Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Química orgânica iii

6,019 views

Published on

  • Be the first to comment

Química orgânica iii

  1. 1. Química Orgânica
  2. 2. sair3- OUTROS COMPOSTOS ORGÂNICOS 3.1- ÁLCOOIS 3.2- ALDEÍDOS E CETONAS 3.2.1- SÍNTESE DO ETANAL 3.2.2- IDENTIFICAÇÃO DO ETANAL 3.3- ÁCIDOS CARBOXÍLICOS 3.4- ÉSTERES 3.5- ÉTERES 3.6- AMINAS E AMIDAS4- ISÔMEROS5- REAÇÕES DOS COMPOSTOS ORGÂNICOS6- PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS
  3. 3. sairQUÍMICA INORGÂNICA - ocupa-se das substânciasque contêm qualquer elemento , exceto o carbono .
  4. 4. sairQUÍMICA ORGÂNICA - ocupa-se doscompostos de carbono.
  5. 5. Qualquer perfume comercial contêm , pelo menos 20compostos diferentes .Quase todos os compostos contêm um elementomuito especial , o carbono , pois este átomo é dosmais imaginativos na hora de formar moléculas .
  6. 6. As substâncias quecompõem o petróleo sãoconstituídasessencialmente porátomos de carbono ehidrogênio . Por isso , sãoa matéria-prima dafabricação decombustíveis .
  7. 7. Hidrocarbonetos – São compostos formados exclusivamente por carbono e hidrogênio. Saturados - AlcanosHidrocarbonetos Insaturados – Alcenos e Alcinos
  8. 8. HIDROCARBONETOS ALIFÁTICOS AROMÁTICOSCadeia aberta Cadeia fechada Alcanos Ciclo-alcanos Alcenos Ciclo-alcenos Alcinos Ciclo-alcinos
  9. 9. Alcanos – Hidrocarbonetos saturados de cadeia aberta e apresentam apenas ligações simples entre os seus átomos de carbono . Fórmula geral dos alcanos – CnH 2n + 2
  10. 10. Alcenos – Hidrocarbonetos insaturados de cadeia aberta e apresentam uma única ligação dupla . Fórmula geral dos alcenos – CnH 2n
  11. 11. Alcinos – Hidrocarbonetos insaturados de cadeia aberta e apresentam uma única ligação tripla . Fórmula geral dos alcinos – CnH 2n - 2
  12. 12. Cicloalcanos – Hidrocarbonetos cíclicos que apresentam apenas ligações simples . Fórmula geral dos cicloalcanos – CnH 2n
  13. 13. Cicloalcenos – Hidrocarbonetos cíclicos que apresentam apenas uma ligação dupla . Fórmula geral dos cicloalcenos – CnH 2n - 2
  14. 14. Cicloalcinos – Hidrocarbonetos cíclicos queapresentam apenas uma ligação tripla . Fórmula geral dos cicloalcinos – CnH 2n - 4
  15. 15. Hidrocarbonetos aromáticos - Hidrocarbonetosque possuem um ou mais anéis benzênicos ( aneisaromáticos ) . Benzeno – C6H 6
  16. 16. O benzeno foi isolado pela 1ª vez em 1825 , contudo a sua estrutura permaneceu obscura durante 40 anos. Em 1865o químico alemão August Kekulé ( 1829-1896 ) propôs uma estrutura compatível .Em 1890 Kekulé relata o seu estado de espirito na altura em que teve a ideia da fórmula cíclica do benzeno :... uma das serpentes mordia a própria cauda erodopiava perante os meus olhos em tom de chacota .Acordei ; como que iluminado …Inspiração … com muita transpiração !
  17. 17. Designação tradicional :orto-xileno ;o-xilenoo-dimetilbenzenoDesignação IUPAC1,2-dimetilbenzeno
  18. 18. Designação tradicional :meta-xileno ;m-xilenom-dimetilbenzenoDesignação IUPAC1,3-dimetilbenzeno
  19. 19. Designação tradicional :para-xileno ;p-xilenop-dimetilbenzenoDesignação IUPAC1,4-dimetilbenzeno
  20. 20. A- EtanolB- Lã de vidroC- Óxido de alumínio (alumina)D- EtenoE- Água
  21. 21. A equação química que traduz a obtenção do eteno por este método : Calor C2H5OH ( l ) C2H4 ( g ) + H2O ( g ) Al2O3
  22. 22. ... não se deve recolher as primeiras bolhas gasosas que saiem pelaextremidade do tubo ( ar ) ;…o eteno ( gás incolor ), por ser muito pouco solúvel em água poderecolher-se por deslocação deste líquido que enche o tubo de ensaio;
  23. 23. … o óxido de alumínio ( alumina ) funciona como catalisador ;… antes de retirar o aquecimento , deve retirar-se o tubo de saída dointerior do copo com água , para evitar a sucção de água , pois apressão dentro do tubo reactor diminui .
  24. 24. A preparação do etenotambém pode ser feitapor desidratação doetanol , por acção doH2SO4 concentrado ,que funciona comoagente desidratante .
  25. 25. C2H5OH + H2SO4  C2H5HSO4 + H2O > 150º C C2H5HSO4 C2H4 + H2SO4
  26. 26. A temperatura a que se dá a desidratação deve ser superior a 150 º C , porque se for inferior , forma-se um éter de acordo com a equação : < 150º C2 CH3CH2OH CH3CH2OCH2CH3 + H2O
  27. 27. temperatura elevada ( > 150 º) alceno + águaEtanol temperatura moderada ( < 150 º ) éter + água
  28. 28. Método 1 Método 2O método 1 é mais vantajoso , porque dáorigem a menor número de produtossecundários .
  29. 29. A presença do eteno ( ou outro hidrocarboneto insaturado ) podereconhecer-se fazendo-o reagir com água de bromo . Verifica-se que acor vermelho-acastanhada da água de bromo desaparece , porque oBr2 é adicionado ao eteno : C2H4 + Br2 CH2BrCH2Br
  30. 30. Quando se faz borbulhar etileno numasolução aquosa de bromo , a corcastanho-avermelhada desaparece .
  31. 31. As soluções de bromo só descoram napresença de compostos insaturados .
  32. 32. Os álcoois contêm , nassuas moléculas , o grupohidroxilo : –OHO álcool mais conhecido éo etanol vulgarmentedesignado por álcooletílico .
  33. 33. Fabricação industrial de etanolEnquanto que um processo laboratorial de síntese tem comoobjectivo principal o acesso , o mais directo possível, ao compostofinal , sendo o custo um tanto secundário , dadas as pequenasquantidades a produzir , num processo industrial de sintese o custoé um factor primordial , dadas as enormes quantidades que vão serproduzidas .
  34. 34. O nome é dado pelo nº de átomos de carbono da cadeiaprincipal – a maior que contém o grupo hidroxilo –acrescido da terminação ol .
  35. 35. Oxidação dos álcoois primários Álcool primário Aldeído Ácido carboxílico Oxidação a temperatura elevada
  36. 36. Oxidação dos álcoois secundáriosÁlcool secundário Cetona Ácido carboxílico
  37. 37. Quando numa reacção os reagentes são um ácido carboxílico e um álcool , é eliminada uma molécula de água e forma-se um éster . meioÁcido carboxílico + Álcool Éster + Água ácido
  38. 38. O nome dos aldeídos e das cetonas forma-se juntando ao nome da cadeia carbonada aterminação al e ona , respectivamente . Aldeído Cetona
  39. 39. No caso das cetonas o nome contém , quandonecessário , a posição do grupo funcional .
  40. 40. Legenda : A- Funil de carga com uma solução de etanol e ácido sulfúrico diluído B- Termómetro C- Condensador D- K2Cr2O7 ( agente oxidante ) E- Balão F- Saída de água G- Entrada de água H– Balão de recolha I- Bico de Bunsen
  41. 41. … para que a condensação seja mais eficaz , a entradade água fria faz-se pela tubuladura inferior; devido atransferências de calor , ela sai tépida pela tubuladurasuperior ;
  42. 42. … se o aquecimento for forte ( exceder os 60ºC ) o etanolorigina ácido etanóico ;… o etanal deve ser recolhido num balão em gelo, porque oetanal tem um ponto de ebulição muito baixo ( 21ºC , à p = 1atm ) ;
  43. 43. … quando começa a obter-se etanal , sente-se um cheiro agradável a maçãs .
  44. 44. Quando ao etanal juntamos Ag ( l ) em meioamoniacal – reagente de Tollens o etanaloxida-se a ácido etanóico , formando-seprata metalica - Ag ( s ) nas paredes dorecipiente ( espelho de prata ).
  45. 45. O etanal é capaz de reduzir o licorde Fehling (solução Cu 2+ em meiotartárico) , oxidando-se a ácidoetanóico, formando um precipitadocor de tijolo de Cu2O. Cu2+ Cu+
  46. 46. Os ácidos carboxílicos encontram-se nosmais diversos produtos alimentares emedicamentos.
  47. 47. O grupo característico dos ácidos carboxílicos é o grupocarboxilo , COOH e apresenta a seguinte estrutura :
  48. 48. As suas moléculas podem ainda agregar-se duas a duas por ligações de hidrogénio, o que faz com que as suas temperaturasde ebulição sejam relativamente altas .
  49. 49. O nome dos ácidos carboxílicos forma-sejuntando ao nome da cadeia carbonada aterminação óico e inicia-se sempre com apalavra ácido .
  50. 50. Nos ésteres o grupo característicoencontra-se ligado a duas cadeiascarbonadas e apresenta a seguinteestrutura :
  51. 51. Na natureza encontram-se inúmerosésteres que entram na composição deessências de plantas e frutos .
  52. 52. O nome dos ésteres obtêm-se considerando-osderivados dos ácidos carboxílicos . O nome éobtido por substituição do sufixo – ico docorrespondente ácido carboxílico , por – ato, seguido da indicação do grupo alquilo .
  53. 53. Muitos ésteres de cheiro agradável que existem nosprodutos naturais podem ser produzidos a partir dareacção entre álcoois e ácidos carboxílicos , o que temenormes aplicações práticas na produção de perfumes , dearmas para confeitaria .
  54. 54. Quando numa reacção os reagentes são um ácido carboxílico e um álcool , é eliminada uma molécula de água e forma-se um éster . meioÁcido carboxílico + Álcool Éster + Água ácido
  55. 55. meioÁcido carboxílico + Álcool Éster + Água ácido1. As esterificações são lentas e só se processam na presença de um catalisador ácido .2. A reacção inversa da esterificação tem o nome de hidrólise .
  56. 56. CH3CH2CH2COOCH2CH2CH2CH2CH3Butanoato de pentilo
  57. 57. Butanoato de etiloCH3CH2CH2COOCH2CH3
  58. 58. Nos éteres o átomo de oxigénio estáligado a duas cadeias carbonadas . -O-O nome dos éteres pode ser formado pelapalavra éter acompanhada do nome dosdois radicais ligados ao oxigénio , porordem alfabética .
  59. 59. sairSão compostos orgânicos azotadosderivados do amoníaco porsubstituição de átomos de H poralquilos ou derivados dehidrocarbonetos por substituição deátomos de H por grupos – NH2 .
  60. 60. As aminas ( e as amidas ) são compostos comcheiro normalmente desagradável ; sãomuitas vezes nocivas à saude , mesmo porabsorção através da pele .As aminas aromáticas utilizam-se, principalmente , na síntese de corantes ; dasalifáticas é importante a hexametilenodiamina, utilizada na síntese de poliamidas , como osnylons .
  61. 61. NCH3 CH3 CH3Trimetilamina ( cheiro a cão )
  62. 62. As amidas podem derivar estruturalmente dos ácidoscarboxílicos substituindo o grupo OH por NH2 .O nome das amidas obtém-se do nome dohidrocarnoneto correspondente utilizando o sufixoamida .
  63. 63. Isômeros – Compostos com amesma fórmula molecular e queapresentam propriedadesdiferentes devido a fórmulas deestrutura ou estereoquímicasdiferentes .
  64. 64. Isômeros de cadeia Constitucionais Isômeros de posição Isômeros de grupo funcionalIsômeros Cis Geométricos Trans Estereoquímicos Ópticos #
  65. 65. Este tipo de isomeria ocorre quando há alteração na cadeia carbonada . Exemplos : CH3-CH2-CH2-CH3 e CH3-CH-CH3 CH3 Butano 2- metilpropano
  66. 66. Este tipo de isomeria ocorre quando háalteração de posição de radicais e/ou desubstituintes na cadeia carbonada .Exemplos : CH2=CH-CH2-CH3 e CH3-CH=CH-CH3 1-buteno 2-buteno
  67. 67. Os casos mais comuns de isomeria degrupo funcional ocorrem entre :- álcoois e éteres ;- aldéidos e cetonas ;- ácidos carboxílicos e ésteres .
  68. 68. Exemplos :Álcool CH3-CH2OH Fórmula molecular C2H6OÉter CH3-O-CH3
  69. 69. Exemplos :Aldeído CH3-CH2CHO Fórmula molecular C3H6OCetona CH3-CO-CH3
  70. 70. Exemplos :Ácido carboxílico CH3-CH2COOH Fórmula molecular C3H6O2 Éster CH3-COOCH3
  71. 71. Isômeros geométricos – Ocorrem em compostos comligação dupla e que apresentem a estrutura : R1 R3 C=C R2 R4sendo , obrigatoriamente , R1 ≠ R2 e R3 ≠ R4
  72. 72. 5.1- Reações de adição5.2- Reações de condensação
  73. 73. As reações de adição são aquelas em queduas moléculas , ao reagirem entre si ,originam uma só molécula como produtode reação .Estas reações estão limitadas aoscompostos insaturados .
  74. 74. REACÇÕES DE ADIÇÃOHidrogenação Hidratação Halogenação
  75. 75. Meio ácido + H2O Álcoois CatalisadorComposto + H2 Alcanosinsaturado + Br2 Haletos de alquilo ( ou Cl2 ou I2 ou F2 )
  76. 76. Nas reações de condensação , duasmoléculas relativamente pequenascombinam-se , originando uma molécula demaiores dimensões e eliminando umamolécula de pequenas dimensões ,frequentemente , uma molécula de água .
  77. 77. Reacções de CondensaçãoEsterificação Ligação peptídica entre aminoácidos
  78. 78. meioÁcido carboxílico + Álcool Éster + Água ácido
  79. 79. Cor – A cor de um composto orgânico depende dasradiações visíveis que são absorvidas . Estes compostospara serem corados devem ter um número razoável deligações duplas ou triplas alternadas com ligaçõessimples ou grupos especiais responsáveis pela absorção .
  80. 80. Aroma e sabor – Há compostos orgânicoscom aroma e sabor característicos , comoé o caso dos ésteres , aminas , aldeídos, etc .

×