Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Edição e design 2

63 views

Published on

GUEDES, Rodrigo Dutra.
Aula dada no curso de comunicação e propaganda - UDC, Disciplina de Produção gráfica.

Published in: Design
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Edição e design 2

  1. 1. Produção gráfica Desenvolvimento de projetos em editoração eletrônica Edição e Design II GUEDES, Rodrigo Dutra.
  2. 2. Meio de Captação Elementos gráficos e programas editores Identifique
  3. 3. Editoração eletrônica Um sistema integrado, com os meios necessários para criar, diagramar e editar o material gráfico, tais como: • Computadores: Plataformas mais específicas - Windows, Mac • Leitores de imagem: scanners, fotografia – câmeras • Impressoras: laserjest, inkjets, Cera, CMYK, duas cores, uma cor. • Programas processadores de texto, imagem e planilhas: Office, • Programa editor, onde será preparada(s) a(s) páginas finais a serem impressas ou publicadas: • Imagens:Adobe PS; Fireworks, Corel Paint, outros. • Vetoriais, layout:Adobe Ilustrator, Corel Draw • Editoriais (edição e design):Adobe In Design, Quarks Express, Pagemaker
  4. 4. Processo atual • Projeto gráfico / visual • Texto digitado • Paginação • Diagramação eletrônica • Editoração eletronica • Prova para correção • Prova final • Produção
  5. 5. Projeto gráfico/visual • Briefing • Brainstorm: conceito / mensagem • Escolha dos signos e meios • Estudo do tipo: desenho da letra ou caractere • Composição: disposição prévia dos elementos, de modo a possibilitar a diagramação do material. • O papel: o suporte (meteria scriptoria) da peça, determina seu sucesso, desde a fabricação até o formato apresentado.
  6. 6. Estudo do TIPO • Desenho da letra ou caractere • Fontes: conjunto de caracteres ou símbolos, família, mesmo estilo de desenho • Duas tecnologias principais: padrão Adobe (Adobe Systems, compatibilidade PostScript) e padrão TrueType (Microsoft e Apple – sem compatibilidade com a linguagem PostScript) • Excesso de fontes: memória RAM. Programas para habilitar e desabilitar conforme o uso. • Origem: simplificação linear de desenhos do oriente de valor logográfico, monumentais (traçados sobre pedras, osso, etc.) e Cursivas (sobre materiais leves.) Objetivos: • Harmonia visual refletida no traçado de cada caracter • Forma, tamanho, espessura • Direção, distancia entre signos, entrelinhamentos • Tipometria: estudo e escolha do tamanho das letras a serem impressas e do olho da letra (matrizes) • Estilo dos tipos: famílias de fontes com serifa, sem serifa, semiserifados, góticos, outros • Escolha do tipo: de acordo com o objetivo da peça. Legibilidade, conceitos, olho, força, corpo....
  7. 7. Composição • Disposição prévia dos elementos, de modo a possibilitar a diagramação do material. • Composição manual: até final do século XIX (tipos em caixas) • Composição a quente:Tipos em relevo, linotipia (compunha e fundia as linhas) e monotipia (1893, Caracteres fundidos um a um) • Composição a frio: no momento de gravar o signo, não ocorre fundição imediata do tipo. • Máquinas datilográficas • Equipamentos de fotocomposição • Microcomputadores (editoração eletrônica)
  8. 8. O papel: o suporte (meteria scriptoria) da peça, determina seu sucesso, desde a fabricação até o formato apresentado.

×