Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Intro microbiologia

  • Login to see the comments

Intro microbiologia

  1. 1. + Microbiologia Curso Profissional Técnico de Processamento e Controlo da Qualidade Alimentar 2013/2014 AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches Introdução à disciplina
  2. 2. +1. O Que é ser Técnico de Processamento e Controlo da Qualidade Alimentar?   O Técnico de Processamento e Controlo da Qualidade Alimentar é o profissional qualificado que coordena, organiza e executa operações relativas ao processamento dos produtos alimentares.   Aplica técnicas e métodos analíticos e estatísticos no controlo total da qualidade dos géneros alimentícios frescos e transformados, respeitando condições higieno- sanitárias, nutricionais e legais. AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  3. 3. + 2. O que faz?  Planifica e executa os processos técnicos de fabrico, segundo as normas vigentes;  Controla a quantidade e qualidade das matérias-primas e produtos acabados;  Inspecciona produtos e controla serviços ou processos de fabrico, de forma a verificar a sua conformidade com as normas de qualidade, de higiene e de segurança, assim como as disposições legais, profissionais e comerciais;  Verifica a aplicação das normas definidas na recepção, produção, embalamento, acondicionamento, armazenamento, distribuição e transporte;  Avalia a frequência e a importância das deficiências, de forma a dar o encaminhamento adequado aos produtos, e informa o departamento de produção;  Elabora relatórios referentes aos processos de transformação e conservação dos produtos alimentares AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  4. 4. + 3. Onde pode trabalhar?   Hipermercados e Mercados Abastecedores de produtos alimentares; Organismos de controlo e certificação de produtos alimentares;   Organizações de Agricultores (Cooperativas Agrícolas, Instituições de crédito);   Centros de normalização e embalagem de produtos agro – alimentares; Laboratórios de análise de alimentos e embalagens; Laboratórios de análise de águas potáveis; Serviços Regionais do Ministério da Agricultura;   Empresas ligadas ao ramo secundário e terciário; Empresas Agro – Industriais (fábricas de alimentos compostos para animais);   Unidades de transformação de produtos alimentares (ex: queijarias, matadouros). AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  5. 5. + 4. E a Microbiologia?   84 h correspondem a 5040 minutos, isto é, a 101 TL. AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  6. 6. + 5. Caracterização da disciplina A Microbiologia apresenta na sua relação com os alimentos dois aspectos fundamentais:   - A detecção de microrganismos de carácter pejorativo;   - A utilização de microrganismos para a produção de alimentos.   Assim, considera-se que o Técnico de Processamento e Controlo da Qualidade Alimentar tem de conhecer, por um lado a morfologia, a fisiologia e a ecologia dos microrganismos e, por outro, as características dos alimentos, das suas matérias-primas e dos principais processos tecnológicos utilizados.   Para além do conhecimento das técnicas mais adequadas e, também, das vantagens e limitações de cada uma dessas técnicas, o que permite a opção consciente em função da finalidade pretendida. AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  7. 7. + 6.Visão geral do Programa - Módulos AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  8. 8. + 7. Competências a desenvolver   Adquirir e utilizar dados, conceitos, modelos e teorias;   Desenvolver estratégias cognitivas em associação com o incremento do trabalho prático;   Adoptar atitudes e valores relacionados com a consciencialização pessoal e social e de decisões fundamentadas, visando uma educação para a cidadania.   A metodologia seguida deverá ser baseada na sensibilização para o treino de manipulação, na forma de obtenção de um ambiente adequado (esterilizado), no controlo das situações laboratoriais e na obtenção de postura laboratorial. AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  9. 9. + 8. Orientações Metodológicas / Avaliação   O ensino desta disciplina terá um carácter teórico-prático em relação aos assuntos em estudo em cada módulo, sendo a componente prática desenvolvida em laboratórios   A avaliação sumativa de cada módulo deve traduzir a progressão efectuada pelo formando nas componentes teórica, teórico-prática e prática. AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  10. 10. + MÓDULO 1 Introdução à Microbiologia   Neste módulo pretende-se fazer uma introdução a este campo da ciência, dedicado ao estudo de microrganismos que é a Microbiologia. Assim, dá-se a conhecer qual o objecto e método de estudo da microbiologia e o âmbito da sua aplicação.   Módulo teórico-prático, com 70% de conteúdos teóricos e 30% de conteúdos práticos. AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  11. 11. + Situações de Aprendizagem/ Avaliação (Módulo 1) Situações de Aprendizagem   Exposição oral e diálogo com os formandos com recurso a material audiovisual   Orientação dos formandos nas actividades práticas laboratoriais   Fichas informativas e formativas Avaliação   Avaliação diagnóstica   Avaliação formativa   Avaliação contínua ao longo das aulas teórico-práticas com recurso a escalas/grelhas de observação   Avaliação sumativa com recurso a testes escritos e provas práticas   Relatórios das aulas práticas AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  12. 12. + MÓDULO 2 Introdução às Técnicas em Microbiologia   Com este módulo pretende-se uma abordagem de forma prática, simples e acessível aos métodos e técnicas mais correntemente utilizados na análise microbiológica de alimentos.   Módulo teórico-prático, com 20% de conteúdos teóricos e 80% de conteúdos práticos. AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  13. 13. + Situações de Aprendizagem/ Avaliação (Módulo 2) Situações de Aprendizagem  Exposição oral e diálogo com os formandos com recurso a material audiovisual;  Orientação dos formandos nas actividades práticas laboratoriais;  Fichas informativas e formativas;  Análise das normas e legislação em vigor;  Utilização das Normas Portuguesas;  Visitas de estudo;  Participação em colóquios e seminários. Avaliação  Avaliação diagnóstica;  Avaliação formativa;  Avaliação contínua ao longo das aulas teórico-práticas com recurso a escalas/grelhas de observação;  Avaliação sumativa com recurso a testes escritos e provas práticas;  Relatórios das aulas práticas;  Relatórios das visitas de estudo. AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  14. 14. + MÓDULO 3 Bactérias e Vírus   Neste módulo pretende-se uma abordagem específica ao estudo das bactérias e vírus, uma vez que entre todos os tipos de microrganismos que intervêm na alimentação, as bactérias formam o grupo mais importante, tanto pelo número como pela diversidade e pela frequência das suas acções.   Além das bactérias, os vírus também podem estar presentes nos alimentos. A sua presença nos alimentos pode provocar infecções virais.   Módulo teórico-prático, com 30% de conteúdos teóricos e 70% de conteúdos práticos. AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  15. 15. + Situações de Aprendizagem/ Avaliação (Módulo 3) Situações de Aprendizagem   Exposição oral e diálogo com os formandos com recurso a material audiovisual   Orientação dos formandos nas actividades práticas laboratoriais   Fichas informativas e formativas   Análise das normas e legislação em vigor   Utilização das Normas Portuguesas   Participação em colóquios e seminários Avaliação   Avaliação diagnóstica   Avaliação formativa   Avaliação contínua ao longo das aulas teórico-práticas com recurso a escalas/grelhas de observação   Avaliação sumativa com recurso a testes escritos e provas práticas   Relatórios das aulas práticas AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches
  16. 16. + AE D. Afonso Sanches - Esc. Sec. D. Afonso Sanches

×