Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Curso Básico de Espiritismo 4

1,892 views

Published on

Aula 4 - Qual a posição da doutrina espírita entre as demais filosofias e religiões existentes?

Published in: Spiritual

Curso Básico de Espiritismo 4

  1. 1. QUAL A POSIÇÃO DA DOUTRINA ESPIRITA ENTRE AS DEMAIS FILOSOFIAS E RELIGIÕES EXISTENTES? CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO – 2016 Roselí Lemes roselilemes1@hotmail.com Capitulo 4
  2. 2. Princípios Fundamentais A existência do Espírito e sua sobrevivência após o desencarne. As reencarnações sucessivas; Experiências sucessivas, em corpos distintos e épocas diferentes.
  3. 3. Princípios Fundamentais A comunicabilidade e relacionamento entre Espíritos encarnados e desencarnados; Pluralidade dos mundos habitados; Leis enunciadas às claras.
  4. 4. Princípios Fundamentais Lei de Causa e Efeito Lei de Ação e Reação Sentir em nós as dores que infligimos a outrem. "A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória";
  5. 5. Princípios Fundamentais Descendentes de nós mesmos, somos nosso futuro. Lei da Evolução Consiste na soma de experiências vividas em múltiplas encarnações.
  6. 6. Deus, causa primária de todas as coisas. Princípios Fundamentais Jesus, modelo definitivo e único para todos os homens.
  7. 7. Espírita é o cristão redivivo, envolvido na obrigação inadiável de socorro ao mundo. Princípios Fundamentais O Espiritismo é a revivescência do Evangelho. O Consolador prometido, atuando novamente entre os homens, com toda a pureza de sua origem.
  8. 8. A Universalidade do Ensino dos Espíritos A verdade só é admitida quando tem em seu abono o consenso geral. Revelações trazidas por médiuns estranhos uns aos outros, em diversas regiões.
  9. 9. A Universalidade do Ensino dos Espíritos A concordância entre várias comunicações é uma arma eficaz contra as alterações tendenciosas que tentassem introduzir nos fundamentos doutrinários. sem garantia de origem ou da elevação do Espírito comunicante ou do recebedor. Apenas um médium = apenas garantia daqueles que a conceberam. Revelações humanas =
  10. 10. As Transformações Históricas do Cristianismo Origens do Cristianismo = pescadores humildes, grosseiros e quase analfabetos, abnegados, com atos heroicos. Perseguidos.
  11. 11. As Transformações Históricas do Cristianismo Saulo de Tarso a Paulo de Tarso De perseguidor a perseguido. De inimigo de Jesus, transforma-se em maior defensor
  12. 12. As Transformações Históricas do Cristianismo Levam a doutrina de Jesus em sua forma pura e simples, mas aos poucos se transforma num edifício de pomposas exterioridades. Instituem o culto dos santos, surgindo altares e paramentos; autoridades eclesiásticas levam ao fanatismo do povo que tudo aceitava sem indagar.
  13. 13. As Transformações Históricas do Cristianismo Consideram Jesus o próprio Deus (Trindade) e os Anjos e Santos como seres criados perfeitos, desobrigando o homem a evoluir, levando ao atraso moral da humanidade. Brama, Brahma ou Bramá é o primeiro deus da Trimúrti, a trindade do hinduísmo.
  14. 14. As Transformações Históricas do Cristianismo Criaram o culto das imagens, o latim nos rituais, a canonização, a confissão auricular, a adoração da hóstia e o celibato sacerdotal. “Toda força da igreja vem de sua organização política.” Emmanuel - Emmanuel
  15. 15. O Espiritismo O Espiritismo face às diversas filosofias e religiões do mundo: adoração de objetos, animais, plantas e elementos da Natureza.
  16. 16. O Espiritismo Fo-Hi, imperador – 3468 a.C. Lao-tsé – 3468 a.C. Kongtzeu (Confúcio) – 478 a.C. Trilogia chinesa: O fundamento de sua religião nacional está nas obras de três sábios:
  17. 17. O Espiritismo Fo-Hi, imperador – 3468 a.C. Lao-tsé – 3468 a.C. – Taoísmo Kongtzeu (Confúcio) – 478 a.C. – Confuncionismo Sidarta Gautama – (424 a.C.) – Budismo Religiões da China Fundamentos diferentes, mas os chineses mantém práticas para o intercâmbio com antepassados. Trilogia chinesa: O fundamento de sua religião nacional está nas obras de três sábios:
  18. 18. O Espiritismo Budismo: Pontos de contato: Fraternidade Caridade Pontos divergentes: Pode o homem viver sem Deus. Evolui pela renúncia e desapego das coisas do mundo, que são usadas para experiências evolutivas.
  19. 19. O Espiritismo Bramanismo: Rigidez impiedosa, limitações desesperadoras e conceito da metempsicose (Espírito reencarna como vegetal, animal ou homem).
  20. 20. O Espiritismo Masdeísmo ou Zoroastrismo: Dualidade entre o bem versus o mal; o mal tem existência própria e independente. Espiritismo: O mal é a ausência do bem; ação praticada por Espíritos ignorantes.
  21. 21. O Espiritismo Judaísmo: Organização sacerdotal, exclusivista e com aval de predestinação racista. Espiritismo: Manifestações de espiritualidade; intercâmbio com entidades superiores, Religião monoteísta e matriz do Cristianismo. Memorá candelabro com 7 braços.
  22. 22. O Espiritismo Islamismo: Fatalismo fanático, não reconhece a importância do livre-arbítrio na evolução. Interpretam literalmente as escrituras visando seus interesses. Espiritismo: Religião monoteísta e imortalista. Matriz do Cristianismo; Lua crescente e estrela. Lua é uma promessa de devoção para Allah.
  23. 23. O Espiritismo Espiritismo 1) Colocou as verdades essenciais ao alcance de toda a humanidade;
  24. 24. O Espiritismo Espiritismo 1) Colocou as verdades essenciais ao alcance de toda a humanidade; 2) Completou o quadro dos conhecimentos espirituais, transmitindo esclarecimentos ainda não revelados até o presente.
  25. 25. O Espiritismo 3) Eliminou a necessidade de iniciações secretas e popularizou o intercâmbio entre os mundos, pela mediunidade.
  26. 26. O Espiritismo 3) Eliminou a necessidade de iniciações secretas e popularizou o intercâmbio entre os mundos, pela mediunidade. 4) Demonstrou que o progresso espiritual só pode ser realizado em boas condições mediante o desenvolvimento, equilibrado e recíproco, do sentimento e da inteligência.
  27. 27. O Espiritismo 5) Revelou Cristo, o arquiteto da estruturação e da organização da vida neste planeta, medianeiro entre Deus e os homens, e seu Evangelho é cartilha da conduta moral.
  28. 28. O Espiritismo 5) Revelou Cristo, o arquiteto da estruturação e da organização da vida neste planeta, medianeiro entre Deus e os homens, e seu Evangelho é cartilha da conduta moral. 6) Evidenciou que o conhecimento das coisas de Deus não deve nem pode ser adquirido por métodos contemplativos, pois a vida fornece experiência, sabedoria e elementos de aperfeiçoamento.
  29. 29. O Espiritismo 7) Libertou o homem da escravização religiosa e do esforço, ofertando-lhe conhecimentos reais, concludentes, lógicos e completos.
  30. 30. O Espiritismo 7) Libertou o homem da escravização religiosa e do esforço, ofertando-lhe conhecimentos reais, concludentes, lógicos e completos. O Espiritismo está no âmago de todas as doutrinas, conquanto não dependa nem descenda de nenhuma delas.
  31. 31. O Espiritismo é a doutrina que nos auxilia a nos conhecermos, nos melhorarmos e que nos leva de volta a Deus.
  32. 32. A Caminho da Luz, Emmanuel / Francisco Cândido Xavier, Caps. XV e XVI, FEB. Religiões e Filosofias, Edgard Armond, Editora Aliança. Entendendo o Espiritismo, Autores Diversos, Editora Aliança, Cap. 4. Bibliografia: O Livro dos Espíritos, Allan Kardec, Introdução. O Evangelho segundo o Espiritismo, Allan Kardec, Introdução. Emmanuel, Emmanuel / Francisco Cândido Xavier, Capo III, FEB.

×