Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Ano letivo de 2013-2014
Ciências Naturais – 3ºCiclo

Fatores abióticos
Ecossistema = Biótopo + Comunidade + Inter-relações

(Factores abióticos ou ambientais)

(Comunidade)
Influência da Luz – Fototropismo
Designação dada ao movimento ou crescimento dos seres vivos,
especialmente das plantas, c...
Influência da Luz – Fotoperíodo
A resposta fisiológica dos organismos em relação à duração dos dias (período iluminado) e ...
Influência da Luz – Camuflagem
Durante o outono e no inverno, a pele da lebre-do-ártico é branca para evitar os predadores...
Influência da Luz – Bioluminescência
Capacidade de produção de luz por alguns seres vivos.

O peixe-diabo negro (Melanocet...
Influência da Água
De acordo com as necessidades específicas dos seres vivos relativamente à água, podemos classificá-los ...
Influência da Temperatura
Endotérmicos (têm a capacidade de manter a temperatura
corporal constante – animais de “sangue-q...
Plantas de solos arenosos – nestes solos muito
permeáveis, a água e nutrientes desaparecem rapidamente
por infiltração; al...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

04.fatores abióticos

783 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

04.fatores abióticos

  1. 1. Ano letivo de 2013-2014 Ciências Naturais – 3ºCiclo Fatores abióticos
  2. 2. Ecossistema = Biótopo + Comunidade + Inter-relações (Factores abióticos ou ambientais) (Comunidade)
  3. 3. Influência da Luz – Fototropismo Designação dada ao movimento ou crescimento dos seres vivos, especialmente das plantas, com destaque para o girassol, em resposta a estímulos luminosos. Um facto curioso é que partes da mesma planta apresentam movimentos diferentes: - os caules aproximam-se da fonte luminosa e, portanto, têm fototropismo positivo; - já as raízes curvam-se em direcção oposta à fonte luminosa, apresentando fototropismo negativo. Abaixo: fototropismo negativo evidenciado pelos morcegos.
  4. 4. Influência da Luz – Fotoperíodo A resposta fisiológica dos organismos em relação à duração dos dias (período iluminado) e das noites (período escuro), ou seja, à duração do período de luz de um determinado lugar. Planta de dias longos Diapausa - Redução do crescimento e do desenvolvimento de insectos e outros animais, que se observa em determinadas estações do ano. Planta de dias curtos Migrações – muitos movimento migratórios são desencadeados pela duração do fotoperíodo. Migração anual da andorinha. Pode ser desencadeada por um evento externo, como a redução da duração dos dias durante o outono
  5. 5. Influência da Luz – Camuflagem Durante o outono e no inverno, a pele da lebre-do-ártico é branca para evitar os predadores, camuflando-se na neve; na primavera e no verão a pele fica acastanhada parecendo-se com o solo. A raposa-do-ártico, predador natural da lebre, faz uso da mesma adaptação.
  6. 6. Influência da Luz – Bioluminescência Capacidade de produção de luz por alguns seres vivos. O peixe-diabo negro (Melanocetus johnsonii) é uma espécie de peixe encontrada em profundidades que variam entre 100 e 2 mil metros. É capaz de atrair suas presas com uma falsa isca, uma espécie de saliência luminescente que se agita sobre a cabeça O pirilampo possui órgãos bioluminescentes localizados na parte inferior do abdómen, que servem para atrair as fêmeas.
  7. 7. Influência da Água De acordo com as necessidades específicas dos seres vivos relativamente à água, podemos classificá-los como: Hidrófilos (aquáticos) Mesófilos (necessidades moderadas de água) Higrófilos (elevadas necessidades de água; vivem em locais húmidos) Xerófilos (elevada tolerância à falta de água; vivem em ambientes secos)
  8. 8. Influência da Temperatura Endotérmicos (têm a capacidade de manter a temperatura corporal constante – animais de “sangue-quente”) Ectotérmicos (temperatura corporal varia com a temperatura ambiente – animais de “sangue-frio”) Aves e mamíferos Anfíbios e répteis Euritérmicos (conseguem sobreviver em temperaturas muito variáveis) Estenotérmicos (não toleram grandes variações de temperatura, por exemplo, os peixes) Carpa – peixe de águas frias Guppys – peixe de águas quentes
  9. 9. Plantas de solos arenosos – nestes solos muito permeáveis, a água e nutrientes desaparecem rapidamente por infiltração; algumas plantas desenvolveram tubérculos para armazenamento e longas raízes para procurar água. Influência do Solo Plantas Halófitas (sendo essencialmente terrestres, estão adaptadas a viverem no mar ou próximo dele, sendo tolerantes à salinidade dos solos) Plantas carnívoras – como vivem em solos pobres adaptaram-se a capturar pequenos animais, principalmente insetos, que digerem e dos quais extraem sais minerais; na imagem uma orvalhinha, uma planta carnívora de Portugal. Cardo marítimo Estorno-das-dunas pH dos solos - as hortênsias funcionam como indicadores de pH, pois em solos ácidos suas flores ficam azuis, em solos com pH próximo do neutro exibem coloração creme e em solos alcalinos suas flores são cor de rosa. Exemplos de animais adaptados a viver no solo Toupeira comum Escaravelho Minhocas

×