CÉLULAS SEXUAIS
ESPERMATOZÓIDE Observações microscópicas Célula microscópica que se desloca  movendo a cauda  num líquido nutritivo.
ÓVULO Ovário em corte Célula arredondada  incapaz de se mover  ( sendo  transportada nas trompas de Falópio graças aos cíl...
Puberdade  Início da adolescência e é caracteri- zada por transformações morfológi – cas, fisiológicas e comportamentais. ...
MENSTRUAÇÃO
MENSTRUAÇÃO Na  fase da  puberdade , liberta-se  alternadamente  de um dos ovários da rapariga  um óvulo maduro , aproxima...
MENSTRUAÇÃO Se  não tiver ocorrido a fecundação do óvulo , este  revestimento  já não vai ser necessário  e, por isso,  te...
CICLO OVÁRICO
Quando é que uma mulher pode engravidar?
Resposta:  Considerando o primeiro dia do ciclo como 22 e sa- bendo que o ciclo é de 28 dias, temos: Setembro 22      23  ...
Assim começa a vida 1 2 3 4 Se, nas  relações sexuais , for  depositado   esperma na  vagina  da  mulher, os espermatozóid...
REGISTOS Ovulação  -- libertação do óvulo do ovário. Fecundação   –- união das duas células sexuais óvulo e espermatozóide...
Uma ausência de menstruação pode indicar uma Gravidez. Para verificar se existe ou não gravidez, a mu- lher pode realizar ...
Divisão celular do ovo 24h 24h 48h 48h Após 8 dias Após 10 dias--Nidação Mórula Nota:  Mórula– o aspecto do conjunto de cé...
Nidação (Após 10 dias—Nidação) Após ter ocorrido a  fecundação, inicia-se  a  divisão   celular  do ovo. Primeiro, em  dua...
REGISTOS Gravidez – período de crescimento e desenvol- vimento do embrião dentro da mu- lher. Nidação –  quando o ovo se f...
DO EMBRIÃO AO FETO Durante os  primeiros três meses de gravidez , o ser em desenvolvimento chama-se  embrião . A partir de...
ANEXOS EMBRIONÁRIOS A  placenta , o  saco aminótico , o  líquido nele contido  e o cordão umbilical  são formações que se ...
ANEXOS EMBRIONÁRIOS
CORDÃO UMBILICAL Faz a  comunicação entre o embrião  e a  placenta. No seu  interior  existem  duas artérias e uma veia.  ...
LÍQUIDO AMNIÓTICO L.A. Protege  o novo  ser  da desidratação, das mudan- ças de temperatura e de possíveis choques.
SAÚDE DA GRÁVIDA
A  gravidez  é um período muito delicado, tanto para a mãe como para o filho. Os  cuidados com o bebé  devem começar  ante...
<ul><li>Consultar o dentista; </li></ul><ul><li>Fazer uma alimentação equilibrada; </li></ul>
<ul><li>Praticar exercícios físicos adequados; </li></ul><ul><li>Fazer uma vida normal, mas calma e repousada;  </li></ul>
<ul><li>Evitar o álcool e o tabaco.  </li></ul><ul><li>Tomar medicamentos só com indicação do médico; </li></ul>
TABACO E GRAVIDEZ –- ligação de alto risco Fumar durante a gravidez traz sérios riscos para a  saúde do bebé e da mãe. <ul...
AMNIOCENTESE Prova  de diagnóstico   pré-natal que consiste, em fazer  uma pun- ção no  abdómen  da mulher grá- vida, para...
NASCIMENTO
1 2 3 4 5 6
 
PARTO Em média, o  parto  dura de  5 a 10 horas . Normalmente,  inicia-se o trabalho de parto com o rebentar do  saco das ...
PARTO PREMATURO Às vezes, o nascimento  dá-se  antes de  se passarem  os 9 meses de gravidez. A criança  nasce antes do te...
PARTO POR VENTOSA A ventosa  funciona como  o aspirador  em  miniatura. Coloca-se  uma  campânula  na  cabeça do  bebé  qu...
FÓRCEPS, UM MÉTODO ANTIGO  Instrumento em forma de colher que é utilizado como auxiliar no trabalho de parto. Este método ...
CESARIANA A cesariana consiste numa  incisão com o bisturi na pa- rede abdominal  e no útero materno.  Esta  técnica  é  a...
EPIDURAL Técnica de anestesia que elimina as dores do parto sem afectar a mobilidade da grá- vida, ou seja, não impede que...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Cél.sex.desenv.embrionário,parto

2,685 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,685
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
12
Actions
Shares
0
Downloads
40
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cél.sex.desenv.embrionário,parto

  1. 1. CÉLULAS SEXUAIS
  2. 2. ESPERMATOZÓIDE Observações microscópicas Célula microscópica que se desloca movendo a cauda num líquido nutritivo.
  3. 3. ÓVULO Ovário em corte Célula arredondada incapaz de se mover ( sendo transportada nas trompas de Falópio graças aos cílios existentes nas células que revestem estes canais).
  4. 4. Puberdade Início da adolescência e é caracteri- zada por transformações morfológi – cas, fisiológicas e comportamentais. Nota: A palavra deriva do latim pubere que quer dizer “cobrir de pêlos”. Adolescência Fase onde se manifestam os cara- cteres sexuais secundários.Os ór- gãos sexuais tornam-se funcionais, isto é, aptos para a reprodução. Espermatozóide Célula sexual masculina, produ- zida nos testículos. Óvulo Célula sexual feminina, produzida nos ovários.
  5. 5. MENSTRUAÇÃO
  6. 6. MENSTRUAÇÃO Na fase da puberdade , liberta-se alternadamente de um dos ovários da rapariga um óvulo maduro , aproximada- mente de 28 em 28 dias. Este óvulo se- gue para a respectiva trompa de Falópio . O útero prepara-se para o receber de- senvolvendo um revestimento interno .
  7. 7. MENSTRUAÇÃO Se não tiver ocorrido a fecundação do óvulo , este revestimento já não vai ser necessário e, por isso, tem de ser expulso , originando uma pe- quena hemorragia , a que se dá o nome de menstruação . O sangue resultante da menstruação sai para o exterior através da vagina. Ao primeiro período menstrual dá-se o no- me de menarca .
  8. 8. CICLO OVÁRICO
  9. 9. Quando é que uma mulher pode engravidar?
  10. 10. Resposta: Considerando o primeiro dia do ciclo como 22 e sa- bendo que o ciclo é de 28 dias, temos: Setembro 22     23     24     25     26     27     28     29     30        Outubro [ 01   02     03     04     05       06     07     08     09 ] 10    11     12     13     14     15     16     17     18     19 Dia 5 de Outubro -- ovulação Dias férteis – 1 a 9 de Outubro
  11. 11. Assim começa a vida 1 2 3 4 Se, nas relações sexuais , for depositado esperma na vagina da mulher, os espermatozóides , devido à sua mobilidade, sobem até à trompa. Se, na trompa , os espermato- zóides encontrarem um óvulo , rodeiam-no, mas só um pene- tra nele , formando uma única célula –- o Ovo . Ovo Óvulo Fecundação Nota: A formação do ovo marca o início da gravidez.
  12. 12. REGISTOS Ovulação -- libertação do óvulo do ovário. Fecundação –- união das duas células sexuais óvulo e espermatozóide, origi- nando o ovo ou zigoto. Menstruação –- expulsão do óvulo não fecun – dado, acompanhado de uma pequena hemorragia. ( 1ªmenstruação– Menarca )
  13. 13. Uma ausência de menstruação pode indicar uma Gravidez. Para verificar se existe ou não gravidez, a mu- lher pode realizar um teste para analisar a uri- na. Este teste consiste em detectar na urina a pre- sença da hormona gonadotrofina coriónica, que é produzida pelo embrião. Nota: Nalgumas situações é necessário realizar novo teste, cerca de uma semana depois, para confirmação.
  14. 14. Divisão celular do ovo 24h 24h 48h 48h Após 8 dias Após 10 dias--Nidação Mórula Nota: Mórula– o aspecto do conjunto de células faz lembrar uma amora.
  15. 15. Nidação (Após 10 dias—Nidação) Após ter ocorrido a fecundação, inicia-se a divisão celular do ovo. Primeiro, em duas novas células , depois em quatro , oito e assim sucessivamente . A partir do quarto dia, o ovo entra no útero para aí se implantar – nidação .
  16. 16. REGISTOS Gravidez – período de crescimento e desenvol- vimento do embrião dentro da mu- lher. Nidação – quando o ovo se fixa na parede do útero.
  17. 17. DO EMBRIÃO AO FETO Durante os primeiros três meses de gravidez , o ser em desenvolvimento chama-se embrião . A partir deste pe- ríodo, quando adquiriu o aspecto humano , passa a cha – mar-se feto . 3 meses 6 meses 5 meses 1 mês 2 meses 4 meses 7, 8 e 9 meses
  18. 18. ANEXOS EMBRIONÁRIOS A placenta , o saco aminótico , o líquido nele contido e o cordão umbilical são formações que se destinam a pro – teger , e a permitir a alimentação e oxigenação do feto, durante a sua vida intra-uterina. 1- CORDÃO UMBILICAL 1 1 2 2- PLACENTA 3- LÍQUIDO AMNIÓTICO 3 4 4- SACO AMNIÓTICO
  19. 19. ANEXOS EMBRIONÁRIOS
  20. 20. CORDÃO UMBILICAL Faz a comunicação entre o embrião e a placenta. No seu interior existem duas artérias e uma veia. Nota: Artéria leva o sangue do embrião à placenta. Veia leva o sangue da placenta ao embrião. EMBRIÃO PLACENTA PLACENTA Órgão esponjoso que se forma na pa- rede do útero, após a nidação. Deixa passar o oxigénio e os nutrientes da mãe para o filho e, as excreções no sentido inverso. Nota: Não consegue reter substâncias tais como o álcool, o tabaco, medi- camentos.
  21. 21. LÍQUIDO AMNIÓTICO L.A. Protege o novo ser da desidratação, das mudan- ças de temperatura e de possíveis choques.
  22. 22. SAÚDE DA GRÁVIDA
  23. 23. A gravidez é um período muito delicado, tanto para a mãe como para o filho. Os cuidados com o bebé devem começar antes do seu nascimento . Para ter uma gravidez normal e saudável , a futura mãe deve seguir algumas regras : <ul><li>Consultar o médico com frequência; </li></ul>A ecografia
  24. 24. <ul><li>Consultar o dentista; </li></ul><ul><li>Fazer uma alimentação equilibrada; </li></ul>
  25. 25. <ul><li>Praticar exercícios físicos adequados; </li></ul><ul><li>Fazer uma vida normal, mas calma e repousada; </li></ul>
  26. 26. <ul><li>Evitar o álcool e o tabaco. </li></ul><ul><li>Tomar medicamentos só com indicação do médico; </li></ul>
  27. 27. TABACO E GRAVIDEZ –- ligação de alto risco Fumar durante a gravidez traz sérios riscos para a saúde do bebé e da mãe. <ul><li>nascimentos prematuros; </li></ul><ul><li>bebés de baixo peso; </li></ul><ul><li>mortes fetais e de recém-nascidos; </li></ul><ul><li>complicações com a placenta; </li></ul><ul><li>hemorragias. </li></ul>Um único cigarro fumado pela gestante é capaz de acelerar, em poucos minutos, os batimentos cardíacos do feto, devido ao efeito da nicotina sobre o seu aparelho cardiovascular.
  28. 28. AMNIOCENTESE Prova de diagnóstico pré-natal que consiste, em fazer uma pun- ção no abdómen da mulher grá- vida, para extrair uma amostra de líquido amniótico. Não é um exame obrigatório , é proposto às mulheres com mais de 35 anos , a par- tir da 14ªsemana de gravidez. O objecti- vo principal é conhecer se o bebé sofre de mongolismo ( trissomia 21 ou Síndroma de Down ). O diagnóstico demora 3 semanas.
  29. 29. NASCIMENTO
  30. 30. 1 2 3 4 5 6
  31. 32. PARTO Em média, o parto dura de 5 a 10 horas . Normalmente, inicia-se o trabalho de parto com o rebentar do saco das águas , que cor- responde à ruptura do âmnio e à libertação do líquido amniótico. <ul><li>O parto desenvolve-se em três fases: </li></ul><ul><li>dilatação do útero; </li></ul><ul><li>expulsão do feto; </li></ul><ul><li>saída da placenta. </li></ul>Parto– conjunto de fenómenos que levam à expulsão do bebé.
  32. 33. PARTO PREMATURO Às vezes, o nascimento dá-se antes de se passarem os 9 meses de gravidez. A criança nasce antes do tempo chama-se prematura e poderá ter de completar o seu desenvolvimento numa incubadora.
  33. 34. PARTO POR VENTOSA A ventosa funciona como o aspirador em miniatura. Coloca-se uma campânula na cabeça do bebé que se fixa por vácuo. Na cabeça do bebé forma-se um “galo”, que desaparece alguns dias após o nas- cimento.
  34. 35. FÓRCEPS, UM MÉTODO ANTIGO Instrumento em forma de colher que é utilizado como auxiliar no trabalho de parto. Este método é usado quando a mãe ou o bebé demons- tram sinais de cansaço e sofrimento. Este método só pode ser usado se o colo do útero estiver completamente dilatado.
  35. 36. CESARIANA A cesariana consiste numa incisão com o bisturi na pa- rede abdominal e no útero materno. Esta técnica é aconselhada, por exemplo, quando não exis- tem contracções do útero, se o bebé não se encontra em po- sição ideal ou se é muito gran- de.
  36. 37. EPIDURAL Técnica de anestesia que elimina as dores do parto sem afectar a mobilidade da grá- vida, ou seja, não impede que ela faça for- ça para o bebé sair. A parturiente tem de assinar sempre um termo de responsabilida- de, pois existem riscos.

×