Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Computação em Nuvem

1,765 views

Published on

Palestra sobre Computação em Nuvem apresentada no I Ciclo de Palestras do Senac Rio em Agosto/2014

Published in: Technology
  • Be the first to comment

Computação em Nuvem

  1. 1. Cloud Computing I Ciclo de Palestras de Tecnologia da Informação Senac/Rio – 15 de Agosto 2014
  2. 2. 2 #whoami Ricardo Martins @ricardommartins http://ricardomartins.com.br Pós Graduando em Educação Tecnológica – CEFET / RJ Graduado em Redes de Computadores – FATEC / SENAC - RJ Sysadmin | DevOp | Technology Enthusiast | Cloud Architect
  3. 3. 3 #work experience Atualmente: – Sysadmin @ Passei Direto – DevOp/Sysadmin Lead @ Zoop Payments Anteriores: – DevOp/Sysadmin @ Globo.com – Sysadmin @ResolveAí – Sysadmin @ RimuHosting – Analista de Gerência de Hosting Sr @ Alog Datacenters – Senior Sysadmin @ Peixe Urbano – Analista de Suporte Pleno @ Azul Seguros – Técnico de Suporte e Manutenção Eletrônica @ TV Globo – Analista de Sistemas Jr – Urbi Network
  4. 4. 4 Roteiro ● Definição ● Topologia ● Tipos ● Pilares ● Vantagens x Desvantagens ● Motivação ● Camadas ● Demo
  5. 5. 5 Definição É um estilo de computação onde recursos de TI escaláveis e elásticos são fornecidos como um serviço usando tecnologias de Internet. Gaertner
  6. 6. 6 Definição Ou seja: É todo conceito que temos hoje de poder de computação, seja ele Processamento, Armazenamento ou Software, disponível na rede local ou remota via Internet.
  7. 7. 7 Topologia Tablets Desktops Servidores Portáteis Telemóveis Computação Armazenamento Rede Infraestrutura Plataforma Aplicação Conteúdo Comunicação Armazenamento de Objectos Colaboração Identidade 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 110 1202 1 123450 3 4 5 6 7 8 EF Monitorização Computação em nuvem Motor de Execução Filas Base de Dados Finança
  8. 8. 8 Tipos Pública, Privada e Híbrida Uma cloud pública, é um serviço comercial (Amazon AWS*, Rackspace, DigitalOcean); Uma cloud privada, possui os componentes da nuvem (servidores, storage, rede, etc) alocados dentro da organização empresarial; A cloud híbrida, é quando em uma organização empresarial, você tem recursos de uma cloud privada e pública. * A AWS permite criar privadas (VPC - Virtual Private Cloud), que podem ser integradas com a sua rede local por VPN por exemplo.
  9. 9. 9 Pilares Flexibilidade: – Você não fica preso a um modelo específico de recurso;
  10. 10. 10 Pilares Flexibilidade: – Você não fica preso a um modelo específico de recurso; Escalabilidade: – Você é capaz de dimensionar de acordo com a demanda;
  11. 11. 11 Pilares Confiabilidade: – Segurança e Alta Disponibilidade;
  12. 12. 12 Pilares Confiabilidade: – Segurança e Alta Disponibilidade; Pagamento sob demanda: – Pague pelo que usar;
  13. 13. 13 Vantagens e Desvantagens Vantagens: –Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; –Centralização de recursos; –Acesso de qualquer lugar; –Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar –Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de software
  14. 14. 14 Vantagens e Desvantagens Vantagens: – Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; – Centralização de recursos; – Acesso de qualquer lugar; – Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar – Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de software
  15. 15. 15 Vantagens e Desvantagens Vantagens: – Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; – Centralização de recursos; – Acesso de qualquer lugar; – Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar – Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de software
  16. 16. 16 Vantagens e Desvantagens Vantagens: – Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; – Centralização de recursos; – Acesso de qualquer lugar; – Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar – Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de software
  17. 17. 17 Vantagens e Desvantagens Vantagens: – Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; – Centralização de recursos; – Acesso de qualquer lugar; – Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar, não pela licença; – Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de software
  18. 18. 18 Vantagens e Desvantagens Vantagens: – Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; – Centralização de recursos; – Acesso de qualquer lugar; – Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar, não pela licença; – Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de software.
  19. 19. 19 Vantagens e Desvantagens Vantagens: –Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; –Centralização de recursos; –Acesso de qualquer lugar; –Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar, não pela licença; –Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de softwareApenas use!
  20. 20. 20 Vantagens e Desvantagens Desvantagens: – Dependência de conexão à internet; – Latência dependendo do tipo de conexão.
  21. 21. 21 Vantagens e Desvantagens Desvantagens: – Dependência de conexão à internet; – Latência dependendo do tipo de conexão.
  22. 22. 22 Vantagens e Desvantagens Desvantagens: – Dependência de conexão à internet; – Latência dependendo do tipo de conexão;
  23. 23. 23 Vantagens e Desvantagens Desvantagens: – Dependência de conexão à internet; – Latência dependendo do tipo de conexão; – Preços geralmente em Dólar.
  24. 24. 24 Motivação 1. Redução de investimentos iniciais Ao invés de comprar um servidor top de linha e depois acabar subutilizando-o, você pode começar com uma instância básica e melhorar o hardware conforme necessidade; 2. Elasticidade Você pode aumentar ou diminuir a quantidade de componentes se adequando à real necessidade de uso (provisionamento/desprovisionamento);
  25. 25. 25 Motivação 1. Redução de investimentos iniciais Ao invés de comprar um servidor top de linha e depois acabar subutilizando-o, você pode começar com uma instância básica e melhorar o hardware conforme necessidade; 2. Elasticidade Você pode aumentar ou diminuir a quantidade de componentes se adequando com a real necessidade de uso;ento/desprovisionamento);
  26. 26. 26 Motivação 3. Escalabilidade Você pode escalar horizontalmente (adicionando componentes) ou verticalmente (adicionando recursos em um componente, por exemplo memória, cpu ou disco); 4. Maior rapidez de implementação Em cinco minutos você escolhe o hardware, configura rede, disco, memória, sistema operacional e tem o servidor pronto para uso;
  27. 27. 27 Motivação 3. Escalabilidade Você pode escalar verticalmente (adicionando componentes) ou horizontalmente (adicionando recursos em um componente, por exemplo memória, cpu ou disco); 4. Maior rapidez de implementação Em cinco minutos você escolhe o hardware, configura rede, disco, memória, sistema operacional e tem o servidor pronto para uso;
  28. 28. 28 Motivação 5. Integração Facilidade para integrar com sua rede local através de conexão VPN; 6. Mobilidade Acesse seu datacenter de qualquer lugar.
  29. 29. 29 Motivação 5. Integração Facilidade para integrar com sua rede local através de conexão VPN; 6. Mobilidade Acesse seu datacenter de qualquer lugar.
  30. 30. 30 Camadas – Aplicação (SaaS); – Plataforma (PaaS); – Infraestrutura (IaaS); Novas Tendências: – Database (DbaaS); – LoadBalancer (LbaaS); – All (*aaS).
  31. 31. 31 Camadas
  32. 32. 32 Camadas
  33. 33. 33 Camadas Virtualização não é Computação em Nuvem!
  34. 34. 34 Abrindo um parênteses... O que não é Cloud Computing – Computação em rede: Neste modelo, aplicações e documentos são armazenados em servidores e acessados via rede. – Grid Computing: Em grid computing, uma aplicação pode ser dividida em diversas partes para ser executada por centenas de computadores aproveitando o poder do somatório total de recursos. – Virtualização: A virtualização é um componente base para Cloud Computing, mas não pode ser confundido e/ou vendido como tal.
  35. 35. 35 Abrindo um parênteses... O que não é Cloud Computing – Computação em rede: Neste modelo, aplicações e documentos são armazenados em servidores e acessados via rede. – Grid Computing: Em grid computing, uma aplicação pode ser dividida em diversas partes para ser executada por centenas de computadores aproveitando o poder do somatório total de recursos. – Virtualização: A virtualização é um componente base para Cloud Computing, mas não pode ser confundido e/ou vendido como tal.
  36. 36. 36 Abrindo um parênteses... O que não é Cloud Computing – Computação em rede: Neste modelo, aplicações e documentos são armazenados em servidores e acessados via rede; – Grid Computing: Em grid computing, uma aplicação pode ser dividida em diversas partes para ser executada por centenas de computadores aproveitando o poder do somatório total de recursos; – Virtualização: A virtualização é um componente base para Cloud Computing, mas não pode ser confundido e/ou vendido como tal.
  37. 37. 37 Abrindo um parênteses... O que não é Cloud Computing – Computação em rede: Neste modelo, aplicações e documentos são armazenados em servidores e acessados via rede. – Grid Computing: Em grid computing, uma aplicação pode ser dividida em diversas partes para ser executada por centenas de computadores aproveitando o poder do somatório total de recursos. – Virtualização: A virtualização é um componente base para Cloud Computing, mas não pode ser confundido e/ou vendido como tal.
  38. 38. 38 SaaS (Software as a Service) O cliente utiliza aplicativos criados pelo provedor e que são executados em uma infraestrutura em nuvem. O cliente fica limitado apenas as configurações do aplicativo (usuários e senhas por exemplo). – Gmail, GoogleDocs; – Heroku; – Sales Force; – Office 365; – Dropbox.
  39. 39. 39 PaaS (Platform as a Service) O cliente pode desenvolver aplicações próprias a partir das ferramentas disponibilizadas pelo provedor. Não administra ou controla a infraestrutura na nuvem, mas pode controlar o seu ambiente de desenvolvimentoe os seus aplicativos. – Google App Engine; – AWS Elastic Beanstalk; – Cloud Foundry; – Tsuru (Globo.com); – Azure.
  40. 40. 40 IaaS (Infrastructure as a service) O cliente pode criar suas instâncias, configurar recursos como armazenamento, memória, processadores, tráfego, rede, load balancers. Além disso possui controle sobre os sistemas operacionais e aplicativos instalados – Amazon AWS; – Azure; – Rackspace; – Cloudstack; – Digital Ocean; – Openstack.
  41. 41. 41 Demo AWS: EC2 + RDS https://rmartins.signin.aws.amazon.com/console #!/bin/bash yum -y install httpd php php-common php-mysql php-gd php-mbstring php-xml php-xmlrpc chkconfig httpd on /etc/init.d/httpd start cd /tmp wget http://wordpress.org/latest.tar.gz tar xzvf latest.tar.gz mv wordpress /var/www/html/ chown -R apache:apache /var/www/html/wordpress
  42. 42. 42 Obrigado! Ricardo Martins

×