SlideShare a Scribd company logo
1 of 10
MINERAÇÃO
                          SÉCULO XVIII
                      HISTÓRIA DO BRASIL
Prof.ª Valéria Fernandes                   9/3/2012   1
MINERAÇÃO NO BRASIL
• 1690 → descobertas de ouro nas atuais Tiradentes e
  São João Del-Rei.
• Guerra dos Emboabas → 1707-1709.
• 1718 → ouro encontrado no Mato Grosso.
• 1726 → ouro encontrado em Goiás.
• 1729 → diamantes descobertos na mesma área.
• 1760 → metade do ouro do mundo vinha do Brasil.
• No início do século XVIII, cerca de 400 mil
  portugueses vieram explorar as minas.
• Mais de um milhão de escravos foram enviados da
  África para trabalhar nas minas de ouro.
  Prof.ª Valéria Fernandes                   9/3/2012   2
MINERAÇÃO: UMA
 ATIVIDADE PARA POUCOS
                           • Ouro de aluvião → exploração
                             independe de grandes recursos
                             técnicos.
                           • Datas → o descobridor ficava
                             com as 2 primeiras, as demais
                             iam à leilão.
                           • lavras (grandes) e faiscações
                             (pequenas ou já esgotadas).
                           • Os mais pobres terminavam
                             com as piores terras → os ricos
Prof.ª Valéria Fernandes
                             tinham prioridade.     9/3/2012 3
MINERAÇÃO NO BRASIL
•   1702 → Regimento e Intendência das Minas.
•   1707 → Conclusão do Caminho Novo.
•   1719 → criação das Casas de Fundição → quinto.
•   1720 → restrição à migração.
•   1719-1720 → Revolta de Vila Rica ou de Felipe dos
    Santos.
•   1729 → Criação do Distrito Diamantino.
•   1735-1750 → capitação.
•   1750 → 100 arrobas de ouro → Derrama.
•   1739-1771 → Criado o cargo de Contratador de
    Diamantes.
    Prof.ª Valéria Fernandes                  9/3/2012   4
QUEDA NA PRODUÇÃO
                 MINERADORA
    BRASIL: PRODUÇÃO DE OURO NO SÉCULO XVIII

              Ano                   Total (kg)                    Ano                    Total (kg)
        1700-1710                      29.400               1750-1759                       141.880
        1711-1720                      65.000               1760-1769                       101.290
        1721-1729                      80.500               1770-1779                        84.485
        1730-1739                     115.670               1780-1789                        55.975
        1740-1749                     144.795               1790-1799                        44.545
Fonte: PINTO, Virgílio Noya. O Ouro Brasileiro e o Comércio Anglo-Português. São Paulo: Nacional, 1971, p. 114.
     Prof.ª Valéria Fernandes                                                                             9/3/2012   5
COLÔNIA A SERVIÇO DOS
  INTERESSES DA METRÓPOLE




• Terremoto de Lisboa (01/11/1755) e o Marquês de Pombal.
   Prof.ª Valéria Fernandes                        9/3/2012   6
UMA SOCIEDADE URBANA




Vila Rica, uma das cidades mais importantes das Minas Gerais.
 Prof.ª Valéria Fernandes                            9/3/2012   7
UMA SOCIEDADE MESTIÇA E
 COM MOBILIDADE SOCIAL
                      POPULAÇÃO DE MINAS GERAIS EM 1786
                         Livres        Escravos
                                                    Totais
                    Homens Mulheres Homens Mulheres

Brancos              35.917            29.747                 -                 -           65.664

 Pardos              38.808            41.501             9.879            10.497          100.685

 Negros              19.441            23.298           106.412            47.347          196.498

  Totais             94.166            94.546           116.291            57.844          362.847
          Adaptado de: GORENDER, Jacob. O Escravismo Colonial. São Paulo: Ática, 1992, p. 462.
Prof.ª Valéria Fernandes                                                                    9/3/2012   8
ESCRAVOS, LIBERTOS E
               MULHERES
• As Minas Gerais eram o maior
  aglomerado      urbano     das
  Américas.
• Havia mobilidade social e
  muitos      escravos      eram
  colocados ao ganho.
• Uma das personagens mais
  conhecidas desse período, Xica
  da Silva é caso extremo dessa
  mobilidade social. Sua história
  foi recontada em filme (1976) e
  novela (1996-1997).
   Prof.ª Valéria Fernandes         9/3/2012   9
A MINERAÇAO MUDOU A
             COLÔNIA
• 1763 → Capital transferida
  para o Rio de Janeiro.
• Eixo econômico passa do
  Nordeste para o Sudeste.
• Rotas comerciais integram
  por mar e terra a colônia →
  era preciso abastecer a
  região das Minas.
• Tropeiros.
• Produção de alimentos para
  o mercado interno.            Ouro quintado.
   Prof.ª Valéria Fernandes              9/3/2012   10

More Related Content

What's hot

What's hot (20)

Proclamação da Republica 9° ANo.pdf
Proclamação da Republica 9° ANo.pdfProclamação da Republica 9° ANo.pdf
Proclamação da Republica 9° ANo.pdf
 
Independencia dos Estados Unidos
Independencia dos Estados UnidosIndependencia dos Estados Unidos
Independencia dos Estados Unidos
 
Segunda guerra
Segunda guerraSegunda guerra
Segunda guerra
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
 
Os bandeirantes
Os bandeirantesOs bandeirantes
Os bandeirantes
 
5 Governo Geral
5 Governo Geral5 Governo Geral
5 Governo Geral
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Chegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasilChegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasil
 
Período Pré Colonial
Período Pré ColonialPeríodo Pré Colonial
Período Pré Colonial
 
Colonização do brasil
Colonização do brasilColonização do brasil
Colonização do brasil
 
4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa
 
O imperialismo no século xix
O imperialismo no século xixO imperialismo no século xix
O imperialismo no século xix
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
 
Escravidão no Brasil
Escravidão no BrasilEscravidão no Brasil
Escravidão no Brasil
 
Mineração no brasil
Mineração no brasilMineração no brasil
Mineração no brasil
 
Brasil república 9º ano
Brasil república 9º anoBrasil república 9º ano
Brasil república 9º ano
 

Similar to Mineração no Brasil - Século XVIII

Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)isameucci
 
Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)
Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)
Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)isameucci
 
Sistema colonial portugues (mineração)
Sistema colonial portugues (mineração)Sistema colonial portugues (mineração)
Sistema colonial portugues (mineração)Marcelo Ferreira Boia
 
07 O Século de Ouro no Brasil - Damilson Santos
07 O Século de Ouro no Brasil - Damilson Santos07 O Século de Ouro no Brasil - Damilson Santos
07 O Século de Ouro no Brasil - Damilson SantosDamilson Santos
 
HISTÓRIA DO MATO GROSSO COLONIAL
HISTÓRIA DO MATO GROSSO COLONIALHISTÓRIA DO MATO GROSSO COLONIAL
HISTÓRIA DO MATO GROSSO COLONIALcarlosbidu
 
Mineração no Brasil Colonial.pptx
Mineração no Brasil Colonial.pptxMineração no Brasil Colonial.pptx
Mineração no Brasil Colonial.pptxGabrielDominguesRoch
 
Mineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaMineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaJerry Guimarães
 
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino FundamentalA Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino FundamentalAlinnie Moreira
 
Sociedades mineiras
Sociedades mineirasSociedades mineiras
Sociedades mineirastyromello
 
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIALA SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIALIsabel Aguiar
 
Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02
Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02
Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02marlete andrade
 
02 8º ano história rafael - expansão colonial e mineração 2015
02 8º ano  história   rafael  - expansão colonial e mineração 201502 8º ano  história   rafael  - expansão colonial e mineração 2015
02 8º ano história rafael - expansão colonial e mineração 2015Rafael Noronha
 
América portuguesa
América portuguesaAmérica portuguesa
América portuguesaSimone Gomes
 
3° ano - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c
3° ano  - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c3° ano  - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c
3° ano - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 cDaniel Alves Bronstrup
 
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015Rafael Noronha
 
ciculo do ouro.pdf
ciculo do ouro.pdfciculo do ouro.pdf
ciculo do ouro.pdfDenisBrito16
 
Aula 13 - Mineração no Brasil
Aula 13 - Mineração no BrasilAula 13 - Mineração no Brasil
Aula 13 - Mineração no BrasilNatalia Gruber
 

Similar to Mineração no Brasil - Século XVIII (20)

Brasil: Economia Colonial
Brasil: Economia ColonialBrasil: Economia Colonial
Brasil: Economia Colonial
 
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
 
Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)
Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)
Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)
 
Sistema colonial portugues (mineração)
Sistema colonial portugues (mineração)Sistema colonial portugues (mineração)
Sistema colonial portugues (mineração)
 
Mineracao no brasil
Mineracao no brasilMineracao no brasil
Mineracao no brasil
 
07 O Século de Ouro no Brasil - Damilson Santos
07 O Século de Ouro no Brasil - Damilson Santos07 O Século de Ouro no Brasil - Damilson Santos
07 O Século de Ouro no Brasil - Damilson Santos
 
HISTÓRIA DO MATO GROSSO COLONIAL
HISTÓRIA DO MATO GROSSO COLONIALHISTÓRIA DO MATO GROSSO COLONIAL
HISTÓRIA DO MATO GROSSO COLONIAL
 
Mineração no Brasil Colonial.pptx
Mineração no Brasil Colonial.pptxMineração no Brasil Colonial.pptx
Mineração no Brasil Colonial.pptx
 
Mineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaMineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil Colônia
 
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino FundamentalA Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
A Mineração no Brasil Colonial - Ensino Fundamental
 
Sociedades mineiras
Sociedades mineirasSociedades mineiras
Sociedades mineiras
 
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIALA SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
 
Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02
Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02
Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02
 
02 8º ano história rafael - expansão colonial e mineração 2015
02 8º ano  história   rafael  - expansão colonial e mineração 201502 8º ano  história   rafael  - expansão colonial e mineração 2015
02 8º ano história rafael - expansão colonial e mineração 2015
 
Colonização brasileira 'revisão 2014
Colonização brasileira 'revisão 2014Colonização brasileira 'revisão 2014
Colonização brasileira 'revisão 2014
 
América portuguesa
América portuguesaAmérica portuguesa
América portuguesa
 
3° ano - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c
3° ano  - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c3° ano  - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c
3° ano - Brasil colônia - aula 3 e 4 - apostila 1 c
 
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015001  2º ano  história   rafael  - américa portuguesa até mineração 2015
001 2º ano história rafael - américa portuguesa até mineração 2015
 
ciculo do ouro.pdf
ciculo do ouro.pdfciculo do ouro.pdf
ciculo do ouro.pdf
 
Aula 13 - Mineração no Brasil
Aula 13 - Mineração no BrasilAula 13 - Mineração no Brasil
Aula 13 - Mineração no Brasil
 

More from Valéria Shoujofan

Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoSegundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoValéria Shoujofan
 
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxEntre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxValéria Shoujofan
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosValéria Shoujofan
 
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialPrimeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialValéria Shoujofan
 
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasAbsolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasValéria Shoujofan
 
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaInglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaValéria Shoujofan
 
Revoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIRevoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIValéria Shoujofan
 
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICACONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICAValéria Shoujofan
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Valéria Shoujofan
 
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoIndependência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoValéria Shoujofan
 
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasRenascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasValéria Shoujofan
 
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Valéria Shoujofan
 
Reformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIReformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIValéria Shoujofan
 
E Machado de Assis virou Mangá: Reflexões sobre a releitura em quadrinhos do ...
E Machado de Assis virou Mangá: Reflexões sobre a releitura em quadrinhos do ...E Machado de Assis virou Mangá: Reflexões sobre a releitura em quadrinhos do ...
E Machado de Assis virou Mangá: Reflexões sobre a releitura em quadrinhos do ...Valéria Shoujofan
 

More from Valéria Shoujofan (20)

Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoSegundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
 
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxEntre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
 
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialPrimeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução Industrial
 
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasAbsolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
 
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaInglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
 
Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)
 
Revoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIRevoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVII
 
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICACONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
 
Revoltas Emancipacionistas
Revoltas EmancipacionistasRevoltas Emancipacionistas
Revoltas Emancipacionistas
 
Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)
 
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoIndependência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
 
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasRenascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
 
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
 
Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1
 
Reformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIReformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVI
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 
E Machado de Assis virou Mangá: Reflexões sobre a releitura em quadrinhos do ...
E Machado de Assis virou Mangá: Reflexões sobre a releitura em quadrinhos do ...E Machado de Assis virou Mangá: Reflexões sobre a releitura em quadrinhos do ...
E Machado de Assis virou Mangá: Reflexões sobre a releitura em quadrinhos do ...
 

Mineração no Brasil - Século XVIII

  • 1. MINERAÇÃO SÉCULO XVIII HISTÓRIA DO BRASIL Prof.ª Valéria Fernandes 9/3/2012 1
  • 2. MINERAÇÃO NO BRASIL • 1690 → descobertas de ouro nas atuais Tiradentes e São João Del-Rei. • Guerra dos Emboabas → 1707-1709. • 1718 → ouro encontrado no Mato Grosso. • 1726 → ouro encontrado em Goiás. • 1729 → diamantes descobertos na mesma área. • 1760 → metade do ouro do mundo vinha do Brasil. • No início do século XVIII, cerca de 400 mil portugueses vieram explorar as minas. • Mais de um milhão de escravos foram enviados da África para trabalhar nas minas de ouro. Prof.ª Valéria Fernandes 9/3/2012 2
  • 3. MINERAÇÃO: UMA ATIVIDADE PARA POUCOS • Ouro de aluvião → exploração independe de grandes recursos técnicos. • Datas → o descobridor ficava com as 2 primeiras, as demais iam à leilão. • lavras (grandes) e faiscações (pequenas ou já esgotadas). • Os mais pobres terminavam com as piores terras → os ricos Prof.ª Valéria Fernandes tinham prioridade. 9/3/2012 3
  • 4. MINERAÇÃO NO BRASIL • 1702 → Regimento e Intendência das Minas. • 1707 → Conclusão do Caminho Novo. • 1719 → criação das Casas de Fundição → quinto. • 1720 → restrição à migração. • 1719-1720 → Revolta de Vila Rica ou de Felipe dos Santos. • 1729 → Criação do Distrito Diamantino. • 1735-1750 → capitação. • 1750 → 100 arrobas de ouro → Derrama. • 1739-1771 → Criado o cargo de Contratador de Diamantes. Prof.ª Valéria Fernandes 9/3/2012 4
  • 5. QUEDA NA PRODUÇÃO MINERADORA BRASIL: PRODUÇÃO DE OURO NO SÉCULO XVIII Ano Total (kg) Ano Total (kg) 1700-1710 29.400 1750-1759 141.880 1711-1720 65.000 1760-1769 101.290 1721-1729 80.500 1770-1779 84.485 1730-1739 115.670 1780-1789 55.975 1740-1749 144.795 1790-1799 44.545 Fonte: PINTO, Virgílio Noya. O Ouro Brasileiro e o Comércio Anglo-Português. São Paulo: Nacional, 1971, p. 114. Prof.ª Valéria Fernandes 9/3/2012 5
  • 6. COLÔNIA A SERVIÇO DOS INTERESSES DA METRÓPOLE • Terremoto de Lisboa (01/11/1755) e o Marquês de Pombal. Prof.ª Valéria Fernandes 9/3/2012 6
  • 7. UMA SOCIEDADE URBANA Vila Rica, uma das cidades mais importantes das Minas Gerais. Prof.ª Valéria Fernandes 9/3/2012 7
  • 8. UMA SOCIEDADE MESTIÇA E COM MOBILIDADE SOCIAL POPULAÇÃO DE MINAS GERAIS EM 1786 Livres Escravos Totais Homens Mulheres Homens Mulheres Brancos 35.917 29.747 - - 65.664 Pardos 38.808 41.501 9.879 10.497 100.685 Negros 19.441 23.298 106.412 47.347 196.498 Totais 94.166 94.546 116.291 57.844 362.847 Adaptado de: GORENDER, Jacob. O Escravismo Colonial. São Paulo: Ática, 1992, p. 462. Prof.ª Valéria Fernandes 9/3/2012 8
  • 9. ESCRAVOS, LIBERTOS E MULHERES • As Minas Gerais eram o maior aglomerado urbano das Américas. • Havia mobilidade social e muitos escravos eram colocados ao ganho. • Uma das personagens mais conhecidas desse período, Xica da Silva é caso extremo dessa mobilidade social. Sua história foi recontada em filme (1976) e novela (1996-1997). Prof.ª Valéria Fernandes 9/3/2012 9
  • 10. A MINERAÇAO MUDOU A COLÔNIA • 1763 → Capital transferida para o Rio de Janeiro. • Eixo econômico passa do Nordeste para o Sudeste. • Rotas comerciais integram por mar e terra a colônia → era preciso abastecer a região das Minas. • Tropeiros. • Produção de alimentos para o mercado interno. Ouro quintado. Prof.ª Valéria Fernandes 9/3/2012 10