Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
O celular na sala de aula: Ferramenta complementar do ensino- aprendizagem 
São João da Ponte – MG 
Novembro de 2014
AUTORA: 
Sara Rafaela Pereira Cordeiro 
PROJETO: O celular na sala de aula: Ferramenta complementar do ensino- aprendizage...
IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO: 
Nome para o projeto de intervenção: O celular na sala de aula: Ferramenta complementar do ensin...
 Instigar o uso de aplicativos educacionais (referente a cada conteúdo) aprimorando o processo ensino-aprendizado; 
 Est...
É cogente que o educador dirija um novo olhar para os recursos tecnológicos que vão surgindo, a fim de inseri-los a sua pr...
 Live moncha 
Colocando em prática: 
O w língua, bussu e live moncha podem ser sugeridos aos alunos a fim de melhorar e f...
-Propor aos alunos a aquisição dos aplicativos: 
 Dicionário – português 
 Show do milhão 
Colocando em prática: 
Propor...
-Propor aos alunos a aquisição dos aplicativos: 
 Look – história (Brasil) 
Colocando em prática: 
O look história possui...
Filosofia: 
-Propor aos alunos a aquisição do aplicativo: 
 Filosópolis (beta) 
Colocando em prática: 
Filosópolis é uma ...
cada grupo; Fazer registros utilizando o celular; Fazer apresentação do trabalho em sala de aula; Abrir espaço para discus...
REFERÊNCIAS 
GADOTTI, M. Perspectivas Atuais da Educação. Porto Alegre: Artmed, 2000. 
SACCOL A., SCHLEMMER E. e BARBOSA J...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

O celular na sala de aula

4,702 views

Published on

O celular na sala de aula ferramenta didática complementar do ensino aprendizagem

Published in: Education
  • Be the first to comment

O celular na sala de aula

  1. 1. O celular na sala de aula: Ferramenta complementar do ensino- aprendizagem São João da Ponte – MG Novembro de 2014
  2. 2. AUTORA: Sara Rafaela Pereira Cordeiro PROJETO: O celular na sala de aula: Ferramenta complementar do ensino- aprendizagem Projeto elaborado na Escola Estadual Maria Beltrão de Almeida, visando desconstruir o conceito de que o celular é algo lesivo a aprendizagem, comprovando, que quando bem usado, pode ser uma ferramenta influente para compartilhar o conhecimento e enriquecê-lo. São João da Ponte Novembro de 2014
  3. 3. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO: Nome para o projeto de intervenção: O celular na sala de aula: Ferramenta complementar do ensino-aprendizagem. Público alvo: Este projeto beneficiará todos os alunos do ensino fundamental séries finais e ensino médio, professores, juntamente com a equipe pedagógica, funcionários e comunidade. TEMA: O uso do celular no âmbito escolar. JUSTIFICATIVA: A escola é um espaço que possibilita intervir na formação de opinião, conceitos e consciência dos alunos. O uso do celular em sala de aula estabelece um sério problema, pois os alunos são atraídos o tempo todo por os recursos da mídia, deixando de lado as explicações e os afazeres propostos em sala de aula. Tal atitude vem gerando conflitos entre professores e alunos, o que acarreta prejuízo para o processo de ensino e aprendizagem. Por outro lado, o celular é uma mídia extremamente popular e acessível entre os adolescentes, a maioria deles possui, gosta e sabe usar. Partido disso pensa-se em uma utilização didática para essa mídia em uma tentativa de desmistificar a ideia do celular como aborrecível e lesivo a aprendizagem em sala de aula. O presente Projeto Pedagógico tem a intenção de incluir as tecnologias do uso do celular de forma ética no âmbito escolar, incutindo limites e regras ao aluno quanto ao seu uso de forma adequada. OBJETIVO Geral  Desconstruir o conceito de que o celular é algo lesivo a aprendizagem, comprovando, que quando bem usado, pode ser uma ferramenta influente para compartilhar o conhecimento e enriquecê-lo. Específicos  Criar estratégias para a utilização do celular como ferramenta complementar do ensino-aprendizagem;
  4. 4.  Instigar o uso de aplicativos educacionais (referente a cada conteúdo) aprimorando o processo ensino-aprendizado;  Estimular alunos a utilizarem os recursos tecnológicos disponíveis no celular, associando-os ao seu cotidiano, despertando o prazer e o interesse aos conteúdos curriculares aplicados;  Discutir a importância do uso do celular como ferramenta tecnológica no contexto educacional;  Contextualizar o uso do celular na gravação de vídeos, tais como: documentários, entrevistas, registros, e outros;  Utilizar o celular como recurso didático nas tarefas desenvolvidas em sala de aula, agregando diferentes tecnologias como fonte de ensino, aprendizagem e suporte para a produção textual;  Utilizar mídias digitais para a reflexão crítica do uso da imagem e do som na sociedade contemporânea;  Produzir textos escritos e orais a partir das imagens capturados com o uso do celular. EMBASAMENTO TEÓRICO: Ao longo das duas últimas décadas, tendo início primeiramente nos Estados Unidos e no Japão, o mundo globalizado assistiu ao surgimento de um fenômeno social e cultural que atravessa a cultura contemporânea de forma inapelável: a disseminação do uso dos telefones celulares, que passaram a constituir parte importante do cotidiano de um número crescente de indivíduos, em todas as partes do planeta. No contexto da sociedade de consumo globalizada, o telefone celular consolida-se como um dos artefatos símbolo da contemporaneidade. (SILVA, 2007, p. 2). O uso das Tecnologias da Informação e Comunicação Móveis e Sem Fio (TIMS) aumentam os desafios da realidade escolar. Professores precisam se adaptar a realidade esboçada pelas TIMS. Em meio as TIMS, temos o celular, um aparelho popular, com aplicativos que podem vir a ser utilizados em sala de aula como recurso pedagógico. No ponto de vista de Saccol, Schlemmer e Barbosa (2011, p.30), “Em boa parte das instituições formais de ensino o uso de telefones celulares é restrito, por uma espécie de convenção social.”
  5. 5. É cogente que o educador dirija um novo olhar para os recursos tecnológicos que vão surgindo, a fim de inseri-los a sua prática pedagógica, tornando-o ferramenta de apoio ao educador e ao aluno. Segundo Gadotti (2000), é preciso dominar mais metodologias e linguagens, inclusive a linguagem eletrônica, visto que com a adoção do uso da informática na educação, a função da escola será cada vez mais a de ensinar a pensar criticamente. AÇÕES INTERVENTIVAS NOS COTEÚDOS DE: Educação Física: -Propor aos alunos a aquisição dos aplicativos:  Só educa – educação física  Ejercícios físicos  Índice de massa corporal  Endomondo Colocando em prática: Com o aplicativo endomondo, o aluno poderá acompanhar o seu condicionamento físico (duração do exercício, velocidade, calorias, freqüência cardíaca) durantes as aulas práticas. Os aplicativos Só educa-educação física, ejercícios físicos e índice de massa corporal, possuem diversos assuntos e curiosidades sobre a disciplina de educação física, apresentam vídeos e imagens de alongamentos e exercícios aeróbicos e anaeróbicos que facilita aprender o que é discutido em sala de aula, todo o conteúdo abordado nos aplicativos citados podem ser utilizados como acervo, o professor pode propor debates sobre os assuntos tratados. Inglês: -Propor aos alunos a aquisição dos aplicativos:  Busuu.com  W-língua
  6. 6.  Live moncha Colocando em prática: O w língua, bussu e live moncha podem ser sugeridos aos alunos a fim de melhorar e facilitar o ensino do inglês em sala de aula, este curso conta com um aplicativo de qualidade, possui 600 lições de inglês. Melhora as principais áreas: Redação, conversação, compreensão oral, leitura. Biologia: -Propor aos alunos a aquisição dos aplicativos:  Lookbio – biologia  Biologia 100 exercícios  Dicionário de biologia free Colocando em prática: O LookBio facilita o acesso dos alunos á assuntos Introdução à Biologia, Bioquímica, Citologia, Taxonomia e Reino dos Seres Vivos. Todos os assuntos da biologia abordados de forma curta e direta. Com Biologia 100 exercícios, os estudantes com o auxilio do professor poderão se preparar melhor para o ENEM e vestibulares, pois este aplicativo contém exercícios gabaritados, que poderão ser resolvidos em sala de aula e comentados em forma de debate. O dicionário Biologia free, pode ser utilizado freqüentemente nas aulas de biologia, para consulta de palavras desconhecidas. Português: -Leitura de imagem: educando o olhar; -Tecnologia- Programa movimake- Produzindo fotos e sonorizando imagens; -Tecnologia- Criação de portfólio digital; -Gênero Textual: crônica (Tema, enredo, título, espaço, foco narrativo, personagem, narrador, adequação da linguagem)
  7. 7. -Propor aos alunos a aquisição dos aplicativos:  Dicionário – português  Show do milhão Colocando em prática: Propor uma Pesquisa e Estudo do gênero textual (características, análises de modelos, e elementos); Educando o Olhar: Os alunos serão estimulados a sair a campo (aproveitando seu cotidiano) para tirar fotos de paisagem, do dia a dia, situações pitorescas, imagens que retratem a vida, os valores culturais e estéticos das pessoas da comunidade, cenas da cidade; e registrar fatos que possam servir como temas para criação de crônicas. Antes eles serão informados que as imagens capturadas serão ponto de partida para a escrita das crônicas. Com as fotos capturadas poderá organizá-las, formando um portfólio digital; que poderá ser comentado pelos alunos durante a apresentação. Resolver exercícios on line. Ler e interpretar textos e obras on line. Utilizar o dicionário nos estudos e interpretações de textos. Matemática: -Propor aos alunos a aquisição do aplicativo:  Matemática elementar Colocando em prática: O aplicativo matemática elementar possui as seguintes lições: conjuntos numéricos, intervalos, potenciação, radiciação, produtos notáveis, funções e equações. Pode ser utilizado dentro e fora da sala de aula, pois poderá auxiliar os alunos nas resoluções de exercícios propostos pelo professor. História: -Leitura de imagens e músicas históricas. -Resolução de exercícios on line.
  8. 8. -Propor aos alunos a aquisição dos aplicativos:  Look – história (Brasil) Colocando em prática: O look história possui todo o conteúdo de História do ensino médio de uma forma rápida e resumida, o que facilita o acesso aos conteúdos trabalhados em sala de aula. O professor poderá ainda propor aos alunos uma leitura e compreensão do conteúdo histórico, antecipada (em casa), e fazer uma aula dinâmica em forma de debate. Geografia: -Leitura de imagens de mapas e tipos de vegetação. -Propor aos alunos a aquisição dos aplicativos:  Estados e capitais do Brasil  Trivias Brasil Colocando em prática: O aplicativo, estados e capitais é uma boa opção de aprender e se divertir em sala de aula, assim possibilita o aluno a conhecer um pouco mais do Brasil, identificando a localização do estado e sua capital. Trivias Brasil é um divertido jogo onde poderá ser proposto em sala com o objetivo de utilizar os conhecimentos aprendidos nas aulas de geografia. Sociologia: -Propor aos alunos a aquisição do aplicativo:  Grandes pensadores (devmov) Colocando em prática: Grandes Pensadores é um aplicativo que contém uma grande quantidade de frases, provérbios e citações de diversos autores, que podem ser utilizadas nas aulas de sociologia.
  9. 9. Filosofia: -Propor aos alunos a aquisição do aplicativo:  Filosópolis (beta) Colocando em prática: Filosópolis é uma maneira dinâmica e divertida de aprender filosofia, este aplicativo possui um guia que fornece o básico da filosofia, o conhecimento aprendido é posto em prova em jogo. Química: -Propor aos alunos a aquisição dos aplicativos:  Aprender química (jogo da forca)  200 substancias químicas Colocando em prática: Aprender química com o jogo da forca poderá ser uma ótima opção de tornar as aulas de química, mais dinâmicas, neste jogo o aluno é desafiado com questões sobre Química e deve impedir que o garoto seja enforcado. Uma verdadeira aula de química em forma de jogo. As perguntas de química são apresentadas neste jogo da forca e cobrem diversos assuntos relacionados à Química e a cada nova partida mais conhecimentos são adquiridos pelo aluno. O aplicativo 200 substâncias químicas oferece ao aluno estruturas e fórmulas, compostos orgânicos, compostos inorgânicos, dois modos de questionário. Este aplicativo poderá auxiliar o professor em suas aulas, pois poderá ser consultado durante as atividades propostas pelo professor. Artes: -Propor aos alunos a aquisição dos aplicativos:  Mestres da arte  Um fundo de cores - simplicity ( cores) Colocando em prática: Divisão da turma em grupos e escolha de temas (entrevistas, documentários, representações artísticas, e outros; Elaborar pesquisa de acordo com o tema proposto a
  10. 10. cada grupo; Fazer registros utilizando o celular; Fazer apresentação do trabalho em sala de aula; Abrir espaço para discussão, análise de resultados e conclusões. Com o aplicativo Mestre da arte,o aluno poderá ter acesso à 1300 pintores, 35000 obras de arte, este aplicativo poderá servir de acervo, ao aluno. E ao trabalhar com cores pode-se utilizar o aplicativo “um fundo de cores”. Física: -Propor aos alunos a aquisição do aplicativo:  Aprender física Colocando em prática: Aprender Física é um aplicativo que ajuda a compreender a física de forma fácil e rápida com tutoriais, conceito central, calculadora de fórmulas e problemas; funciona também como calculadora fórmula inteligente que permite que você resolva qualquer variável dentro da fórmula.
  11. 11. REFERÊNCIAS GADOTTI, M. Perspectivas Atuais da Educação. Porto Alegre: Artmed, 2000. SACCOL A., SCHLEMMER E. e BARBOSA J. m-learming e u-learning – novas perspectivas da aprendizagem móvel e ubíqua. São Paulo: Pearson, 2011. SILVA, Sandra R. “Eu não vivo sem celular”: sociabilidade, consumo, corporalidade e novas práticas nas culturas urbanas. Revista Intertexto [on-line]. Edição v. 2. Porto Alegre: UFRGS, 2007.

×