Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Indústria Cultural

16,358 views

Published on

Apresentação feita por Cesar Augusto Pereira de Souza e Maíra Masiero

Published in: Technology
  • DOWNLOAD THAT BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book that can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer that is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story That Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money That the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths that Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Indústria Cultural

  1. 1. Como se faz?Aspectos teóricos da indústria cultural<br />Cesar Augusto Pereira de Souza<br />Maíra Masiero<br />
  2. 2. Escola de Frankfurt<br />1923 – fundação do Instituto de Pesquisa Social de Frankfurt (Alemanha)<br />Década de 1960 – Instituto passa a ser uma escola (Escola de Frankfurt)<br />Teóricos: Theodor Adorno, Max Horkheimer, entre outros...<br />
  3. 3. Núcleo fundador da escola (1923)<br />
  4. 4. Indústria Cultural<br />O termo foi usado pela primeira vez no livro Dialética do Esclarecimento, de Adorno e Horkheimer (1947), lançado em Amsterdã (Holanda).<br />
  5. 5. Indústria Cultural (cont.)<br />O termo Indústria Cultural surge a partir da Segunda Revolução Industrial no século XIX, quando se começa a consolidar uma economia baseada no consumo de bens = sociedade do consumo.<br />A Indústria Cultural é baseada no consumo de “produtos culturais”.<br />
  6. 6. Alienação e Reificação<br />Alienação: separação do Homem e seu trabalho; o Homem não possui tempo para pensamentos e críticas. <br /><ul><li>Reificação: transformação de tudo em coisa: os bens, a propriedade e até mesmo o próprio Homem.</li></li></ul><li>Indústria Cultural (cont.)<br />Arte resumida em diversão, coisa, fuga da realidade<br />Retirada dos aspectos críticos das obras<br />Banalização da expressão artística e intelectual<br />
  7. 7. Imaginário e Fantasia<br />O estímulo ao consumo, na maioria das vezes, é obtido por meio da manipulação do imaginário e da fantasia.<br />O homem necessita de algo diferente para fugir de sua rotina monótona.<br />
  8. 8. Imaginário e Fantasia (cont.)<br />Imagens como modelos (herois, mitos de auto-realização) – indústria de massa como provedora dos mitos<br />
  9. 9. Imaginário e Fantasia (cont.)<br /> A cultura de massa cria normas e modelos. Por ser estruturada pela lei do mercado, não há imposições, mas há mensagens que incitam o consumo.<br />
  10. 10. Fantasia<br />A fantasia é nada mais que uma imposição do imaginário, subdividindo-se em progressiva e regressiva.<br />A fantasia progressiva deixa o espaço livre para a participação ativa do receptor, propiciando a criatividade e a inovação.<br />
  11. 11. Fantasia (cont.)<br />Fantasia regressiva: comunicação totalizadora, separa as concepções da realidade dos desejos e formata a percepção.<br />
  12. 12. Ideologia<br />Termo surge em 1801, na França, por Desttut de Tracy<br />Para ele, ideologia designa o “estudo científico das idéias”<br />Comte: formação de ideias advindas da observação do homem no meio ambiente<br />
  13. 13. Ideologia (cont.)<br />Karl Marx define ideologia como “um instrumento de dominação de classe, e como tal, sua origem é a existência da divisão da sociedade em classes contraditórias e em luta”.<br />A ideologia tem a função de universalizar as idéias das classes dominantes, o que resulta na criação de estereótipos.<br />
  14. 14. Estereótipos<br />Termo criado por Walter Lippman (meados de 1920).<br /> São construções mentais falsas, baseadas apenas na aparência das coisas, desconsiderando a essência das mesmas.<br />
  15. 15. Fetiche da mercadoria<br />A palavra fetiche pode ser traduzida como feitiço, neste caso, manifestado pela mercadoria; tal feitiço consegue mexer direto e inegavelmente com o imaginário das pessoas. Vive-se hoje, portanto, no mundo da pseudoconcreticidade.<br />
  16. 16. Fetiche da mercadoria<br />As mercadorias apresentam-se como imprescindíveis, e essenciais, mesmo que na verdade não o sejam. Ex.: troca de celulares. <br /> <br />Na sociedade fetichizada, as mercadorias adquirem vida. <br />
  17. 17. Teorias de Comunicação de Massa (DeFleur)<br />Teoria do Estímulo-Resposta (S-R): surgiu pela concepção de que a sociedade era composta por “átomos isolados”. As mensagens da mídia, nesta teoria, receberam o status de "balas mágicas“, com o poder de atingirem toda uma população de maneira uniforme.<br />
  18. 18. Teorias de Comunicação de Massa (DeFleur)<br />Teoria das Diferenças Individuais:explica como vários fatores relacionados à personalidade de cada indivíduo atuam diretamente no comportamento de cada um.<br />Os indivíduos eram diferentes em sua constituição psicológica e que cada pessoa reagia a incentivos de maneira diferente.<br />Cada indivíduo forma a sua personalidade e seleciona de acordo com seus próprios interesses o que mais lhe convém e interpreta uma mesma situação de maneira diferente.<br />
  19. 19. Teorias de Comunicação de Massa (DeFleur)<br />Teoria das Categorias Sociais:leva em consideração a existência de várias coletividades, agregados ou categorias sociais, que são caracterizadas pela renda, sexo, adesões religiosas ou pela educação.<br />Pessoas que possuem um certo número de características semelhantes têm hábitos e pensamentos parecidos de comunicação de massa. <br />
  20. 20. Teorias de Comunicação de Massa (DeFleur)<br />Teoria das Relações Sociais: as relações informais são importantes na modificação da maneira pela qual um indivíduo age diante da mensagem que ele recebe através dos veículos de massa.<br />Trajeto da Informação:<br />Informação  Líderes de Opinião  Membros do Grupo<br />
  21. 21. Obrigado!! =)<br />“Tu não podes descer duas vezes no mesmo rio, porque novas águas correm sempre sobre ti”. <br />Heráclito de Éfeso<br />

×