Formas de Conhecimento

66,368 views

Published on

Apresentação dos 4 tipos principais de conhecimento:
-filosófico
-científico
-religioso
-popular

Published in: Education

Formas de Conhecimento

  1. 1. FILOSOFIA DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Robson Santos Email:robssantoss@yahoo.com.br Blog: http://robssantos.blogspot.com Slide: http/slideshare.net/robssantoss Twitter: http://twitter.com/robssantoss As 4 Formas de Conhecimento
  2. 2. Conhecimento e Realidade <ul><li>Conhecimento consiste em uma crença verdadeira e justificada. - Platão, 428ac a 347 a.C. </li></ul>Prof. Robson Santos A forma de buscar as realidades vem do conhecimento, não das coisas, mas do além das coisas. Esta busca racional é contemplativa, isto significa buscar a verdade no interior do próprio homem. Prof. José Joaquim Soares
  3. 3. Formas de Conhecimento <ul><li>Finalidades </li></ul>Prof. Robson Santos Sobrevivência Evolução Formas Conhecimento Sensível Conhecimento Intelectual
  4. 4. Tipos de Conhecimento <ul><li>4 Principais Tipos </li></ul><ul><li>de Conhecimento </li></ul>Prof. Robson Santos Prof. José Joaquim Soares Filosófico Científico Religioso Teológico
  5. 5. Conhecimento Filosófico Prof. Robson Santos É o conhecimento especulativo sobre fenômenos, gerando conceitos subjetivos. Surge a partir da reflexão e dos referenciais macroestruturais (paradigmas) adotados. “ O grande mérito da filosofia é justamente desenvolver no ser humano a possibilidade de reflexão ou capacidade de raciocínio”. - Fachin (2001, p.5) “ [...] caracterizado pelo esforço da razão pura para questionar o problemas humanos e poder discernir entre o certo e o errado, unicamente recorrendo às luzes da própria razão humana”.- Lakatos (1991, p.78-79)
  6. 6. Conhecimento Filosófico <ul><li>Valorativo - seu ponto de partida consiste em hipóteses, que não poderão ser submetidas à observação. As hipóteses filosóficas baseiam-se na experiência e não na experimentação. </li></ul><ul><li>Não verificáve l - os enunciados das hipóteses filosóficas não podem ser confirmados nem refutados. </li></ul><ul><li>Racional - consiste num conjunto de enunciados logicamente correlacionados. </li></ul><ul><li>Sistemático - suas hipóteses e enunciados visam a uma representação coerente da realidade estudada, numa tentativa de apreendê-la em sua totalidade. </li></ul><ul><li>Infalível e exato - suas hipóteses e postulados não são submetidos ao decisivo teste da observação, experimentação. </li></ul>Prof. Robson Santos
  7. 7. Conhecimento Científico Prof. Robson Santos Conhecimento obtido de modo racional, conduzido por meio de procedimentos científicos. Visa explicar &quot;por que&quot; e &quot;como&quot; os fenômenos ocorrem. Utiliza instrumentos de análise e observação. O conhecimento científico vai além do empírico, procurando conhecer, além do fenômeno, suas causas e leis. - Ruiz (2002) “ atualmente a ciência é entendida como uma busca constante de explicações e de soluções, de revisão e de reavaliação de seus resultados, apesar de sua falibilidade e de seus limites” - CERVO E BERVIAN, 2002, p. 10.
  8. 8. Conhecimento Científico <ul><li>Real, factual - lida com ocorrências, fatos, isto é, toda forma de existência que se manifesta de algum modo. </li></ul><ul><li>Contingente - suas proposições ou hipóteses têm a sua veracidade ou falsidade conhecida através da experimentação e não pela razão, como ocorre no conhecimento filosófico. </li></ul><ul><li>Sistemático - saber ordenado logicamente, formando um sistema de idéias (teoria) e não conhecimentos dispersos e desconexos. </li></ul><ul><li>Verificável - as hipóteses que não podem ser comprovadas não pertencem ao âmbito da ciência. </li></ul><ul><li>Falível - em virtude de não ser definitivo, absoluto ou final. </li></ul><ul><li>Aproximadamente exato - novas proposições e o desenvolvimento de novas técnicas podem reformular o acervo de teoria existente. </li></ul>Prof. Robson Santos
  9. 9. Conhecimento Religioso Prof. Robson Santos <ul><li>O conhecimento religioso parte do princípio de que as manifestações, “verdades” e evidências sobrenaturais não são verificáveis e, por serem obra do criador divino e conterem uma atitude implícita de fé, são infalíveis e indiscutíveis ( LAKATOS ,1991).  </li></ul><ul><li>Fé </li></ul><ul><li>Razão </li></ul>Formas
  10. 10. Conhecimento Religioso Prof. Robson Santos <ul><li>Apoia-se em doutrinas que contêm proposições sagradas , valorativas , por terem sido reveladas pelo sobrenatural , inspiracional e, por esse motivo, tais verdades são consideradas infalíveis, indiscutíveis e exatas . </li></ul><ul><li>É um conhecimento sistemático do mundo (origem, significado, finalidade e destino) como obra de um criador divino. </li></ul><ul><li>Suas evidências não são verificadas. Está sempre implícita uma atitude de fé perante um conhecimento revelado. </li></ul><ul><li>O conhecimento religioso ou teológico parte do princípio de que as verdades tratadas são infalíveis e indiscutíveis, por consistirem em revelações da divindade, do sobrenatural. </li></ul>
  11. 11. Conhecimento Popular Prof. Robson Santos “ Geralmente é conseguido na vida cotidiana e, muitas vezes, ao acaso, fundamentado apenas em experiências vivenciadas ou transmitidas de pessoas para pessoas, fazendo parte das antigas tradições”- Fachin (2003, p. 9). “ é o saber que preenche nossa vida diária e que se possui sem o haver procurado ou estudado, sem a aplicação de um método e sem se haver refletido sobre algo”.  - LAKATOS , 1991
  12. 12. Conhecimento Popular Prof. Robson Santos <ul><li>Superficial - conforma-se com a aparência, com aquilo que se pode comprovar simplesmente estando junto das coisas. </li></ul><ul><li>Sensitivo - referente a vivências, estados de ânimo e emoções da vida diária. </li></ul><ul><li>Subjetivo - é o próprio sujeito que organiza suas experiências e conhecimentos. </li></ul><ul><li>Assistemático - a organização da experiência não visa a uma sistematização das idéias, nem da forma de adquiri-las nem na tentativa de validá-las. </li></ul><ul><li>Acrítico - verdadeiros ou não, a pretensão de que esses conhecimentos o sejam não se manifesta sempre de uma forma crítica. </li></ul>
  13. 13. Referências Prof. Robson Santos CERVON, Amado Luiz, BERVIAN, Pedro Alcino. Metodologia Científica . 4. ed. São Paulo: MAKRON Books, 2002. 242p FACHIN, O. Fundamentos de metodologia. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2003. LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Maria de A. Metodologia do Trabalho científico . 4. ed. São Paulo: Atlas, 1991.  p. 214. RUIZ, João Álvaro. Metodologia científica: guia para eficiência nos estudos. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

×