Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Grupo de trabalho Pecuária Sustentável - Compromissos, ações e resultados

812 views

Published on

Apresentação exibida durante o workshop "Radiografia das Pastagens", realizado em 11 de dezembro pela Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG).

Saiba mais: http://ow.ly/Gaoje

Published in: Environment
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Grupo de trabalho Pecuária Sustentável - Compromissos, ações e resultados

  1. 1. •GTPS… •Compromissos, Ações e resultados obtidos até agora DRAFT AGENDA
  2. 2. QUEM SOMOS • criado no final de 2007 e formalmente constituído em junho de 2009. • É formado por representantes de diferentes segmentos que integram a cadeia de valor da pecuária bovina no Brasil. • debater e formular, de maneira transparente, princípios, padrões e práticas comuns a serem adotados pelo setor, que contribuam para o desenvolvimento de uma pecuária sustentável, socialmente justa, ambientalmente correta, e economicamente viável. Neste contexto, o envolvimento de todos os segmentos que compõem a cadeia de valor, e também da sociedade civil é fundamental para se atingir este objetivo. • Os membros do GT pretendem ser pró-ativos frente a esses desafios, liderando o diálogo e construindo acordos na direção de uma pecuária sustentável, conscientes da responsabilidade socioambiental de todos os envolvidos. Compromisso com o Desmatamento Zero, desde que sejam criadas condições e formas de compensação para que isso seja viável
  3. 3. QUEM SOMOS 2007-09 • Criação em 2007 e formação oficial em 09 2010-12 • Planejamento e Validação de objetivos comuns 2013-15 • Entrega • Revalidação permamente e Ações
  4. 4. Pilares 1. Melhoria contínua 2. Transparência e ética 3. Boas práticas agropecuárias 4. Adequação legal Aprovados na Segunda Assembléia Geral Ordinária do GTPS, em 14 de abril de 2011, São Paulo
  5. 5. 0 10 20 30 40 50 60 70 80 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Nº Associados 20 17 26 34 61 74 Associados GTPS Evolução dos associados Período - 2009 a 2014
  6. 6. 74 ASSOCIADOS
  7. 7. 74 ASSOCIADOS
  8. 8. 74 ASSOCIADOS
  9. 9. OBSERVADORES 6 PRODUTORES – 1 FAI do Brasil Criação Animal Ltda INDUSTRIA COMERCIO E SERVIÇOS – 1 Aliança Assessoria Pecuária INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS SOCIEDADE CIVIL E INSTITUIÇÕES DE PESQUISA – 1 Núcleo de Economia Socioambiental | NESA/USP Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas - IDESAM GOVERNO Grupo de Estudos do Consumo CIRAD
  10. 10. ASSEMBLÉIA Conselho Fiscal Conselho Diretor Comissão Executiva Coordenação Executiva Secretariado Executivo Comitê de Mediação Comissões Comissão Técnica SubComissão Científica Comissão de Incentivos Econômicos e Financeiros Comissão de Disseminação Comissão de Desenvolvimento do Padrão GOVERNANÇA
  11. 11. GOVERNANÇA Conselho Diretor PRODUTORES  ACRIMAT – Maurício Campiolo  ASSOCON – Bruno Andrade  FAMASUL – Eduardo Riedel Suplente – Novilho Precoce INDÚSTRIA  JBS – Márcio Nappo  Marfrig – Mathias Almeida ABIEC – Fernando Sampaio Suplente – Minerva – Taciano Custodio COMÉRCIO E SERVIÇOS Dow – Eduardo Bastos  Stoller – Rodrigo Ferreira  Wal Mart – Tatiana Trevisan Suplente – Agrotools INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS  IFC – Mariel Reyes  Santander – Christopher Wells  Rabobank – Luiz Amaral Suplente – Banco do Brasil Organizações da Sociedade Civil, Organizações Sindicais de Trabalhadores e outros  Aliança da Terra – Marcos Reis  TNC – Francisco Fonseca  WWF Brasil – Ivens Teixeira Suplente – APPS
  12. 12. GOVERNANÇA Comissão Executiva Presidente Eduardo Bastos (Dow) Vice-Presidente Maurício Campiolo (ACRIMAT) Tesoureiro Fernando Sampaio (ABIEC) Suplentes – WWF Brasil – Ivens Teixeira e Santander – Christopher Wells Gestão 2012-2015
  13. 13. GOVERNANÇA Conselho Fiscal André Bartocci Fazenda N.S. das Graças Paulo Pianez Carrefour Sebastião Faria MSD Saúde Animal
  14. 14. Planejamento Estratégico Fev e Abr 2014 • Definido o escopo de atuação • Definido o uso do Padrão
  15. 15. 8 Linhas de atuação Estratégia Assistência técnica O GTPS deve apoiar e cooperar com organizações que atuam com assistência técnica e extensão rural. Não deve ser papel do GTPS executar ações neste campo. Adequação legal Tema de grande importância. Papel do GTPS deve ser de apoiar e cooperar com iniciativas relacionadas ao tema. Articulação da cadeia GTPS deve promover fóruns de discussão entre elos da cadeia sobre sustentabilidade e fomentar projetos. O GTPS não deve interferir em relações comerciais entre elos e em definição de preços. Políticas públicas GTPS deve apoiar, cooperar e influenciar a definição de políticas públicas relacionadas à sustentabilidade da cadeia da pecuária. Qualquer posicionamento do GTPS para fins de influenciar políticas públicas deve ser construído de forma transparente, participativa e consensual. Rastreabilidade GTPS deve apoiar, cooperar e executar discussões sobre rastreabilidade Planejamento Estratégico
  16. 16. 8 Linhas de atuação Estratégia Mercado GTPS deve promover discussões sobre como melhorar a rentabilidade ao longo da cadeia, mas não deve se posicionar quanto as relações estritamente comerciais de preço. Informação GTPS (secretariado) deve mapear fontes de informação e direcionar pedidos de informação a fontes adequadas. Comunicação GTPS deve apoiar, cooperar e executar ações de informação e conscientização sobre a pecuária sustentável e a importância da sustentabilidade na cadeia da pecuária. Planejamento Estratégico
  17. 17. Comissões Comissão Técnica Comissão de Incentivos Econômicos Comissão de Disseminação CDP - Padrão Qualificação dos produtores na gestão do negócio pecuário (capacitação gerencial) o que decorre da motivação, conscientização e educação do homem do campo; •Qualificação dos produtores em técnicas de manejo de pastagem; •Criação e divulgação de Programas para aprimorar a genética dos animais; •Investimento em pesquisa (básica e aplicada).  Fomentar a disponibilidade e aumento do volume de crédito para estratégias e ações voltadas à sustentabilidade da cadeia de valor da pecuária bovina;  Promover incentivos econômicos e financeiros para aumentar o engajamento e escala da cadeia de valor da pecuária bovina sustentável;  Identificar, apoiar e promover políticas públicas e programas de incentivos econômicos e financeiros voltados à pecuária sustentável. • Gestão do conhecimento (Guia da Pecuária Sustentável)* • Capacitação de técnicos de ATER • Fazendas modelos (pública e privada) para servir de referência para a produção sustentável de carne bovina por meios de projetos demonstrativos • Promover ações de divulgação do GTPS em áreas estratégicas de pecuária para o conhecimento de sua atuação junto a produtores rurais, lideranças rurais ou setores representativos PLANO DE TRABALHO Comissões Subcomissão Científica
  18. 18. Publicações
  19. 19. White Paper - Nota 1. Controle de Desmatamento 2. Aumento de eficiência na pecuária Mecanismos de controle e redução do desmatamento no Bioma Amazônia Brasileiro - Maio,2013 – Atualizada Nov,2014
  20. 20. Deforestation x cattle herd Elaborado por: IPAM 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 0 5 10 15 20 25 30 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 ProduçãonaAmazôniaLegal (milhõesdetoneladasoumilhõesdeanimais) DesmatamentoAnual(milkm2) Desmatamento Anual Rebanho Bovino (milhões de cabeças) Produção de Soja (milhões de t) Rebanho Bovino Produção de Soja
  21. 21. “Intensity is key” Henning Steinfeld, FAO IMS World Meat Congress Buenos Aires 2010
  22. 22. LIVESTOCK 189 mi ha -- 212 mi head (IBGE-2011) SUGARCANE 8,5 mi/ha (Conab) GRAINS 50,86 mi/ha (Conab) SILVICULTURE 7 mi/ha (SAE) OTHERS ~ 16 mi/ha (IBGE) 2012 LIVESTOCK INTENSIFICATION 1,1 para 1,3 a 1,7 Head/ha ou 3,2 para 5 @/ha/yr RELEASING 44 a 56 millions ha 2022 CANA 13,1 mi/ha (Fiesp/Icone) SILVICULTURE 14 mi/ha (SAE) LIVESTOCK 133 mi/ha(NIT) 227 mi/cab (Fiesp/Icone) OTHERS ~16 mi/ha FOREST LAW ENFORCEMENTElaborado por: Desafio nos próximos 10 anos Intensificação da Pecuária e o Efeito “Poupa Terra”
  23. 23. 2013 - 2015 Pecuária Sustentável na prática – Fase Piloto Programa do GTPS co-financiado pelo FSP
  24. 24. Resumo do Programa do GTPS ao FSP 4 componentes Apoio à implementação de boas práticas e Compilação do Guia de Pecuária Sustentável Desenvolver e testar um modelo de capacitação de multiplicadores de ATER Desenvolvimento e teste dos indicadores setoriais do GTPS Gestão do programa, coordenação dos parceiros e compilação de lições aprendidas
  25. 25. States & Projects Bahia - 1 Rondônia - 1 Mato Grosso do Sul - 2 Pará - 2 Mato Grosso - 1
  26. 26. FSP Regiões e Parceiros BA Acrioeste, Profissional RO Marfrig, Imaflora MS Carrefour, Novilho Precoce, Embrapa Gado de Corte ABPO, WWF, Korin, Embrapa Pantanal, Sebrae PA TNC, Wal-Mart, Marfrig – SFX TNC, Fundo Vale, Dow – Paragominas. MT ICV, Embrapa Agrossilvipastoril, Prefeitura Municipal Alta Florest, JBS
  27. 27. Mauro Lúcio Sindicato dos Produtores Rurais de Paragominas Projeto Pecuária Verde Paragominas - PA
  28. 28. GTPS - Pecuária Sustentável na Prática - Rondônia
  29. 29. Márcio Oliveira projetos@profissional.agr.br www.profissional.agr.br (77) 3613 6654
  30. 30. PARÁ
  31. 31. GRSB – GCSB - >260 inscritos - > 30 midias - 19 paises
  32. 32. Criação da CDP TdR da CDP Versões P&C Versões P&C&i Testes e consulta pública Nova versão Padrão Segunda consulta pública Versão final Padrão CD CD CD + AGO  7 encontros presenciais  10 dias de trabalho full-time 17 e 18/11 17/12 Processo de Desenvolvimento do Padrão  Todas as categorias  15 – 20 pessoas CDP 11/2015 O que é pecuária sustentável?
  33. 33. Padrão GTPS Objetivo e Formato • Deliberações alcançadas – PADRÃO GTPS • O GTPS desenvolverá um padrão próprio. – PROPÓSITO • Fornecer orientação sobre o que é pecuária sustentável e encorajar todos os elos da cadeia a melhorarem suas práticas em busca da sustentabilidade. – AUTO-AVALIAÇÃO AUDITÁVEL • O Padrão GTPS será desenvolvido visando primordialmente seu uso como ferramenta de auto-avaliação. O formato será auditável, para permitir que atores da cadeia possam voluntariamente adotar outras formas de verificação, ou que o GTPS desenvolva um sistema de verificação no futuro.
  34. 34. • Deliberações alcançadas – ABORDAGEM GRADUAL • O padrão GTPS contemplará uma abordagem gradual, com diferentes estágios de desempenho para melhoria contínua. – DEFINIÇÃO DE LIMIAR DE DESEMPENHO • Padrão GTPS para auto avaliação NÃO deve conter um limiar de desempenho – TODOS ELOS DA CADEIA • Serão definidos critérios e indicadores aplicáveis de maneira geral, além de outros específicos (adaptados a cada elo da cadeia). Padrão GTPS Objetivo e Formato
  35. 35. • Deliberações alcançadas (3) – TODOS OS ASSOCIADOS • A utilização do padrão GTPS para auto-avaliação será obrigatória para todos os associados do GTPS. – REPORTE E COMUNICAÇÃO • Associados devem submeter os resultados da auto-avaliação anualmente para o secretariado do GTPS. Consequências de não submeter resultados devem ser estabelecidas no estatuto. GTPS pode publicar dados agregados sobre desempenho dos associados. É necessário desenvolver ferramenta que garanta a segurança da informação. – OBRIGAÇÕES DE ENTIDADES DE CLASSE • A informação sobre o número de associados utilizando o Padrão GTPS deverá ser um dos indicadores específicos aplicáveis às entidades de classe do Padrão GTPS. Padrão GTPS Objetivo e Formato
  36. 36. No dia 4 de maio de 2012, GTPS assinou um Protocolo de Intenções com o MAPA para cooperar com o Governo Federal para atingir a meta de recuperar 15 milhões de hectares de áreas de pastagens degradadas. DRAFT Protocolo de Intenções Parcerias Nacionais
  37. 37. Acordo de Cooperação MMA The new Forestry Code (Federal Law No. 12.651/2012) DRAFT • MMA – Ministério do Meio Ambiente Promoção do CAR Parcerias Nacionais
  38. 38. • Assinado em 28/11/13 • ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA promover a construção da proposta linha de crédito orientado denominada "INTENSIFICA PECUÁRIA", por meio de amplo contato com a cadeia produtiva. Acordo de Cooperação com a SAE Parcerias Nacionais Próximos passos: "RADIOGRAFIA DAS PASTAGENS" e seus desdobramentos
  39. 39. secretariado@pecuariasustentavel.net www.pecuariasustentavel.org.br

×