ESTCB 19 MAR 2011 - Seminário Cloud Computing

797 views

Published on

PPT do seminário realizado na ESTCB para os alunos de mestrado sobre o tema "Cloud Computing"

Published in: Education, Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

ESTCB 19 MAR 2011 - Seminário Cloud Computing

  1. 1. Cloud Computing<br />19 de Março de 2011<br />Escola Superior de Tecnologia de Castelo Branco<br />Twitter: @sandrobmartins<br />
  2. 2. Agenda<br />Definir Cloud Computing<br />Serviços de Cloud Computing<br />Demonstrar as vantagens de Cloud Computing<br />Cloud Service Provider: Windows Azure<br />Windows Azure: Exemplo Prático<br />Cloud Service Provider: Amazon Web Services (AWS)<br />AWS EC2: Exemplo Prático<br />
  3. 3. Definição<br />@wikipedia: O conceito de cloud computing refere-se à utilização da memória e das capacidades de armazenamento e cálculo de computadores e servidores compartilhados e interligados por meio da Internet.<br />
  4. 4. Serviços de Cloud Computing<br />Amazon<br />Google<br />Microsoft<br />RackSpace<br />Joyent<br />3Tera<br />IBM<br />NetSuite<br />(...)<br />
  5. 5. Vantagens<br />Redução de Custos<br />Pay as you Go<br />Inexistência de custos de licenciamento (em alguns casos, ex. Azure)<br />Inexistência de politicas de backup (os backups são assegurados pelo prestador do serviço, normalmente através da redundância da informação)<br />Escalabilidade<br />Rapidez no processo de “go to market”<br />(...)<br />
  6. 6. Windows Azure<br />
  7. 7. Windows Azure – VM Images<br />Permite criar uma Virtual Machine que fica alojada em Azure<br />Podemos criar vários clones de uma mesma imagem<br />Podemos arrancar ou parar estas máquinas sempre que quisermos<br />Ainda em beta<br />
  8. 8. Windows Azure – Web Role<br />Projecto que permite criar um web site em windows azure<br />O projecto será suportado por uma máquina virtual “stateless” com um sistema operativo próprio denominado de WA-GUEST-OS e um web server semelhante ao IIS 7<br />
  9. 9. Windows Azure – Worker Role<br />Projecto que permite criar uma aplicação semelhante a um windows service, de forma a executar background work<br />O projecto será suportado por uma máquina virtual “stateless” com um sistema operativo próprio denominado de WA-GUEST-OS<br />
  10. 10. Windows Azure – WCF Role<br />Projecto que permite criar uma aplicação que fornece serviços a outras aplicações próprias ou de terceiros, por exemplo a criação de uma API (Application Programming Interface)<br />O projecto será suportado por uma máquina virtual “stateless” com um sistema operativo próprio denominado de WA-GUEST-OS e um web server semelhante ao IIS 7<br />
  11. 11. Windows Azure – Instâncias<br />Uma role pode ter em execução uma ou mais instâncias<br />O serviço Azure garante o balanceamento de carga entre as várias instâncias de uma mesma role<br />A utilização de mais que uma instância por role garante uma disponibilidade de 99.95% das soluções alojadas em Azure<br />
  12. 12. Windows Azure – Blob Storage<br />Permite o armazenamento de BLOB (Binary Large Object)<br />Permite acesso via CDN (Content Delivery Network) (com url fornecido pelo servico ou CNAME [Canonical Name Record])<br />Ficheiros públicos ou privados<br />
  13. 13. Windows Azure – Table Storage<br />Permite o armazenamento de dados em tabelas (modelo não relacional)<br />Ideal para armazenamento de dados que não sofrem (constantes) alterações, por exemplo uma lista de países<br />Mais barato que o uso de SQL Azure<br />
  14. 14. Windows Azure – Queue<br />Permite efectuar a comunicação entre diferentes roles e instâncias, uma vez que a queue é partilhada pela solução<br />Ideal para efectuar trabalho assícrono, como por exemplo envio de email de registo por parte da worker role após um utilizador efectuar o registo no frontend (por exemplo web role)<br />
  15. 15. Windows Azure – SQL Azure<br />Servidor de Base de Dados SQL em tudo semelhante ao Microsoft SQL Server 2008 R2<br />
  16. 16. Windows Azure : Exemplo Prático<br />
  17. 17. Amazon Web Services (AWS)<br />
  18. 18. AMS EC2 – Amazone Machine Image<br />Em tudo semelhante a uma imagem de Virtual Machine<br />Podemos ter em execução várias imagens diferentes<br />Permite várias instâncias por imagem <br />Permite adicionar máquinas a Load Balancer<br />
  19. 19. AMS EC2 – Elastic Block Store<br />Permite criar uma zona de armazenamento de BLOB’s partilhada dentro da VLAN associada à subscrição<br />Permite a criação de snapshots da informação em qualquer altura e criar um novo store a partir desse snapshot<br />
  20. 20. AMS EC2 – Elastic IP Addresses<br />Endereço de ip associado à subscrição AWS<br />O endereço pode ser associado a uma qualquer instância, manualmente (o processo normal), ou então a programaticamente<br />
  21. 21. AMS EC2 – Amazon Virtual Private Cloud<br />Permite criar um bridge entre uma rede privada (por exemplo a rede de uma empresa) à cloud AWS.<br />Desta forma é possível tirar partido dos serviços amazon, como se de um recurso interno se tratasse<br />
  22. 22. AMS EC2 – Elastic Load Balancing<br />Distribui o tráfego pelas várias instâncias EC2<br />Maior performance das aplicações<br />Melhor tempo de resposta<br />Disponibilidade perto de 100%<br />
  23. 23. AMS EC2 – VM Import<br />Permite importar imagens de VM de ambientes diferentes (Windows Virtual PC, por exemplo) para instâncias Amazon EC2<br />Rápida passagem de um modelo tradicional para a cloud (através da criação de VM dos sistemas actuais)<br />
  24. 24. AWS: Exemplo Prático<br />
  25. 25. Cloud Computing<br />19 de Março de 2011<br />Escola Superior de Tecnologia de Castelo Branco<br />Twitter: @sandrobmartins<br />Email: smartins@methodus.com<br />

×