Cibercultura juvenil<br />Apresentação por: Rodrigo Carreiro<br />
Ciberculturas juveniles: vida cotidiana, subjetividad y pertenencia entre los jovenes ante el impacto de las nuevas tecnol...
<ul><li> Nativos digitais: tecnologia "invisível"
 Impacto social
 Criatividade e rebeldia
 Espírito libertário
Protagonismo digital</li></li></ul><li><ul><li> Muda-se o modo de consumo dos antigos meios
Multitasking ou multitarefas
 Articulação da subjetividade com as comunidades on-line</li></li></ul><li>INTERNET<br /><ul><li> comunicação ponto a ponto
 ligação em rede
Desterritorialização
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Cibercultura juvenil

1,654 views

Published on

Apresentação baseada no capítulo "Ciberculturas juveniles: vida cotidiana, subjetividad y pertenencia entre los jovenes ante el impacto de las nuevas tecnologias de la comunicación y la información", do pesquisador argentino Marcelo Urresti. Faz parte do livro "Cibercultura Juveniles", do mesmo autor.

Published in: Technology
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,654
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
150
Actions
Shares
0
Downloads
39
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cibercultura juvenil

  1. 1. Cibercultura juvenil<br />Apresentação por: Rodrigo Carreiro<br />
  2. 2. Ciberculturas juveniles: vida cotidiana, subjetividad y pertenencia entre los jovenes ante el impacto de las nuevas tecnologias de la comunicación y la información (2008)<br />Marcelo Urrestiestudou sociologia e filosofia na UBA (Universidade de Buenos Aires).<br />Estudou também na Universidade de Humboldt, na Alemanha.<br />Doutorado na UBA<br />Professor da Faculdade de Ciências Sociais (UBA)<br />Interesses de pesquisa: práticas de consumo cultural dos jovens<br />
  3. 3. <ul><li> Nativos digitais: tecnologia "invisível"
  4. 4. Impacto social
  5. 5. Criatividade e rebeldia
  6. 6. Espírito libertário
  7. 7. Protagonismo digital</li></li></ul><li><ul><li> Muda-se o modo de consumo dos antigos meios
  8. 8. Multitasking ou multitarefas
  9. 9. Articulação da subjetividade com as comunidades on-line</li></li></ul><li>INTERNET<br /><ul><li> comunicação ponto a ponto
  10. 10. ligação em rede
  11. 11. Desterritorialização
  12. 12. liberação do pólo de emissão
  13. 13. "Prosumidores"</li></li></ul><li>Senseofone´s place|Senseofother´s place|Senseofmanyplaces<br />
  14. 14. Cinco elementos da cibercultura juvenil<br />1.0 Novo sistema de objetos<br /><ul><li> Novos objetos técnicos em circulação
  15. 15. Espaço urbano modificado
  16. 16. Mudanças culturais
  17. 17. Impacto social</li></li></ul><li>Cinco elementos da cibercultura juvenil<br />2.0 Mix de gêneros<br /><ul><li> Informação e entretenimento
  18. 18. Publicidade e entretenimento
  19. 19. Zapping
  20. 20. “Nova” experiência comunicativa</li></li></ul><li>Cinco elementos da cibercultura juvenil<br />3.0Prosumo<br /><ul><li> Consumidor produtivo
  21. 21. Usuário colaborador
  22. 22. Multitasking
  23. 23. Processo cultural enraizado</li></li></ul><li>Cinco elementos da cibercultura juvenil<br />4.0 Individualidade<br /><ul><li> Intimidade e privacidade
  24. 24. Subjetividade
  25. 25. Redes Sociais
  26. 26. É mais fácil para o jovem “brincar” com sua intimidade?</li></li></ul><li>Cinco elementos da cibercultura juvenil<br />5.0Comunidades<br /><ul><li> Novas formas de pertencimento
  27. 27. Redes sociais e MSN
  28. 28. Mobilidade e desterritorialização
  29. 29. Microculturas</li>

×