Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Projeto Dengue: O LIE em ação

7,901 views

Published on

Este material produzido produzido pelo LIE. As turmas do fundamental I, foram convidados a participar da campanha: Dengue na minha casa, não!

Published in: Business
  • Be the first to comment

Projeto Dengue: O LIE em ação

  1. 1. Dengue Mosquito Dengue: doença fingida Desenvolvimento da doença Febre Hemorrágica A Dengue e o Tempo Sintomas Imunidade By: Sinara Duarte
  2. 2. Mosquito <ul><li>Esse mal é transmitido pelo vírus Flaviviridae . Doença tem altas chances de cura, mas pode matar. Já é considerada, no Brasil, uma epidemia. </li></ul><ul><li>A origem do Aedes aegypti, inseto transmissor da doença ao homem, é africana. Na verdade, quem contamina é fêmea, pois o macho apenas se alimenta de seivas de plantas. A fêmea precisa de uma substância do sangue (a albumina) para completar o processo de amadurecimento de seus ovos. O mosquito apenas transmite a doença, mas não sofre seus efeitos. </li></ul>Retornar
  3. 3. Distribuição da dengue 2005 Figura 2 –
  4. 4. Distribuição dengue Brasil
  5. 5. Distribuição da dengue Fortaleza
  6. 6. Dengue: doença fingida <ul><li>Por não ter sintomas específicos, a doença pode ser confundida com várias outras, como leptospirose, sarampo, rubéola. São doenças que provocam febre, prostração, dor de cabeça e dores musculares generalizadas. Um médico consegue, por exames em laboratório, definir a doença e tratá-la corretamente. </li></ul>Retornar
  7. 7. Desenvolvimento da Doença (1). O mosquito infectado pica o homem. (2). O vírus se dissemina pelo sangue. (3). Um dos locais preferidos do vírus para se instalar no corpo humano é o tecido que envolve os vasos sangüíneos, chamado retículo-endotelial. (4). A multiplicação do vírus sobre o tecido que provoca a inflamação dos vasos. O sangue, com isso, circula mais lentamente. Retornar
  8. 8. Desenvolvimento da doença <ul><li>5). Como a circulação fica mais lenta, é comum que os líquidos do sangue extravasem dos vasos. O sangue torna-se mais espesso. </li></ul><ul><li>(6). O sangue, mais espesso, pode coagular dentro dos vasos provocando trombos (entupimentos). Além disso, a circulação lenta prejudica a oxigenação e nutrição ideal dos órgãos. </li></ul><ul><li>(7). Com o tempo, se não houver tratamento específico, pode haver um choque circulatório. O sangue deixa de circular, os órgãos ficam prejudicados e podem parar de funcionar. Isso leva à morte. </li></ul>
  9. 9. Sinais de alerta na dengue <ul><li>Dor abdominal intensa e contínua </li></ul><ul><li>vômitos persistentes </li></ul><ul><li>hepatomegalia dolorosa </li></ul><ul><li>derrames cavitários </li></ul><ul><li>hipotensão arterial </li></ul><ul><li>Cianose (pele azulada) </li></ul><ul><li>Diminuição da pressão diferencia1 </li></ul><ul><li>hipotensão postural </li></ul><ul><li>agitação/letargia </li></ul><ul><li>extremidades frias </li></ul><ul><li>pulso rápido e fraco </li></ul><ul><li>diminuição brusca da temperatura e sudorese </li></ul>
  10. 10. Sintomas <ul><li>99% dos infectados têm febre, que dura cerca de sete dias. Pode ser branda ou muito alta, dependendo do indivíduo e da força do vírus, da virulência. </li></ul><ul><li>25% apresentam manchas vermelhas em todo o corpo, as chamadas exantemas . Como o vírus se instala também próximo aos vasos, é comum estes inflamarem e ficarem evidentes na pele. </li></ul><ul><li>50% têm prostração, indisposição. </li></ul><ul><li>60% têm dor de cabeça. </li></ul><ul><li>50% têm dor atrás do olho. </li></ul>Retornar
  11. 11. Dengue Hemorrágica <ul><li>Em função da inflamação dos vasos (por causa da instalação dos vírus no tecido que os envolve), há um consumo exagerado de plaquetas, pequenos soldados que trabalham contra as doenças. A falta de plaquetas interfere na homeostase do corpo - capacidade de controlar espontaneamente o fluxo de sangue. O organismo passa a apresentar uma forte tendência a ter hemorragias. </li></ul>Retornar Criança chinesa Vítima da dengue hemorrágica
  12. 12. Cuidados <ul><li>1 - Se a pessoa tem dengue pela segunda vez (outro tipo de vírus), pode contrair a hemorrágica. 2 - Há quatro sorotipos diferentes de dengue. Um deles, o den2, é o mais intenso. Este tipo pode evoluir para a dengue hemorrágica. 3 - Combinação da seqüência de doença, da força do vírus e da suscetibilidade da pessoa. Se for alguém com Aids, por exemplo, a doença oferece mais riscos. </li></ul><ul><li>Conselhos: Para controlar a febre hemorrágica, aconselha-se tomar muito líquido e evitar medicamentos a base se ácido acetilsalicílico, como Aspirina ou Melhoral. </li></ul>
  13. 13. A Dengue e o Tempo <ul><li>O vírus da dengue precisa de tempo para se manifestar no homem ou mesmo para infectar o mosquito transmissor. A idade ideal do mosquito para transmitir a doença é a partir do 30º dia de vida. O Aedes tem um ciclo total de 45 dias. </li></ul><ul><li>Uma vez contaminado, o homem demora entre 2 e 15 dias para sentir os sintomas da doença. </li></ul><ul><li>Há um período para que o mosquito se contamine ao picar um homem. Vai desde o dia anterior à febre até seis dias depois desta. Fora desse tempo, o mosquito pica e não se contamina. </li></ul><ul><li>Depois de picar o homem, só depois de oito dias o Aedes consegue contaminar outro homem. </li></ul>Retornar
  14. 14. Tratamento <ul><li>Não há tratamento específico, devendo ser administrados sintomáticos, e tratadas as complicações. </li></ul><ul><li>Nas formas menos graves, o paciente deve permanecer em repouso, em sua residência. A febre e a mialgia devem ser tratadas com paracetamol, ou dipirona. Salicilatos não devem ser usados devido ao risco de acidose e sangramento. A medida mais importante é a hidratação do paciente, por via oral. </li></ul>
  15. 15. Tratamento <ul><li>Nas formas graves, o paciente deve ser hospitalizado e hidratado por via intravenosa, se necessário levado à Terapia Intensiva para vigilância da evolução e tratamento adequado das complicações. </li></ul>
  16. 16. Imunidade <ul><li>O homem só desenvolve imunidade permanente para o tipo de vírus que contraiu. A doença pode reincidir com outro sorotipo. Essa repetição é a que oferece perigo para a hemorrágica. </li></ul>Retornar

×