A estrela

2,708 views

Published on

  • Be the first to comment

A estrela

  1. 1. “ A ESTRELA” AS CATEGORIAS DA NARRATIVA<br />Prof. Sílvia Rebocho<br />
  2. 2. PEDRO<br />Caracterização física: tem sete anos; quando foi roubar a estrela estava descalço e usava calças sem bolsos, presas com um cordel.<br />
  3. 3. PEDRO<br />Caracterização psicológica: imaginativo; sonhador; aventureiro; curioso; medroso; corajoso; ágil; destemido; persistente; traquina; determinado; gosta de brincar e ouvir histórias.<br />
  4. 4. PEDRO<br />Caracterização social: pertence a uma família humilde e vive num meio rural.<br />
  5. 5. PROCESSOS DE CARACTERIZAÇÃO<br />CARACTERIZAÇÃO DIRECTA – as características da personagem aparecem directamente no texto.<br /> * Autocaracterização:é a própria personagem que refere explicitamente os seus traços característicos.<br /> * Heterocaracterização: os traços distintivos da personagem são apresentados explicitamente pelo narrador e/ou outras personagens.<br />
  6. 6. PROCESSOS DE CARACTERIZAÇÃO<br />Caracterização indirecta – é o resultado de deduções feitas a partir de atitudes, comportamentos, reacções, actos de fala da personagem ao longo da acção.<br />
  7. 7. PEDRO<br />Caracterização directa, por autocaracterização– não existe, pois o Pedro nunca apresenta as suas próprias características.<br />Caracterização directa, por heterocaracterização – quando o narrador diz que o Pedro tem sete anos, que ia descalço e usava calças sem bolsos, presas com um cordel.<br />
  8. 8. PEDRO<br />Caracterização indirecta – a partir do seu comportamento e das falas de outras personagens, nós, os leitores, deduzimos muitas características psicológicas do Pedro. Por exemplo, deduzimos que era sonhador, imaginativo e determinado, quando decidiu ir roubar a estrela do céu.<br />
  9. 9. ACÇÃO (quanto à delimitação)<br /> No conto estudado, a acção é fechada, porque sabemos o final da história, embora a morte do Pedro possa ter vários sentidos.<br />Ex.: “Toda a gente chorou a sua morte. E o Cigarra, que andou de luto um ano inteiro, fez mesmo uns versos sobre ele para os cantar depois à viola.”<br />
  10. 10. ORGANIZAÇÃO DAS SEQUÊNCIAS NARRATIVAS<br /> O conto tem encadeamento, uma vez que as acções surgem ordenadas por ordem cronológica. Isto quer dizer que uma acção dá origem a outra e assim sucessivamente.<br />
  11. 11. NARRADOR(quanto à presença)<br />O narrador é não participante, pois limita-se a contar a história, sem intervir nela enquanto personagem. Como tal, utiliza a 3.ª pessoa ao longo da narrativa.<br />Ex.: “Pedro ia ouvindo tudo sem ter opiniões, que também lhe não pediam.”<br />
  12. 12. NARRADOR(quanto ao ponto de vista)<br />O narrador, por vezes, é subjectivo, já que à medida que vai narrando a história vai demonstrando a sua opinião sobre determinados aspectos.<br /> Ex.: “Suara que se fartara, apanhara frio, tivera mesmo a sua ponta de cagaço para aquela porcaria. Que era mesmo uma porcaria.”<br />
  13. 13. NARRADOR(quanto à ciência)<br />O narrador é OMNISCIENTE, porque sabe tudo sobre a história e sobre as personagens. <br /> Ex.: “Pedro ficou muito corado, com o sinal à vista que fizera uma das dele, e pôs-se a comer à pressa para parecer que não.”<br />

×