Resumo ativo

9,028 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
9,028
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
65
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Resumo ativo

  1. 1. REVISÃO PARA PROVA G2 ATIVO: Os ativos são avaliados por algum tipo de valor de custo e de certa forma os passivos também são avaliados da mesma maneira. Os tipos mais importantes de avaliação pelo custo são: • Custo histórico, que representa o sacrifício financeiro no momento da sua aquisição. • Custo histórico corrigido, que representa o sacrifício financeiro no momento da sua aquisição atualizado pela variação do poder aquisitivo da moeda. • Custo de reposição, que representa o custo do bem novo produzido/adquirido, tendo características técnicas diferentes, embora prestando serviços equivalentes. • Valores de liquidação, que representa o montante de caixa que poderá ser obtido com a venda forçada dos ativos. CAPITAL INTELECTUAL: Metáfora da árvore (Marion) Parte Visível: facilmente relatada pela contabilidade Parte Oculta: nem sempre relatada pela contabilidade Goodwill pode ser definido como a diferença entre o valor da empresa e o valor de mercado dos ativos e passivos O estudo do capital intelectual surgiu a partir da revolução da era Industrial para a era do conhecimento. As formas do capital intelectual se dividem em Capital Humano, Capital Estrutural e Capital de Clientes. Patrimônio Líquido pode ser caracterizado como a diferença entre Ativo e Exigibilidade (Passivo). De acordo com a teoria do proprietário o Patrimônio Líquido (PL) pode ser visualizado também conforme a teoria do controle predominante. Pela teoria do Proprietário, a equação é a seguinte: ATIVO – PASSIVO = PATRIMÔNIO LÌQUIDO. De acordo com a teoria da entidade o patrimônio dos acionistas ou cotistas não se confunde com o patrimônio líquido da entidade, como na continuidade. Tanto que o lucro líquido em si, apurado ao final de um exercício, não pode, sumariamente, ser distribuído todo aos acionistas, sendo necessária uma decisão de assembléia. Equação: ATIVO = PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO DA ENTIDADE Segundo a teoria de fundos o Ativo é o somatório das aplicações que foi possível fazer pela utilização dos recursos provindos de terceiros e de capitais próprios. Representação equacional: APLICAÇÕES = RECURSOS OU USOS = FONTES
  2. 2. Composição do patrimônio Líquido: • Capital distribuído pelos sócios • Reserva de lucros • Reservas especiais de capital • Lucros (prejuízos) acumulados DEFINIÇÃO DE ATIVOS • “O ativo compreende as aplicações de recursos representados por bens e direitos” • Ativos representam benefícios futuros esperados, direitos que foram adquiridos pela entidade como resultado de alguma transação corrente ou passada ““... 1.2 - Ativo: Conceitos Básicos • Hendriksen e Breda Historiadores = custo histórico => beneficia a DRE Futuristas = custo corrente => beneficia o Balanço • Postulado ⇒ Continuidade • Princípio ⇒ Custo } Valores de entrada Representa o volume de caixa (...) pago quando um ativo ou seu serviço ingressam na empresa (...) Podem basear-se em trocas passadas, correntes ou futuras esperadas. (Hendriksen e Breda) Visão mais gerencial = Valores de saída Representa o volume de caixa (...) recebido quando um ativo ou seu serviço deixa a empresa. (Hendriksen e Breda) Valores de Entrada • Custo histórico (original) • Custo histórico (original) corrigido • Custo reposição – Custo Corrente – Custo Original corrigido no estado em que se encontra – Custo reposição - estado de novo – Custo reposição - estado em que se encontra • Custo de Reposição Corrigido GOODWILL • Considerado sobre três perspectivas (Iudícibus) • Excesso de preço pago pela compra de um patrimônio sobre o valor de mercado de seus ativos líquidos • Nas consolidações: excesso de preço pago pela companhia-mãe por sua participação sobre os ativos líquidos da subsidiária • Valor atual dos lucros futuros esperados, descontados por seus custos de oportunidade. CAPITAL INTELECTUAL • Formas de capital (Edvinsson e Malone) • Capital Humano: (capacidade, conhecimento, habilidade e experiência dos funcionários). • Capital Estrutural: (sistemas de informação, processos e técnicas que ampliam a eficiência). • Capital de Clientes: (relacionamento com clientes, fidelidade).
  3. 3. PASSIVO: Uma característica essencial de uma exigibilidade é que a empresa tem uma obrigação no momento da avaliação. As obrigações podem ser legalmente executáveis como conseqüência de um contrato restritivo ou algum requisito estatutário ou legal. A liquidação ou pagamento de uma exigibilidade usualmente envolve o fato de a entidade entregar recursos que têm em seu bojo benefícios econômicos a fim de satisfazer o direito da outra contratante. As exigibilidades que necessitam de um grau substancial de estimativa para serem mensuradas são conhecidas como provisões. As contingências consideradas prováveis que tiverem seus valores razoavelmente bem estimados devem ser registradas como exigibilidades, enquanto as consideradas apenas possíveis são apenas evidenciadas em notas explicativas. Dentre os exigíveis podemos classificar e exemplificar os seguintes: • Os Exigíveis onerosos e não onerosos, classificam as exigibilidades quanto ao custo financeiro existente na operação. • Exigíveis Fixos e exigíveis variáveis classificam os exigíveis conforme sua relação com o volume de vendas. • Exigíveis de Coligadas e Exigíveis de Terceiros, classificam as obrigações quanto à existência ou não de ligação entre as empresas financiadoras e a financiada. • Exigíveis Preferenciais e exigíveis quirografários classifica as exigibilidades quanto à preferência na liquidação em caso de falência. De acordo com a lei de Falências, uma empresa deve honrar primeiramente com alguns encargos, para subsequentemente quitar dívidas com impostos governamentais, dessa forma, temos: Despesa de falência Empregados e encargos sociais Dívidas com garantias reais Dívidas com impostos governamentais
  4. 4. Receitas_Despesas_Perdas_Ganhos: Receitas: Entende-se por receita a entrada de elementos para o ativo, sob forma de dinheiro ou direitos a receber, correspondentes, normalmente, à venda de mercadorias, de produtos ou à prestação de serviços. Uma receita também pode derivar de juros sobre depósitos bancários ou títulos e de outros ganhos eventuais Evidenciada da seguinte forma: „ Ligada à produção de bens e serviços em sentido amplo „ Valor final ⇒ validado pelo mercado „ Relacionado a período de tempo „ Embora reconheça que o esforço para produzir receita provoca despesas, não subordina, no tempo, o reconhecimento da receita ao lançamento da despesa. Despesa: Utilização ou consumo de bens e serviços no processo de produzir receitas. Saídas ou outros usos de ativos ou ocorrências de passivos (ou ambos) para a entrega ou produção de bens, a prestação de serviços, ou a execução de outras atividades que representam as operações principais em andamento da entidade. „ Relacionadas com a receita operacional ƒ Diretamente ƒ Indiretamente „ Relacionadas com a continuidade da entidade Perdas: Podem ou não surgir no curso da atividade principal da empresa (normalmente imprevisível) Ex.: sinistros, desincorporação de ativos não correntes. „ Ao contrário das despesas não tem valor compensante „ Devem ser apresentados segregados das despesas normais (manutenção do valor preditivo da DRE) Ganhos: Especificamente, um ganho representa um resultado líquido favorável resultante de transações ou eventos não relacionados às operações normais do empreendimento. „ Itens não recorrentes „ Podem ou não surgir da atividade principal „ Devem ser apresentados segregados das receitas normais (manutenção do valor preditivo da DRE)

×