Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009
Modelo ER
Ricardo Terra
rterrabh [at] gmail.com
Modelo ER 1
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009
CV
Nome: Ricardo Terra
Email: rterrabh [at] gmail.com
www: ricardoterr...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 3
Modelo ER
n  Vamos estudar o modelo ER, descrito no trabal...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 4
Construtores fundamentais do ER
n  O modelo ER básico cons...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 5
Entidades
n  Entidades são os principais objetos de dados ...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 6
Entidades
n  As entidades são representadas por um retângu...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 7
Relacionamentos
n  As entidades são somente interligadas p...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 8
Relacionamentos
n  Cardinalidade (conectividade) de um rel...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 9
Relacionamentos
n  Antes é importante definir os seguintes...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 10
Relacionamentos
n  Relacionamento 1:1
q  Determinada ins...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 11
Relacionamentos
n  Resolução de um relacionamento 1:1
q ...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 12
Relacionamentos
n  Relacionamento 1:N
q  Determinada ins...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 13
Relacionamentos
n  Resolução de um relacionamento 1:N
q ...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 14
Relacionamentos
n  Relacionamento N:N
q  Determinada ins...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 15
Relacionamentos
n  Resolução de um relacionamento N:N
q ...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 16
Relacionamentos
n  Semântica do relacionamento:
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 17
Atributos
n  Atributos são características de entidades q...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 18
Atributos
n  Os nomes de atributos sempre devem ser coloc...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 19
Atributos
n  Existem dois tipos de atributos: identificad...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 20
Atributos
n  Existem ainda tipos de atributos que podem s...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 21
Atributos
n  Um exemplo com todos os atributos seria assi...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 22
Um pouco mais
n  Visto já a base do modelo ER, vamos apro...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 23
Mais de um relacionamento entre duas entidades
n  Um enti...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 24
Participação de uma entidade em um relacionamento
n  A re...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 25
Participação de uma entidade em um relacionamento
q  Um f...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 26
Relacionamento entre mais de duas entidade
n  Como visto,...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 27
Relacionamento entre mais de duas entidade
q  Cada funcio...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 28
Auto-relacionamento
n  Não há nada que impede uma entidad...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 29
Entidade Relacionamento
n  Em relacionamentos N:N e em al...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 30
Entidade Relacionamento
n  Um exemplo pode ser observado ...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 31
Entidade Fraca
n  Uma entidade é fraca quando a sua exist...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 32
Entidade Fraca
n  Um exemplo pode ser observado abaixo. U...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 33
Generalização e Especialização
n  O modelo ER extendido e...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 34
Generalização e Especialização
n  A especialização define...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 35
Generalização e Especialização
n  Para começar, o que pod...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 36
Generalização e Especialização
Supertipo
tipo genérico
Sub...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 37
Generalização e Especialização
n  Observe algumas situaçõ...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 38
Generalização e Especialização
n  E se eu desejasse model...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 39
Generalização e Especialização
n  Em todos os exemplos an...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 40
Generalização e Especialização
n  Uma peça deve ser uma p...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 41
Generalização e Especialização
n  Exemplo de mais de uma ...
Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 42
Referência Bibliográfica
n  ELMASRI, R. E; NAVATHE, S. Si...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apostila Modelo ER (Entidade Relacionamento)

11,542 views

Published on

Apostila Modelo ER (Entidade Relacionamento)

Published in: Education
  • Ola Ricardo, parabéns pelo artigo, entretanto, creio que você não deveria misturar modelo conceitual com modelo lógico, justamente levando em conta a arquitetura de 3 esquemas. Chave primária e estrangeira não é conceito do modelo conceitual. Abs
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Apostila Modelo ER (Entidade Relacionamento)

  1. 1. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009 Modelo ER Ricardo Terra rterrabh [at] gmail.com Modelo ER 1
  2. 2. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009 CV Nome: Ricardo Terra Email: rterrabh [at] gmail.com www: ricardoterra.com.br Twitter: rterrabh Lattes: lattes.cnpq.br/ 0162081093970868 Ph.D. (UFMG/UWaterloo), Post-Ph.D. (INRIA/Université Lille 1) Background Acadêmico: UFLA (desde 2014), UFSJ (1 ano), FUMEC (3 anos), UNIPAC (1 ano), FAMINAS (3 anos) Profissional: DBA Eng. (1 ano), Synos (2 anos), Stefanini (1 ano) Modelo ER 2
  3. 3. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 3 Modelo ER n  Vamos estudar o modelo ER, descrito no trabalho original de Chen e estendido por outros. A forma simples do modelo ER é utilizada como base para a comunicação eficaz com o usuário final sobre o banco de dados conceitual. n  Nesta apresentação, veremos os conceitos básicos e, mais no final, os conceitos mais avançados, embora sejam menos aceitos, eles são úteis para descrever determinadas semânticas que não podem ser construídas com o modelo simples. n  Existem notações para o uso do modelo ER. Aprenderemos a notação de Chen com algumas customizações, porém existem notações populares como a notação “pé de galinha” e a notação IDEFIX.
  4. 4. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 4 Construtores fundamentais do ER n  O modelo ER básico consiste nas seguintes três classes de objetos: q  Entidades q  Relacionamentos q  Atributos
  5. 5. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 5 Entidades n  Entidades são os principais objetos de dados sobre os quais informações devem ser coletadas; elas normalmente representam uma pessoa, lugar, coisa ou evento de interesse informativo. n  Um ocorrência específica de uma entidade é chamada de instância da entidade ou ocorrência da entidade. n  Os nomes de entidade sempre devem ser colocados em letras maiúsculas. q  Caso seja uma palavra composta, a separação deverá ocorrer com um hífen (-) entre as palavras. n  Ex.: PLANO-CARGO, ESTADO-CIVIL, etc.
  6. 6. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 6 Entidades n  As entidades são representadas por um retângulo cujo nome da entidade é escrito no SINGULAR em seu interior. n  Abaixo, funcionário, departamento, setor, projeto, habilidade e local são exemplos de entidades.
  7. 7. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 7 Relacionamentos n  As entidades são somente interligadas por relacionamentos. n  Os relacionamentos representam associações do mundo real entre uma ou mais entidades. n  Os relacionamentos são representados por um losango cujo ação de ligação é escrita em seu interior. q  Caso seja um ação contendo mais de uma palavra, a separação deverá ocorrer com um hífen (-) entre as palavras.
  8. 8. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 8 Relacionamentos n  Cardinalidade (conectividade) de um relacionamento q  Deve ser expresso o número de instâncias da entidade que podem participar do relacionamento. q  As seguintes cardinalidades são utilizadas: n  1:1 n  1:N n  N:N q  Veremos em detalhes cada uma destas. q  Existe o conceito de grau de um relacionamento que indica o número de entidades associadas ao relacionamento. n  Relacionamentos binários e ternários são casos especiais em que os graus são 2 e 3, respectivamente. A fórmula geral é dizer relacionamento n-ário.
  9. 9. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 9 Relacionamentos n  Antes é importante definir os seguintes conceitos: q  Chave primária n  Atributo especial que é capaz de identificar uma instância da dada entidade de maneira única. q  Ex.: Atributo matricula para a entidade ALUNO. q  Chave candidata n  Atributo especial que, como a chave primária, também é único e é capaz de identificar uma instância da dada entidade de maneira única, porém não foi “eleito” como chave primária. q  Ex.: Atributo rg ou cpf para a entidade ALUNO. q  Chave estrangeira n  Atributo que corresponde a chave primária de uma outra entidade. q  Ex.: Atributo cod-curso na entidade ALUNO. §  Corresponde a chave primária da entidade CURSO.
  10. 10. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 10 Relacionamentos n  Relacionamento 1:1 q  Determinada instância da entidade A é associada com uma, e somente uma, instância da entidade B. q  Um estado é governado por um governador. q  um governador governa um estado.
  11. 11. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 11 Relacionamentos n  Resolução de um relacionamento 1:1 q  A ligação é feita repetindo-se a chave primária de qualquer uma das entidades na outra. GOVERNADOR = cod-governador + nome-governador + cod-estado ESTADO = cod-estado + nome-estado ou GOVERNADOR = cod-governador + nome-governador ESTADO = cod-estado + nome-estado + cod-governador
  12. 12. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 12 Relacionamentos n  Relacionamento 1:N q  Determinada instância da entidade A é associada com uma ou mais instâncias da entidade B. Cada instância da entidade B é associada a uma única instância da entidade A. q  Um departamento lota diversos funcionários. q  Um funcionário está lotado em um único departamento.
  13. 13. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 13 Relacionamentos n  Resolução de um relacionamento 1:N q  A ligação é feita repetindo-se a chave primária da entidade com grau 1 para a entidade de grau N. DEPARTAMENTO = cod-depto + nome-departamento FUNCIONÁRIO = ctps + nome + cod-depto
  14. 14. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 14 Relacionamentos n  Relacionamento N:N q  Determinada instância da entidade A é associada com uma ou mais instâncias da entidade B e vice-versa. q  Um fornecedor fornece várias peças. q  Uma peça é fornecida por vários fornecedores.
  15. 15. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 15 Relacionamentos n  Resolução de um relacionamento N:N q  A ligação é feita criando uma entidade própria, conhecida como entidade- relacionamento. q  Esta entidade-relacionamento possuirá a chave primária de ambas as entidades como sendo a sua chave primária composta. Veremos que ela poderá, ainda, ter atributos descritivos. PEÇA = cod-peça, descricao FORNECEDOR = cod-fornecedor + cnpj + razao-social PEÇA-FORNECEDOR = cod-peça + cod-fornecedor + preço
  16. 16. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 16 Relacionamentos n  Semântica do relacionamento:
  17. 17. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 17 Atributos n  Atributos são características de entidades que oferecem detalhes descritivos sobre elas. q  Em síntese, são as informações que se deseja armazenar sobre uma entidade. n  Um ocorrência específica de um atributo dentro de uma entidade é chamada de valor de atributo. n  Entende-se por domínio de um atributo como o conjunto formado pelos valores válidos que um atributo pode assumir. q  Ex.: n  sexo pode ser ‘M’ ou ‘F’ n  matrícula pode ser de 1 a 9999
  18. 18. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 18 Atributos n  Os nomes de atributos sempre devem ser colocados em letras minúsculas. q  Assim como no nome de entidades e de relacionamentos, caso seja uma palavra composta, a separação deverá ocorrer com um hífen (-) entre as palavras. n  Ex.: nome-completo, descrição-curta, titulo-eleitor, etc. n  Os atributos são representados por uma elipse cujo nome do atributo é escrito em seu interior e conectado à entidade que ele caracteriza.
  19. 19. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 19 Atributos n  Existem dois tipos de atributos: identificadores e descritores. q  Um identificador (ou atributo-chave) é usado para determinar exclusivamente uma instância de uma entidade. n  Uma entidade pode ter mais de um atributo-chave. Isto ocorre quando é chave é composta. n  Um atributo-chave é sublinhado no modelo e, geralmente, destacado em negrito. q  Um descritor (ou atributo não-chave) é usado para especificar uma característica não-exclusiva de determinada instância da entidade.
  20. 20. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 20 Atributos n  Existem ainda tipos de atributos que podem ser utilizados: q  Atributo derivado: É um atributo que deriva de outros atributos. É representada pelo tracejado na elipse do atributo. n  Ex.: Idade seria um atributo derivado se existir um atributo data-nascimento. q  Atributo multivalorado: É um atributo que pode ter mais de um valor para cada instância de entidade. Isto não deve ser utilizado, pois este caso se resolve com a criação de uma nova entidade. É representada por uma linha dupla na elipse do atributo. n  Ex.: Telefones, enderecos, habilidades poderiam ser exemplos de atributos multivalorados. q  Atributos composto: É um atributo composto de outros. Isto também não deve ser utilizado, pois é recomendável que todos os atributos sejam atômicos.
  21. 21. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 21 Atributos n  Um exemplo com todos os atributos seria assim:
  22. 22. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 22 Um pouco mais n  Visto já a base do modelo ER, vamos aprofundar um pouco vendo alguns conceitos importantes: q  Mais de um relacionamento entre duas entidades q  Participação de uma entidade em um relacionamento q  Relacionamento entre mais de duas entidade n  Relacionamento ternário q  Auto-relacionamento q  Entidade Relacionamento q  Entidade Fraca q  Generalização e Especialização
  23. 23. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 23 Mais de um relacionamento entre duas entidades n  Um entidade pode se relacionar em mais de uma maneira com uma outra entidade. q  Um funcionário está lotado em um departamento. q  Um departamento tem lotado vários funcionários. q  Um funcionário chefia um departamento. q  Um departamento é chefiado por um funcionário.
  24. 24. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 24 Participação de uma entidade em um relacionamento n  A relação de participação especifica se a existência de uma dada entidade depende de seu relacionamento com uma outra entidade ou não. n  A participação de uma ocorrência de entidade em um relacionamento pode ser definida como obrigatória ou opcional. q  Se a linha de conexão entre a entidade e o relacionamento for simples, este relacionamento é opcional. q  Se for dupla, a existência da entidade está associada a existência deste relacionamento.
  25. 25. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 25 Participação de uma entidade em um relacionamento q  Um funcionário deve estar lotado em um departamento. q  Um departamento tem lotado vários funcionários. q  Um aluno deve estudar em pelo menos um curso. q  Um curso deve possuir pelo menos um aluno.
  26. 26. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 26 Relacionamento entre mais de duas entidade n  Como visto, o relacionamento binário é o mais comum, porém um relacionamento pode ocorrer entre mais de uma entidade. Na maioria dos casos que o relacionamento não é binário, este é terciário. q  Um técnico usa exatamente um notebook para cada projeto. q  Cada notebook pertence a um técnico para cada projeto. q  Um técnico ainda pode trabalhar em muitos projetos e manter diferentes notebooks para diferentes projetos.
  27. 27. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 27 Relacionamento entre mais de duas entidade q  Cada funcionário atribuído a um projeto trabalha em apenas um local para esse projeto, mas pode estar em diferentes locais para diferente projetos. q  Em determinado local, um funcionário trabalha em apenas um projeto. q  Em um local específico, pode haver muitos funcionários atribuídos a determinado projeto.
  28. 28. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 28 Auto-relacionamento n  Não há nada que impede uma entidade se relacionar com ela mesmo. Este relacionamento é igual aos outros, porém, na maioria dos casos, faz-se necessária a atribuição de um papel para cada extremidade do relacionamento. q  Um gerente gerencia vários subordinados. q  Um subordinado é gerenciado por um único gerente.
  29. 29. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 29 Entidade Relacionamento n  Em relacionamentos N:N e em alguns relacionamentos ternários, ocorrem situações em que existe a necessidade de um atributo ser associado ao relacionamento entre elas. n  Neste caso, o relacionamento se tornará uma Entidade Relacionamento, que é simbolizada por uma entidade com um retângulo interno.
  30. 30. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 30 Entidade Relacionamento n  Um exemplo pode ser observado abaixo. O atributo preço não pertence ao fornecedor, nem tampouco, à peça, mas sim, ao fornecedor para uma determinada peça. n  Portanto, o atributo preço pertence ao relacionamento e não às entidades envolvidas. q  Um fornecedor fornece várias peças. q  Uma peça é fornecida por vários fornecedores. q  Uma peça vinculada a um fornecedor possui um preço.
  31. 31. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 31 Entidade Fraca n  Uma entidade é fraca quando a sua existência está condicionada a existência de uma outra entidade (conhecida como entidade “pai”). n  Ela não possui um identificador que determine exclusivamente uma instância de sua entidade. Elas derivam sua identidade do identificador da entidade “pai”. q  Em outras palavras, sua chave primária é composta pela chave primária da entidade “pai” e por pelo menos um atributo da entidade fraca. n  Um entidade fraca é representada como uma entidade, porém com borda dupla, o que indica que todas as ocorrências desta entidade dependem da associação com pelo menos uma ocorrência da entidade “pai”.
  32. 32. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 32 Entidade Fraca n  Um exemplo pode ser observado abaixo. Um titular de uma locadora possui vários dependentes, mas o dependente só existe pela existência de um titular (o que é uma participação obrigatória). n  Porém, o detalhe está em que o dependente é identificado pela matrícula do titular juntamente com seu número de cpf. Solução: TITULAR = matricula + nome + ... DEPENDENTE = matricula-titular + cpf + nome
  33. 33. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 33 Generalização e Especialização n  O modelo ER extendido engloba todos os conceitos do modelo ER mais os conceitos de generalização, especialização, subtipo, supertipo e o conceito de herança de atributos. n  Em muitos casos, uma entidade possui diversos subgrupos adicionais de entidades que são significativas e precisam ser representadas explicitamente devido ao seu significado à aplicação de banco de dados. n  Para isto o modelo ER foi extendido e criada uma representação para generalização e especialização. n  Vamos entender melhor isto a partir de um exemplo.
  34. 34. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 34 Generalização e Especialização n  A especialização define-se como a ação de especializar entidades q  EMPREGADO pode ser especializado como ENGENHEIRO ou SECRETÁRIA. n  A generalização define-se como a ação de generalizar entidades. q  Uma entidade ENGENHEIRO ou SECRETÁRIA serem generalizados como a uma entidade EMPREGADO. n  Os subtipos de uma entidade “pai” são as suas especializações. q  ENGENHEIRO e SECRETÁRIA são subtipos de EMPREGADO. n  O supertipo de um subtipo é a entidade “pai”, que seria a genérica. q  EMPREGADO é supertipo de ENGENHEIRO e SECRETÁRIA. n  A herança de atributos é a ação dos subtipos herdarem todos os atributos do supertipo.
  35. 35. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 35 Generalização e Especialização n  Para começar, o que poderia ser melhorado neste modelo ER:
  36. 36. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 36 Generalização e Especialização Supertipo tipo genérico Subtipos tipos especializados
  37. 37. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 37 Generalização e Especialização n  Observe algumas situações: q  um empregado pode ser um empregado simples, um engenheiro ou uma secretária. q  o projeto se relaciona com um engenheiro, e não, com um empregado. q  um empregado, independente de qual, deve ser liderado por um engenheiro.
  38. 38. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 38 Generalização e Especialização n  E se eu desejasse modelar uma situação em que um empregado deva ser engenheiro ou secretária, isto é, ele deve ser um dos subtipos. q  Basta utilizar a linha dupla para obrigar o relacionamento com o subtipo. observe
  39. 39. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 39 Generalização e Especialização n  Em todos os exemplos anteriores utilizamos o símbolo abaixo para indicar a herança. n  Isto indica uma disjunção em que uma entidade deve ser um dos subtipos, porém existe a sobreposição em que uma entidade pode ser mais de um dos subtipos ao mesmo tempo e é simbolizada como abaixo: n  Vamos ver alguns exemplos de sobreposição nos próximos slide.
  40. 40. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 40 Generalização e Especialização n  Uma peça deve ser uma peça manufaturada ou uma peça torneada ou tanto uma quanto outra.
  41. 41. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 41 Generalização e Especialização n  Exemplo de mais de uma especialização (herança múltipla) para uma mesma entidade e de mais de um nível de herança.
  42. 42. Ricardo Terra (rterrabh [at] gmail.com) Março, 2009Modelo ER 42 Referência Bibliográfica n  ELMASRI, R. E; NAVATHE, S. Sistemas de banco de dados. São Paulo: Addison Wesley, 2005. n  TEOREY, T; LIGHTSTONE, S; NADEAU, T. Projeto e Modelagem de banco de dados. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

×