Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Exercicios resolvidos calculo ir

19,135 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Exercicios resolvidos calculo ir

  1. 1. Olá Concurseiros, Vamos esclarecer de uma você por todas como se deve calcular o Imposto de Renda quando se tem Participações. 1º CASO Lucro Antes do Imposto de Renda 100.000 IR 20% Participação de Administradores 10% Participação de Partes Beneficiárias 10% Nesse primeiro caso você tem o IR em percentual e as Participações em percentual, entretanto você não tem participação dedutível. Deve ser feito da seguinte forma: LAIR 100.000 IR 20% (20.000) Part Administradores 10%(100.000 – 20.000) (8.000) Part de P Beneficiárias 10%(80.000 – 8000) (7.200) LLE 64.800 2º CASO Lucro Antes do Imposto de Renda 200.000 IR 40.000 Participação de Empregados 10% Participação de Administradores 10% Nesse segundo caso ele te informa participação dedutível em percentual mas já te informa o valor absoluto do IR. Também não tem maiores problemas, deve ser feito da seguinte forma: LAIR 200.000 IR 20% (40.000) Part de Empregados 10%(200.000 – 40.000) (16.000) Part de Administradores 10%(160.000 – 16.000) (14.400) LLE 129.600 3º CASO Lucro Antes do Imposto de Renda 300.000 IR 20% Participação de Empregados 30.000 Participação de Administradores 10%
  2. 2. Nesse terceiro caso ele te informa o Imposto de Renda em percentual e uma ou mais participações dedutíveis em valor absoluto. Nesse caso essas participações dedutíveis devem ser deduzidas da base de cálculo do Imposto de Renda. LAIR 300.000 IR 20% (300.000 – 30.000) (54.000) Part de Empregados (30.000) Part de Administradores 10%(246.000 –30.000) (21.600) LLE 64.800 4º CASO Lucro Antes do Imposto de Renda 500.000 IR 20% Participação de Empregados 10% Participação de Administradores 10% Nesse quarto caso, ele te informa o Imposto de Renda e uma ou mais participação dedutível em percentual. Agora complicou, pois eu tenho de deduzir uma coisa que deve ser calculada depois. Esse cálculo é possível, porém é bastante complicado, aí a ESAF para simplificar esse cálculo, absurdamente, criou essa figura do IR provisório para se achar a base de cálculo e conseqüentemente o valor das participações e posteriormente com o valor das participações dedutíveis se calcula o IR definitivo. Destaco que essa foi a forma esdrúxula que a ESAF resolveu esse problema. Mas só se dev calcular o IR provisório quando você tiver IR e participação dedutível tudo em percentual. Caso você já tenha o valor das participações dedutíveis, jamais pode se falar em IR provisório. Destaco que o resultado obtido através do cálculo do IR provisório é um valor aproximado do real. Lucro Antes do Imposto de Renda 500.000 IR 20% Participação de Empregados 10% Participação de Administradores 10% Primeiro se calcula o IR provisório. IR provisório 20% 500.000 = 100.000 Agora se encontra os valores das participações: Participação de Empregados 10%(500.000 – 100.00) = 40.000 Participação de Administradores 10%(400.00 – 40.000) = 36.000 Lucro Antes do Imposto de Renda 500.000 IR definitivo 20% (500.00- 40.000) = 92.000 Participação de Empregados = 40.000 Participação de Administradores = 36.000 LLE 332.000
  3. 3. Essas são as formas possíveis que as questões poderão aparecer numa prova e é só seguir a receita acima. Vamos agora resolver a questão do ISS de Natal que tem gerado bastante polêmica. A empresa Mercearia Comercial S/A auferiu, no exercício, um lucro de R$ 600.000,00, antes de fazer qualquer destinação. Devendo pagar dividendo mínimo obrigatório de 30% sobre o lucro, conforme os estatutos, a empresa promoveu a seguinte distribuição: Imposto de Renda 30%; Participação de Empregados R$ 40.000,00; Participação de Diretores 10%; Reserva Legal na forma da lei; Retenção de Lucros R$ 30.000,00; Dividendos a Pagar 30%. Com a contabilização feita na forma indicada, caberá à empresa distribuir dividendos no valor de: a) R$ 88.470,00. b) R$ 91.548,00. c) R$ 97.470,00. d) R$ 100.548,00. e) R$ 105.840,00. LAIR 600.000 (-) IR 30%(600.000 – 40.000) lair menos a participação de empregados (168.000) Ladir 432.000 (-) Participação dos empregados (40.000) (-) Participação de diretores) = 10% (432.000 - 40.000) (39.200) Lucro líquido 352.800 Reserva legal = LL x 5% RL = 352.800 x 5% = 17.640 Dividendos = Lucro líquido ajustado (LLA) x 30% LLA = LL - Reserva legal LLA = 352.800 - 17.640 = 335.160 Dividendo 335.160 x 30% = 100.548
  4. 4. Percebe-se que essa questão é o terceiro caso acima, costumeiramente cobrado pela ESAF. Portanto, não acredito na hipótese de anulação da mesma. O único problema da questão é que deveria ser distribuído dividendos complementares com o saldo remanescente. ATENÇÃO: Sabendo esses quatros casos acima, o aluno jamais errará uma questão de achar o Lucro líquido, pois sempre será uma dessas formas. Embora muitos tenham dito, que a ESAF mudou o entendimento, é importante ressaltar que a ESAF sempre abordou esse assunto dessa forma que foi cobrado na questão do ISS de Natal, seguem algumas questões pertinentes ao assunto elaboradas pela ESAF: 01.(TRF/2002-2)- A empresa Tílburi de Aço S/A demonstrou, no exercício de 2001, os valores que seguem: Lucro bruto R$ 180.000,00 Lucro operacional R$ 140.000,00 Receitas não-operacionais R$ 15.000,00 Despesas não-operacionais R$ 55.000,00 Participação de R$ 5.000,00 Administradores Participação de Debenturistas R$ 7.000,00 Participação de Empregados R$ 6.000,00 A tributação do lucro dessa empresa à alíquota de 30% para Imposto de Renda e Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido, conjuntamente, vai aumentar o passivo no valor de a) R$ 24.600,00 b) R$ 26.100,00 c) R$ 27.900,00 d) R$ 28.200,00 e) R$ 30.000,00
  5. 5. 03. (SUSEP 2002)- No encerramento do exercício social foi apurado um resultado positivo de R$ 12.000,00, antes de deduzidas as participações, os prejuízos acumulados e a provisão para imposto de renda. O Patrimônio Líquido estava assim composto, em R$. Capital Social 10.000,00 Capital a Realizar 2.000,00 Reservas de Capital 4.000,00 Reserva de 3.000,00 Reavaliação Prejuízos Acumulados 5.000,00 Considerando a provisão para imposto de renda de R$ 3.000,00 e as participações de administradores (10%) e de empregados (10%), podemos afirmar que, no Balanço de Encerramento, o valor do saldo da conta a) Lucros Acumulados era de R$ 12.000,00. b) Participações de Administradores era de R$ 400,00. c) Lucros Acumulados era de R$ 3.240,00. d) Participações de Empregados era de R$ 1.200,00. e) Lucros Acumulados era de R$ 3.200,00. 04(ATE/MS 2001)- O Contador da Empresa Comércio Com S/A já havia contabilizado as operações de encerramento do exercício de 2000, inclusive a provisão para pagamento do imposto de renda, quando se apercebeu de que não havia calculado as participações estatutárias de empregados e de diretores, previstas nos Estatutos à alíquota de 10%, para cada tipo. A provisão para o imposto de renda fora calculada à alíquota de 25% do lucro real, tendo o lucro líquido do exercício, no valor de R$ 27.000,00, sido creditado na conta Lucros (ou Prejuízos) Acumulados. Após sanar a falha anterior, contabilizando as participações estatutárias corretamente e recalculando o imposto, a provisão para o imposto de renda deverá ir a balanço com o novo valor de: a) R$ 6.075,00 b) R$ 7.650,00 c) R$ 7.717,50
  6. 6. d) R$ 8.325,00 e) R$ 8.730,00 Um abraço, Sílvio Sande silviosande@euvoupassar.com.br

×