Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Era vargas – 1934 1937 - Governo Constitucional

20,864 views

Published on

Esta aula destina-se aos alunos e alunas do Terceiro Ano do Colégio Militar de Brasília, mas qualquer pessoa pode utilizar o material, basta entrar em contato e citar a fonte.

  • Be the first to comment

Era vargas – 1934 1937 - Governo Constitucional

  1. 1. ERA VARGAS – 1930-1945 1. Governo Provisório 2. Governo Constitucional 3. Estado Novo 1
  2. 2. 2 GOVERNO CONSTITUCIONAL: DA DEMOCRACIA À DITADURA • O retorno à Democracia foi marcado pelo acirramento ideológico e “Tenentes” presentes nos diferentes campos políticos. JUAREZ TAVORA FILINTO MULLER CARLOS PRESTES
  3. 3. 3 AÇÃO INTEGRALISTA BRASILEIRA • Plínio Salgado era escritor e jornalista famoso ligado à corrente modernista dos verde-amarelos. Em 1930, viajou à Itália e encontrou Mussolini, impressionando- se com suas políticas. • De volta ao Brasil, fundou o jornal A Razão, e em seus editoriais formulou as bases políticas da AIB.
  4. 4. 4 AÇÃO INTEGRALISTA BRASILEIRA • “Deus, Pátria e Família”. • Partido Único. • Estado Forte. • Corporativismo. • Antissocialismo e Antiliberalismo. • Formação de Consciência de Massa. • Eugenia pela prática dos esportes e exercícios físicos. • Combate ao Comunismo Por Uma Educação Sistematizada. • Assistência Social.
  5. 5. 5 A AIB foi fundada em outubro de 1932, articulando vários grupos e intelectuais fascistas ou de tendência autoritária. Em 1936, o total de seus membros era estimado entre 600 mil e um milhão.
  6. 6. 6 ALIANÇA NACIONAL LIBERTADORA • No segundo semestre de 1934, um pequeno grupo de intelectuais e militares fundou a ANL no Rio de Janeiro → preocupação com o avanço das idéias nazifascistas no Brasil. • Em 5 de julho, a ANL promoveu manifestações públicas em comemoração aos levantes tenentistas de 1922 e 1924. • Contra a vontade de muitos dirigentes aliancistas, foi lido um manifesto de Luís Carlos Prestes propondo a derrubada do governo e exigindo "todo o poder à ANL".
  7. 7. 7 ALIANÇA NACIONAL LIBERTADORA • O programa básico da ANL tinha como pontos principais: • suspensão do pagamento da dívida externa. • nacionalização das empresas estrangeiras. • reforma agrária e a proteção aos pequenos e médios proprietários. • garantia de amplas liberdades democráticas. • constituição de um governo popular.
  8. 8. 8 INTENTONA COMUNISTA • Vargas aproveitou a grande repercussão do manifesto para, com base na Lei de Segurança Nacional de abril daquele ano, colocar a ANL na ilegalidade. • A Intentona aconteceu em Natal, Recife e Rio de Janeiro entre os dias 23 e 27 de novembro de 1935. Foi convocado pelo PCB em nome da ANL.
  9. 9. 9 INTENTONA COMUNISTA • A Intentona teve forte impacto dentro do Exército → ato de traição interna → início do expurgo dos comunistas. • Ao lado, Monumento aos mortos na Intentona Comunista, na Praia Vermelha, Rio de Janeiro.
  10. 10. 10 REPRESSÃO AO COMUNISMO • Em 1936 foi criada a Comissão Nacional de Repressão ao Comunismo, encarregada de investigar a participação de funcionários públicos e outros em atos e crimes contra as instituições políticas e sociais. O atestado de ideologia passou a ser exigido para todos os que exercessem cargos públicos e sindicais. • O Estado de Guerra, decretado em 1936, vigorou até meados de 1937 e permitia até a prisão de parlamentares.
  11. 11. 11 ANL E AIB – LUTAS POLÍTICAS COMUNISMO X INTEGRALISMO OLIMPIO MOURÃO FILHO INTENTONA EM RECIFE. OLGA MIGUEL REALE
  12. 12. 12 ANL X AIB – LUTAS POLÍTICAS
  13. 13. GETÚLIO E AS ELEIÇÕES • Muitos acreditavam que Getúlio Vargas não tinha intenção de deixar o poder, idéia presente na charge de J Carlos ao lado, mesmo sem ser candidato. • Apesar do estado de guerra, a campanha política corria normalmente, a data do pleito marcada para janeiro de 1938. 0 50 100 1° Trim 2° Trim 3° Trim 4° Trim Leste Oeste Norte 13
  14. 14. GETÚLIO E AS ELEIÇÕES • Charge de J Carlos satiriza a corrida eleitoral e as intenções de Vargas. • Em setembro de 1937, o governo divulgou o Plano Cohen → Em 10 de novembro, começava o Estado Novo. 14
  15. 15. 15 SÍNTESE DO PLANO COHEN • Apresentado em setembro em uma reunião de alto comando de Estado, com a presença do general Eurico Dutra, ministro da Guerra; do general Góes Monteiro, chefe do Estado-Maior do Exército; e Filinto Müller, chefe de Polícia do Distrito Federal. Previa: • A mobilização dos trabalhadores em uma greve geral que levaria a um levante popular com saques ao comércio, à indústria e às fazendas.
  16. 16. 16 SÍNTESE DO PLANO COHEN • Incêndio dos edifícios públicos e assassinatos das autoridades civis, religiosas e militares. • Tomada de poder pelos comunistas. • Mesmo forjado, foi a justificativa perfeita para o golpe de estado de 1937. Segundo o general Góes Monteiro, o plano fora entregue ao Estado-Maior do Exército pelo capitão Olímpio Mourão Filho, então chefe do serviço secreto da Ação Integralista Brasileira (AIB) . Mais tarde, Plínio Salgado admitiu estar ciente da fraude, também.
  17. 17. Belmonte satiriza Vargas. O artista foi proibido durante o Estado Novo de publicar charges tratando da política brasileira.

×