Eem passe c4

896 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
896
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
31
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Eem passe c4

  1. 1. O PASSE : qual o seu mecanismo, a maneira correta de aplicá-lo e os benefícios por ele proporcionados
  2. 2. “ o fluido universal é o elemento primitivo do corpo carnal e do perispírito, os quais são simples transformação dele. Pela identidade da sua natureza, esse fluido, condensado no perispírito, pode fornecer princípios reparadores ao corpo; o Espírito, encarnado ou desencarnado, é o agente propulsor que infiltra num corpo deteriorado uma parte da subsistência do seu envoltório fluídico” KARDEC, Allan. A Gênese. Tradução de Guillon Ribeiro. 46. ed. Rio de Janeiro:FEB, 2005. Cap. XIV, item 31, p. 294-295.
  3. 3. MATÉRIA Entretanto, podemos estabelecer como princípio absoluto que todas as substâncias, conhecidas e desconhecidas, por mais dessemelhantes que pareçam, quer do ponto de vista da constituição íntima, quer pelo prisma de suas ações recíprocas, são, de fato, apenas modos diversos sob que a matéria se apresenta; variedades em que ela se transforma sob a direção das forças inumeráveis que a governam. KARDEC, Allan. A Gênese. Tradução de Guillon Ribeiro. 46. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. Cap. VI, A Matéria. item 3, p. 107.
  4. 4. FLUIDOS Há um fluido etéreo que enche o espaço e penetra os corpos. Esse fluido é o éter ou matéria cósmica primitiva, geradora do mundo e dos seres. São-lhe inerentes as forças que presidiram às metamorfoses da matéria, as leis imutáveis e necessárias que regem o mundo. Essas múltiplas forças, indefinidamente variadas segundo as combinações da matéria, localizadas segundo as massas, diversificadas em seus modos de ação, segundo as circunstâncias e os meios, são conhecidas na Terra sob os nomes de gravidade, coesão, afinidade, atração, magnetismo, eletricidade. KARDEC, Allan. A Gênese. Tradução de Guillon Ribeiro. 46. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. Cap. VI, As Leis e as Forças, item 10, p. 111.
  5. 5. ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO
  6. 6. FOTOS KIRLIAN EFLUVIOGRAFIA
  7. 7. 1. CONCEITOS DE PASSE ESPÍRITA ...uma emanação controlada da força mental que, sob a alavanca da vontade e da ação da prece, atrai a Força Divina em nosso benefício. XAVIER, Francisco Cândido; VIEIRA, Waldo. Desobsessão. Pelo Espírito André Evolução em Dois Mundos. Pelo Espírito André Luiz. 22 ed. Rio de Janeiro: FEB, 2004. Segunda parte, cap. XV (Passe magnético), p. 201.
  8. 8.  — [...] é a ação ou esforço de transmitir, para um outro indivíduo, energias magnéticas, próprias ou de um Espírito, a fim de socorrer lhe a carência física e/ou mental, que decorre da falta GENTILE, Salvador. O Passe Magnético. São Paulo: IDE, 1994, p. 47 (O passe. Seus fundamentos).a dessa energia
  9. 9. — O passe é sempre, segundo a visão espírita, um procedimento fluídicomagnético, que tem como principal objetivo auxiliar a restauração do equilíbrio orgânico do paciente. GURGEL, Luiz Carlos de M. O Passe Espírita. 3. ed. Rio de Janeiro: FEB, 1996, p.113 (O que é o passe).
  10. 10. — Assim como a transfusão de sangue representa uma renovação das forças físicas, o passe é uma transfusão de energias psíquicas [...] é a transmissão de uma força psíquica e espiritual, dispensando qualquer contato físico na sua aplicação. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA. Espiritismo de A a Z. 3. ed. Rio deJaneiro: FEB, 1999, p. 377 (Passe).
  11. 11. MECANISMO DO PASSE: BASEIA-SE NA TRANSMISSÃO DO FLUIDO VITAL: O nosso perispírito possui sete centros de força, que se conjugam nas ramificações dos plexos e que, vibrando em sintonia uns com os outros, ao influxo do poder diretriz da mente, estabelecem, para o nosso uso, um veículo de células elétricas, que podemos definir como sendo um campo eletromagnético, no qual o pensamento vibra em circuito fechado. XAVIER, Francisco Cândido. Entre a Terra e o Céu. Pelo Espírito André Luiz. 22 ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. Cap. 20 (Conflitos da alma), p.163-164.
  12. 12. Sabe-se que papel capital desempenha a vontade em todos os fenômenos do magnetismo [...]. A vontade é atributo essencial do Espírito, isto é, do ser pensante. Com o auxílio dessa alavanca, ele atua sobre a matéria elementar e, por uma ação consecutiva, reage sobre seus compostos, cujas propriedades íntimas vêm assim a ficar transformadas. KARDEC, Allan.O Livro dos Médiuns. Tradução de Guillon Ribeiro. 73. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2004, 2ª Parte. Cap. VIII, item 131, p. 172.
  13. 13. É assim que a água é fluidificada ou magnetizada, é assim que ocorrem as curas, conhecidas no meio espírita. [...] quanto mais forte for a nossa vontade e quanto mais positiva for a nossa confiança, tanto mais eficientes serão os efeitos da magnetização. Afirmamos, por igual, que quanto mais nos elevarmos espiritualmente, tanto maior será o poder de nossa irradiação. MICHAELUS. Magnetismo Espiritual. 8. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2003, Cap.V, p. 37.
  14. 14. O perispírito do necessitado recebe fluidos do médium de passe, os quais são transferidos ao seu corpo físico, uma vez que a transfusão fluídica se opera de perispírito a perispírito. O fluido magnético, que se nos escapa continuamente, forma em torno do nosso corpo uma atmosfera. Não sendo impulsionado pela nossa vontade, não age sensivelmente sobre os indivíduos que nos cercam; desde, porém, que nossa vontade o impulsione e o dirija, ele se move com toda a força que lhe imprimimos. MICHAELUS. Magnetismo Espiritual. 8. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2003, Cap. VI, item 1, p. 46..
  15. 15. A prece é um recurso de que todos podemos lançar mão, principalmente o passista, e que, quando corretamente executada, funciona como verdadeiro „banho‟ de limpeza fluídica. GURGEL, Luiz Carlos de M. O Passe Espírita. 3. ed. Rio de Janeiro: FEB, 1996, p. 109 (A Prece).
  16. 16. A prece tem um outro papel importantíssimo, que é o de higienização do ambiente fluídico em que se encontra aquele que ora. No momento em que o passista passa a receber fluidos de qualidade superior, passa também à condição de repulsor dos fluidos inferiores do ambiente. GURGEL, Luiz Carlos de M. O Passe Espírita. 3. ed. Rio de Janeiro: FEB, 1996, p. 109 (A Prece).
  17. 17. TIPOS DE PASSE OU DE AÇÃO MAGNÉTICA A ação magnética pode produzir-se de muitas maneiras: 1ª. pelo próprio fluido do magnetizador; é o magnetismo propriamente dito, ou magnetismo humano, cuja ação se acha adstrita à força e, sobretudo, à qualidade do fluido; KARDEC, Allan. A Gênese. Tradução de Guillon Ribeiro. 46. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. Cap. XIV, Item 33, p. 295-296.
  18. 18. 2ª. pelo fluido dos Espíritos, atuando diretamente sem intermediário sobre um encarnado, seja para o curar ou calmar um sofrimento, seja para provocar o sono sonambúlico espontâneo, seja para exercer sobre o indivíduo uma influência física ou moral qualquer. É o magnetismo espiritual, cuja qualidade está na razão direta das qualidades do Espírito; KARDEC, Allan. A Gênese. Tradução de Guillon Ribeiro. 46. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. Cap. XIV, Item 33, p. 295-296
  19. 19. 3ª. pelos fluidos que os Espíritos derramam sobre o magnetizador [no caso, médium passista], que serve de veículo para esse derramamento. É o magnetismo misto, semi- espiritual, ou, se o preferirem, humano- espiritual. Combinado com o fluido humano, o fluido espiritual lhe imprime qualidades de que ele carece. Em tais circunstâncias, o concurso dos Espíritos é amiúde espontâneo, porém, as mais das vezes, provocado por um apelo do magnetizador. KARDEC, Allan. A Gênese. Tradução de Guillon Ribeiro. 46. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. Cap. XIV, Item 33, p. 295-296
  20. 20. 4. OS EFEITOS DO PASSE Nem todos os homens são sensíveis à ação magnética, e, entre os que o são, pode haver maior ou menor receptividade, o que depende de diversas condições, umas que dizem respeito ao magnetizador e outras ao próprio magnetizado, além de circunstâncias ocasionais oriundas de diversos fatores. Comumente, o magnetismo não exerce nenhuma ação sobre as pessoas que gozam de uma saúde perfeita. MICHAELUS. Magnetismo Espiritual. 8. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2003, Cap.V, p. 37
  21. 21. OS FATORES QUE INTERFEREM NOS EFEITOS DO PASSE PODEM SER RESUMIDOS EM:  impedimento provacional (a pessoa tem que passar por aquela provação);  Condições físicas do passista (velhice, uso de certos medicamentos, doenças em geral, vícios, etc);  falta de cooperação do paciente (falta de fé ou rejeição à ação fluídica.)
  22. 22. O GRANDE EFEITO OU BENEFÍCIO DO PASSE É, NATURALMENTE, A CURA, FÍSICA OU PSÍQUICA. A cura se opera mediante a substituição de uma molécula malsã por uma molécula sã. O poder curativo estará, pois, na razão direita da pureza da substância inoculada; mas depende também da energia da vontade que, quanto maior for, tanto mais abundante emissão fluídica provocará e tanto maior força de penetração dará ao fluido [...]Os fluidos que emanam de uma fonte impura são quais substâncias medicamentosas alteradas. KARDEC, Allan. A Gênese. Tradução de Guillon Ribeiro. 46. ed. Rio de Janeiro:FEB, 2005. Cap. XIV, item 31, p. 295.

×