Successfully reported this slideshow.
Your SlideShare is downloading. ×

Se és Rapaz

Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Upcoming SlideShare
Se és Rapaz
Se és Rapaz
Loading in …3
×

Check these out next

1 of 26 Ad

More Related Content

Advertisement

More from Sandra Freitas (19)

Advertisement

Se és Rapaz

  1. 1. 1<br />Se és rapaz<br />O CORPO<br />AS RELAÇÕES<br />AS RELAÇÕES SEXUAIS<br />PROTECÇÃO<br />
  2. 2. Se és rapaz<br />O CORPO<br /> ÓRGÃOS GENITAIS<br /> 1–MEATO<br /> 2-GLANDE<br /> 3-PREPÚCIO<br /> 4-PÉNIS<br /> 5-URETRA<br /> 6-EPIDÍMO<br /> 7-TESTÍCULO<br /> 8-ESCROTO(BOLSA ESCROTAL)<br /> 9-BEXIGA<br /> 10-OSSO PÚBICO<br /> 11-PRÓSTATA<br /> 12-GLÂNDULA DE COWPER<br /> 13-CANAL EJACULATÓRIO<br /> 14-VESÍCULA SEMINAL<br /> 15-ÂNUS<br /> 16-CANAL DEFERENTE<br />2<br />
  3. 3. Se és rapaz<br />O CORPO<br />É a TESTEROSTONAque causa as mudanças físicas num rapaz<br />- Aparecem pêlos à volta dos órgãos genitais, nas axilas e na face<br />- A voz começa a mudar<br />- Desenvolvem-se os esqueletos e os músculos<br />- As glândulas da pele segregam mais gordura, logo aparecem mais borbulhas<br />- A transpiração e o suor são mais intensos assim como o seu odor<br /><ul><li> Os testículos crescem, começam a produzir esperma e o pénis alonga</li></ul>Sobre o esperma & os espermatozóides<br />- O Esperma é o líquido viscoso e esbranquiçado que contém os espermatozóides<br />- Os espermatozóides são as células reprodutoras masculinas e são produzidos nos testículos. O esperma sai normalmente em pequena quantidade (que pode variar) e nele existem milhões de espermatozóides <br />3<br />
  4. 4. Se és rapaz<br />O CORPO<br />Sobre o pénis<br />- O pénis é uma das partes do corpo na qual a maioria dos rapazes mais pensa! Toda a zona genital é sensível e ocupa uma parte importante dos pensamentos, ao mesmo tempo que cria sensações fortes. O crescimento dos órgãos genitais só termina por volta dos 20 anos<br />- O pénis não é um músculo, portanto não se podem fazer exercícios para se aumentar. Apenas a cirurgia feitas por médicos especializados podem aumentar o tamanho do pénis. Em geral, o pénis de um homem adulto em erecção mede entre 13 a 15 cm.<br />- Todos os homens têm uma curvatura no pénis (maior ou menor).<br />4<br />
  5. 5. Se és rapaz<br />O CORPO<br /> Sobre os testículos<br />- Os testículos crescem durante a puberdade e tornam-se uma zona sensível erógena (que dá prazer sexual)<br />- Tal como outras partes do corpo, os testículos não são simétricos. É normal que um seja maior que o outro<br />Sobre a erecção<br />- Os rapazes têm erecções desde muito pequenos. Contudo, é na puberdade que as erecções se tornam mais frequentes e, geralmente, não são controláveis pela vontade. Estão muitas vezes ligadas a pensamentos, a imagens ou a encontros excitantes<br />- Certas erecções podem também ser provocadas por situações não eróticas e imprivisíveis, como o exercício físico, uma diferença de temperatura…. Também durante o sono, o pénis pode ficar em erecção e haver ejaculação<br />5<br />
  6. 6. Se és rapaz<br />O CORPO<br />Sobre a ejaculação<br />- A ejaculação é a expulsão/saída do esperma pelo pénis em erecção. É geralmente acompanhada por um orgasmo (sensação de alívio e de prazer)<br />- As primeiras ejaculações acontecem na puberdade e significa que os órgãos reprodutores estão aptos a funcionar<br />- As ejaculações nocturnas conhecidas por “sonhos molhados” são mais numerosas na puberdade mas podem também acontecer aos adultos. São inesperadas. É um sinal físico. Significa que o corpo atingiu a maturidade necessária para se reproduzir.<br />Sobre a masturbação<br />- A masturbação é quando as pessoas estimulam os seus próprios órgãos sexuais para obterem prazer. Nos rapazes é uma actividade durante a qual se procura, conscientemente, uma erecção e uma ejaculação.<br />- A masturbação é uma expressão normal da sexualidade!<br />6<br />
  7. 7. Se és rapaz<br />O CORPO<br />Sobre a fertilidade<br />- A Fertilidade é a capacidade que homens e mulheres têm de se reproduzir.<br />- A maioria dos rapazes é fértil a partir da puberdade.<br />QUALQUER RELAÇÃO SEXUAL DESPROTEGIDA, MESMO A PRIMEIRA, PODE PROVOCAR UMA GRAVIDEZ. BASTA QUE HAJA FECUNDAÇÃO DE UM ÓVULO POR UM DOS MILHÕES DE ESPERMATOZÓIDES QUE EXISTEM NO ESPERMA.<br />É difícil que alguém se sinta logo à vontade com um corpo que está a crescer e, por isso é normal que as pessoas precisem de tempo para se habituar.<br />7<br />
  8. 8. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES<br />Durante a adolescência as relações sociais intensificam-se. Os amigos assumem uma grande importância. Já com os pais surgem muitas vezes momentos de choque.<br />COM OS PAIS<br />Durante a adolescência, as relações com os pais mudam de forma inesperada. Algumas sugestões para lidar com situações de tensão:<br />PARA OS PAIS<br /><ul><li>Respeitar e considerar a vontade de independência e privacidade como algo de positivo e natural. É importante que eles percebam que as pessoas precisam de respeito, confiança e da sua privacidade.</li></ul>PARA OS ADOLESCENTES<br />-Colocar-se um pouco na pele dos pais quando eles se preocupam connosco. É mais fácil e rápido fazer o contrário do que eles dizem, só para os provocar e zangar. Mas deve fazer-se um esforço vermos o ponto de vista deles. A negociação, em vez da discussão, é o melhor caminho.<br />8<br />
  9. 9. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES<br />COM OS AMIGOS<br /><ul><li>As amizades que se criam durante a adolescência são, em geral, mais duradouras que as da infância.
  10. 10. Muitas vezes é no grupo de amigos que se criam as primeiras relações de independência. Mas é também através dos amigos que damos o melhor de nós mesmos, interessando-nos pelos outros.
  11. 11. Fazemos parte de um grupo, mas temos, ao mesmo tempo, necessidade de nos afirmarmos, de criar um estilo próprio</li></ul>EXPRIMIR SENTIMENTOS<br />- A maior parte dos rapazes falam menos acerca dos seus sentimentos do que as raparigas. Não é por falta de vontade de o fazer, mas porque os obstáculos vêm de longe e da educação que os incita a esconder. Mas se os sentimentos são reais e genuínos, por vezes faz mal não os expressar. <br />9<br />
  12. 12. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES<br />ATRACÇÃO POR RAPAZES<br /><ul><li>Na adolescência pode acontecer sentir-se uma atracção por um amigo, uma pessoa do mesmo sexo. Estas experiências são por vezes passageiras e podemos dizer que elas, de facto, acompanham a descoberta da masculinidade na adolescência, o reconhecimento do próprio corpo dos outros. Mas não determinam a sexualidade do adulto.
  13. 13. Mas também acontece que às vezes estas atracções podem evoluir no sentido de uma verdadeira preferência sexual.</li></ul>VIVER COM A HOMOSSEXUALIDADE<br />Nem sempre é fácil viver com a orientação homossexual e assumi-la, num mundo em que é ainda uma minoria. Um jovem que descobre que é homossexual é confrontado com dúvidas inquietantes:<br />Serei normal? Porque é que isto me aconteceu a mim? Posso mudar?<br />Como é que os meus pais vão reagir? Posso esperar uma vida afectiva em pleno?<br />Encontrarei um companheiro para a vida? Será que nunca vou ter filhos?<br />10<br />
  14. 14. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES<br />VIVER COM A HOMOSSEXUALIDADE<br />Não há respostas certas ou erradas para estas questões. Mas uma coisa é certa:<br />As pessoas homossexuais são confrontadas com as mesmas questões que as heterossexuais ao tentar encontrar o seu caminho afectivo.<br />É normal ter dúvidas. Mas mais do que dar voltas à cabeça, é preciso falar delas, seja com alguém de confiança, seja nos locais de aconselhamento. <br />É bom lembrar que a homossexualidade não é uma doença, nem uma perversão. É-se tão responsável pelas preferências sexuais como pela cor dos olhos. E têm os mesmos direitos!<br />11<br />
  15. 15. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES SEXUAIS<br />Encontros amorosos acontecem quando há correspondência de desejos entre parceiros que estão na mesma onda<br />Existem muitas “primeiras vezes” na experiência amorosa: o primeiro beijo, a primeira curte, a primeira carícia, a primeira vez que estamos nus à frente de alguém... À medida que se vai desenvolvendo, a relação amorosa vai trazendo um mundo de sensações e de emoções fortes. O mesmo gesto vai ter efeitos completamente diferentes conforme a situação e conforme o tempo em que se vão conhecendo.<br />Quando nos tornamos sexualmente activos, damos um passo importante. <br />TER UMA RELAÇÃO SEXUAL DEVE SER UMA <br />DECISÃO CONSCIENTE, MESMO SE ESPONTÂNEA.<br />12<br />
  16. 16. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES SEXUAIS<br /><ul><li>Alguns rapazes dizem ter vivido a sua primeira relação sexual de forma ocasional. E, às vezes não sabem muito bem como é que aconteceu.
  17. 17. Mas, frequentemente, a primeira relação sexual enquadra-se numa relação estável e é discutida antes pelos parceiros.
  18. 18. A decisão de fazer ou não amor traz novas responsabilidades. É importante pensar nas consequências para si e para o outro. É o momento de tomar consciência dos valores sexuais entre os parceiros. E cada um tem a sua opinião, a sua maneira de estar, cultura, ponto de vista….É BOM ESCLARECER AS DÚVIDAS!
  19. 19. Fazer amor não é apenas um acto físico. É muitas vezes também, uma espécie de ligação afectiva e emocional entre duas pessoas. Mais cedo ou mais tarde, vamos querer saber o que o outro pensa.</li></ul>13<br />
  20. 20. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES SEXUAIS<br />COISAS A FALAR…<br /> ANTES, DURANTE E DEPOIS<br />RELAÇÃO<br /><ul><li>O que significa para ti, para mim, para os dois, fazer amor?</li></ul>COMPROMISSO<br /><ul><li> Será que fazer amor vai mudar alguma coisa entre nós?</li></ul>LIMITES<br /><ul><li> Será que vais respeitar o meu direito de querer ou não querer ter relações sexuais?
  21. 21. Se alguma coisa me desagradar, vamos falar sobre isso e tentar resolver o problema?</li></ul>SEGURANÇA / RESPONSABILIDADE<br /><ul><li> Estamos os dois informados sobre sexo seguro?
  22. 22. Pensamos na hipótese de uma possível gravidez?
  23. 23. Quem é responsável pela contracepção ?</li></ul>14<br />
  24. 24. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES SEXUAIS<br />É sempre bom falar, mesmo se:<br /><ul><li> Pensarmos que ficamos com um ar envergonhado
  25. 25. Tivermos medo de quebrar o ambiente romântico ao falar de sexo e contracepção
  26. 26. Não quisermos que o outro pense que estamos sempre a pensar no mesmo
  27. 27. Não encontramos as palavras certas
  28. 28. Não sabermos se o desejo é correspondido.</li></ul>Dar o primeiro passo e falarmos sobre os nossos desejos e sentimentos vai levar o outro também a exprimir os seus desejos e a partilhar os seus sentimentos. Falar vale a pena!<br />15<br />
  29. 29. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES SEXUAIS<br />ACTO SEXUAL<br /><ul><li>Em geral, entende-se por relação sexual completa, os gestos e movimentos que levam à união dos órgãos sexuais dos parceiros. Entre homens e mulheres isto geralmente implica a penetração do pénis em erecção na vagina, a subida do prazer e da excitação devido ao ritmo e à fricção, terminando com a ejaculação e o orgasmo no homem e na mulher. Na prática é uma definição pobre, porque as pessoas inventam à sua maneira, várias formas de se relacionarem sexualmente quando fazem amor.</li></ul>TER UMA RELAÇÃO COMPLETA NÃO É, PORTANTO, A ÚNICA FORMA DE TER PRAZER, NEM É A MESMA COISA PARA TODA A GENTE<br />16<br />
  30. 30. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES SEXUAIS<br />PRELIMINARES<br /><ul><li>Os jogos eróticos – beijos, carícias e carinhos – podem também levar ao orgasmo. Podem durar muito tempo e levar a uma satisfação sem penetração.
  31. 31. Nestes momentos de intimidade descobre-se o corpo do outro e explora-se aquilo que lhe dá bem-estar. Pode sentir-se desejo de beijar em todo o lado...</li></ul>EXCITAÇÃO<br />- Todoo corpo se torna sensível. A menor carícia, o menor toque pode provocar sensações electrizantes. Os ritmos cardíacos e respiratórios aceleram-se. No rapaz , toda esta excitação causa um afluxo de sangue no pénis provocando uma erecção. O pénis endurece, toma uma cor mais escura e atinge a sua grossura e o seu comprimento máximos. Na rapariga, o sangue aflui até à vulva e à vagina que fica mais húmida. Esta lubrificação prepara a penetração.<br />17<br />
  32. 32. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES SEXUAIS<br />PRAZER<br /><ul><li>No rapaz, o orgasmo coincide, em geral, com a ejaculação. Chegado a um certo grau de excitação, tem-se prazer ao mesmo tempo que sai o esperma. Quando se chega a esta fase (o que acontece mais ou menos rapidamente, conforme a pessoa e a ocasião) é impossível reter a ejaculação. A intensidade do orgasmo pode variar segundo as circunstâncias.</li></ul>A excitação que leva ao prazer é tanto uma coisa física como psíquica. Logo, o preservativo não anula o prazer.<br />Depois do orgasmo segue-se uma fase de relaxamento, durante a qual o pénis perde a rigidez (chama-se período refractário ou de resolução) e o organismo parece abrandar o seu funcionamento. Muitas vezes o homem sente uma grande vontade de dormir. Na mulher a excitação desaparece mais lenatamente.<br />18<br />
  33. 33. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES SEXUAIS<br />DAR PRAZER<br />O prazer que se pode oferecer mutuamente está ligado à capacidade de sentir o que outro sente. Muitas vezes as raparigas precisam de mais tempo para que a excitação se desenvolva. É esta a razão pela qual as carícias e o ambiente são tão importantes para o prazer. O orgasmo feminino é desencadeado pela estimulação da zona vaginal, em particular do clitóris (mas não só).<br />A PRIMEIRA VEZ<br />Ser virgem:<br />Não o queres fazer com qualquer pessoa e ainda não encontraste quem corresponda verdadeiramente ao que desejas: portanto esperas. Não há nada mais normal. Não existe um prazo de validade para perder a virgindade<br />19<br />
  34. 34. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES SEXUAIS<br />A PRIMEIRA VEZ – algumas dificuldades<br />O medo de não estar à altura ou a excitação muito forte podem desencadear pequenas dificuldades na relação sexual: dificuldade na erecção ou ter uma ejaculação prematura. É normal que aconteça nas primeiras experiências.<br />Para as raparigas, descontrair-se também não é fácil. A ansiedade e o nervosismo podem ser grandes e a lubrificação pode ser insuficiente o que pode causar dor. Um pouco de lubrificante colocado na entrada de vagina ou do pénis pode ajudar.<br />EMOÇÕES FORTES, SENTIMENTOS RADICAIS<br />Acontece frequentemente as primeiras experiências amorosas durarem pouco tempo. A história afinal não é aquela que se imagina e tem um final menos feliz. Quando isso acontece há-que desabafar com alguém e não nos culparmos. Não deixarmos de nos valorizar.<br />20<br />
  35. 35. Se és rapaz<br />AS RELAÇÕES SEXUAIS<br />NUMA RELAÇÃO, TENS DIREITO A:<br />Ter a tua própria opinião<br />Passar tempo com a família e amigos<br />Ao afecto<br />Ao apoio<br />Ao diálogo<br />Ao respeito<br />A ser ouvido<br />A passar um tempo sózinho<br />A cometer erros<br />A divertires-te<br />À fidelidade<br />À tolerância<br />A mostrar os teus sentimentos<br />A pedir ajuda<br />A dizer “não”<br />Às tuas crenças religiosas<br />À paciência<br />21<br />
  36. 36. Se és rapaz<br />PROTECÇÃO<br />Praticar SEXO SEGURO, significa que o esperma, as secreções vaginais e o sangue não penetram no corpo dos(as) parceiros(as) porque:<br /> - se utiliza um preservativo cada vez que existe penetração ou…<br /> - nos abstemos de toda a penetração<br /> - temos cuidado com a boca: nada de esperma, fluídos vaginais, nem de sangue (incluindo vaginal)<br />Certas Infecções Sexualmente Transmissíveis podem ter consequências graves, mesmo que não se dê por isso. Entre outros riscos, podem afectar a fertilidade masculina e feminina<br />A SIDA é actualmente a Doença Sexualmente Transmissível mais perigosa<br />BASTA UMA RELAÇÃO SEXUAL NÃO PROTEGIDA COM UMA PESSOA INFECTADA <br />COM O VIH PARA ESTE SE PODER TRANSMITIR. <br />OU SEJA, BASTA 1 VEZ PARA TE PODERES INFECTAR.<br />22<br />
  37. 37. Se és rapaz<br />PROTECÇÃO<br />PRINCIPAIS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS<br />PRESERVATIVO MASCULINO<br />Constitui uma barreira que impede a passagem de espermatozóides e evita a transmissão de doenças. É fácil de adquirir e não precisa de receita médica. Pode-se completar a eficácia do preservativo utilizando um creme ou espuma espermicida que se aplica no interior da vagina.<br />PÍLULA<br />Não protege contra as IST’s. É o método contraceptivo mais eficaz. Para a sua utilização são necessários receita e controlo médico.<br />ADESIVO CONTRACEPTIVO<br />É um adesivo (semelhante ao penso rápido) que a rapariga cola no corpo e qu efunciona como a pílula. Também não protege das IST’s, mas é tão eficaz a evitar gravidezes indesejadas. Também precisa de receita e controlo médico.<br />23<br />
  38. 38. Se és rapaz<br />PROTECÇÃO<br />DUPLA PROTECÇÃO<br />Preservativo + outro método contraceptivo<br />Protege ao mesmo tempo das IST’s e as gravidezes não planeadas<br />CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIA<br />Conhecida como “pílula do dia seguinte”, não é um método contraceptivo de uso regular. É, como o nome diz, um método de emergência e deve ser tomado pela mulher ou rapariga nos 3 dias (72 horas) depois da relação sexual não protegida, impedindo a ocorrência de uma possível gravidez. Não é 100% eficaz, mas quanto mais cedo for tomada, maior a sua eficácia. Pode ser adquirida nos hospitais, centros de saúde e farmácias (existem marcas para venda que não precisam de receita médica). Mas é importante lembrar que é UM MÉTODO DE EMERGÊNCIA e não de uso regular.<br />COLOCAR O PRESERVATIVO<br />Alguns rapazes e raparigas referem ter tido problemas na colocação do preservativo nas primeiras relações sexuais. Há-que ver as instruções e treinar sozinho ou a dois.<br />Se TIVERES DÚVIDAS, NÃO HESITES EM SABER ONDE PODES FALAR DE PLANEAMENTO FAMILIAR E TERES TODO O ACONSELHAMENTO A QUE TENS DIREITO.<br />24<br />
  39. 39. Se és rapaz<br />Linhas telefónicas de ajuda<br />Saúde<br />Linha Saúde 24<br />Tel: 808 242 424<br />Horário: 24 horas por dia – todos os dias<br />SIMEG – Serviço de Informação sobre Medicamentos e Gravidez<br />Tel: 800 202 844<br />Horário: 2ª a 6ª das 09:00 às 13:30 e das 14:30 às 18:00<br />Sexualidade<br />Sexualidade em Linha<br />Tel: 808 222 003<br />Horário: 2ª a 6ª das 10:00 às 19:00 e Sábados das 10:00 às 17:00<br />Linha Opções<br />Linha de Apoio e Informação sobre Gravidez não desejada<br />Tel: 707 200 249<br />Horário: 2ª a 6ª das 12:00 às 20:00<br />ILGA<br />Linha de Apoio e Informação sobre Homossexualidade<br />Tel: 218 876 116<br />Horário: 6ªs das 21:00 às 24:00<br />Violências e Abusos<br />APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima <br />Tel: 707 200 077<br />25<br />Para saber mais…<br />Horário: 2ª a 6ª das 10:00 às 13:00 e das 14:00 às 17:00<br />Serviço de Informação às Vítimas de Violência Doméstica<br />Tel: 800 202 148<br />Horário: 24 horas por dia – Todos os dias<br />VIH/SIDA<br />Linha SIDA<br />Tel: 800 266 666<br />Horário: 2ª a Sábado das 14:00 às 20:00<br />SOS SIDA<br />Tel: 800 201 040<br />Horário: Todos os dias das 17:30 às 21:30<br />Linha Abraço<br />Tel: 800 225 115<br />Horário: 2ª a 6ª das 10:00 às 19:00<br />Toxicodependências<br />Linha VIDA – SOS Droga<br />Tel: 1414<br />Horário 2ª a 6ª das 10:00 às 20:00<br />
  40. 40. Se és rapaz<br />Esta apresentação é uma adaptação do livro Rapazes, editado pela APF – Associação para o Planeamento da Família<br />Versão original: Foundation Profa, Lausanne<br />© APF<br />www.apf.pt<br />26<br />Ficha técnica<br />

×