Seffa 2010 academia_militar

1,443 views

Published on

Academia Militar - (Coronel José Feliciano - Academia Militar)

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Seffa 2010 academia_militar

  1. 1. Palácio da Bemposta – Paço da Rainha Academia Militar O Ensino Superior nas Forças Armadas Cor Art Jose António Figueiredo Feliciano, 27Mai10 1
  2. 2. o momento e o futuro • Percurso de adequação dos cursos (iniciado em 2003 e concluido em 2007-2008) • Decreto-Lei n.º 37/2008 - Aplicação dos princípios DL 74/2006 ao ESM • Portaria n.º 1110/2009 - Conselho do Ensino Superior Militar • Decreto-Lei n.º 27/2010 - Estatuto dos Estabelecimentos de Ensino Superior Público Militar • Regulamento 2
  3. 3. academia militar resenha histórica Instalações missão acreditação e avaliação externa investigação cooperação técnico-militar alunos 1837-1910 1920-1938 admissão cursos ensino superior militar - caracterização 1911-1919 1938-1959 adequação a Bolonha o futuro 1919-1920 1959 3
  4. 4. cursos Anos Exército (duração) GNR Ciências Militares: • Infantaria Ciências Militares: 5 • Artilharia • Segurança (Infantaria, Cavalaria) • Cavalaria Administração Militar 5 Administração GNR Engenharia Militar Engenharia Militar Engenharia Electrotécnica Militar-Tm 6 Engenharia Electrotécnica Militar Engenharia Electrotécnica Militar-Mat Engenharia Mecânica Militar Engenharia Mecânica Militar Medicina Medicina Medicina Dentária 6 Medicina Veterinária Medicina Veterinária Ciências Farmacêuticas Ciências Farmacêuticas 4
  5. 5. ensino superior militar - caracterização • Responder às exigências da Segurança e da Defesa Nacionais • Exigência acrescida decorrente da condição de alunos militares - Restrições constitucionais (…) sacrifício da própria vida (condição militar) • Funcionalizado à satisfação das necessidades das Forças Armadas • Requisitos profissionais excepcionais e bem identificados ao longo de anos - Actuar em situações de risco e incerteza típicas combate Governação Governaç Componentes ESM Formativas Institucional Académica Militar Física Comportamental Normativos vida interna Regime de acesso próprio 5
  6. 6. Percurso de adequação dos cursos - Academia Militar Despacho 24Nov03 Sociedade do Conhecimento; Bolonha; Bases Comuns EU; Novos conceitos estratégicos; Novas Tecnologias; Propostas CA GT 1 GT 2 Adoptar os ECTS Perfil e competências Suplemento ao Diploma Modelo de Formação (UE vs Port) Port) Continuidade Transformação Moldado à profissão Complemento militar. formação índole civil GT 3 Estudar os novos Planos de Estudo UC Transversais • Enquadrado no normativo do Ensino Superior Universitário Nacional • Estágio Natureza Profissional • Novas UC • Organização Militar • Todos os cursos garantem o grau mestre objectivada na futura missão • Táctica Geral e Operações Militares Tecnologias de Informação • INF/ART/CAV - Equilíbrio entre as ciências exactas e as ciências sociais • Logística Ciências da Comunicação • GNR/Armas forte componente ciências jurídicas • Elementos de Armamento Ciências Jurídicas • História • Administração Militar, Exército e GNR, forte componente gestão • Geografia • Cursos de Engenharia acompanham congéneres civis (IST) • Teoria Geral da Estratégia • Cursos de Saúde - graus ministrados e conferidos por universidades civis • Ética e Liderança • Inglês 6
  7. 7. o momento Ensino Superior Universitário Militar Cursos de Formação Inicial Mestrados Integrados Ensino Investigação Apoio Pós Comunidade Graduado Ensino Politécnico Ensino Pós - Graduado - Atribuição do grau Mestre; Doutor em associação - Parcerias de referência - Áreas de interesse para o Exército, GNR e para a Sociedade - Reconhecimento da Segurança e Defesa / Ciências Militares Ensino Politécnico - Fase implementação - Mecanismo de transição de carreiras 7
  8. 8. o futuro ; desafios - Qualificação Corpo Docente o Graus académicos vs professores militares - Processos pedagógicos (b-learning) - Afirmação dos estudos pós-graduados - Reforço da Investigação o Produção de conhecimento - Indicadores de qualidade nacionais / Sistemas internos de qualidade o Reconhecimento por instituições (A3ES) o Rácios vs Especificidade − Qualificação do Corpo docente; Atractividade, Vagas, Eficiência formativa, Empregabilidade, Internacionalização, Recursos (custos, instalações)... Ser Cadete é o processo de educação de carácter, é o desenvolvimento intelectual e físico, é o sonho de querer ser Oficial das Forças Armadas Portuguesas ou da Guarda Nacional Republicana. Mas ser Cadete é sobretudo uma vivência mágica que estimula, marca e se projecta no futuro (Um cadete da AM, 1989) 8
  9. 9. 9

×