, o corpo sofre reações químicas normais, que preparam o organismo para enfrentar a situação.  O prejuízo acontece, quando as situações estressantes são continuas e o organismo começa a sofrer com as constantes reações químicas que se sucedem, sem que haja tempo para a eliminação dessas substâncias e sem o tempo necessário para o descanso e recuperação física e emocional
  4. 4. O que é estresse ocupacional?  Compreende-se por estresse um conjunto de perturbações ou instabilidade psíquica e orgânica provocadas por diversos estímulos que vão desde a condição climática até as emoções e condições de trabalho.  Na base da compreensão do conceito de estresse está o desequilíbrio, no caso, na relação entre trabalhador e ocupação.  Entende-se, então, estresse ocupacional como o quadro de respostas pouco adequadas à estimulação física e emocional decorrente das exigências do ambiente de trabalho, das capacidades exigidas para realizá-lo e das condições do trabalhador.
  5. 5. O que pode desencadear o estresse ocupacional?  Existem muitos estímulos que podem desencadear o estresse, entre eles, estar exposto a condições como falta de recursos materiais, exigência física e psíquica superior ao que corresponde à função, ambientes de trabalho com problemas de relacionamento interpessoal ou que não garantam a saúde, o bem-estar e a segurança do trabalhador.
  6. 6. As quatro fases do estresse  Fase 1: No começo o estresse é apenas um estado de alerta. O corpo dá os primeiros sinais de que algo mudou: os músculos ficam contraídos e aumenta a produção de adrenalina. A pessoa está pronta para o que der e vier, fica alerta para o que se passa ao seu redor. De acordo com a especialista em estresse, Marilda Lipp, essa é a fase positiva, que prepara a pessoa para lidar com qualquer eventualidade. Só que o efeito positivo do estresse deve durar, no máximo, 24 horas. Fase 2: A partir daí, é preciso cuidado para não entrar na fase de resistência. É quando mesmo depois de dormir uma noite inteira, ao acordar, a pessoa se sente cansada e a memória fica comprometida. “Esquecer de fazer uma ligação, esquecer onde colocou a chave. São esquecimentos bobos do dia a dia. É como se a vida tivesse pesando muito”, explica a especialista. A evolução do estresse não tem um prazo definido, mas as duas últimas etapas são as mais perigosas.
  7. 7. As quatro fases do estresse Fase 3: A terceira fase é chamada de quase exaustão. Entre os sintomas estão: irritabilidade, gastrite, oscila ção da pressão arterial, alteração da glicemia, queda de cabelo, ansiedade e depressão. Fase 4: Segundo a especialista em estresse, a fase da exaustão pode levar até a morte. A pessoa pode ter um enfarte, um derrame cerebral ou um câncer. “Logicamente não é o estresse que causa essas doenças, mas o estresse enfraquece o organismo e debilita a pessoa de tal maneira que outras doenças, que já estiverem geneticamente programadas, começam a ocorrer”, alerta Marilda.
  8. 8. Os Efeitos do Estresse Sobre o Corpo  O estresse pode afetar o profissional em diversas esferas trazendo resultados negativos, incluindo efeitos subjetivos ( irritabilidade, mau humor), comportamentais ( uso de drogas, acidentes), cognitivos ( esquecimento, sensibilidade e indecisão), psicológicos ( pressão alta, problema do coração, dificuldade em respirar) e organizacionais (insatisfação, baixa produtividade e faltas do trabalho).
  9. 9. Os Efeitos do Estresse Sobre o Corpo  A constante ativação neural e a superprodução hormonal desgastam e deterioram o corpo, e pode gerar diferentes problemas de saúde, tais como:  Enfraquecimento do sistema imunológico, aumenta a sua vulnerabilidade a infecções.  Doenças cardíacas.  Problemas digestivos.  Dificuldade para dormir.  Depressão ou ansiedade.  Obesidade.
  10. 10. Os Efeitos do Estresse Sobre o Corpo O estresse também pode agravar outros sintomas e outras doenças como câncer e diabetes. Além disso, pode fazer com que a pessoa adote comportamentos compulsivos, tais como uso de drogas, consumo excessivo de álcool ou cigarros, e comer mais do que o necessário. Esses comportamentos não apenas não aliviam o estresse, mas também te colocam em um ciclo vicioso que custa muito mais trabalho para romper. Por isso, é boa ideia procurar ajuda para gerenciar os níveis de estresse e encontrar um ponto médio para que não afete seriamente a sua saúde
  11. 11. Fontes potenciais de estresse
  12. 12. Fatores estressantes no trabalho • Riscos físicos - Ruídos, vibrações, frio, calor, pressões anormais, etc. • Riscos químicos - gases, vapores, solventes, metais pesados; • Riscos ergonômicos – fadiga física localizada, fadiga muscular etc. (Camargo & Oliveira 2004.) • Sobrecarga; • Incapacidade de administrar seu tempo; • Stress interpessoal; • Stress tecnológico; • Recursos inadequados; • Assedio moral; • Mudança no emprego; • Mudança no ambiente; • falta de participação; • Falta de controle; • Rossi et al., (2008)  Liderança autoritária;  Execução de tarefas sob repressão;  Falta de conhecimento no processo de avaliação de desempenho e de promoção;  Excesso de trabalho;  Grau de interferência na vida particular do trabalhador;  Conflito entre empresa e trabalhador; (França & Rodrigues 2007)  Estilo de gerenciamento;  Relacionamento interpessoais (ambiente social ruim e falta de apoio de colegas e supervisores);  Preocupações ambientais ( condições físicas desagradáveis e perigosas no local de trabalho);  Discriminação;  Violência, abuso físico e mental. Rosch (2008)
  13. 13. Clima organizacional- 2 tipos de interação
  14. 14. O que os animais nos podem ensinar? - Na competição há um grande gasto energético e risco de sobrevivência. - Quando os animais disputam territórios, eles perdem muito peso e mesmo que saiam vitoriosos, estarão bastante machucados. - Seres Humanos – disputas territoriais – são representadas a partir da vida profissional, social ou de relacionamentos. - São disputas, a exemplo dos animais, que exigem um grande gasto energético, levando à exaustão ou estafa. - Quando há uma pendência a ser resolvida haverá gasto energético, e esta pessoa baixará o seu limiar energético, chegando mais facilmente ao estresse físico, emocional e mental.
  15. 15. O que os animais nos podem ensinar?  Cooperação existe um menor ou nenhum gasto enérgico e as dinâmicas de relacionamento também garantem a sobrevivência da espécie.  Cientistas descobrem como pinguins mantêm calor em grandes grupos  Trabalho em equipe  O vôo dos gansos  Trabalho em equipe 2
  16. 16. Clima organizacional
  17. 17. Como gerenciar o estresse com a meditação
  18. 18. A meditação vem despertando a atenção não só dos profissionais da área de saúde, como também de organizações e empresas que estão preocupadas em proporcionar aos seus funcionários, programas que disponham de métodos destinados ao controle do stress e à melhoria da produtividade e da qualidade de vida.
  19. 19. Alguns estudos sobre a meditação
  20. 20. Investigação, coordenada por Sara Lazar, cientista do Hospital Geral de Massachussets (MSG), nos EUA Prática reduz 'stress' e facilita memória e aprendizagem  Os voluntários do grupo que praticou meditação dedicaram, em média, 27 minutos por dia aos exercícios de atenção plena, observando-se, nestes indivíduos, um aumento da densidade de massa cinzenta no hipocampo - relacionado com a memória e a aprendizagem - e em estruturas ligadas à autoperceção, compaixão e introspeção.  Além disso, estes exercícios provaram ser vantajosos na diminuição do 'stress', ao reduzirem a concentração de massa cinzenta na região da amígdala, que desempenha um papel fundamental nos sistema nervoso e na ansiedade. Nenhuma destas alterações se observou no grupo de controlo.
  21. 21. Redução do stress e Meditação  Dr. Lazar - Mais efeitos benéficos da meditação medidos através de ressonância magnética  Com o avanço da tecnologia de imagem cerebral, novos estudos foram feitos comprovando que os efeitos da meditação vão muito além do que pôde ser percebido inicialmente. O aumento da substância cinzenta no córtex frontal em áreas relacionadas à memória e tomada de decisões é especialmente importante pois é amplamente documentado o fato de que o córtex diminui de tamanho com o envelhecimento do indivíduo - tornando difícil a percepção e a memória.  Verificou-se que pessoas que meditavam e estavam na faixa etária dos 50 anos tinham a mesma porção de substância cinzenta no córtex pré-frontal que jovens de 25 anos. Dr. Cade - As primeiras leituras do efeito da meditação no cérebro humano As pesquisas realizadas em Londres pelo psicobiologista Maxwell Cade, membro da Royal Society of Medicine, deram base científica à meditação e tornaram possível o desenvolvimento do neurofeedback. Dr. Cade indicou o caminho para aperfeiçoar o processo e explicou cientificamente o que até então era entendido apenas numa interpretação espiritual. O seu livro narrando estas pesquisas, "The Awakened Mind", de 1979, impressiona até hoje.
  22. 22. Alguns benefícios da meditação  Mas só recentemente a medicina ocidental começou a se dedicar a entender o impacto que meditar provoca em todo o organismo.  E os resultados são impressionantes", afirma Judson A. Brewer, professor de psiquiatria da Universidade Yale.  Até a década passada, não contava com respaldo médico. Nos últimos anos, os pesquisadores ocidentais começaram a entender por que, afinal, meditar funciona tão bem, e para tantos problemas de saúde diferentes.  "Com a ressonância magnética e a tomografia, percebemos que a meditação muda o funcionamento de algumas áreas do cérebro, e isso influencia o equilíbrio do organismo como um todo", diz o psicólogo Michael Posner, da Universidade de Oregon. A ciência está descobrindo que os benefícios da meditação são muitos, e vão além do simples relaxamento. "As grandes religiões orientais já sabem disso há 2.500 anos.
  23. 23. Meditação e trabalho  São 11 e meia da manhã e o escritório da Mead Johnson, multinacional de nutrição infantil, em São Paulo, está na penumbra, em silêncio quase total. Dos cerca de 60 funcionários, alguns trabalham normalmente enquanto outros estão imóveis diante do computador, de olhos fechados. É o momento da meditação na empresa.  Há quase dois anos a prática se repete: duas vezes por dia, de manhã e à tarde, parte da equipe interrompe o que está fazendo para meditar durante 25 minutos. Quem introduziu a ideia foi o próprio presidente, o argentino Nestor Sequeiros, de 46 anos, meditador experiente que apostou na atividade para melhorar o ambiente de trabalho.
  24. 24. Cérebro Turbinado  Parece mágica, mas não é. Os efeitos da meditação no bem-estar e na saúde são estudados desde os anos 70, e de lá para cá vários trabalhos revelaram que praticá-la regularmente, sem a necessidade de vínculo com qualquer religião, ajuda a aliviar o estresse e a ansiedade.  Mais recentemente, meditar virou febre no mundo corporativo graças aos benefícios comprovados para a redução da tensão e também para a manutenção do foco e a regulação dos impulsos emocionais — na prática, é como abrir uma brecha entre a emoção e o instante da decisão, evitando a reação impulsiva.  Isso porque, além de relaxar, a atividade é capaz de modificar estruturas e funções cerebrais, como mostrou um estudo realizado pela bióloga Elisa Kozasa, do Instituto do Cérebro do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo, uma das maiores pesquisadoras do mundo sobre os efeitos da meditação na saúde e nas funções cognitivas.  O trabalho, publicado na revista científica americana NeuroImage, comparou o cérebro de pessoas que meditam regularmente (pelo menos meia hora, três vezes por semana) e que não meditam. “As que não praticam precisam ativar mais regiões para realizar a mesma tarefa de atenção”, afirma Elisa. “É como se o cérebro de quem medita fosse mais eficiente.”
  25. 25.  Outro estudo, conduzido por neurocientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, submeteu voluntários a um programa de oito semanas com 45 minutos de meditação por dia e revelou um aumento na capacidade de controlar um tipo específico de onda cerebral ativada por informações que geram distração e dissipam a atenção.  Ou seja, meditar devolve o foco, habilidade essencial, mas tão em falta em um mundo digital, acelerado e lotado de estímulos como o de hoje.  Facebook, Google e eBay já entraram na onda oferecendo aos funcionários programas de mindfulness (atenção plena, estado da mente consciente e focado no presente, atingido com exercícios de meditação), palestras com mestres budistas e espaços próprios para meditar.  No Brasil, há um projeto da Confederação Nacional da Indústria (CNI), ainda em desenvolvimento, para oferecer meditação como parte de um programa de combate ao estresse dos profissionais da CNI, do Sesi e do Senai.
  26. 26. Alguns efeitos da meditação  Segundo Davich(2007), foram realizadas vários estudos sobre os efeitos fisiológicos, psicológicos e sociológicos em 210 universidades e instituições de pesquisas de 27 países sobre o efeito da meditação.  Chegou a conclusão que a meditação reduz o stress, e a fadiga, melhora a saúde, faz com que a mente fique mais eficaz, dinâmica e criativa, favorece os relacionamentos pessoais e aumenta a produtividade e a satisfação no trabalho.
  27. 27. Alguns efeitos da meditação  Davich, relata o exemplo de um laboratório de produtos químicos em Detroit que introduziu a prática meditativa para seus 100 funcionários. Segundo o relato do proprietário, após 03 meses, uma pesquisa realizada constatou que os praticantes relataram sentir mais energizados, menos estressados, queixavam de menos problemas físicos e apresentavam níveis mais baixo de colesterol.  Durante os 03 anos seguintes também tiveram menor índice de absenteísmo no trabalho (85%), melhor controle controle de qualidade (240%), aumento de produtividade (120%), diminuição de acidentes (70%), menor índice de faltas por doenças (165%) e aumento nos lucros em (520%)
  28. 28. Técnica de meditação pode 'desligar' estresse no cérebro
  29. 29. Como usar a respiração para meditar e aliviar o estresse ?
  30. 30.  Uma das melhores maneiras de lidar com o estresse é saber como trazer a sua percepção para a sua respiração, o que pode ser feito aprendendo-se como meditar.  A mera observação e consciência de uma única inalação e uma única exalação, um ciclo completo de respiração, pode aliviar o estresse.  Quando nossa respiração está agitada, frenética, superficial, nosso organismo inteiro está sofrendo de ansiedade.  Podemos, voluntariamente e propositadamente, regular nossa respiração para nos dar um tempo para reorganizar nossa atitude perante um evento, uma decisão ou uma dificuldade que requer um pouco de distanciamento e um pouco de calma.   Controlar a função respiratória é a chave para o equilíbrio.
  31. 31.  A fisiologia moderna descreve dois sistemas nervosos  - o sistema nervoso simpático está com a atenção do organismo voltada para fora, respondendo ao meio ambiente e o coloca em estado de alerta: é responsável pela estimulação da produção de adrenalina, aceleração do ritmo cardíaco, elevação da pressão arterial e muscular.  - o sistema nervoso parassimpático leva a atenção do organismo para dentro e abaixa as defesas: alaga o sistema com acetilcolina (sustância neurotransmissora), desacelera os batimentos cardíacos, abaixa a pressão arterial, relaxa os músculos, levando a um estado de calma.  Mecânica da respiração  Dentro da mecânica da respiração, o nosso modo de respirar pode ajudar um desses sistemas a domar o outro em certos momentos. Quando a inspiração e a expiração estão superficiais e quando só a caixa torácica se movimenta, o sistema simpático passa a dirigir e a ser o comandante.
  32. 32.  Respiração rápida demais aniquila quase que completamente a contribuição do sistema nervoso parassimpático:  Deixa a pessoa sem fôlego, pode desencadear uma crise de ansiedade ou, nos melhores casos, podemos ficar mais sensíveis às agressões e tentações do mundo externo: irritados por pequenas coisas, com medo ou querendo fugir durante um incidente banal, com vontade de compensar com qualquer coisa que possa abaixar nosso nível de ansiedade como chocolate, bebida alcoólica, cigarro...  Ao contrário, uma respiração lenta e profunda coloca em ação o diafragma, que sobe e desce, permitindo que o ar, ritmicamente, vá até o fundo dos pulmões.  Respirando dessa forma, o sistema parassimpático toma o comando e bloqueia os efeitos ansiogênico do sistema simpático: a tensão do corpo começa a baixar um pouquinho mais a cada expiração.  Medo, raiva, desejos inúteis, ansiedades, tensões, nervosimo etc,. podem desaparecer com essa respiração, e colocar a pessoa em de paz e tranquilidade
  33. 33. Aprenda a respirar conscientemente Respiração diafragmática  1. Deite-se de costas em um lugar confortável. Ou pode também sentar- se em uma cadeira. 2. Coloque uma das mãos sobre o osso do peito e a outra sobre o umbigo. 3. Feche os olhos e observe o fluxo da respiração. Perceba o que se move quando você inspira e expira. 4. Se seu abdômen sobe e desce naturalmente, sem você forçar nada, você já está respirando de maneira abdominal.  Se perceber que seu tórax está subindo e descendo a cada respiração, você ainda precisa praticar a respiração diafragmática.
  34. 34. Como se concentrar no presente e ser uma pessoa mais focada?  Um exercício simples que você pode fazer sempre que quiser se tornar mais presente é o seguinte:  Inspire pelo nariz, no seu ritmo, da forma como se sentir mais confortável e a vontade. Procure perceber todo o caminho que o ar percorre, imagine que você tem acesso a uma pequena câmera em uma sonda capaz de acompanhar todo o caminho que o ar percorre do momento que entra pelo nariz, percorre os pulmões e sai novamente pelo nariz.  Faça esse breve exercício pelo menos 03 vezes.
  35. 35. Técnicas de Meditação  FOCO DA ATENÇÃO  Respiração;  Mantra;  Atenção plena (observar a si mesmo, sem lógica, sem julgamento e sem expectativa);  Corpo;  Koan;  Som.
  36. 36. Aprofundando um pouco mais ...  Conduza a sua atenção através de todo o corpo. Primeiro apenas examine seu corpo, dos pés à cabeça, e sinta cada parte de você mesmo relaxar profundamente.  Deixe cada parte do corpo ser completamente suportada pela terra. Especialmente relaxe o rosto e os órgãos sensoriais.  Comece a concentrar-se na respiração. Neste estado profundo de relaxamento, comece a notar a sua respiração. A prática principal é trazer continuamente a sua atenção de volta à respiração. Para ajudá-lo a fazer isso, começar a prestar atenção em quando a exalação se completa, e na pausa natural ao final do exalação.  Estenda a pausa ao final da exalação. Durante pelo menos 10 minutos, complete as exalações e estenda ligeiramente a pausa natural ao final das exalações por um ou dois segundos. Se, a qualquer momento, este exercício trouxer tensão, apenas volte a examinar seu corpo e observar qualquer parte no corpo que esteja tensa ou inquieta.  Conduzindo a prática ao seu final. Depois de 10-15 minutos desta prática respiratória, volte à respiração normal sem qualquer manipulação. Volte ao simples relaxamento consciente durante cerca de cinco minutos.  Este simples exercício respiratório irá ajudá-lo a tornar-se mais consciente de sua respiração durante todo o dia.  Sua respiração é sempre no momento presente, por isso, observar sua respiração trará você para o aqui e agora.  Especialmente quando você estiver irritado ou zangado, retornar para a respiração se tornará um ponto de equilíbrio.
  37. 37. Como gerenciar o estresse com a EFT O que é EFT?  EFT- emotional freedom tecniques, Terapia de Libertação Emocional ou Acupuntura Emocional sem Agulhas;  Técnica que combina conhecimentos de acupuntura, psicologia e cinesiologia aplicada;  Criada por Gary Craig a partir da TFT, técnica do Dr. Roger Callahan;  Combina sempre falar ou pensar em questões que nos trazem sentimentos desconfortáveis ao mesmo tempo em que estimulamos terminais de meridianos de acupuntura
  38. 38. Para que serve a EFT?  É uma técnica que nos ajuda a dissolver de uma forma prática, sentimos negativos;  Podemos usá-la para medos, preocupações, insegurança, raiva, auto estima baixa, auto sabotagem, ansiedades;  Podemos tratar dores e desconfortos em geral;  Auxilia na recuperação da saúde em geral;  Recuperação emocional de traumas, libertação de medos e fobias, ciúmes, ressentimentos, alivio de ansiedades e stress;  Libertação de bloqueios artísticos, profissionais ou outros;  Organização mental e libertação emocional;  Auxilia na adaptação de mudanças de vidas, como mudança de emprego, cidade, casa, separação etc.
  39. 39. Para que serve a EFT?  Libertação de fardos pesado do passado que condicionam nosso presente e compromete o futuro;  Promove a paz e a alegria de viver;  Libertação da auto sabotagem e procrastinação;  Libertação de pensamentos negativos;  Melhoria da autoconfiança;  Perdão e auto perdão;  Ansiedade; estresses;  Construir relacionamentos mais saudáveis.
  40. 40. Vamos Experimentar na Prática! .Vamos ver um passo a passo detalhado para experimentar o funcionamento da EFT. . Vamos escolher algo negativo para tratarmos agora, seguindo as opções e instruções a seguir:
  41. 41. Primeira Opção  Lembrar de um evento do passado, que ao ser acessado agora, traga algum desconforto emocional. Pode ser um passado recente (ontem), pode ser um passado remoto (30 anos atrás).  Ex: Uma briga com alguém, o dia que você foi demitido, um dia em que você passou uma vergonha, um episódio onde você se sentiu rejeitado, algo que você falou pra alguém e se sentiu culpado, o dia em que seu pai lhe deu uma surra na frente dos amigos...
  42. 42. Segunda Opção . Pensar em um evento futuro que traz desconforto emocional. . Ex: Uma reunião que vai haver no trabalho. Uma prova de concurso. Uma entrevista de emprego. Uma palestra que você vai dar. Uma conversa desagradável que você vai ter que tem com alguém...
  43. 43. Terceira Opção  Pensar em um pensamento negativo qualquer que traz desconforto emocional.  Ex.: Pensar no salário. Na bagunça que tem pra arrumar em casa ou no escritório. Uma determinada conta pra pagar. Um animal que você tem medo...
  44. 44. Análise da negatividade *Observar dentro do evento passado ou futuro ou pensamento negativo qualquer, qual a cena, pensamento ou parte mais especifica que mais incomoda *Identificar o nome do sentimento que surge agora. *Observar a sensação no corpo que o sentimento provoca *Graduar em uma escala de 0 a 10 a intensidade do sentimento *Observar sensação de distancia da cena
  45. 45. Pontos Básicos da EFT  São Terminais de Meridianos de acupuntura:  Ponto do Caratê  Topo da Cabeça  Inicio da Sobrancelha  Lateral do olho  Embaixo do Olho  Embaixo do nariz  Embaixo do lábio inferior  Osso da Clavícula  Embaixo da axila
  46. 46. A Frase de Preparação  Batendo continuamente no Ponto do Karatê, repita a frase 3 x:  Mesmo que eu tenha esse(a) “problema”, eu me aceito profunda e completamente  Encaixe o seu problema na frase acima – ao invés de dizer “problema”, fale o seu problema, seja ele raiva, mágoa, tristeza, dor de cabeça e etc...
  47. 47. Técnica simples - Frase lembrete *É o núcleo da Frase de Preparação que informa o problema que está sendo tratado. *A frase lembrete é “Esse problema” *Atenção, você irá encaixar o seu problema na frase acima– Ex: essa raiva, essa dor de cabeça, etc. *Esta frase será repetida uma única vez, enquanto você bate repetidas vezes nos pontos que vão do topo da cabeça, até abaixo da axila.
  48. 48. Após Cada Rodada Verificar  Quando volto a lembrar do evento do passado ou futuro, ainda está vindo a tona o mesmo evento, ou estou lembrando agora de outro evento?  Se for o mesmo evento, ainda é a mesma cena que está vindo a tona, ou é outro momento do evento que está agora me incomodando mais?  Qual o nome do sentimento que está vindo a tona? É o mesmo sentimento de antes, ou mudou o nome?  Qual a intensidade do sentimento agora? Diminuiu, ficou igual, ou aumentou?
  49. 49. Após Cada Rodada Verificar  Observe a sensação no corpo que o sentimento provoca. Mudou de lugar ou mudou a sensação?  A direção do sentimento mudou ou permanece a mesma?  A cena parece mais distante de você ou não?  Surgiu algum sintoma físico mais intenso?  Reações comuns: Bocejo, suspiro, arroto, inquietação, alívio e etc...
  50. 50. Técnica de contar história  A aplicação fica mais dinâmica  Mais aspectos são tratados ao mesmo tempo  Consegue-se resultados mais profundos e abrangentes
  51. 51. REFERÊNCIAS  Estresse - Veja o que ele provoca em seu corpo  <http://mulhercomsaude.com.br/bem-estar/estresse-provoca-corpo/>Acesso em 01 de dezembro de 2015.  Pesce, Maria Cristina. Meditação e gerenciamento do stresse no trabalho. São Paulo: Scortecci, 2011.  Cardoso, Roberto. Medicina e meditação: um médico ensina a meditar. São Paulo: MG Editores,2011  Os Efeitos do Estresse Sobre o Corpo  http://www.sinaldafenix.com.br/site/equilibrium/os-efeitos-do-estresse-sobre-o-corpo/ Acesso em 01 de dezembro de 2015  Stresse e Transtorno Mental no Trabalho  <http://slideplayer.com.br/slide/83916/> . Acesso em 01 de dezembro de 2015  FERRARI, Juliana Spinelli. "Estresse Ocupacional"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/psicologia/stress-ocupacional.htm>. Acesso em 08 de dezembro de 2015.  CURSOS DE EFT - http://slideplayer.com.br/slide/2321965/ .Acesso em 01 de dezembro de 2015  Sete exercícios essências da EFT. Teixeira, Cristina. 2014.  Técnicas de Libertação Emocional. Graig,Gary.2004.  André Lima. Blog: : http://www.andrelimaeft.com.br/  André Lima – cursos de auto estima; auto sabotagem e procrastinação; EFT e prosperidade financeira.  Nara Mullher. Cursos – auto sabotagem financeira e efeito sombra; EFT e os chacras e ouvindo mais a voz interior e auto cobrança.
  52. 52. REFERÊNCIAS  Muito estresse no final de ano? Relaxe através da respiração consciente. http://www2.uol.com.br/vyaestelar/respirar_consciente.htm#res Acesso em 12 de dezembro de 2015.  Teresa Carvalho. Como usar a respiração para meditar e aliviar o estresse. http://www.comofazertudo.com.br/religi%C3%A3o-e-espiritualidade/como-usar-respira%C3%A7%C3%A3o-para- meditar-e-aliviar-o-estresse Acesso em 10 de dezembro de 2015  O medo é instintivo o que fazer então? RESPIRE PROFUNDAMENTE. http://oratoriainteligente.com.br/?p=1902 Acesso em 10 de dezembro de 2015  Respiração Consciente – Richard Moss  http://www.liderancadeverdade.com.br/respiracao-consciente-richard-moss/  Meditar 25 minutos por dia já ajuda a reduzir o stress. http://veja.abril.com.br/noticia/saude/meditar-25-minutos- por-dia-ja-ajuda-a-reduzir-o-stress/ Acesso em 13 de dezembro de 2015  Meditação melhora memória e aprendizagem. http://www.bancodasaude.com/noticias/meditacao-melhora-memoria-e- aprendizagem/ Acesso em 15 de dezembro de 2015  Parar, respirar, meditar. Até no trabalho.<http://exame.abril.com.br/revista-voce-sa/edicoes/195/noticias/a-meditacao- produtiva> Acesso em 15 de dezembro de 2015  Meditação no trabalho.<http://www.istoe.com.br/reportagens/112799_MEDITACAO+NO+TRABALHO> Acesso em 14 de dezembro de 2015  Estresse está entre principais causas de acidentes no trabalho .http://www.protecao.com.br/noticiasdetalhe/J9y5Anjy/pagina=1. Acesso em 12 de dezembro de 2015
  53. 53. REFERÊNCIAS  Afastamento do trabalho por estresse cresce 240% em MG. http://www.otempo.com.br/capa/economia/afastamento-do-trabalho-por-estresse-cresce- 240-em-mg-1.720819 Acesso em 12 de dezembro de 2015.  EFT - http://www.opoderdoser.com/2014/05/EFT-Tecnica-de-libertacao-emocional-baixe-o- Manual-PDF.html  Identifique sinais de estresse e evite que os sintomas se intensifiquem  http://padretelmofigueiredo.blogspot.com.br/2011/08/idenfique-sinais-de-estresse-e- evite.html Acesso em 12 de dezembro de 2015  Respiração abdominal baixa nível de ansiedade  <http://www2.uol.com.br/vyaestelar/respiracao_abdominal.htm>. Acesso em 01 de dezembro de 2015  Eliminação do stress e Meditação.< http://www.alphalearning.com.br/meditacao.html> Acesso 10 de dezembro de 2015.

×