conexao_saeqa1

474 views

Published on

Boletim informativo da 10ª Semana Acadêmica de Eng. química e de alimentos. Edição nº1

Published in: Education, Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
474
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

conexao_saeqa1

  1. 1. conexão Florianópolis, Julho/2010 Edição Nº1 O que é o conexão1 saeqa? Menos de 4 meses para a 10ª SAEQA e a organização está a todo vapor! Para provocar o interesse geral desde já, o boletim conexão1 saeqa traz para você informações sobre a programação do evento e suas supernovidades! A cada edição falaremos um pouquinho do que a semana irá proporcionar. Fique ligado, e claro, contamos com sua participação em outubro! Apresentação (pg 01) Conheça mais sobre a SAEQA e confira a Mini-cursos temática dessa 10ª edição! Introdução ao CFD (pg 05) Bebidas (pg 06) Palestra de Abertura (pg 04) Presença confirmada do palestrante Se liga! (pg 03) Carlos Cruz, que falará sobre carreira, Confira a grade de motivação, liderança e muito mais! programação, a Saiba mais sobre esse profissional e os descrição dos kits e tópicos que irá abordar em sua palestra. todos nossos meios de comunicação até você! Organização (pg 04) Saiba quem está por trás da organização da semana, e quem são os colaboradores da X SAEQA.
  2. 2. APRESENTAÇÃO 01 Of i- ici O que é a SAEQA? Min os na s s cur Fes A Semana Acadêmica de Engenharia Química e cn as tas as Engenharia de Alimentos (SAEQA) é um evento té isit ic técnico-científico e social, organizado anualmente V pelos estudantes de Engenharia Química e de saeqa Engenharia de Alimentos da Universidade Federal a de Santa Catarina (UFSC). es nda Es rain M o T d pa ee re ço A SAEQA tem por objetivo proporcionar a troca de Palestras conhecimento e de experiências, bem como promover a integração entre estudantes, empresas e universidades. Para isso, é oferecida aos participantes uma diversificada programação que inclui palestras, visitas, mini-cursos, oficinas, mesa redonda e espaço trainee. O evento é realizado nas dependências da UFSC, um centro de ensino e pesquisa de destaque nacional. Sem fins lucrativos, conta com o apoio de diversas entidades e órgãos públicos, bem como de empresas privadas para sua realização. E quanto à X SAEQA? Em sua décima edição, a alternativas de produção e ambiente, promovendo SAEQA tem como objetivo aproveitamento de contato com profissionais de despertar o lado subprodutos. O engenheiro, diversas áreas. empreendedor e inovador de por seu saber tecnológico e seus participantes, adotando o potencial para criação, é um O evento deste ano seguinte slogan: “Trilhe seu empreendedor por contemplará assuntos tais futuro, investindo em ideias”. excelência. como: inovações tecnológicas, o engenheiro As exigências do mercado de Com esta visão, a X SAEQA como empreendedor, o trabalho atual vão além de oferecerá aos seus mercado e suas tendências, habilidades e conhecimentos participantes uma imersão motivação empresarial e específicos. Postura de líder, enriquecedora em tal gerenciamento de carreira. visão de futuro e ideias empreendedoras são cada vez Quando? 25 a 30 de outubro mais requisitadas para lidar Onde? Na Universidade Federal de Santa Catarina com as questões globais Quem pode participar? É aberta a toda a comunidade modernas. A inovação é acadêmica e interessados, porém voltada, principalmente, ao primordial num panorama de público de eng. química , eng. de alimentos, e áreas afins. alta competitividade; bem É pago? Sim, mas os valores só serão definidos mais próximo à como para atender a demanda realização do evento. Haverá opções de kit curso e kit completo. por sustentabilidade, fontes
  3. 3. Fique por dentro de tudo o que vai rolar na X SAEQA! 02 SE LIGA! Veja aqui a descrição dos kits, a grade de programação e conecte-se aos nossos meios de comunicação. Kit Curso Kit Completo *valores ainda não definidos Ÿ Palestras Ÿ Palestras Ÿ Mini-curso Ÿ Mini-curso Ÿ Visita ou oficina Ÿ Visita ou oficina Ÿ Mesa redonda certific SAEQA ado Ÿ Mesa redonda certific ado Ÿ Espaço Trainee SAEQA 100% Ÿ Espaço Trainee 100% Ÿ 3 Festas + churrasco de encerramento open tudo! Programação *sujeito a alterações saeqa na net Site: www.saeqa.ufsc.br *no ar dia 16/07 E-mail: saeqa2010@gmail.com Twitter: @saeqa2010 Orkut: www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=11927891941646822618 Comunidade: www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=97220146
  4. 4. Organização 03 A cada ano, uma comissão organizadora é formada com o objetivo de realizar o evento, superando expectativas e propondo novas ideias. Nesta décima edição, ela é composta por: Coordenadora Geral: Nathália Correa Lima Comissão Administrativa Comissão de Marketing Coordenadora: Indyanara Bianchet Marcelino Coordenadora: Giselle Xavier da Rosa Assessores: Maurício de Souza Assessores: Marina Silva Teixeira Nathalia de O. Raza Felipe Paupitz Schlichting Comissão de Infra-estrutura Comissão de Palestra e Patrocínio Coordenadora: Daniela dos Santos da Rosa Coordenadora: Marta Huntemann Deucher Assessores: Dayana Fabre de Lima Assessores: Marta Soares Vieira Pâmela Zmorzynski Bruno Gomes Sbrana Apoio A comissão organizadora agradece a todos professores e colaboradores que nos auxiliam para a melhoria do evento, como também aos patrocinadores privados e palestrantes. Além disso, agradecemos em especial às entidades citadas abaixo, por contribuírem de forma significativa para o sucesso da SAEQA: CEEQA Comissão de Estágios de Engenharia Química e Engenharia de Alimentos
  5. 5. Palestra de abertura 04 Como será o mundo corporativo em 2020 Carreira em Evolução Networking Itens que param e alavancam uma carreira Foco em resultados Como transformar ameaças em oportunidades Perguntas inteligentes para o desenvolvimento Os desafios da geração Y com foco em resultados Marketing pessoal - o sucesso em você Como alinhar os valores pessoais Sobre o palestrante Carlos Cruz com seu Através de artigos, entrevistas MBA em Gestão Empresarial estilo dinâmico, e participações especiais, suas pela FIA (cursando), formação prático e motivador idéias são amplamente em Dinâmica dos Grupos pela está entre os divulgadas por canais da SBDG (Sociedade Brasileira de Conferencistas mais imprensa, tais como o jornal O Dinâmica dos Grupos), requisitados do país.Estado de S. Paulo, a rádio certificação internacional em CBN, além de sites renomados coaching pelo ICI - Integrated Com foco em resultados, Coach Institute e pela como HSM, Infomoney, IG, coordenou integralmente Lambent do Brasil, sendo UOL, BOL, MSN e treinamentos para mais de 20 mil membro da International Investimentos e Notícias. pessoas. Coaching Community. Possui na revista Carreira & Suas palestras abordam temas É Master Practitioner em Negócios a seção FALA COACH, como gestão e trabalho em Programação Neurolinguistica onde responde mensalmente equipe, coaching e liderança, e estudou a Hipnose aplicada perguntas sobre carreira. É motivação e vendas. Como na Comunicação Corporativa articulista do Jornal de Jundiaí Coach, apóia equipes e líderes a com Sttephen Paul Adler do e da Gazeta de Cuiabá, os desenvolverem competências Instituto Milton Erickson de maiores diários impressos de para alcançarem suas metas Nova Yorque. suas respectivas regiões, onde estratégicas. todos os meses publica artigos. Recentemente Participou do Executive Seus serviços já foram Development Programs com participou como co-autor dos contratados e aprovados por foco em Liderança e Mudança livros Ser + Líder e Ser + inúmeras empresas, associações na Business School São Paulo Vendas. e instituições pelo país como for International Management AmBev, Volkswagen, Casas Bahia, e do Grupo Dirigido de Possui formação específica em Gol, Sebrae, Grupo Saint-Gobain, Psicodinâmica Aplicada a Gestão de Planejamento Anhanguera Educacional e Negócios. Financeiro, graduação em Cofema Atacadista. Administração de Empresas,
  6. 6. mini-cursos Introdução ao CFD 05 A Fluidodinâmica Computacional (Computational Fluid Dynamics) pode ser descrita como a simulação numérica de todos os processos físicos e/ou físico- químicos que apresentam escoamento. Pode se prever quantitativamente as características desses escoamentos, incluindo: Ÿ Transferência de calor e massa (difusão, dissolução); Trocador de calor Ÿ Mudança de fase (fusão, solidificação, ebulição, condensação); Ÿ Reações químicas (combustão, oxidação); Ÿ Aspectos mecânicos (movimento de pistões, hélices, palhetas); Ÿ Tensões e deslocamento de sólidos imersos ou circundantes. Com a aplicação do CFD, pode-se responder às perguntas: O que acontece se? Se mudarmos a Fluxo e pressão numa bomba de líquido refrigerante temperatura? Se mudarmos o fluxo? Se mudarmos a geometria? É melhor? É pior? Com estas respostas, evita-se gastos em recursos na construção de protótipos, e testes de campo, além de diminuir as possibilidades do problema analisado, e indicar qual a melhor direção que deve-se seguir. Sobre o mini-curso Algumas aplicações industriais: Ÿ Petroquímica Palestrante: Jairo Zago de Souza (ESSS) Ÿ Aeroespacial Abordará os conceitos básicos de CFD, apresentando Ÿ Automotiva aplicações usuais dentro da Indústria de Ÿ Óleo e gás Processamento químico e Mecânica. Será utilizado o Ÿ Meio ambiente software ANSYS CFX para realização de exemplos práticos, através de computadores dispostos Indústria Química individualmente, para que se tenha o máximo de Ÿ Equipamentos de geração e aproveitamento por parte dos participantes. transferência de calor Obs: Recomendado para alunos de acima da 7ª fase. Ÿ Agitadores Estes terão melhor embasamento teórico, relacionado Ÿ Sistemas multifásicos às matérias da graduação, portanto maior facilidade Ÿ Design de reatores em entenderem o funcionamento do programa, como: Ÿ Processos de separação, filtração, modelagem matemática, equações, fenômenos destilação envolvidos e soluções propostas.
  7. 7. mini-cursos Bebidas 06 1º dia: Café 2º dia: Whisky e Conhaque O café tem sido visado por muitas indústrias A principal diferença da bebida destilada na questão de desenvolvimentos de novos (whisky e conhaque) para a bebida fermentada produtos. Revigorado, com novo marketing, (vinho e cerveja) é o teor alcoólico: a destilada ganhou novas versões para atingir contém muito mais álcool que a fermentada. consumidores mais exigentes: descafeinado, Mas toda destilada surge primeiro como orgânico, liofilizado; granulado, solúvel, fermentada. torrado e moído, torrado em grão; tudo é café. O conjunto de atividades desde o plantio O whisky é uma aguardente feita de grãos a embalagem do fermentados de centeio, produto final, milho ou cevada, e o desenvolvidas em conhaque é o destilado do fazendas, unidades de vinho. A fermentação de beneficiamento, cereais (cevada, na cerveja) indústrias de torrefação e de frutas (uvas, no vinho) e moagem, constitui a transforma o açúcar em agroindústria do café. álcool. Daí entra a etapa da destilação, para as bebidas As principais etapas do em questão, na qual o processo são: lavagem, líquido fermentado é separação, aquecido até ferver. O álcool despolpamento, entra em ebulição primeiro, descascamento, e o seu vapor, uma vez secagem e condensado, forma um beneficiamento, que são feitas utilizando-se líquido de maior concentração alcoólica. Após instalações e equipamentos próprios. isso, diversas etapas ainda são feitas para se Conheça um pouco mais sobre essa bebida chegar ao produto final. Saiba mais sobre elas tão apreciada no Brasil e no mundo! nesse mini-curso! TÓPICOS PRINCIPAIS DO MINI-CURSO Palestrante: Roberto Moretti Ÿ Tipos de café Whisky Conhaque Ÿ Malteação Ÿ Fermentação do Ÿ Preparação: via seca e via úmida Ÿ Processamento: torração, moagem, Ÿ Fermentação mosto Ÿ Destilação Ÿ Destilação extração e concentração Ÿ Envelhecimento Ÿ Envelhecimento Ÿ Secagem: spray dryer e liofilização Ÿ Acabamento Ÿ Acabamento Ÿ As novidades no mercado Ÿ Engarrafamento
  8. 8. mini-cursos Bebidas 07 Sobre o palestrante - Roberto Moretti Doutor em Tecnologia de Alimentos pela UNICAMP, e professor da Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA - UNICAMP), foi Roberto Moretti quem desenvolveu um café solúvel que preserva o que a bebida tradicional tem de melhor: o aroma e o sabor. A novidade estará disponível na forma de sachês contendo café líquido 10 vezes mais concentrado do que o normal, e possivelmente já incorporado de açúcar ou adoçante. A tecnologia concebida pelo professor Moretti é o resultado do seu talento e persistência. Ele levou 28 anos para chegar Prof. Moretti diante do equipamento criado por ele para ao extrato concentrado de café. produzir café solúvel O processo de produção do café solúvel disponível no mercado começa quando o grão, torrado e moído, é colocado em colunas extratoras. Adicionada água a 190°, o extrato sai concentrado e vai para o evaporador. Aí é a vez da secagem, que transforma o produto em pó para ser dissolvido no momento do consumo (modo convencional). A água, acima de 100° C, dilui algumas substâncias que não são solúveis em temperaturas inferiores: vem daí o gosto que faz os apreciadores torcerem o nariz para o café instantâneo. Em função disso, Moretti concluiu que a temperatura ideal para produzir um café solúvel saboroso seria a mais alta antes da água entrar em ebulição, que é 98°C. Em sua tecnologia são dispensadas a evaporação e secagem, que também alteram o sabor e o aroma característicos. É por isso que o novo café instantâneo chegará ao consumidor em estado líquido, tão saboroso quanto o tradicional, e se armazenado em refrigeração, o produto pode ter sua validade, de dois dias, prolongada para seis meses. Moretti tem ampla experiência na área de tecnologia de bebidas, tendo trabalhado em empresas nacionais e internacionais. Na década de 70, desenvolveu o que mais tarde chamaram de "vaca mecânica", um instrumento capaz de obter leite de soja no local de consumo. Confira suas principais atuações abaixo: currículo Ÿ Eng. Agrônomo pela ESALQ (Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz") - USP - (1961) Ÿ Mestrado em Tecnologia de alimentos pela Universidade da Califórnia - EUA (1965) Ÿ Doutorado em Tecnologia de alimentos pela UNICAMP (1973) Ÿ Pesquisador do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) (1961 - 1969) Ÿ Gerente de P&D da Coca-Cola Brasil e EUA (1969 - 1974) Ÿ Assessor da M&M e da Procter & Gamble (Café) Ÿ Assessor da Vinícola Villardo - Vinhos de Jabuticaba Ÿ Assessor da presidência da Sadia (1982 - 1998) Ÿ Ex-presidente da Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos (SBCTA) Ÿ Diretor da International Union of Food Science and Technology (IUFoST)
  9. 9. Não fique fora dessa! Aguarde a próxima edição do conexão1 saeqa!

×