Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Apresentação dos Cursos Profissionais 2010/2011

2,432 views

Published on

Cursos Profissionais 2010/2011

Published in: Education, Technology, Travel
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Apresentação dos Cursos Profissionais 2010/2011

  1. 1. Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />Oferta Formativa na Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />Cursos Profissionais<br />3 Anos Lectivos: 2010 / 2013<br />
  2. 2. Terminaste o 9.º Ano…<br />Agora podes fazer o Secundário aprendendo uma profissão!<br />
  3. 3. Cursos Profissionais<br />
  4. 4. O que são?<br />
  5. 5. Os Cursos Profissionais são uma modalidade do nível secundário de educação, que conferem equivalência ao ensino secundário regular.<br />Caracterizam-se por promoverem uma aprendizagem de competências viradas para o exercício de uma profissão, em articulação com o sector empresarial local.<br />Têm em conta o teu perfil pessoal.<br />Cursos Profissionais<br />5<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  6. 6. Para quem?<br />
  7. 7. Os Cursos Profissionais podem ser o percurso mais indicado para ti se:<br />concluíste o 9.º ano de escolaridade ou formação equivalente;<br />procuras um ensino mais prático e voltado para o mundo do trabalho;<br />não excluis a hipótese de, mais tarde, prosseguires estudos.<br />Cursos Profissionais<br />7<br />7<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  8. 8. Qual o objectivo?<br />
  9. 9. Os Cursos Profissionais são percursos que cumprem vários objectivos:<br />contribuem para que desenvolvas competências pessoais e profissionais para o exercício de uma profissão;<br />privilegiam as ofertas formativas que correspondem às necessidades de trabalho locais e regionais;<br />preparam-te para acederes a formações pós-secundárias (Cursos de Especialização Tecnológica de nível IV) ou, ao ensino superior universitário ou politécnico, se for essa a tua vontade.<br />Cursos Profissionais<br />9<br />9<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  10. 10. Como se organizam?<br />
  11. 11. Estrutura curricular<br /><ul><li>Estes cursos, com uma duração total de 3 anos lectivos, têm uma estrutura curricular organizada por módulos de formação, o que permite maior flexibilidade na construção do teu percurso e respeito pelos teus ritmos de aprendizagem.</li></ul>Componentes de formação<br /><ul><li>O plano de estudos inclui três componentes de formação:</li></ul>Sócio-Cultural;<br />Científica;<br />Técnica, que implica obrigatoriamente uma Formação em Contexto de Trabalho (FCT).<br />Cursos Profissionais<br />11<br />11<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  12. 12. Qual é o tipo de avaliação?<br />
  13. 13. A avaliação destes cursos faz-se segundo duas modalidades e uma prova:<br />Formativa: avaliação contínua em que intervéns juntamente com o teu professor;<br />Sumativa: avaliação no final de cada módulo;<br />Culminam com a elaboração e apresentação de um projecto pessoal, designado por Prova de Aptidão Profissional (PAP), no qual demonstrarás as competências, saberes e capacidades que desenvolveste ao longo do curso.<br />Cursos Profissionais<br />13<br />13<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  14. 14. Matriz Curricular<br />
  15. 15. Cursos Profissionais<br />15<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  16. 16. Qual a certificação?<br />
  17. 17. A conclusão, com aproveitamento, de um Curso Profissional confere-te:<br />um diploma de nível secundário de educação;<br />um certificado de qualificação profissional de nível III da União Europeia.<br />a possibilidade de prosseguimento de estudos – formação num Curso de Especialização Tecnológica ou o acesso ao ensino superior (mediante o cumprimento dos requisitos previstos no regulamento de acesso ao ensino superior).<br />NOTA: A certificação para conclusão do curso não necessita, em caso algum, da realização de exames nacionais.<br />Cursos Profissionais<br />17<br />17<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  18. 18. ENTÃO…<br />O Ensino Profissional destina-se, principalmente, a jovens que, tendo concluído o 3º ciclo do ensino básico ou equivalente (9.º ano), pretendam obter uma qualificação profissional que lhes possibilite o ingresso no mercado de trabalho.<br />O Ensino Profissional pretende, simultaneamente, responder às carências dos mercados de trabalho locais e regionais. Deste modo, procura-se que os cursos leccionados estejam relacionados com as características e necessidades da região em que a escola se insere.<br />Os Cursos Profissionais têm a duração de 3 anos e dado o facto de dedicarem grande parte da sua carga horária à formação técnica, tecnológica e prática, permitem o desenvolvimento de competências específicas para o exercício de uma profissão, possibilitando o ingresso no mercado de trabalho, a par de uma habilitação académica que faculta a candidatura ao ensino superior.<br />Os Cursos Profissionais conferem um diploma equivalente ao diploma do ensino secundário regular, bem como, um certificado de qualificação profissional de nível III da UE.<br />
  19. 19. Oferta formativa na Escola<br />
  20. 20. Oferta Formativa na Escola<br />20<br />
  21. 21. Técnico de Processamento e Controlo da Qualidade Alimentar<br />
  22. 22. O que é?<br />
  23. 23. 23<br />O Técnico de Processamento e Controlo da Qualidade Alimentar é o profissional qualificado que coordena, organiza e executa operações relativas ao processamento dos produtos alimentares. Aplica técnicas e métodos analíticos e estatísticos no controlo total da qualidade dos géneros alimentícios frescos e transformados, respeitando condições higieno-sanitárias, nutricionais e legais.<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  24. 24. O que faz?<br />
  25. 25. 25<br />Planifica e executa os processos técnicos de fabrico, segundo as normas vigentes;<br />Controla a quantidade e qualidade das matérias-primas e produtos acabados;<br />Inspecciona produtos e controla serviços ou processos de fabrico, de forma a verificar a sua conformidade com as normas de qualidade, de higiene e de segurança, assim como as disposições legais, profissionais e comerciais;<br />Verifica a aplicação das normas definidas na recepção, produção, embalamento, acondicionamento, armazenamento, distribuição e transporte;<br />Avalia a frequência e a importância das deficiências, de forma a dar o encaminhamento adequado aos produtos, e informa o departamento de produção;<br />Elabora relatórios referentes aos processos de transformação e conservação dos produtos alimentares.<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  26. 26. Onde pode trabalhar?<br />
  27. 27. 27<br />Hipermercados e Mercados Abastecedores de produtos alimentares;<br />Organismos de controlo e certificação de produtos alimentares;<br />Organizações de Agricultores (Cooperativas Agrícolas, Instituições de crédito);<br />Centros de normalização e embalagem de produtos agro – alimentares;<br />Laboratórios de análise de alimentos e embalagens;<br />Laboratórios de análise de águas potáveis;<br />Serviços Regionais do Ministério da Agricultura;<br />Empresas ligadas ao ramo secundário e terciário;<br />Empresas Agro – Industriais (fábricas de alimentos compostos para animais);<br />Unidades de transformação de produtos alimentares (ex: queijarias, matadouros, <br /> vinicultura).<br />FUNÇÕES<br />Controlo da qualidade de produtos alimentares.<br />Fabrico de produtos alimentares.<br />Inspecções e vigilância de matérias primas e produtos.<br />Logística Alimentar.<br />Normas de qualidade e certificação.<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  28. 28. Plano de Estudos<br />
  29. 29.
  30. 30. Técnico de Organização de Eventos<br />
  31. 31. O que é?<br />
  32. 32. 32<br />O Técnico de Organização de Eventos é o profissional qualificado apto a coordenar e implementar o conjunto diversificado de operações que caracterizam o evento, tais como: programação, planeamento, contratualização e orçamentação, gestão de equipas, relações públicas e avaliação, utilizando as técnicas e procedimentos adequados.<br />Assim, concebe e organiza eventos, nacionais e internacionais, com o objectivo de gerar negócio, lazer e oportunidades de promoção, de informação e de aprendizagem para os participantes.<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  33. 33. O que faz?<br />
  34. 34. 34<br />Programa e produz eventos;<br />Desenvolve programas de eventos;<br />Planifica e coordena as operações que compreendem os eventos aplicando técnicas e metodologias de gestão;<br />Elabora orçamentos, gere tesourarias, interpreta balanços e indicadores de gestão dos eventos;<br />Coordena as operações de «licenciamento», «ticketing», «público», «segurança», «higiene», «contratos», etc.;<br />Aplica técnicas de procurement (selecção e habilitação de fornecedores);<br />Identifica as necessidades de recursos técnicos e humanos afectos aos eventos;<br />Coordena e acompanha as equipas de trabalho (gestão de pessoas);<br />Implementa planos e estratégias de relações públicas;<br />Organiza actividades promocionais;<br />Aplica normas protocolares;<br />Avalia o processo e os resultados.<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  35. 35. Onde pode trabalhar?<br />
  36. 36. 36<br />Empresas de Produção de Eventos / Espectáculos<br />Empresas de Publicidade<br />Departamentos de Comunicação<br />Institutos Públicos<br />Organizações Privadas<br />Unidades Hoteleiras<br />Criação da própria empresa<br />OU<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  37. 37. Plano de Estudos<br />
  38. 38.
  39. 39. Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos<br />
  40. 40. O que é?<br />
  41. 41. 41<br />O Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos é o profissional qualificado que, de uma forma autónoma ou integrado numa equipa, realiza actividades de concepção, especificação, projecto, implementação, avaliação, suporte e manutenção de sistemas informáticos e de tecnologias de processamento e transmissão de dados e informações.<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  42. 42. O que faz?<br />
  43. 43. 43<br />Instala, configura e efectua a manutenção de computadores isolados ou inseridos numa rede local;<br />Instala, configura e efectua a manutenção de periféricos de computadores ou de uma rede local;<br />Instala, configura e efectua a manutenção de estruturas e equipamentos de redes locais;<br />Instala, configura e efectua a manutenção de sistemas operativos de clientes e de servidores;<br />Implementa e efectua a manutenção de políticas de segurança em sistemas informáticos;<br />Instala, configura e efectua a manutenção de aplicações informáticas;<br />Efectua a análise de sistemas de informação;<br />Concebe algoritmos através da divisão dos problemas em componentes;<br />Desenvolve, distribui, instala e efectua a manutenção de aplicações informáticas, utilizando ambientes e linguagens de programação procedimentais e visuais;<br />Concebe, implementa e efectua a manutenção de bases de dados;<br />Manipula dados retirados de bases de dados;<br />Instala, configura e efectua a manutenção de servidores para a Internet;<br />Planifica, executa e efectua a manutenção de páginas e sítios na Internet;<br />Desenvolve, instala e efectua a manutenção de sistemas de informação baseados nas tecnologias web.<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  44. 44. Onde pode trabalhar?<br />
  45. 45. 45<br />Departamentos Informáticos de empresas de média ou grande dimensão;<br />Comércio de Equipamentos de Segurança no Trabalho e Ambiente;<br />Empresas de Serviços (Banca, seguros, comércio, etc.);<br />Empresas de Projecto e Consultoria;<br />Operadores de Telecomunicações;<br />Empresas de Informática;<br />Administração Pública;<br />Software Houses;<br />Construção Civil;<br />Autarquias.<br />O carácter abrangente e a forte componente técnica do actual plano de estudos permitem a formação de profissionais versáteis, passíveis de se enquadrarem num leque variado de perfis profissionais, entre os quais: Analista Programador; Técnico de Redes; Técnico de Software e Hardware; Administrador de Sistemas e Redes; Gestor de Sistemas Informáticos; Técnico de Sistemas de Exploração; Vendedor de produtos informáticos;Formador.<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  46. 46. Plano de Estudos<br />
  47. 47.
  48. 48. Apoios<br />
  49. 49. Subsídio de Transporte<br />Subsídio de Alimentação<br />Bolsa de Formação (alunos que beneficiam de escalão)<br />(de acordo com a legislação em vigor)<br />Cursos Profissionais<br />49<br />49<br />Escola Secundária do Castêlo da Maia<br />GOVERNO DA RÉPUBLICA<br />PORTUGUESA<br />
  50. 50. "O nosso objectivo é que os jovens possam fazer a sua progressão no Ensino Secundário de acordo com aquilo que são as suas expectativas, os seus interesses e ao mesmo tempo cumprindo necessidades que a sociedade hoje considera imprescindíveis”, a inserção no mundo de trabalho de mão de obra qualificada.<br />Roberto Carneiro, considerado o “pai” do ensino profissional em Portugal<br />
  51. 51. Escolhe o curso que te faz sentir um profissional, e…entra no mundo das profissões!<br />
  52. 52. FIM<br />

×