Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Especialização São Leopoldo Mandic - Daniel

Primeiro dia de aula de espcialização São Leopoldo Mandic - Professor Daniel Hiramatsu

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Especialização São Leopoldo Mandic - Daniel

  1. 1. Conceitos: Evolução do Tratamento Protético: o que Mudou? Prof. DANIEL HIRAMATSU
  2. 2. Plano de Tratamento Prevenção História médica e dental completa Exame Clínico Completo Diagnóstico Correto Reabilitação Oral Sucesso
  3. 3. Capítulo 1 - Sequência de Terapia em Reabilitação Oral
  4. 4. 2007
  5. 5. Seqüência de Terapia
  6. 6. • Motivação do Paciente • Estabilidade Oclusal • Remoção de Fatores Etiológicos FASE I - Inicial da Terapia
  7. 7. FASE I - Inicial da Terapia 2007
  8. 8. FASE I - Inicial da Terapia Controle das condições agudas: • Abscessos periodontais – drenagem e terapia antibiótica; • Endodontia – alívio de sintomas. • Exodontia de dentes condenados* – alívio de sintomas.
  9. 9. FASE I - Inicial da Terapia Terapia Periodontal Inicial: • Controlar os fatores microbiológicos do colapso periodontal; • Estabelecer conforto ao paciente. Inflamações periodontais e gengivais podem estar presentes tanto em estados agudos, subagudos ou crônicos.Remoção de cálculo, controle de fatores iatrogênicos, debridamento e controle de placa. O fator etiológico primário na doença inflamatória é a placa bacteriana que inicia a irritação tecidual local.
  10. 10. FASE I - Inicial da Terapia Reavaliação: • Terapia inicial: estado controlado de saúde relativa; • Avaliação da resposta tecidual, mobilidade dentária; • Disposição e destreza do paciente;É essencial que cicatrização positiva seja demonstrada anteriormente ao início de qualquer procedimento irreversível As Reavaliações são Recorrentes ao longo de Todo Tratamento
  11. 11. FASE I - Inicial da Terapia Terapia com próteses provisórias: • Montagem dos modelos em ASA; • Auxilia no diagnóstico e na terapêutica durante o preparo inicial; • Trauma oclusal; • Desarticulação oclusal posterior; • Determinação da DVO;
  12. 12. FASE I - Inicial da Terapia Terapia Endodôntica: • Situações pulpares agudas – tratamento imediato; • Patologias pulpares crônicas (antes ou após instalação de CP); • Lesões endo-pério; • Dentes com prognóstico duvidoso; • Dentes extruídos, falta de paralelismo, problemas de furca; Dentes cujo prognóstico não pode ser definido antes da cirurgia periodontal.
  13. 13. FASE I - Inicial da Terapia Terapia com Próteses
  14. 14. FASE I - Inicial da Terapia Terapia Ortodôntica: • Relações dentárias interarcos e intra-arcos; • Necessidade de movimento de inclinação ou integral; • Inclinação: força única, aparelhos removíveis, com coroas provisórias e elásticos ou aparelhos fixos simples. • Movimento integral: forças para translação, controle mais complexo, maior tempo, aparelhos fixos. Controle de placa efetivo e supervisão periodontal devem ser mantidos em todos os procedimentos de movimento dentário.
  15. 15. FASE I - Inicial da Terapia Extrações Estratégicas: • É escolhida quando a extração melhora o resultado global do tratamento; • Melhora estado e prognóstico de dente adjacente ou prótese; • Cria meio mais higiênico; • Facilita o progresso da terapia; • Realizada antes da cirurgia periodontal ou momento da colocação das coroas provisórias; • Incorporação de dentes com prognóstico duvidoso nas coroas provisórias.
  16. 16. FASE I - Inicial da Terapia Rosenberg Hemissecções e ressecções radiculares:
  17. 17. FASE I - Inicial da Terapia Planejamento de implantes: • Fornecer um pilar distal na ausência de um dente pilar natural aceitável; • Fornecer recolocação mais prognosticável de dentes questionáveis; • Permitir manutenção de situações fixas.
  18. 18. FASE I - Inicial da Terapia Conduta frente à cáries extensas: • Lesões assintomáticas e crônicas em nível subgengival; • Dificuldade de acesso e delimitação da margem gengival para as coroas provisórias; • Procedimentos cirúrgicos prévios. Estabelecimento de contorno fisiológico
  19. 19. FASE I - Inicial da Terapia Um número significante dos fatores etiológicos da doença periodontal são iatrogênicos e podem ser eliminados com a colocação de coroas provisórias. Rosenberg
  20. 20. FASE I - Inicial da Terapia Fase I – Reabilitação Provisória e Estabilização Simplificação da terapia em sua fase cirúrgica: Possibilidade de remover as coroas provisórias no momento da cirurgia
  21. 21. Final da FASE I Terapia com Próteses

    Be the first to comment

Primeiro dia de aula de espcialização São Leopoldo Mandic - Professor Daniel Hiramatsu

Views

Total views

336

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

325

Actions

Downloads

0

Shares

0

Comments

0

Likes

0

×