Reuniao de pais do pre-escolar e creche

22,009 views

Published on

Reuniao de pais do pre-escolar e creche

Published in: Education

Reuniao de pais do pre-escolar e creche

  1. 1. Reunião de Pais Creche e Pré-Escolar 28 de Setembro 2010 19:00h
  2. 2. Direcção <ul><li>Presidente da Instituição: </li></ul><ul><li>Padre Luís Barbosa </li></ul><ul><li>Directora de Serviços: </li></ul><ul><li>Maria Isabel Mónica </li></ul><ul><li>Directora Técnica IJ: </li></ul><ul><li>Elisabete Freire Fartura </li></ul><ul><li>Secretario: </li></ul><ul><li>Pedro Mónica </li></ul><ul><li>Tesoureiro : </li></ul><ul><li>Helena Vieira </li></ul><ul><li>Vogais: </li></ul><ul><li>Alexandre Lopes </li></ul><ul><li>Isabel Mónica </li></ul><ul><li>Maria Luísa </li></ul>
  3. 3. Direcção - Representantes dos Pais Creche: Isabel Maria Batista S. Moreira Pré-Escolar: Maria João Maia Rocha
  4. 4. CRECHE I PESSOAL TÉCNICO E AUXILIAR
  5. 5. Enfermeira: Maria Luísa Ajudantes de Acção Educativa: Fátima Matos e Laura Creche I - Pessoal Técnico e Auxiliar
  6. 6. Educadora: Ana Renata Ajudante de Acção Educativa: Paula Gonçalves Creche I - Pessoal Técnico e Auxiliar
  7. 7. Educadora: Maria João Ajudante de Acção Educativa: Fátima Coelho Creche I - Pessoal Técnico e Auxiliar
  8. 8. Trabalhadora Auxiliar Carmen Creche I - Pessoal Técnico e Auxiliar Auxiliar de Acção Educativa Anabela Damas
  9. 9. CRECHE II PESSOAL TÉCNICO E AUXILIAR
  10. 10. Educadora: Ana Manuel Ajudante de Acção Educativa: Júlia Creche II - Pessoal Técnico e Auxiliar
  11. 11. Educadora: Lara Ajudante de Acção Educativa: Anabela Ferreira Creche II - Pessoal Técnico e Auxiliar
  12. 12. PRÉ-ESCOLAR PESSOAL TÉCNICO E AUXILIAR
  13. 13. Educadora: Sara Ajudante de Acção Educativa: Elsa Cristina Pré-Escolar - Pessoal Técnico e Auxiliar
  14. 14. Educadora: Gina Ajudante de Acção Educativa: Fernanda Lopes Pré-Escolar - Pessoal Técnico e Auxiliar
  15. 15. Educadora: São Ajudante de Acção Educativa: Cristina Pré-Escolar - Pessoal Técnico e Auxiliar
  16. 16. Educadora: Lurdes Ajudante de Acção Educativa: Ilda Pré-Escolar: Pessoal Técnico e Auxiliar
  17. 17. Educadora: Carla Ajudante de Acção Educativa: Fernanda Saraiva Pré-Escolar - Pessoal Técnico e Auxiliar
  18. 18. PESSOAL DE APOIO À INFÂNCIA
  19. 19. Pessoal de Apoio à Infância Romi Ajudante de Acção Educativa Paula Cunha Trabalhadora Auxiliar
  20. 20. PSICÓLOGA: Dr.ª Maria José EDUCADORA DE APOIO EDUCATIVO: Susana Araújo Pessoal de Apoio à Infância
  21. 21. HORÁRIO DA INSTITUIÇÃO 07:30h – 19:00h
  22. 22. <ul><li>Componente Lectiva </li></ul><ul><li>09:00h-12:00h </li></ul><ul><li>13:30h-15:30h </li></ul><ul><li>Componente de Apoio à Família </li></ul><ul><li>07:30h-09:00h </li></ul><ul><li>12:00h-13:30h </li></ul><ul><li>15:30h-19:00h </li></ul>Os espaços, os materiais os grupos e os tempos das actividades diferentes dos da sala de actividades Acompanhamento da Educadora e Ajudante A.E. na sala Horário da Instituição
  23. 23. Principais Características <ul><li>Proporcionar o atendimento personalizado da criança num clima de segurança efectiva que contribua para o seu bom e equilibrado desenvolvimento global; </li></ul><ul><li>Colaborar estreitamente com a família numa partilha de cuidados e responsabilidades em todo o processo educativo de cada criança </li></ul><ul><li>Colaborar no despiste precoce de qualquer inadaptação ou deficiência, tentando dar (com a colaboração da família) encaminhamento adequado às situações detectadas.   </li></ul><ul><li>Lei-quadro da Educação Pré-Escolar: </li></ul><ul><li>Promover o desenvolvimento pessoal e social da criança com base em experiências de vida democrática; </li></ul><ul><li>Contribuir para a igualdade de oportunidades no acesso à escola e para o sucesso da aprendizagem; </li></ul><ul><li>Estimular o desenvolvimento global da criança no respeito pelas suas características individuais(…); </li></ul><ul><li>Despertar a curiosidade e o pensamento crítico; </li></ul><ul><li>Proceder à despistagem de inadaptações, deficiências (…); </li></ul><ul><li>Incentivar a participação das famílias no processo educativo (…) (OCEP, 1997, pp. 15, 16) </li></ul><ul><li>(…) </li></ul><ul><li>Creche (4 meses 3 anos) </li></ul><ul><li>Pré-Escolar ( 3 aos 6 anos) </li></ul>
  24. 24. ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES
  25. 25. <ul><li>Educação Física </li></ul><ul><li>Prof. Maria José Mónica </li></ul><ul><li>Educação Musical </li></ul><ul><li>Prof. Susana </li></ul>
  26. 27. O NOSSO SITE www.cpsb.pt
  27. 28. PROJECTO EDUCATIVO 2010-2013
  28. 29. “ Ler o Mundo” 2010-2013
  29. 30. Operacionalização do PE <ul><li>Projecto Curricular da Instituição </li></ul><ul><li>-Projecto Curricular de Sala (Pré-Escolar) </li></ul><ul><li>-Projecto Pedagógico (Creche) </li></ul>
  30. 31. Projecto Curricular da Instituição <ul><li>Criação da Biblioteca Escolar </li></ul><ul><li>Leitura Vai em Vem </li></ul><ul><li>(parceria com o PNL) </li></ul><ul><li>O que estamos a fazer: </li></ul><ul><li>-Pedido às editoras/jornais </li></ul><ul><li>-Pedido colaboração às autarquias </li></ul><ul><li>-Contacto com a Biblioteca Municipal </li></ul>
  31. 32. O que pretendemos fazer? -Pedir colaboração aos pais (Ex. 1 livro criança/família) -Dar a conhecer às crianças 1 autor/ editora por mês e apresentar uma história desse mesmo autor nos teatros de aniversários; -Feira do Livro -Hora do conto -Workshop “A Arte de contar histórias” -Actividades Intergeracionais
  32. 33. A Clareira Era uma vez um grupo de meninos aventureiros que fugiu do Castelo da Ignorância a toda a pressa, correndo para bem longe dali. Veio a noite com os seus ru í dos assustadores e suas formas misteriosas e fant á sticas, e os meninos viram-se no meio de uma floresta muito escura. J á não sabiam por onde era o caminho, e então sentaram-se muito encostadinhos uns aos outros para se aquecerem e não sentirem medo, e ficaram à espera que amanhecesse.
  33. 34. <ul><li>Quando, finalmente, a noite acabou e o sol rompeu, os meninos viram com surpresa que estavam numa clareira donde partiam muitos caminhos em v á rias direc ç ões. Tantos que era quase imposs í vel cont á -los. Cada caminho serpenteava e dava tantas voltas que os meninos nem sequer adivinhavam o que se escondia para al é m de cada curva. </li></ul><ul><li>Vou por aqui. – disse um rapazinho metendo por um deles. </li></ul>Daí a pouco chegava a uma cidade medieval cercada de muralhas no alto das quais as bandeiras esvoaçavam ao vento, atravessou corajosamente a enorme porta e lá dentro viveu muitas aventuras.
  34. 35. - Este caminho deve ser fant á stico! – disse uma menina. – Sabe-se l á o que haver á para al é m daquela curva. Partiu noutra direc ç ão e logo se encontrou dentro de uma nave espacial, observando o Sistema solar que se tornava cada vez mais pequeno à medida que a nave avan ç ava para o centro da Gal á xia. - Eu quero ir à procura de uma espada m á gica para vencer o Gigante que nos manteve prisioneiros durante tanto tempo. – exclamou outro menino. - Eu tamb é m. – disse um outro, e partiram juntos por outro daqueles caminhos dispostos a combater contra o Gigante malvado.
  35. 36. - Quem me dera conhecer o mundo inteiro, todos os países e todos os povos da terra. Quero ouvi-los falar na sua língua e brincar com outros meninos. - E preciso de saber como é o mundo. Porque é que as folhas caem no chão e as estrelas não caem lá de cima do céu. Quero saber tudo ! Rapidamente todas as crianças partiram, menos uma menina pequenina, que ficou a olhar à sua volta na clareira iluminada pelo sol, com muitos caminhos, alguns dos quais estavam agora a ser descobertos, enquanto outros esperavam que alguém fosse à procura do que havia escondido para lá de cada curva.
  36. 37. Tocou com a mão na casca macia de uma á rvore e disse em voz alta: - Este é um lugar m á gico. S ó gostava de saber como se chama … E a clareira iluminada de sol respondeu: - O meu nome é Biblioteca .

×