Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Renascimento Cultural

1,482 views

Published on

Material de apoio didático para o 1º Ano do Ensino Médio do Colégio Militar de Brasília. Permitido o download e o uso, desde que citada a fonte.

Published in: Education
  • Be the first to comment

Renascimento Cultural

  1. 1. RENASCIMENTO HISTÓRIA GERAL
  2. 2. ITÁLIA BERÇO DO RENASCIMENTO 2 • Riqueza vinda do comércio. • Afirmação da burguesia. • Competição entre os Estados. • Migração de mestres vindos de Bizâncio.
  3. 3. CARACTERÍSTICAS GERAIS • CLASSICISMO e HUMANISMO → gosto pela cultura clássica greco-romana → língua, literatura, religião etc. • DESPREZO PELA CULTURA MEDIEVAL → o termo “renascimento” foi cunhado por Giorgio Vasari do século XVI. • ANTROPOCENTRISMO → “o homem é a medida de todas as coisas”. • INDIVIDUALISMO. • UNIVERSALISMO → o ser humano ideal é o que sabe sobre todas as coisas. 3
  4. 4. CIMABUE – PRECURSOR DO RENASCIMENTO • O florentino Bencivieni di Pepo foi mestre de Giotto. Forte influência bizantina. 4
  5. 5. CARACTERÍSTICAS GERAIS • NATURALISMO → Interesse pelo estudo da natureza e seus fenômenos. • RACIONALISMO → Valorização do senso crítico diante das superstições. • EMPIRICISMO → valorização do método científico, da investigação. • Estava nascendo uma NOVA MENTALIDADE, UMA NOVA FORMA DE VER O MUNDO, mas não se deve pensar que os renascentistas não eram religiosos. 5
  6. 6. O QUE MUDOU? OPOSIÇÕES COM O PERÍODO ANTERIOR IDADE MÉDIA RENASCIMENTO MISTICISMO RACIONALISMO COLETIVISMO INDIVIDUALISMO ANTINATURALISMO NATURALISMO TEOCENTRISMO ANTROPOCENTRISMO GEOCENTRISMO HELIOCENTRISMO 6
  7. 7. Giotto Masaccio 7 TRECENTO & QUATTROCENTO
  8. 8. TRECENTO & QUATTROCENTO Brunelleschi 8
  9. 9. Donatello Da Vinci – 1ª Fase 9 TRECENTO & QUATTROCENTO
  10. 10. Boticelli 10 TRECENTO & QUATTROCENTO
  11. 11. O MECENATO • Era comum que burgueses, nobres, religiosos patrocinassem as artes e as ciências → Essa atividade era chamada de MECENATO. • A Igreja não se opunha às ciências, às artes ou ao humanismo em si mesmos, sendo uma grande patrocinadora do Renascimento. • A perseguição da Igreja Católica a alguns cientistas está ligada, principalmente, ao contexto de reação às reformas religiosas protestantes no século XVI. 11
  12. 12. CINQUECENTO Rafaello Da Vinci – 2ª Fase 12
  13. 13. Michelangelo 13 CINQUECENTO
  14. 14. Tiziano 14 CINQUECENTO
  15. 15. O HUMANISMO • Valorizou as línguas clássicas, latim e o grego, e o hebraico para uma melhor compreensão dos manuscritos da Bíblia. • Fundação e reforma de universidades segundo o novo modelo humanista. • Valorização das línguas nacionais → afirmação dos Estados Nacionais → O Príncipe, de Maquiavel, foi escrito em italiano, por exemplo. • Um dos maiores humanistas foi Erasmo de Roterdã, que pedia a reforma da Igreja Católica. 15
  16. 16. O HUMANISMO • Erasmo de Roterdã por Holbein. 16 • Nicolau Maquiavel por Santi di Tito
  17. 17. A INVENÇÃO DA IMPRENSA • A invenção da imprensa por Johannes Gutenberg foi o acontecimento mais revolucionário do período. • Colocada em pleno funcionamento em 1450, ajudou a impulsionar o humanismo e a reforma religiosa. 17
  18. 18. POLIGLOTA COMPLUTENSE • Uma das maiores obras do Renascimento espanhol, tinha o texto em latim, em grego e em hebraico, impressa entre 1514 e 1517, distribuída em 1520. Das 600 cópias restam 123. 18
  19. 19. RENASCIMENTO NA LITERATURA • Camões, Shakespeare e Cervantes são exemplo do Renascimento na Literatura. 19
  20. 20. RENASCIMENTO NA LITERATURA • Utopia, é um livro de 1516 escrito em latim pelo inglês Thomas Morus (1480-1535). O nome da obra, se originou da composição dos termos gregos "ou" (advérbio de negação), "tópos, ou" (lugar) e "ía" (qualidade, estado). Não é a única obra do gênero, mas é o mais famoso. Morus entrou em conflito com o rei Henrique VIII e terminou executado. 20 Xilogravura por Ambrosius Holbein de uma edição de 1518 de Utopia
  21. 21. DIFUSÃO DO RENASCIMENTO • Pieter Brughel – O Triunfo da Morte – século XVI 21
  22. 22. DIFUSÃO DO RENASCIMENTO • Holbein, o jovem – especializou-se na arte do retrato. 22
  23. 23. RENASCIMENTO NAS CIÊNCIAS Michelangelo – Sibila Líbia, estudos e o afresco final (1510-11) – A arte ajudou no avanço a anatomia. 23
  24. 24. RENASCIMENTO NAS CIÊNCIAS Podemos destacar vários nomes, dentre eles: • Leonardo Da Vinci – artista de muitos talentos, dedicou-se ao estudo de várias ciências. • Nicolau Copérnico – Heliocentrismo. • Galileu Galilei – fez várias descobertas, impulsionando a revolução científica do século XVII. • André Vesalius – anatomia. • Ambroise Paré – revolucionou a cirurgia. • Miguel Servet – descreveu a circulação pulmonar (pequena circulação sanguínea). 24
  25. 25. RENASCIMENTO NAS CIÊNCIAS Giordano Bruno, dominicano condenado pela Inquisição (1600), foi acusado de heresia, suas ideias científicas, incomodavam menos. 25
  26. 26. FIM DO RENASCIMENTO 26 Alguns fatores contribuíram para o fim do Renascimento Italiano: • A Queda de Constantinopla (1453) prejudicou o comércio italiano no mar Mediterrâneo. • O eixo econômico passou para o Atlântico e as nações mais poderosas tornaram-se Espanha e Portugal. • As reformas religiosas criaram um clima de intolerância e desconfiança em relação à investigação científica, especialmente, nos países católicos.
  27. 27. O BARROCO 27 Artemisia Gentileschi (1593–1652/53) Judite decapitando Holofernes, c. 1611-12 • Surge na Itália, em Roma, como uma substituição do estilo renascentista → liga-se ao Absolutismo e às Refrmas Religiosas. • Composição assimétrica, oposição entre claro e escuro, realista, ênfase nas emoções. • Entre seus expoentes, destacamos: Velásquez, Caravaggio, Rembrandt, Rubens, e Vermeer.
  28. 28. O BARROCO 28 Vocação de São Mateus (1600), do italiano Caravaggio, é um exemplo da pintura barroca
  29. 29. REVOLUÇÃO CIENTÍFICA DO SÉCULO XVII 29 • Francis Bacon (1561-1626). • René de Decartes (1596- 1650). • Baruch de Espinosa (1632- 1677). • Isaac Newton (1643-1727). • Robert Hooke (1635-1703). No século XVII a especulação filosófica e científica, mas começou a separação entre a Teologia e as demais ciências. Expoentes:
  30. 30. Prof.ª Valéria Fernandes E-MAIL: shoujofan@gmail.com Brasília, 06 de junho de 2019. Capítulo 12 do livro. É permitido o uso deste material, desde que devidamente creditado.

×