Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Relacionamento com fornecedores (VISÃO TOYOTA)

505 views

Published on

Lean Day Vale do Paraíba - Relacionamento com fornecedores (VISÃO TOYOTA)

Published in: Business
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Relacionamento com fornecedores (VISÃO TOYOTA)

  1. 1. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA RELACIONAMENTO COM FORNECEDORES (VISÃO TOYOTA) BRUNO DERZIE (SUPERVISOR DE PRODUÇÃO)
  2. 2. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA APRESENTAÇÃO SCÓRPIOS Início das atividades: 21 de dezembro de 1971. Principais atividades: 1. - SCÓRPIOS INDÚSTRIA METALÚRGICA LTDA. Fornece para as principais indústrias automobilísticas do Brasil. DESENVOLVIMENTO DE PROCESSOS DE FABRICAÇÃO, FERRAMENTARIA, ESTAMPARIA, SOLDAS, TRATAMENTOS DE SUPERFÍCIE E MONTAGEM. Principais atividades: 2. - SCÓRPIOS DA AMAZÔNIA LTDA. Esta unidade é dedicada à Honda. ESTAMPARIA, SOLDAS, TRATAMENTOS DE SUPERFÍCIE E MONTAGEM.
  3. 3. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA APRESENTAÇÃO SCÓRPIOS SCÓRPIOS DA AMAZÔNIA LTDA. SCÓRPIOS IND. MET. LTDA. • MATRIZ (SCS, SP) • PLANTA STO (SANTO ANDRÉ, SP) • PLANTA SM1 (SÃO MATEUS, SP) • PLANTA SOR (SOROCABA, SP) FATURAMENTO POR CLIENTES (SET/15) 34,20% 33,40% 11,40% 9,90% 4,50% 3,10% 2,30% 0,80% 0,20% 0,20% TOYOTA MOTO HONDA GENERAL MOTORS VOLKSWAGEN HONDA AUTOMÓVEIS FIAT TS TECH OUTROS FORD RENAULT/NISSAN
  4. 4. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA APRESENTAÇÃO SCÓRPIOS PRINCIPAIS PRODUTOS
  5. 5. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA RELACIONAMENTO SCÓRPIOS E TOYOTA 2001 2006 INÍCIO FORNECI- MENTO DE PEÇAS SCÓRPIOS PARA TOYOTA (8 ITENS) DESENVOLVI- MENTO PROJETO COROLLA 239 SÃO PAULO (29 ITENS) PLANTA EXCLUSIVA TOYOTA PARA APRENDER O TPS (SM3) 2007 IMPLANTA- ÇÃO DO KANBAN / PATAN / GSPH 2008 DESENVOLVI- MENTO PROJETO ETIOS 860 SOROCABA (105 ITENS) 2008 2011 PLANTA EXCLUSIVA TOYOTA PARA APRENDER O ETIOS (SOR) 2011 DESENVOLVI- MENTO PROJETO COROLLA 369 SÃO PAULO (59 ITENS) 2014 DESENVOLVI- MENTO PROJETO ETIOS 046 SOROCABA (108K) TRANSFE- RÊNCIA PLANTA SM3 PARA SOROCABA (COROLLA + ETIOS) 2015 2015 DESENVOLVI- MENTO NOVOS PROJETOS SUPORTE TDB ATIVIDADES TPS
  6. 6. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA RELACIONAMENTO SCÓRPIOS E TOYOTA TERRENO: CONSTRUÇÃO: COLABORADORES: FUNDAÇÃO: DISTÂNCIA TOYOTA IDT: 3.600 m² 2.100 m² 112 (AGO / 2014) 2007 129 km PLANTA SM3 PLANTA SOR TERRENO: CONSTRUÇÃO: COLABORADORES: FUNDAÇÃO: DISTÂNCIA TOYOTA IDT: DISTÂNCIA TOYOTA SOR: 26.600 m² 13.000 m² 373 (OUT / 2015) 2011 54 km 04 km AUMENTAR A PROXIMIDADE COM O CLIENTE
  7. 7. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA PRINCIPAIS FERRAMENTAS TOYOTA UTILIZADAS NA SCÓRPIOS PADRONIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES JUST IN TIME JIDOUKA KAIZEN ELIMINAR “MURI” – “MURA” – “MUDA” DOS PROCESSOS, PRODUZINDO O QUE É NECESSÁRIO, NO TEMPO NECESSÁRIO, NA QUANTIDADE CORRETA, COM QUALIDADE. O QUE É TPS? PROPOSTA PRODUZIR E ENTREGAR - O QUE É NECESSÁRIO - NO TEMPO NECESSÁRIO - NA QUANTIDADE CORRETA PRODUZIR COM QUALIDADE 4S HEIJUNKA (BALANCEAR) VISUALIZAR NORMAL/ANORMAL
  8. 8. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA PADRONIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES + 4S * PADRONIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES - TAKT TIME - SEQUÊNCIA DE OPERAÇÃO 1) HYOUJUN SAGYOU KUMIAWASE HYOU 2) HYOUJUN SAGYOU HYOU 3) YAMAZUMI HYOU - TRABALHO PADRONIZADO MURI: SOBRECARGA (FOCO SEGURANAÇA E PROBLEMAS ERGONÔMICOS) MURA: VARIAÇÃO (FOCO EM DIFICULDADES E FLUTUAÇÕES NO PROCESSO) MUDA: DESPERDÍCIO (FOCO EM ELIMINAR COISAS DESNECESSÁRIAS) * 4S - SEIRI: utilização - SEITON: organização - SEISO: limpeza - SEIKETSU: padronização - ESTOQUE PADRÃO
  9. 9. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA PADRONIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES TAKT TIME = Tempo disponível Quantidade necessária de produção
  10. 10. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA PADRONIZAÇÃO DAS OPERAÇÕES
  11. 11. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA JUST IN TIME PRODUZIR O QUE É NECESSÁRIO , NO TEMPO NECESSÁRIO, NA QUANTIDADE CORRETA - LEAD TIME
  12. 12. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA JUST IN TIME PRODUZIR O QUE É NECESSÁRIO , NO TEMPO NECESSÁRIO, NA QUANTIDADE CORRETA - KANBAN - HEIJUNKA - KANBAN POST E KANBAN SET
  13. 13. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA JIDOUKA PRODUZIR COM QUALIDADE - POKA YOKES - ANDON - PARE CHAME ESPERE OCORRÊNCIA PARAR CHAMAR AÇÃO IMEDIATA RESPONSÁVEL FALTA DE OPERADOR - - SUBSTITUIR OPERADOR PREPARADOR FALTA DE ENERGIA ELÉTRICA √ - SEGREGAR A PEÇA OPERADOR V.To.V. (PORCA E PARAFUSO) QUE CAEM NO CHÃO - - V.To.V. PERMANECE NO CHÃO PARA SER RECOLHIDO NO FINAL DA OPERAÇÃO OPERADOR PEÇAS QUE CAEM NO CHÃO √ PREPARADOR INSPECIONAR A PEÇA INSPETOR ERRO DURANTE O PROCESSO √ PREPARADOR SEGREGAR A PEÇA PREPARADOR FALTA DE ABASTECIMENTO NA MÁQUINA √ PREPARADOR ACIONAR ABASTECEDOR PREPARADOR FALTA DE EMBALAGEM √ PREPARADOR ACIONAR PCP PREPARADOR FALTA DE FORMULÁRIO/ DOCUMENTAÇÃO √ PREPARADOR PROVIDENCIAR FORMULÁRIO/ DOCUMENTAÇÃO PROCESSO FALTA DE MATÉRIA PRIMA √ PREPARADOR ACIONAR PCP PREPARADOR FALTA DE ORDEM DE PRODUÇÃO NA LINHA √ PREPARADOR ACIONAR PCP/ APONTADORA PREPARADOR QUEBRA DE DISPOSITIVO √ PREPARADOR SEGREGAR A PEÇA E ACIONAR FERRAMENTARIA PREPARADOR QUEBRA DE MÁQUINA √ PREPARADOR SEGREGAR A PEÇA E ACIONAR MANUTENÇÃO PREPARADOR PROBLEMAS DE QUALIDADE NA PEÇA √ PREPARADOR INSPECIONAR O LOTE INSPETOR VARIAÇÃO NA CORRENTE DE SOLDA, MÍNIMA E MÁXIMA √ PREPARADOR SEGREGAR A PEÇA E LIBERAR A MÁQUINA PREPARADOR CARRINHO DE RETORNO DE PEÇAS RETRABALHADAS CHEIO (6 PEÇAS) √ PREPARADOR COLOCAR MAIS UM OPERADOR NO POSTO DE INSPEÇÃO PREPARADOR ATENÇÃO QUANDO HOUVER INTERRUPÇÃO NO PROCESSO, SEJA PREVISTO OU NÃO PREVISTO, FINALIZAR A OPERAÇÃO DA PEÇA, EVITANDO PROBLEMAS COM
  14. 14. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA JIDOUKA PRODUZIR COM QUALIDADE - HENKATENS - IDENTIFICAR SITUAÇÕES ANORMAIS NO PROCESSO - QUALITY GATES Gerenciamento dos pontos de mudança relacionados aos 4M´s (Mão de Obra / Máquina / Material / Método) Não fluir o problema para outros processos ESTAMPARIA SOLDA EXPEDIÇÃO
  15. 15. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA KAIZEN * UM PRODUTO MELHOR (melhorar a qualidade) * DE FORMA MAIS TRANQUILA (melhorar a fadiga operacional) * O MAIS RAPIDAMENTE (reduzir o lead-time) * DE FORMA MAIS SEGURA (melhorar a segurança) * MAIS BARATO (redução de custo) Estratificar o problema Analisar causa raiz Definir contra- medidas Implemen- tar contra- medidas Monitorar os resultados e processos Padronizar os processos PLANEJAR FAZER CHECAR AGIR OBJETIVOS - PDCA
  16. 16. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA KAIZEN - MUDAS OperaçõesLíquidas Operações Operações sem valor agregado (FUZUI) Ações Operador (MUDA) MUDA MUDA de espera MUDA de defeitos e reparos MUDA de produção em excesso MUDA com própria produção MUDA de transporte MUDA de estoque MUDA de movimentação
  17. 17. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA GANHOS E RESULTADOS PATRULHA DE SEGURANÇA REDUÇÃO DE ACIDENTES COM E SEM AFASTAMENTO MELHORIA NA ERGONOMIA * SEGURANÇA * QUALIDADE REDUÇÃO DO PPM CERTIFICAÇÃO DOS INSPETORES CONSIDERADOS COMO UMA EMPRESA JKK APROVAÇÃO NAS AUDITORIAS QTT E QTF AGUARDANDO LIBERAÇÃO DOS DADOS PARA ATUALIZAÇÃO
  18. 18. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA GANHOS E RESULTADOS * EFICIÊNCIA * PREÇOS DOS POCESSOS PADRONIZAÇÃO DOS PROCESSOS AUMENTO DO GSPH REDUÇÃO DOS ESTOQUES REDUÇÃO DOS TEMPOS DE SET-UP BALANCEAMENTO DOS TEMPOS DE PROCESSO DESENVOLVIMENTO DO OBEYA COST AGUARDANDO LIBERAÇÃO DOS DADOS PARA ATUALIZAÇÃO
  19. 19. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA RETROSPECTIVAS - MUDAR A CULTURA DOS COLABORADORES ANTES 4 prensas 8 máquinas de solda MAG 6 ponteadeiras estacionárias DEPOIS 14 prensas 1 máquina de conificar e furar tubos 1 robô solda ponto 4 robôs solda MAG 15 pinças de solda ponto suspensa 8 máquinas de solda MAG 16 ponteadeiras estacionárias - ENTENDER QUE SEMPRE HÁ O QUE MELHORAR - NEM SEMPRE ALCANÇAREMOS BONS RESULTADOS NO INÍCIO DIFICULDADES
  20. 20. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Engenharia de Lorena – EEL LEANDAYVALEDOPARAÍBA FECHAMENTO “Ninguém tem tantos problemas como a pessoa que diz que não tem problemas.” (Não ter problemas é o maior de todos os problemas) TAIICHI OHNO “Nós estamos trabalhando em fazer melhores produtos através de melhorias todos os dias.” KIICHIRO TOYODA Esteja aberto à novos conhecimentos. Persistir em eliminar problemas, caso não seja possível eliminar reduzir.

×