Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Acidentes de trânsito são responsáveis pela maior parte dos atendimentos em Ortopedia no Hospital das Clínicas

1,218 views

Published on

Cerca de um terço dos pacientes atendidos no Pronto-Socorro da Ortopedia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo foram vítimas de acidentes de trânsito, que são a maior causa de atendimentos neste serviço, superando as vítimas de queda e com número muito maior que os feridos por arma de fogo. A maior parte das vítimas do trânsito era motociclista, jovem e do sexo masculino.

Published in: Science
  • 6 mil prontuarios... O Caio KKK
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

Acidentes de trânsito são responsáveis pela maior parte dos atendimentos em Ortopedia no Hospital das Clínicas

  1. 1. Análise epidemiológica dos pacientes vítimas de acidentes automobilísticos no Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Dr Caio Gonçalves de Souza Dr Kodi Edson Kojima Dr Jorge dos Santos Silva
  2. 2. Não há conflito de interesse
  3. 3. Objetivo •Analisar o perfil epidemiológico dos pacientes atendidos que necessitaram internação no Pronto Socorro •Foco nas vítimas de acidente automobilístico •Alertar a sociedade sobre este importante problema de saúde pública
  4. 4. Casuística e Métodos •Prontuários de todos os pacientes atendidos que necessitaram internação •1o de janeiro de 20011 até 30 de abril de 2014 •6.037 pacientes –Gênero –Idade –Causa do trauma
  5. 5. Casuística e Métodos •Dados coletados foram colocados em planilhas mensais •Planilhas foram analisadas para retirar possíveis duplicidade de pacientes •Pacientes foram subdivididos de acordo com a etiologia do trauma  Subgrupos
  6. 6. Subgrupos •Pacientes vítimas de: –Acidente de carro –Acidente de Moto –Atropelamento –Bicicleta –Queda –Ferimento por arma de fogo
  7. 7. Análise dos Subgrupos •Percentual por gênero •Média etária •Amplitude da faixa etária –Idade mínima –Idade máxima
  8. 8. Resultados Causa do TraumaPacientes internados% Total Pacientes% Total TrânsitoMoto119819,84%60,66% Atropelamento5078,40%25,67% Carro2403,98%12,15% Bicicleta300,50%1,52% Total Trânsito197532,71%100,00% FAF500,83% Quedas180129,83% Outros221136,62% Total Geral6037100,00%
  9. 9. Gênero Causa do TraumaSexo MasculinoSexo Feminino% Sexo MasculinoMoto11009891,82% Atropelamento34616168,24% Carro1746672,50% Bicicleta25583,33% FAF47394,00% Total169233383,56%
  10. 10. Gênero Feminino Causa do Trauma% Sexo Feminino% Total PacientesMoto29,43%59,16% Atropelamento48,35%25,04% Carro19,82%11,85% Bicicleta1,50%1,48% FAF0,90%2,47%
  11. 11. Gênero Masculino Causa do Trauma% Sexo Masculino% Total PacientesMoto65,01%59,16% Atropelamento20,45%25,04% Carro10,28%11,85% Bicicleta1,48%1,48% FAF2,78%2,47%
  12. 12. Idade Causa do TraumaMedia de IdadeIdade MínimaIdade MáximaMoto29,8573Atropelamento41,6487Carro34,41278Bicicleta33,31157FAF27,31664
  13. 13. Discussão •Vítimas vulneráveis do trânsito (pedestres, ciclistas e motociclistas) foram responsáveis por 87,85% dos casos internados •No Brasil são 66,6%, no resto do mundo são 50% •Holland, W.W. European Community Atlas of Avoidable Death. Postgrad Medical Journal, may 1990 •Carvalho Malta, D. Aualização da Lista de causas de mortes evitáveis por intervenções do Sistema Único de Saúde do Brasil. Epidemiol. Serv. Saúde, 19 (2), abril-junho, 2010
  14. 14. Discussão •Custo muito grande para o orçamento público, desviando recursos de outras áreas da saúde –Menos vagas em leitos hospitalares –Necessidade de mais centros de atendimento de urgência –Menos vagas para reabilitação •Cria um déficit na disponibilidade hospitalar e no acesso do cidadão aos sistemas de saúde
  15. 15. Discussão •Boa parte destes traumas poderia ser evitada –Melhorias nas vias públicas e nas sinalizações –Mapeamento dos pontos com maior índice de acidentes –Mudanças na legislação
  16. 16. Importante •Investir em ações que evitem o trauma automobilístico é menos oneroso que ter que tratar e reabilitar as vítimas destes traumas
  17. 17. Importante •Se diminuirmos o número de acidentes automobilísticos, haverá mais verbas para outras áreas da medicina, auxiliando o déficit crônico do orçamento da saúde pública
  18. 18. Mortes por 100.000 habitantes •Suécia  3,0 •União Europeia  5,5 •EUA  11,4 •Brasil  22,5 •980 mil mortes no trânsito entre 1980 e 2011 •Taxa homicídios Brasil  20,4
  19. 19. “Visão Zero” •Não é eticamente aceitável que alguém morra ou fique ferido enquanto se desloca pelo sistema rodoviário Raia Jr, A. A responsabilidade pelos acidentes de trânsito segundo a Visão Zero. Revista dos Transportes Públicos, ano 31, 2009
  20. 20. “Visão Zero” •Movimento iniciado na Suécia, passando pelos Estados Unidos, México e outros países europeus •Nova York o objetivo é reduzir a zero o número de mortes no trânsito
  21. 21. Why Sweden has so few road deaths The Economist, Feb 2014 •Número de carros dobrou de 1970 para cá •Número de mortes no trânsito caiu 80% •264 mortes em 2013
  22. 22. Obrigado!

×