Bacharel em Sistemas de Informação

Nome: Rômulo Da Silva Rodrigues
Orientador: PROFº. MSC. Ricardo Maroquio Bernardo - IE...
A COMPUTAÇÃO UBÍQUA
DENTRO DO PARADIGMA COMPUTACIONAL
Sumário


1

Introdução...................................................................................4



1.1
1.2
1...
1 - Introdução


A computação ubíqua provê o aumento das funcionalidades
e disponibilidades de serviços para os usuários ...
1.1 - Objetivo

Este trabalho visa apresentar as principais
definições referentes à computação ubíqua que
tende a romper o...
1.2 - Metodologia



Pesquisas em artigos



Revistas



Monografias



Dissertações



Páginas da web

6/33
1.3 - Justificativa





A preocupação mútua com a forte interação entre
homem/máquina, tem levado algumas comunidades ...
8/33
“As importantes ondas de mudança
tecnológica são aquelas que
fundamentalmente alteram o lugar da
tecnologia em nossas vida...
O visionário Mark Weiser

10/33
2 - Evolução, diferença e tendências da
computação ubíqua
na visão de Mark Weiser.
Weiser (1996)

11/33
Weiser e Brown ( 1996, p.1)

12/33
Weiser e Brown (1996 p.2-3)

13/33
Weiser e Brown (1996, p.4)

14/33
Weiser e Brown (1996 )

15/33
3 - Junção da computação:Ubíqua, Pervasiva
e Móvel.
Araújo (2003)

16/33
Computação pervasiva
Araújo (2003, p.49-51)
Função de buscar maior
integração entre a computação
e o ambiente físico no qu...
Araújo ( 2003, p. 45)

18/33
19/33
Casa inteligente

20/33
4 - Computação invisível e
ambientes inteligentes.

21/33
Computação invisível
Domingues (2008)
Dispositivos com capacidade
computacional suficiente aplicável da
maneira mais discr...
Imperceptível e simples

23/33
5 - Questões em aberto da
computação ubíqua.

24/33
Integração
Costa e Geyer (2006)
Componentes já disponíveis
para uma única plataforma devem
se comunicar e cooperar de
mane...
Protocolo de comunicação
Middleware

26/33
Complexidade
Domingues (2008),
A automatização dos sistemas
e dispositivos pode tornar os sistemas
complexos demais para o...
Segurança e Privacidade
Braz (2008, p3-5).
Nos ambientes ubíquos
a exposição do usuário é muito
maior.

28/33
Interface com usuário
Costa e Geyer (2006),
O desenvolvimento de interface
para a computação ubíqua é um problema
em abert...
6 - Conclusão


A computação ubíqua é um novo paradigma
computacional que conceitualmente traz praticidade na
execução de...
7 - Referências
RONAI, B.Picture. Mark Weiser (27/04/1999
http://sandbox.parc.com/weiser/buzios/ >

†

–

23/07/1952‫.)٭‬
...
ARAÚJO, R. B. Computação ubíqua: princípios, tecnologias e desafios. In: XXI SIMPÓSIO BRASILEIRO DE REDES DE
COMPUTADORES,...
Obrigado !

Romulo.dvr@gmail.com

33/33
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Computação ubíqua

588 views

Published on

Apresentado por Rômulo da Silva Rodrigues Especialista em Gerência de Projetos. Graduado em Sistemas de Informação pela Faculdade do Estado do Espírito Santo. 11/2010.

E-mail : romulo.dvr@gmail.com

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
588
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
26
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Computação ubíqua

  1. 1. Bacharel em Sistemas de Informação Nome: Rômulo Da Silva Rodrigues Orientador: PROFº. MSC. Ricardo Maroquio Bernardo - IESES Banca: PROFº. MSC. Jocimar Fernandes - IESES PROFº. MSC. Ednéa Brambila - IESES
  2. 2. A COMPUTAÇÃO UBÍQUA DENTRO DO PARADIGMA COMPUTACIONAL
  3. 3. Sumário  1 Introdução...................................................................................4  1.1 1.2 1.3 2 3 4 Objetivo.......................................................................................5 Metodologia.................................................................................6 Justificativa..................................................................................7 Evolução, diferença e tendências da computação ubíqua na visão de Mark Weiser...........................................................11 Junção da computação : Ubíqua ; Pervasiva; Móvel...............18 Computação invisível e ambientes inteligentes........................22 5 6 7 Questões em aberto da computação ubíqua............................26 Conclusão..................................................................................32 Referências ...............................................................................33        
  4. 4. 1 - Introdução  A computação ubíqua provê o aumento das funcionalidades e disponibilidades de serviços para os usuários finais.  O relacionamento é de um usuário para vários dispositivos computacionais conectados entre si acessando informações a qualquer momento, em qualquer lugar.  Os usuários não perceberão essa interação pessoa/máquina.  A tecnologia torna-se invisível para os usuários e ambientes inteligentes estabelecerão uma grande capacidade de processamento altamente natural. 4/33
  5. 5. 1.1 - Objetivo Este trabalho visa apresentar as principais definições referentes à computação ubíqua que tende a romper o paradigma computacional tradicional, demonstrando as tecnologias envolvidas e os desafios a serem vencidos. 5/33
  6. 6. 1.2 - Metodologia  Pesquisas em artigos  Revistas  Monografias  Dissertações  Páginas da web 6/33
  7. 7. 1.3 - Justificativa    A preocupação mútua com a forte interação entre homem/máquina, tem levado algumas comunidades de pesquisa relacionada ao assunto desenvolverem especificamente condições para verificar a abrangência e aceitação de programas ubíquos. No que diz respeito à melhor qualidade de vida das pessoas. Aplicações ubíquas que necessitam se adaptar ao ambiente e compreender condutas facilitadoras que transcendem uma nova classe de sistemas computacionais adaptativos ao ambiente. 7/33
  8. 8. 8/33
  9. 9. “As importantes ondas de mudança tecnológica são aquelas que fundamentalmente alteram o lugar da tecnologia em nossas vidas.” (Claudia Rolins,2001 ) PUCRio 9/33
  10. 10. O visionário Mark Weiser 10/33
  11. 11. 2 - Evolução, diferença e tendências da computação ubíqua na visão de Mark Weiser. Weiser (1996) 11/33
  12. 12. Weiser e Brown ( 1996, p.1) 12/33
  13. 13. Weiser e Brown (1996 p.2-3) 13/33
  14. 14. Weiser e Brown (1996, p.4) 14/33
  15. 15. Weiser e Brown (1996 ) 15/33
  16. 16. 3 - Junção da computação:Ubíqua, Pervasiva e Móvel. Araújo (2003) 16/33
  17. 17. Computação pervasiva Araújo (2003, p.49-51) Função de buscar maior integração entre a computação e o ambiente físico no qual ela está imersa. 17/33
  18. 18. Araújo ( 2003, p. 45) 18/33
  19. 19. 19/33
  20. 20. Casa inteligente 20/33
  21. 21. 4 - Computação invisível e ambientes inteligentes. 21/33
  22. 22. Computação invisível Domingues (2008) Dispositivos com capacidade computacional suficiente aplicável da maneira mais discreta possível no ambiente. 22/33
  23. 23. Imperceptível e simples 23/33
  24. 24. 5 - Questões em aberto da computação ubíqua. 24/33
  25. 25. Integração Costa e Geyer (2006) Componentes já disponíveis para uma única plataforma devem se comunicar e cooperar de maneira transparente. 25/33
  26. 26. Protocolo de comunicação Middleware 26/33
  27. 27. Complexidade Domingues (2008), A automatização dos sistemas e dispositivos pode tornar os sistemas complexos demais para os usuários, sobrecarregando-o com excesso de informações e funcionalidades. Weiser (1996), Calm Technology - Integrações de forma tranqüila e até imperceptíveis. O uso de tecnologia tranqüila desenvolve um ambiente agradável. 27/33
  28. 28. Segurança e Privacidade Braz (2008, p3-5). Nos ambientes ubíquos a exposição do usuário é muito maior. 28/33
  29. 29. Interface com usuário Costa e Geyer (2006), O desenvolvimento de interface para a computação ubíqua é um problema em aberto, soluções que façam o computador se encaixar no mundo real e nas necessidades humanas devem ser desenvolvidas. Weiser (1993), Interface Natural - recursos normalmente utilizados no dia a dia de uma sociedade, como gestos, voz e mesmo olhares, permaneçam como meio de comunicação entre homem e maquina. 29/33
  30. 30. 6 - Conclusão  A computação ubíqua é um novo paradigma computacional que conceitualmente traz praticidade na execução de inúmeras tarefas, fornecendo serviços computacionais e funcionalidade para usuários. Esse tipo de computação encontra-se embutida em diversos objetos do cotidiano tendo como consideração maior a interação entre pessoa e máquina invisível de tal forma que as pessoas nem percebem que estão dando comandos a algum dispositivo computacional presente em um ambiente qualquer. Isso, na verdade, é integrar a informática com as ações e comportamentos naturais das pessoas. 30/33
  31. 31. 7 - Referências RONAI, B.Picture. Mark Weiser (27/04/1999 http://sandbox.parc.com/weiser/buzios/ > † – 23/07/1952‫.)٭‬ [s.d]. Disponível em:< THE INTERNET DATABASE. Picture. Cena do Filme Minority Report, em que a personagem interage com o computador por meio de gestos.2010. Disponível em: < http:// www.imdb.com/title/tt0181689/mediaindex >. McCARTHY, J. Picture. As principais tendências da computação. 1995. Disponível em:<http://www.teco.edu/chi2000ws/slides/mccarthy/sld002.htm> acesso em 26/09/2010 > REBELO I.Picture. Jogo pervasivo e camiseta que detecta rede sem fio. 2010.Disponível em:<http://irlabr.wordpress.com/apostila-de-ihc/parte-1-ihc-na-pratica/5-paradigmas-de-interacao/>. Acesso em: 15 de ago 2010. LYYTINEN, K; YOO, Y. Picture. O Relacionamento Entre as TrêsTecnologias. 2002. Disponível em: http://upload.wikimedia.org/wikibooks/pt/b/b0/FiguraComputacaoMovelPervasicaUbiqua.JPG CARVALHO, A. Picture .Enciclopédia Manual Popular de Enigmas e "Contradições" da Bíblia. 2001. Disponível em:http://pastoradaocarvalho.blogspot.com/2009/06/jesus-raiz-de-davi.html ASSANO, R. Picture. Representação do middleware. 2006. http://www.labjor.unicamp.br/midiaciencia/article.php3?id_article=340 > Disponível em: 31/33
  32. 32. ARAÚJO, R. B. Computação ubíqua: princípios, tecnologias e desafios. In: XXI SIMPÓSIO BRASILEIRO DE REDES DE COMPUTADORES, 2003, São Carlos,Anais... São Carlos, p.45-51. Departamento de Computação – Universidade Federal de S. Carlos (UFSCar). Disponível em:https://im.ufba.br/pub/MAT570FG/LivroseArtigos/045_AraujoRB.pdf Acesso em: 22 de ago. de 2010. COSTA, C.A; GEYER, C.F.R. Um Modelo Genérico de Infra-estrutura de Software para a Computação Ubíqua. In: WSPPD’2006 – IV Workshop PPD/UFRGS, 2006, Porto Alegre, Anais... Porto Alegre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Disponível em: http://gppd.inf.ufrgs.br/wsppd/2006/downloads/artigos/costa-modeloartigo.pdf Acesso em: 02 de. Set de. 2010. DOMINGUES, F. L. Computação ubíqua. Rio de Janeiro, 13/06/2008. http://www.guiadohardware.net/artigos/computacao-ubiqua/ Acesso em 04 de abr. de 2010. Disponível em ROLINS, C. S. A. N. Aplicações para computação ubíqua. 2001.61f. Dissertação (Introdução à Computação Móvel) – Centro Técnico Departamento de Informática Programa de Mestrado, Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro. Disponível em: < http://www-di.inf.puc-rio.br/~endler/courses/Mobile/Monografias/01/claudia.doc >.Acesso em: 19 de ago 2010. WEISER, M. The Computer for the 21st Century. Scientific American, v. 265, n. 3, p. 94-104, set. 1991. Disponível em: < http://www.ubiq.com/hypertext/weiser/SciAmDraft3.html> Acesso em: 30 abr. 2010. WEISER, M.; BROWN, S. J. The coming age of calm technology. 1996. http://nano.xerox.com/hypertext/weiser/acmfuture2endnote.htm Acesso em: 26 set. 2010. Disponível em WEISER, M. The world is not a desktop. Perspectives article for ACM interactions, Novembro 1993. Disponível em: http://www.ubiq.com/hypertext/weiser/ACMInteractions2.html Acesso em: 15 set. 2010. WEISER, M.Picture. Computação Ubíqua Vs. Realidade Virtual. http://www.ubiq.com/hypertext/weiser/VRvsUbi.gif Acesso em: 15 de set 2010. [s.d]. Disponível em: 32/33
  33. 33. Obrigado ! Romulo.dvr@gmail.com 33/33

×