Plano de curso agroextrativismo

2,172 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,172
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
252
Actions
Shares
0
Downloads
39
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Plano de curso agroextrativismo

  1. 1. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 1 CURSO DE EDUCACAO PROFISSIONAL TECNICA DE NIVEL MEDIO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA EM AGROEXTRAVISMO (Proeja Integrada a FIC) PLANO DO CURSO Rio Real - BA 2012
  2. 2. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 2 Unidade Escolar: CNPJ: 13937065/000100 Razão Social: Colégio Estadual Tiradentes Nome de Fantasia: Colégio Estadual Tiradentes Esfera Administrativa: Estadual Endereço: Avenida Francisco Benjamim, s/n°. Cidade / UF / CEP: Rio Real - Bahia, CEP. 48.330-000 Telefone / Fax: (75)3426-1884/3032 E-mail de contato: tiradentesderioreal@bol.com.br Site da Unidade: tiradentesderioreal.blogspot.com e/ou proiejarioreal.blogospot.com Eixo do Plano: Recursos Naturais Curso: Técnico em Agroecologia Modalidade/Forma de Articulação: Proeja integrado ao Ensino Médio Habilitação, qualificação e especialização: Habilitação FIC em Agroextrativismo Qualificação Diploma FIC em Agroextrativismo Carga Horária 2000 horas Estudos Orientados 400 horas
  3. 3. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 3 SUMÁRIO 1. JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS.................................................................. 03 1.1. Justificativa.............................................................................................. 04 1.2. Objetivos Gerais ..................................................................................... 05 1.3. Caracterização Geo-economica do municipio de Rio Real ................ 06 2. REQUISITOS DE ACESSO ........................................................................ 07 2.1.Condições de Matricula .......................................................................... 08 2.2. Perfil de Conclusão ................................................................................ 08 3. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR ................................................................. 10 4.1. Itinerário Informativo .............................................................................. 11 4.2. Matrizes Curriculares ............................................................................ 12 4.3. Orientação Metodologica ....................................................................... 85 4.4. Desenvolvimento de Projetos .............................................................. 86 5. CRITÉRIOS DE APROVEITAMENTO DE CONHECIMENTOS E EXPERIENCIAS ANTERIORES ..................................................................... 88 6. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ..................................................................... 89 7.INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS ........................................................... 92 8. PESSOAL DOCENTE E TÉCNICO ............................................................ 93 8.1. Equipe Docente ..................................................................................... 93 8.2. Equipe Técnica ....................................................................................... 94 9.CERTIFICADOS E/OU DIPLOMAS ............................................................. 94
  4. 4. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 4 1. JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS 1.1. Justificativa Este plano está fundamentado nas bases legais e nos princípios norteadores explicitados na LDB nº 9394/96 e no conjunto de leis, decretos, pareceres, resoluções e referencias curriculares que normatizam a Educação Profissional e o Ensino Fundamental no sistema educacional brasileiro, bem como nos documentos que versam sobre a integralização destas duas modalidades de ensino que têm como pressupostos a formação integral do profissional-cidadão. Com a publicação do Decreto nº. 5.154 de 23 de julho de 2004, o Governo Federal incentiva superar o dualismo na educação brasileira e cria possibilidades de uma formação geral e integrada à Educação Profissional, incentivando através da SETEC a concretização de um ensino “integrado”. Assim, acreditamos na concepção que orienta tal organização e que incorpora perspectivas de rompimento com a estrutura tradicional e fragmentada que tem marcado de trabalho, oferecendo ao aluno uma formação integrada e contextualizada com sua realidade e o mundo do trabalho. Diante também da necessidade da formação do técnico numa perspectiva de integralidade, o que significa recuperar a importância de trabalhar com os alunos os fundamentos científicos e tecnológicos presentes nas disciplinas da Base Nacional Comum (Ensino Fundamental), de forma integrada às disciplinas da Formação Específica, e não de forma fragmentada. A proposta pretende concretizar, pelas possibilidades que a escola propicia uma formação técnica que incorpore trabalho, cultura, ciência e tecnologia como princípios que devem transversalizar todo o desenvolvimento curricular. No Brasil, tal como pelo mundo afora, os jovens e adultos são os mais atingidos, tanto pelas transformações sociais, que tornam o mercado de trabalho excludente e mutante, quanto pelas distintas formas de violência física e simbólica, que caracterizam a sociedade do fim do século XX e persistem neste inicio de século XXI. Dessa forma, podemos entender que a Educação Integrada expressa uma concepção de forma humana, com base na integração de todas as
  5. 5. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 5 dimensões da vida no processo educativo, visando à formação unilateral dos sujeitos. Essas dimensões são o trabalho, a ciência e a cultura. O trabalho compreendido como realização humana inerente ao ser (sentido ontológico) e como prática econômica (sentido histórico associado ao modo de produção); a ciência compreendida como os conhecimentos produzidos pela humanidade que possibilita o contraditório avanço das forças produtivas; e a cultura que corresponde aos valores éticos e estéticos que orientam as normas de conduta de uma sociedade. Nesse contexto, este plano justifica-se pela importância da necessidade de não somente explicitar as concepções pedagógicas acerca do processo de ensino, mas também, de firmar um compromisso coletivo de caminhada, visando alcançar objetivos comuns. Não se trata de definição de modelos prontos e acabados, mas de incentivo às inovações que direcionem sempre para um mesmo ponto: a busca da qualidade do ensino que englobe o amplo exercício da cidadania de todos aqueles que compõem a comunidade escolar. 1. 2. Objetivos Gerais Ao integrar Ensino Fundamental, Qualificação Profissional Técnica Geral, Qualificação Social e Profissional, o Proeja deve oferecer oportunidade para que os jovens e adultos experimentem formas de interação, se apropriem de novos conhecimentos, reelaborem suas próprias experiências e sua visão de mundo e, ao mesmo tempo, se re-posicionem quanto à inserção social e profissional. Nessa perspectiva, espera-se que os jovens e adultos concluintes do programa sejam capazes de: Afirmar sua dignidade como seres humanos, trabalhadores e cidadãos; Utilizar a leitura e a escrita, assim como outras formas contemporâneas de linguagem, para se informar e aprender, expressar-se, planejar e documentar, além de apreciar a dimensão estética das produções culturais; Compreender os processos sociais e os princípios científicos e tecnológicos que sustentam a produção da vida na atualidade; Utilizar tecnologias de informática necessárias á busca de informações e á inserção cultural e profissional;
  6. 6. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 6 Desenvolver competências necessárias para o desempenho de uma ocupação que gere renda; Estabelecer um projeto de desenvolvimento profissional, considerando suas potencialidades, suas necessidades de aprendizagem e as características de seu contexto de trabalho; Acessar os meios necessários para exercer efetivamente seus direitos de cidadania, tais como: obter ou renovar documentos pessoais, usar serviços da rede pública disponíveis para jovens e suas famílias; Assumir responsabilidade em relação ao grupo familiar e á sua comunidade, assim como frente aos problemas que afetam o país, a sociedade global e o planeta; Identificar problemas e necessidades de sua comunidade, planejar iniciativas concretas visando a sua superação e participar da respectiva implementação e avaliação; Refletir criticamente sobre a sua própria pratica; Conviver e trabalhar em grupo, valorizando a diversidade de opiniões e a resolução negociada de conflitos; 1.3. Caracterização Geo-econômica do Município de Rio Real Rio Real é um município da Bahia, localizado na região nordeste do estado, ocupando uma área de 676km2, estando 169 metros acima do nível do mar. A tradição conta que Rio Real se originou do povoado de Barracão, anteriormente chamado de Brejo Grande, por ter surgido no lugar de um brejo que abastecia os moradores da circunvizinhança. Município criado com território desmembrado de Itapicuru, por Resolução Provincial, de 01.07.1880, com a denominação de Vila de Nossa Senhora do Livramento do Barracão. Recebeu o nome de Rio Real, em 1931. A sede, formada freguesia, por Resolução Provincial, de 08.05.1855, com a invocação de Nossa Senhora do Livramento do Barracão, foi elevada á condição de cidade por Decreto-Lei- Estadual, de 30.03.1938. Conta-se por tradição local que a Vila recebeu o nome de Rio Real por ter abrigado a comitiva de Dom Pedro II em viagem pelo interior da Bahia.
  7. 7. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 7 A cidade de Rio Real tem como base econômica o setor de serviços e comércio, denominado de terceiro setor da economia, que responde por cerca de 60% da economia da região. O setor agrícola representa cerca de 30%, enquanto que a indústria não alcança nem 10% da geração da riqueza do município. Na produção agrícola destacam-se os cultivos de laranja, limão, tangerina, abacaxi, mamão e maracujá. Na pecuária, destacam-se os rebanhos de bovinos, suínos, equinos, ovinos e muares. No estado, Rio Real é o maior produtor de laranja. Segundo dados da Seagri, no ano de 2005 a produção foi de 315 mil toneladas, utilizando 21 mil hectares. Já no ano de 2006, foram utilizados 23 mil hectares, o que significa um crescimento de cerca de 9%, enquanto que a produção foi para 460 mil toneladas, implicando no aumento de 46%. Destaca-se que esse crescimento foi superior ao apresentado pelo Estado, que ficou em 14%. Em termos de eficiência, o município de Rio Real produziu 20 t/ha. Esse nível foi superior ao do Estado, que ficou em 17 t/ha. Entretanto, comparando os dados em relação a outros municípios com base no ano de 2005, Cruz das Almas e de Sapeaçu conseguiram produzir 24 t/ha, enquanto que Rio Real teve no mesmo ano rendimento de 15 t/ha. No setor de bens minerais, é produtor de argila.
  8. 8. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 8 2. REQUISITOS DE ACESSO O acesso ao Curso de Nível Fundamental Integrado em FIC (Formação Inicial e Continuada) na modalidade de Educação de Jovens e Adultos, destinado a jovens que não tiveram oportunidade de concluir seus estudos na sua respectiva idade série, maiores de 18 (dezoito) anos. Matricula na instituição de ensino, por ordem crescente até o termino das vagas; Transferência, para período compatível. 2.1-Condições da Matricula Apresentar a documentação abaixo relacionada (via original e cópia xerográfica): Cópia da Certidão de Registro Civil ou Cédula de Identidade, com os respectivos originais para fins de conferência; Cópia do CPF, com o respectivo original para fins de conferência; 03(três) fotos 3x4, recentes; Histórico escolar (original) ou atestado de escolaridade; Cópia do comprovante de residência, com o respectivo original para fins de conferência. Outros documentos que se fizerem necessários. 3. PERFIL PROFISSIONAL DE CONCLUSÃO Ao integrar Ensino Fundamental e Qualificação Profissional, deve oferecer oportunidade para que os jovens e adultos experimentem novas formas de interação, se apropriem de novos conhecimentos, reelaborem suas próprias experiências e sua visão de mundo e, ao mesmo tempo, se re- posicionem quanto á sua inserção social e profissional. Nessa perspectiva, espera-se que os jovens concluintes do Proeja Fundamental sejam capazes de: Afirmar sua dignidade como seres humanos, trabalhadores e cidadãos;  Utilizar a leitura e a escrita, assim como outras formas contemporâneas de linguagem, para se informar e aprender, expressar-se, planejar e
  9. 9. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 9 documentar, além de apreciar a dimensão estética das produções culturais;  Compreender os processos sociais e os princípios científicos e tecnológicos que sustentam a produção da vida na atualidade; Utilizar tecnologias de informática necessárias á busca de informações e a inserção cultural e profissional; Desenvolver competências necessárias ao desenvolvimento de uma ocupação que gere renda; Estabelecer um projeto de desenvolvimento profissional, considerando suas potencialidades, suas necessidades de aprendizagem e as características de seu contexto de trabalho; Acessar os meios necessários para exercer efetivamente seus direitos de cidadania, tais como: obter ou renovar documentos pessoais, usar serviços da rede publica disponíveis para os jovens e suas famílias etc.; Assumir responsabilidade em relação ao seu grupo familiar e á sua comunidade; Identificar problemas que afetam o país, a sociedade global e o planeta; Refletir criticamente sobre a sua própria prática; Conviver e trabalhar em grupo, valorizando a diversidade de opiniões e a resolução negociada de conflitos; Exercitar valores de solidariedade e cooperação, posicionando-se ativamente contra qualquer forma de racismo e discriminação; Exercer direitos e deveres de cidadania, participar de processos e instituições que caracterizam a vida publica numa sociedade democrática;  Continuar aprendendo ao longo da vida, tanto pela inserção no sistema de ensino formal quanto pela identificação e o aproveitamento de outras oportunidades educativas.
  10. 10. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 10 4. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR NOME DA UEE: Colégio Estadual Tiradentes REGISTRO DA UEE: INEP-29154030 - Inscrição Estadual: 1108230 ENDEREÇO: Avenida Francisco Benjamim, s/n° - CEP. 48.330-000 – Rio Real –BA - Email. tiradentesderioreal@bol.com.br Curso: FIC em Agroextrativismo - Eixo Tecnológico: Recursos Naturais MODALIDADE: Proeja ÁREA DE CONHECIMENTO 960 TOTAL DA BASE NACIONLA COMUM Ciências Humanas e suas tecnologias Geografia 160 História 120 Linguagens, Códigos e suas tecnologias Arte 80 Língua Estrangeira Moderna 80 Língua Portuguesa e Redação 200 Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias Ciências 160 Matemática 160 TOTAL DA ÁREA DE FORMAÇÃO TÉCNICA GERAL Formação Técnica Geral Sociologia: Introdução á Organização dos Processos de Trabalho e á Organização Social do Trabalho 80 Inclusão Digital 80 Inclusão Curricular e Participação Cidadã 80 Intervenção Social 40 Filosofia: Ética, Direito do Trabalho e Orientação Profissional 40 TOTAL DA ÁREA DE FORMAÇÃO TÉCNICA ESPECÍFICA 320 Qualificação Social e Profissional Arco: Agroextrativismo 320 TOTAL DOS ESTUDOS ORIENTADOS 400 Base Nacional Comum 120 Formação Técnica Especifica 160 400 CARGA HORÁRIA TOTAL DO CURSO 2000
  11. 11. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 11 4.1. Itinerário Formativo 1º módulo 2º módulo 3º módulo 4º módulo Geografia 40 Geografia 40 Geografia 40 Geografia 40 História 40 História 40 Historia 20 Historia 20 Língua Portuguesa e Redação 60 Língua Portuguesa e Redação 60 Arte 40 Arte 40 Ciências 40 Ciências 40 Língua Estrangeira Moderna 40 Língua Estrangeira Moderna 40 Matemática 40 Matemática 40 Língua Portuguesa e Redação 40 Língua Portuguesa e Redação 40 Inclusão Digital 40 Inclusão Digital 40 Ciências 40 Ciências 40 Integração Curricular e Participação Cidadã 40 Integração Curricular e Participação Cidadã 40 Matemática 40 Matemática 40 Filosofia: Ética, Direito do Trabalho e Orientação Profissional 20 Filosofia: Ética, Direito do Trabalho e Orientação Profissional 20 Sociologia: Introdução á Organização Social do Trabalho 40 Sociologia: Introdução á Organização Social do Trabalho 40 Arco: Agroextrativismo 80 Arco: Agroextrativismo 80 Intervenção Social 20 Intervenção Social 20 Arco: Agroextrativismo 80 Arco: Agroextrativismo 80 Estudos Orientados- 400
  12. 12. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 12 4.2. Matrizes Curriculares Componente: GEOGRAFIA I– Carga Horária: 80h - Período Letivo: 1º e 2º Módulos (semestres) EMENTA Estudo da Geografia, Sociedade e Educação. Processos de aquisição e desenvolvimento das noções espaciais topológicas, projetivas e relacionais na educação nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Orientação e Localização Geográfica. Formas de Representação do Espaço Geográfico OBJETIVOS  Observar exemplos de transformações ambientais que ocorrem naturalmente.  Identificar fluxos econômicos entre cidade e campo (matérias-primas, insumos, força de trabalho, consumo, sistemas de transporte, comunicação e serviços).  Conhecer características do solo e reconhecer sinais de sua degradação erosão, compactação, desertificação).  Identificar e comentar problemas relativos ao trânsito nos grandes centros urbanos.  Refletir sobre as diferenças e desigualdades na apropriação do espaço urbano.  Identificar porque a maioria dos jovens brasileiros vivem nas cidades.  Discutir os significados dos endereços para os jovens e adultos das cidades.  Discutir os significados dos endereços para os moradores das cidades.  Discutir a relação entre as paisagens e as diferenças sócias e culturais.  Refletir sobre diferentes formas de viver o tempo e o cotidiano das pessoas nas grandes cidades.  Discutir como as diferentes formas de violência atingem as crianças, os jovens e os adultos nas cidades.  Analisar propostas que visam a assegurar os direitos da população nas cidades e diminuir a violência que a atinge.  Discutir os significados do conceito de cidadania.  Elaborar propostas para melhorar a qualidade de vida dos habitantes da
  13. 13. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 13 cidade.  Compreender os diferentes significados do trabalho. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Conceitos basilares da Geografia. 1.1. Espaço. 1.2. Território. 1.3. Lugar. 1.4. Escala. 2. Orientação e localização no espaço geográfico. 2.1. Coordenadas geográficas. 2.2. Projeções cartográficas. 2.3. Desmatamento. 2.4. Extinção de animais e vegetais; 2.5. Espaços rurais e urbanos. 2.6. Problemas ambientais das zonas rurais e urbanas. 3. Os Jovens e o Espaço Urbano. 3.1. Porque moramos na cidade. 3.2. Onde moramos na cidade? 3.3. Discutir os significados dos endereços para os moradores das cidades. 3.4. Diferentes paisagens urbanas. 3.5. Para que tanta pressa? O cotidiano nas cidades. 3.6. A qualidade de vida nas cidades. 3.7. Os jovens e a violência urbana. 3.8. Como mudar o mapa da violência urbana? 3.9. Cidade, Cidadão, Cidadania. 3.10. O Futuro das cidades. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas expositivas com discussão;  Exibição e discussão de matérias atuais divulgadas na mídia;  Leitura, interpretação e discussão de textos;  Palestras;  Visitas técnicas;
  14. 14. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 14  Atividades em grupo (pesquisas, dinâmicas, debates e apresentações); AVALIAÇÃO  Verificação de aprendizagem individual e em grupo (provas escritas):  Leitura e análise de textos;  Apresentações de trabalhos, projetos e pesquisas;  Verificação da capacidade de reflexão, do nível de curiosidade e da organização pessoal do material de estudo e pesquisa. BIBLIOGRAFIA FELIPE, José Lacerda Alves; CARVALHO, Edílson Alves de. Economia do Rio Grande do Norte: estudo geohistórico e econômico. João Pessoa: Grafset, 2004. LUCCI, Elian Alabi; BRANCO, Anselmo Lazaro; MENDONÇA, Cláudio.Geografia geral e do Brasil: ensino médio. São Paulo: Saraiva, 2003. MARTINELLI, Marcelo. Mapas da geografia e cartografia temática. São Paulo: Contexto, 2003.  MOREIRA, Igor. O espaço geográfico: geografia geral e do Brasil. São Paulo: Ática, 2000.  SENE, Eustáquio de. Geografia: espaço geográfico e globalizado – geografia geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2003.  VESENTINI, José William. Sociedade e espaço: Brasil e Geral. São Paulo: Ática, 2004. INFORMAÇÕES ADICIONAIS A interdisciplinaridade e a contextualização são fundamentais para que os objetivos sejam atingidos, ou seja, a formação do cidadão depende da evolução das ciências e do desenvolvimento tecnológico, considerando seu impacto na vida social e nas atividades cotidianas.
  15. 15. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 15 Componente: GEOGRAFIA II– Carga Horária: 80h - Período Letivo: 3º e 4º Módulos (semestres) EMENTA Geopolítica: As relações de poder no mundo. Aspectos gerais de globalização. Integração dos lugares no mundo globalizado (sociedade e consumo). OBJETIVOS  Discutir diferentes significados do trabalho.  Compreender as transformações do espaço geográfico como fruto do trabalho social.  Analisar as transformações de trabalho na história do nosso país.  Verificar as mudanças do trabalho escravo para o trabalho livre e assalariado.  Refletir sobre a crise do emprego no mercado de trabalho e estratégias de sobrevivência criadas pelos trabalhadores brasileiros.  Compreender a economia solidária como uma forma de enfrentar a crise do emprego e a exclusão social.  Analisar a desigualdade social das condições de vida e trabalho na sociedade brasileira.  Identificar conquistas e lutas da classe trabalhadora no Brasil.  Discutir o papel da educação dos jovens frente aos desafios do mundo do trabalho.  Relacionar os meios de comunicações que encontramos em nosso cotidiano.  Conceituar Globalização e suas diferentes faces.  Conhecer as diferentes formas de representar o mundo em diferentes épocas.  Compreender o papel do desenvolvimento tecnológico na construção do espaço geográfico.  Analisar os desafios tecnológicos aos países mais pobres.  Compreender o que são tecnopolos e a distribuição espacial das indústrias de alta tecnologia no mundo.  Refletir sobre os impactos das novas tecnologias na vida das pessoas e no meio ambiente.
  16. 16. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 16  BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Os significados do trabalho. 1.1. O trabalho e as transformações do espaço geográfico. 1.2. As mudanças nas relações de trabalho no Brasil. 1.3. O trabalho livre e assalariado. 1.4. Emprego, Subemprego e Desemprego. 1.5. Economia Solidária. 1.6. Trabalho, Cidadania e Condições de vida. 1.7. Lutas e conquistas do mundo do trabalho. 1.8. Educação, os novos desafios e a Juventude. 1.9. Trabalho, Lazer e Tempo livre. 2. A comunicação na vida. 2.1. Globalização: Tempo, Espaço e Fluxos. 2.2. As várias faces da Globalização. 2.3. O conhecimento e a representação do mundo. 2.4. Diferentes formas de viver o tempo. 2.5. Diferentes formas de representar o tempo. 3. As novas tecnologias no cotidiano. 3.1. Espaço geográfico, desenvolvimento técnico e tecnológico. 3.2. A tecnologia no mundo: países com diferentes graus de desenvolvimento. 3.3. A produção de tecnologia e os países subdesenvolvidos. 3.4. Educação, Tecnologia e os novos centros industriais. 3.5. O desenvolvimento tecnológico, a sociedade e a natureza. 3.6. As tecnologias e o trabalho. 3.7. Consumo, tecnologias. 3.8. Tecnologias em beneficio de todos: tecnologia social. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas expositivas com discussão;  Exibição e discussão de matérias atuais divulgadas na mídia;  Leitura, interpretação e discussão de textos;  Palestras;
  17. 17. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 17  Visitas técnicas;  Atividades em grupo (pesquisas, dinâmicas, debates e apresentações); AVALIAÇÃO  Verificação de aprendizagem individual e em grupo (provas escritas):  Leitura e análise de textos;  Apresentações de trabalhos, projetos e pesquisas;  Verificação da capacidade de reflexão, do nível de curiosidade e da organização pessoal do material de estudo e pesquisa. BIBLIOGRAFIA FELIPE, José Lacerda Alves; CARVALHO, Edílson Alves de. Economia do Rio Grande do Norte: estudo geohistórico e econômico. João Pessoa: Grafset, 2004. LUCCI, Elian Alabi; BRANCO, Anselmo Lazaro; MENDONÇA, Cláudio.Geografia geral e do Brasil: ensino médio. São Paulo: Saraiva, 2003. MARTINELLI, Marcelo. Mapas da geografia e cartografia temática. São Paulo: Contexto, 2003.  MOREIRA, Igor. O espaço geográfico: geografia geral e do Brasil. São Paulo: Ática, 2000.  SENE, Eustáquio de. Geografia: espaço geográfico e globalizado – geografia geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2003.  VESENTINI, José William. Sociedade e espaço: Brasil e Geral. São Paulo: Ática, 2004. INFORMAÇÕES ADICIONAIS A interdisciplinaridade e a contextualização são fundamentais para que os objetivos sejam atingidos, ou seja, a formação do cidadão depende da evolução das ciências e do desenvolvimento tecnológico, considerando seu impacto na vida social e nas atividades cotidianas.
  18. 18. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 18 Componente: HISTÓRIA I– Carga Horária: 80h - Período Letivo: 1º e 2º Módulos (semestres) EMENTA Conteúdos e conceitos básicos. Pesquisa através de fontes: documentos, depoimentos, entrevistas. História oral na reconstituição da história local. Compreender a disciplina de História como um veículo formador de um ser humano investigador, crítico e reflexivo para a construção de uma sociedade estabelecendo relações entre o indivíduo social e o coletivo. Desenvolver novas concepções da história e de ensino e aprendizagem de História e as diversas possibilidades de construir habilidades e conhecimentos nos espaços escolares e não escolares. Considerar dentre os papéis da disciplina de História o de fornecer instrumentos que contribua para o desenvolvimento de habilidades do aluno na utilização de diversas fontes na reconstituição da história local. Identificar as transformações do ensino da História no Brasil ao longo de sua trajetória histórica. Objetivos Gerais de História para o Ensino Fundamental. O ensino de História face às novas tecnologias. História e temas transversais. OBJETIVOS  Compreender a História como estudo dos seres humanos no tempo.  Conhecer o trabalho do historiador e os diferentes tipos de fontes históricas.  Conscientizar o alunado de que vivemos em uma sociedade multicultural e plurietnica e estimular atitudes de tolerância e respeito ao outro.  Diferenciar evolucionismo do criacionismo e apresentar outra visão possível a respeito da origem do home da vida na Terra.  Comparar a vida dos seres humanos do Paleolítico com os dos seres humanos do Neolítico, evidenciando a importância da descoberta da agricultura e do pastoreio, bem como seus desdobramentos para a humanidade.  Localizar a Mesopotâmia e o Egito e destacar a importância da ação humana no aproveitamento das águas dos rios da região.  Abordar a história da Núbia e suas relações com o Egito Antigo.
  19. 19. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 19  Refletir sobre a relevância da Bíblia como fonte para o conhecimento da História, a partir da trajetória dos hebreus.  Debater as noções de justiça e equidade, tendo como referencia a adoção dos concursos públicos pelo Império Chinês.  Estabelecer um paralelo entre a democracia ateniense a a brasileira.  Identificar motivos das lutas dos plebeus por direitos e reconhecer suas principais conquistas.  Estabelecer relações entre política e cidadania.  Inter-relacionar os conceitos de política, poder e ideologia.  Identificar e debater o significado dos conceitos de Democracia e Estado.  Identificar diferenças e semelhanças que caracterizam o povo e o território brasileiro.  Compreender como a população está distribuída no território brasileiro.  Refletir sobre os contrastes, problemas e desafios da juventude brasileira.  Registrar e discutir a participação política de jovens em dois movimentos políticos que marcaram a historia recente do Brasil.  Identificar e debater a diversidade de maneiras e possibilidades de participação dos jovens nos grupos, movimentos e lutas pelos direitos de cidadania. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. História, Cultura e Tempo. 1.1. História e Fontes históricas. 1.2. Cultura e Tempo. 2. A origem do ser humano. 2.1. O evolucionismo. 2.2. O criacionismo. 3. Os primeiros povoadores da Terra. 3.1. A vida no paleolítico. 3.2. A vida no neolítico. 3. Mesopotâmia. 3.1. Os sumérios e os acádios.
  20. 20. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 20 3.2. Os amoritas. 3.3. Os assírios. 3.4. Os caldeus. 3.5. Sociedade e Economia. 4. Egito. 5. A núbia e o Reino de Kush. 6. Hebreus, fenícios e persas. 7. China. 8. O mundo grego e democracia. 9. A cultura grega. 9. O Império Romano. 10. A crise de Roma e o Império Bizantino. 11. Significados de Cidadania e Política. 11.1. Ideologias e Poder. 11.2. Democracia e Estado. 11.3. O território brasileiro: unidade e diversidade. 11.4. As diferentes Regiões Brasileiras. 11.5. A população brasileira. 11.6. Mundos Paralelos: problemas e desafios do povo brasileiro. 11.7. Problemas e desafios da população no mundo globalizado. 11.8. Os jovens e a participação em movimentos políticos. 11.9. Os jovens como sujeitos - ideias, grupos, ações: e você? PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas expositivas, dinâmicas de grupo, pesquisas bibliográficas, pesquisas na Internet, aulas de campo, seminários, pesquisas de campo (entrevistas, enquetes), debates, visitas a museus, exposições, projetos, projeções de filmes e vídeos.  Utilização de quadro, giz, mapas, fichas de registros, retroprojetor, recortes de revistas, jornais, fotografias, DVD, computador e Internet AVALIAÇÃO  Provas operatórias, avaliação do desempenho em trabalhos individuais e coletivos, produção textual, atitudes hábitos importantes à formação da cidadania tais como pontualidade, assiduidade, cumprimento dos
  21. 21. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 21 prazos na entrega de tarefas e realização de trabalhos, participação em sala de aula em debates, dinâmicas de grupos. BIBLIOGRAFIA  ARRUDA, José Jobson de A.; PILETTI, Nelson. Toda História: história geral e história do Brasil. São Paulo: Ática.1999.  BURNS, Edward McNall. História da civilização ocidental. v. I e II. Rio de Janeiro: Globo. 1985.  CAMPOS, Flávio O.Oficina da História: história geral. São Paulo: Moderna, 2000.  ________________. Oficina da História: história do Brasil. São Paulo: Moderna, 2000.  HUBERMAN, Leo. História da riqueza do homem. São Paulo: Zahar, 1984.  MONTEIRO, Denise Mattos. Introdução à história do Rio Grande do Norte. 2 ed. Natal: EDUFRN, 2002.  MOTA, Myriam Becho; BRAICK, Patrícia. Ramos. História: das cavernas ao terceiro milênio. São Paulo: Moderna. 2001.  TRINDADE, Sérgio Luiz Bezerra. Introdução à História do Rio Grande do Norte. Natal: Sebo Vermelho, 2007.  VICENTINO, Cláudio; DORIGO, Gianpolo. História para o ensino médio: história geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2001. INFORMAÇÕES ADICIONAIS A interdisciplinaridade e a contextualização são fundamentais para que os objetivos sejam atingidos, ou seja, a formação do cidadão depende da evolução das ciências e do desenvolvimento tecnológico, considerando seu impacto na vida social e nas atividades cotidianas. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) professor (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  22. 22. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 22 Componente: HISTÓRIA II– Carga Horária: 40h - Período Letivo: 3º e 4º Módulos (semestres) EMENTA Conteúdos e conceitos básicos. Pesquisa através de fontes: documentos, depoimentos, entrevistas. História oral na reconstituição da história local. Compreender a disciplina de História como um veículo formador de um ser humano investigador, crítico e reflexivo para a construção de uma sociedade estabelecendo relações entre o indivíduo social e o coletivo. Desenvolver novas concepções da história e de ensino e aprendizagem de História e as diversas possibilidades de construir habilidades e conhecimentos nos espaços escolares e não escolares. Considerar dentre os papéis da disciplina de História o de fornecer instrumentos que contribua para o desenvolvimento de habilidades do aluno na utilização de diversas fontes na reconstituição da história local. Identificar as transformações do ensino da História no Brasil ao longo de sua trajetória histórica. Objetivos Gerais de História para o Ensino Fundamental. O ensino de História face às novas tecnologias. História e temas transversais. OBJETIVOS  Conhecer os africanos e seus descendentes no Brasil e destacar o papel deles como sujeitos históricos que imprimiram marcas próprias á cultura material e espiritual brasileira;  Valorizar as diferentes formas de resistência dos escravizados, entre elas a formação de quilombos;  Trabalhar as razões do pioneirismo inglês na Revolução Industrial;  Contextualizar o advento das maquinas e da fabrica;  Refletir sobre a desigualdade social, a partir da comparação entre a qualidade de vida da burguesia industrial e a do operariado urbano, na Inglaterra do século XIX;  Compreender as lutas do operariado por melhores condições de trabalho e de vida e registrar suas conquistas;  Caracterizar o iluminismo;  Debater a noção iluminista de progresso, de civilização e a crença dos iluministas no progresso constante da humanidade;
  23. 23. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 23  Conhecer as idéias centrais dos pensadores iluministas;  Trabalhar os conceitos de enciclopédia, Antigo Regime, despotismo esclarecido, direitos humanos, soberania e liberalismo econômico;  Comparar a Conjuração Mineira á Conjuração Baiana destacando diferenças e semelhanças;  Destacar as principais mudanças ocorridas com a chegada da família real portuguesa ao Brasil, alertando também para as permanências;  Conhecer o processo e os projetos de independência política do Brasil e caracterizar o projeto vendedor;  Questionar a imagem de passividade do povo brasileiro, com base no estudo das lutas pela independência;  Trabalhar as lutas pela Abolição e seus principais protagonistas;  Conhecer as leis abolicionistas e seus limites e debater o significado da Lei Áurea;  Trabalhar os conceitos de oligarquia, coronelismo, política dos governantes e política café com leite;  Comparar as eleições na Republica Velha com as de hoje;  Conhecer o processo de industrialização durante a Republica Velha e compreender a trajetórias de alguns grupos de imigrantes que chegaram ao Brasil na época;  Conhecer as principais razões da crise da Bolsa de Valores de Nova York, em 1929;  Compreender os efeitos da Grande Depressão nos Estados Unidos e no Brasil;  Identificar os principais fascistas e caracterizar o governo de Benito Mussolini;  Conhecer as razões da ascensão do nazismo na Alemanha e caracterizá-lo;  Refletir sobre o uso político que os fascistas e os nazistas fizeram ao esporte;  Estimular atitudes de repudio a todas as formas de descriminação étnica, social ou religiosa;  Apontar as razões que favoreceram a ascensão de Getulio Vargas ao
  24. 24. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 24 poder em 1930 e conhecer algumas realizações de seu governo;  Compreender a polarização ideológica ocorrida no governo de Getulio Vargas e caracterizar o Estado Novo;  Trabalhar a noção de simultaneidade, inserindo o governo Vargas no contexto mundial, e conceituar populismo, queremismo e redemocratização;  Contextualizar o governo Dutra e o segundo governo Vargas relacionando-os á Guerra Fria;  Conhecer as variações da política econômica por Dutra e seus reflexos;  Identificar os principais partidos políticos da época: PTB e o PSD (getulistas) e a UDN (antegetulista);  Debater as razões que teria levado Vargas ao suicídio;  Conhecer a experiência democrática vivida pelo Brasil durante os governos de Juscelino, Jânio e Jango;  Identificar as diferenças entre a políticas econômica de Getúlio e JK;  Compreender a política externa independente e as razões da renuncia de Jânio Quadros;  Contextualizar as reformas propostas por Jango;  Compreender a Doutrina de Segurança Nacional e sua aplicação;  Estimular o repudio á tortura e refutar sobre o papel da produção cultura na oposição militar;  Conhecer o modelo de desenvolvimento econômico proposto pelo Regime Militar;  Caracterizar a abertura política proposta pelo governo Geisel;  Refletir sobre as Diretas Já e a prática da cidadania na Republica;  Caracterizar o governo de José Sarney e o Plano Cruzado;  Analisar criticamente o Plano Collor;  Conscientizar os alunos de que fiscalizar os eleitos e exigir deles ética e transparência é tão importante quanto votar;  Debater o processo de privatização, levantando seus vários aspectos e implicações;  Trabalhar os conceitos de recessão, ética, resistência, cidadania ativa e impeachment;
  25. 25. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 25  Elaborar um balanço do governo FHC;  Caracterizar o governo Lula e debater suas conquistas e desafios. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Africanos no Brasil: 1.1. Dominação; 1.2. Resistência; 2. Revolução Industrial: 2.1. Do artesanato á maquinofatura; 2.2. O pioneirismo inglês; 2.3. As maquinas; 2.4. Indústria e mudanças socioeconômicas; 3. Iluminismo: 3.1. Rebeldia e razão; 3.2. Otimismo, progresso e Deus; 3.3. Pensadores iluministas; 3.4. Enciclopédia dos iluministas; 3.5. O iluminismo na economia; 3.6. A divulgação das idéias iluministas. 4. A emancipação política do Brasil: 4.1. Conjuração Mineira; 4.2. Conjuração Baiana; 4.3. Família real no Brasil e a abertura dos portos; 4.4. Revolução Pernambucana; 4.5. Revolução do Porto; 4.6. Corte portuguesa X “partido brasileiro”. 5. Abolição e Republica: 5.1. A Abolição; 5.2. O processo que conduziu á Republica; 6. A Grande Depressão, o fascismo e o nazismo: 6.1. Os anos felizes; 6.2. A Grande Depressão; 6.3. O fascismo na Itália; 6.4. O nazismo;
  26. 26. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 26 6.5. Movimentos fascistas em outros países; 6.6. O New Deal; 7. Dutra e Getúlio: redemocratização limitada: 7.1. Eleições de 1945; 7.2. A Constituição de 1946; 7.3. Governo Dutra; 7.4. Segundo governo Vargas; 8. De Juscelino a Jango: 8.1. Lott garante posse de JK; 8.2. Governo Juscelino: 50 anos em 5; 8.3. O governo de Janio Quadros; 8.4. Governo João Goulart; 9. Regime Militar: de Castelo Branco a Médici: 9.1. O Regime Militar; 9.2. Governo Castelo Branco; 9.3. Governo Costa e Silva; 9.4. Governo Médici; 9.5. Tropicália e rebeldia no Brasil; 10. A Distensão do Regime Militar: 10.1. Governo Geisel; 10.2. Governo João Figueiredo; 10.3. Governo José Sarney; 10.4. Constituição Federal de 1988; 10.5. Brasil contemporâneo: 10.6. Governo Collor; 10.7. Governo Itamar Franco; 10.8. Governo Fernando Henrique; 10.9. Segundo Mandato de FHC; 10.10. Governo Lula; 10.11. Segundo Mandato de Lula. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas expositivas, dinâmicas de grupo, pesquisas bibliográficas, pesquisas na Internet, aulas de campo, seminários, pesquisas de
  27. 27. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 27 campo (entrevistas, enquetes), debates, visitas a museus, exposições, projetos, projeções de filmes e vídeos.  Utilização de quadro, giz, mapas, fichas de registros, retroprojetor, recortes de revistas, jornais, fotografias, DVD, computador e Internet AVALIAÇÃO  Provas operatórias, avaliação do desempenho em trabalhos individuais e coletivos, produção textual, atitudes hábitos importantes à formação da cidadania tais como pontualidade, assiduidade, cumprimento dos prazos na entrega de tarefas e realização de trabalhos, participação em sala de aula em debates, dinâmicas de grupos. BIBLIOGRAFIA  sociedades atuais. São Paulo: Ao Livro Técnico, 1996.  ARRUDA, José Jobson de A.; PILETTI, Nelson. Toda História: história geral e história do Brasil. São Paulo: Ática.1999.  BURNS, Edward McNall. História da civilização ocidental. v. I e II. Rio de Janeiro: Globo. 1985.  CAMPOS, Flávio O.Oficina da História: história geral. São Paulo: Moderna, 2000.  ________________. Oficina da História: história do Brasil. São Paulo: Moderna, 2000.  HUBERMAN, Leo. História da riqueza do homem. São Paulo: Zahar, 1984.  MONTEIRO, Denise Mattos. Introdução à história do Rio Grande do Norte. 2 ed. Natal: EDUFRN, 2002.  MOTA, Myriam Becho; BRAICK, Patrícia. Ramos. História: das cavernas ao terceiro milênio. São Paulo: Moderna. 2001.  TRINDADE, Sérgio Luiz Bezerra. Introdução à História do Rio Grande do Norte. Natal: Sebo Vermelho, 2007.  VICENTINO, Cláudio; DORIGO, Gianpolo. História para o ensino médio: história geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2001. INFORMAÇÕES ADICIONAIS A interdisciplinaridade e a contextualização são fundamentais para que os objetivos sejam atingidos, ou seja, a formação do cidadão depende da evolução das ciências e do desenvolvimento tecnológico, considerando seu impacto na vida social e nas atividades cotidianas. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) professor (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  28. 28. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 28 Componente: ARTE – Carga Horária: 80h - Período Letivo: 3º e 4º Módulos (semestres) EMENTA Reflexão e teorização sobre como a arte é entendida e abordada enquanto objeto de estudo e fenômeno cultural, introduzindo às diferentes leituras. A criatividade e a expressividade como fundamentos da condição humana. Arte e Cultura como formas de fortalecimento do sujeito social e da identidade cultural nas suas localidades. A arte- educação e suas implicações sobre a construção do conhecimento. O ensino da arte e suas implicações na construção da função semiótica. Elaboração de uma proposta para o ensino de arte a partir das realidades locais. A arte no cotidiano do universo humano enriquecendo as experiências de vida. Participação consciente e sensível dos sujeitos nos seus respectivos universos culturais. Desenvolver a capacidade de leitura estética. Ampliar as possibilidades expressivas de cada pessoa e de cada coletivo. Habilitar de forma consciente os recursos expressivos do universo escolar, transformando os espaços possíveis em experiências estéticas e lúdicas. Aprender outras linguagens artísticas, como a da informática, a das ciências e suas tecnologias. OBJETIVOS . Humanizar-se como cidadãos inteligentes, sensíveis, estéticos, reflexivos, criativos e responsáveis, no coletivo, por melhores qualidades culturais na vida dos grupos e das cidades, com ética pela diversidade; Analisar, refletir e compreender os diferentes processos da arte, com seus diferentes instrumentos de ordem material e ideal, como manifestações socioculturais e históricas; Analisar, refletir, respeitar e preservar as diversas manifestações da Arte – em suas funções múltiplas – utilizadas por diferentes grupos sociais e étnicos, interagindo com o patrimônio nacional e internacional, que se deve conhecer e compreender em sua dimensão sócio-histórica. Conhecer, analisar, refletir e compreender critérios culturalmente construídos embasados em conhecimentos afins filosófico, histórico,
  29. 29. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 29 sociológico, antropológico, semiótica, científico e tecnológico;  Apreciar produtos de arte, em suas várias linguagens, desenvolvendo tanto a fruição quanto à análise estética;  Realizar atividades artísticas individuais e/ou coletivas nas diversas linguagens da arte (música, arte visual e arte cênica); Compreende a sensibilização e experiências de percepção, vinculadas à dimensão física da obra (o corpo e seus sentidos) e seu desdobramento conceitual/ significante, instrumentalizando e sistematizando a apreensão e a elaboração dos significados da obra de arte.  Refletir sobre as bases do fazer em desenho e sua conceituação, tendo como elemento principal a relação entre gesto e linha; estabelecendo um diálogo continuo com a prática. Compreender a transposição da imagem de um objeto tridimensional para um suporte bidimensional. Estudar os processos construtivos em cerâmica do primitivo ao contemporâneo: gênese dos processos cerâmicos, sua história, fundamentos e conceitos. Experimentar e aplicar técnicas de construção com argila e modelagem numa reflexão teórico-prática da linguagem cerâmica. Investigar os diferentes materiais utilizados no desenvolvimento da linguagem na especificidade expressiva da forma escultórica. Estudar o processo fotográfico a partir da obtenção, revelação e ampliação de fotografias em preto e branco, bem como as possibilidades do uso da fotografia na escola. Numa perspectiva histórica, busca-se então a compreensão do processo como elemento de linguagem expressiva, discutindo a analisando os elementos formais e conceituais da mesma. Problematização da relação entre a produção cultural espontânea e a arte a partir do estudo do folclore brasileiro nas diversas regiões considerando as manifestações folclóricas como representações identitárias em constante movimento de construção e desconstrução cultural, destacando a formação étnica nas diferentes manifestações
  30. 30. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 30 folclóricas BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Introdução à Arte: 1.1. Análise conceitual: arte e estética. 1.2. Arte e sociedade. 1.3. Fundamentação e Percepção. 1.4. Fundamentos do Desenho. 2. Tendências estéticas: o naturalismo e sua ruptura. 3. As diversas formas comunicativas da Arte 3.1. As artes visuais, a música e as artes cênicas como objeto de conhecimento. 3.2. Elementos que compõem as linguagens: 3.2.1. Arte visual: cor, luz, forma, textura, composição, perspectiva, volume, dentre outros. 3.2.2. Música: ritmo, harmonia. 3.2.3. Artes cênicas: texto, interpretação, cenário, figurino, direção cênica, sonoplastia, trilha sonora, coreografia. 4. Apreciação, leitura e análise de produções artísticas nacionais e locais. 5. Fundamentação e Percepção. 6. Desenho de Observação. 7. Cerâmica. 8. Escultura. 9. Introdução a fotografia. 10. Pintura. 11. Etnoestética-Floclore. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aula expositiva dialogada; trabalhos em grupo e individual: pesquisa; debates; dinâmica de grupo; exibição e apreciação de produtos artísticos; atividade prática individual e/ou coletiva: realização de uma atividade artística em alguma linguagem estudada.  Utilização de quadro branco, computador, projetor multimídia, equipamento de som, retroprojetor e DVD´s. AVALIAÇÃO
  31. 31. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 31  Avaliações escritas e práticas.  Trabalhos individuais e em grupo (listas de exercícios, estudos dirigidos, pesquisas).  Apresentação dos trabalhos desenvolvidos. BIBLIOGRAFIA  ARRUDA, M. L. Filosofando: introdução à filosofia. São Paulo: Moderna, 1995.  CALDAS, Dorian Gray. Artes Plásticas no Rio Grande do Norte. Natal. UFRN/Universitária / FUNPEC/SESC, 1989.  CHAUÍ, Marilena. Filosofia. São Paulo: Ática, 2000.  FARIAS, Agnaldo. Arte brasileira hoje. São Paulo: Publifolha, 2002.  GARCEZ, Lucilia; OLIVEIRA, Jo. Explicando a arte: uma iniciação para entender as artes visuais. São Paulo: Ediouro, 2001.  GRAÇA, Proença. História da Arte. São Paulo: Ática, 1988.  Revista Bravo! - 2000, 2001, 2002, 2003, 2004.  VANNUCCHI, Aldo. Cultura brasileira: o que é, como se faz. São Paulo: Loyola, 1999.  VÁRIOS. Livro da arte, O (bolso). São Paulo: Martins Fontes, 1999. TREVISAN, Armindo. Como apreciar a arte. UNIPROM. 2000. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o primeiro período do curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) professor (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso. Sites: http://pt.wikipedia.org/ http://www.historianet.com.br http://www.suapesquisa.com/ http://www.masp.uol.com.br/ www.museuvirtual.com.br/
  32. 32. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 32 Componente: LINGUA ESTRANGEIRA MODERNA (INGLÊS) – Carga Horária: 80h - Período Letivo: 3º e 4º Módulos (semestres) EMENTA Introdução de estruturas básicas da língua inglesa, necessária à comunicação no idioma, envolvendo leitura e compreensão de textos, bem como a produção oral. Trabalho com vocabulário. Tradução utilizando letras de músicas, textos literários e outras possibilidades. Trabalho com filmes legendados e músicas estrangeiras. Tempos verbais da língua inglesa. OBJETIVOS Conhecer a cultura e civilização de outros povos por meio da Língua Inglesa; Tornar-se consciente da importância do estudo de Inglês em suas futuras atividades profissionais; Ler e interpretar textos literários e de caráter técnico e científico, bem como identificar idéia central de um texto em inglês; Construir frases, parágrafos e textos, em inglês, utilizando as estruturas gramaticais adequadas e traduzir textos do Inglês para o Português; Dialogar, usando noções básicas da língua inglesa. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) Gramatica: 1. Verbo “to be”; “can”; “like”; 2. Pronomes substantivos, adjetivos, possessivos, demonstrativos, oblíquos. 3. Artigos definidos e indefinidos; 4. Presente simples; 5. Adjetivos; 6. Advérbios de freqüência; 7. Preposições de tempo e lugar; 8. Passado simples com verbos regulares e irregulares; 9. Presente contínuo; 10.Quantificadores; 11.Futuro com “going to”;
  33. 33. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 33 12.Adjetivos comparativos; 13.Superlativo; presente perfeito; 14. Expressões com “would like to”. 15.Verbo “there to be”; Vocabulário: 1. Números; 2. Países e nacionalidades; 3. Dias da semana; 4. Informações pessoais; 5. Objetos e linguagem comuns da sala de aula; 6. Frases verbais; 7. Plurais irregulares; 8. Profissões; 9. Família; 10. Rotina diária; 11. Expressões e palavras relacionadas a tempo; 12. Datas; 13. Atividades de lazer; 14. Música; 15. Formação de palavras; 16. Expressões referentes ao passado; 17. Casa e mobília; 18. Pontos de referência numa cidade; 19. Alimentos e bebidas; 20. Substantivos contáveis e não-contáveis; 21. Férias; 22. Adjetivos de personalidade; 23. Tempo; 24. Aventuras. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas expositivas dialogadas; Atividades orais e escritas; Utilização de canções como forma de acréscimo vocabular;
  34. 34. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 34 Filmes com áudio e legenda em inglês; Acesso a Internet como elemento de pesquisa; Textos técnicos relativos a área do curso. Leitura de textos, palestras, seminários, pesquisas bibliográficas.  Utilização de quadro branco, computador, projetor multimídia, retroprojetor, vídeos. AVALIAÇÃO  Avaliações escritas e práticas (orais).  Trabalhos individuais e em grupo (listas de exercícios, estudos dirigidos, pesquisas).  Apresentação dos trabalhos desenvolvidos (seminários). BIBLIOGRAFIA 1. ACEVEDO, Ana; DUFF, Marisol with REZENDE, Paulo. Grand Slam Combo. Pearson Education, 2004. 2. Dicionário Inglês – português e português inglês. 3. FERRARI, Mariza & RUBIN, Sarah G. Inglês. De Olho no mundo do trabalho. São Paulo ; Scipione, 2003. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) bibliotecário (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o primeiro período do curso.
  35. 35. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 35 Componente: LINGUA PORTUGUESA E REDAÇÃO I – Carga Horária: 80h - Período Letivo: 1º e 2º Módulos (semestres) EMENTA Compreensão e interpretação de textos. Tipologia textual. Ortografia oficial. Acentuação gráfica. Emprego do sinal indicativo de crase. Morfologia: Estrutura das palavras; Formação de palavras; Classes de palavras e suas flexões. Sintaxe: Frase, oração e período; Período composto por coordenação; Período composto por subordinação; Regência verbal e nominal; Concordância nominal e verbal; Pontuação. Semântica e estilística: Sinonímia e Antonímia; Denotação e Conotação; Emprego de parônimos, homônimos e formas variantes; Figuras de linguagem. Levar os alunos a observar o modo de funcionamento de uma língua específica, elaborando reflexões sobre sua gramática, preferencialmente exercendo a comparação. Tratar as diferentes estruturas de uma língua, tendo em vista as suas variações regionais, sociais e etárias e suas diferentes modalidades de uso. Aprender outras linguagens, como a da informática, a das ciências, a das tecnologias, as variações lingüísticas na cultura local, conforme as necessidades e interesses do grupo, buscando reconhecer não só as suas formas de manifestação, mas também a sua organização, os valores a elas veiculados, suas estratégias de funcionamento. Redação: O texto dissertativo e sua estrutura - introdução, desenvolvimento e conclusão. OBJETIVOS Aperfeiçoar os conhecimentos lingüísticos e as habilidades de leitura e produção de textos orais e escritos. Conhecer e produzir gêneros textuais diversos, atendendo a necessidades comunicativas variadas. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1.Aspectos linguísticos: 1.1. Noções de fonologia: relação entre som e letra, ortografia, emprego de iniciais maiúsculas, acentuação gráfica, ortoepia, prosódia, divisão silábica; 1.2. Noções de morfologia: elementos composicionais dos vocábulos, processos de formação vocabular, categorias gramaticais variáveis,
  36. 36. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 36 flexão das palavras (gênero, número, pessoa, tempo, modo e voz); 2. Aspectos de leitura e produção textual: 2.1. Noções de texto, textualidade, e gênero textual; 2.2. Comunicação, linguagem, língua e fala; 2.3. Linguagem verbal e não-verbal; 2.4. Variação lingüística; 2.5. Elementos da comunicação e funções da linguagem. 2.6. Trabalho com os seguintes gêneros textuais: história de vida, reportagem, notícia, charge, quadrinhos, verbete de dicionário e anúncio publicitário. 3. Aspectos lingüísticos: 3.1. Estudo das categorias gramaticais invariáveis; 3.2. Sintaxe do período simples; 3.3. Emprego de sinais de pontuação (destaque à pontuação do período simples); 3.4. Relações de concordância entre nomes e verbos e entre nomes. 4. Aspectos de leitura e produção textual: 4.1. Coesão referencial e seqüencial; 4.2. Coerência: noções gerais, fatores e tipos; 4.3. Seqüências textuais (destaque à seqüência narrativa); 4.4. Gêneros literários e não-literários; 4.5. Estudo dos seguintes gêneros textuais: notícia, reportagem, conto, crônica, história em quadrinhos, tirinha. 5. Aspectos lingüísticos: 5.1. Sintaxe do período composto; 5.2. Emprego de sinais de pontuação; 5.3. Relações de concordância entre nomes e verbos e entre nomes; PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas expositivas, leituras orientadas, atividades individuais e em grupo.  Utilização de textos teóricos, jornalísticos e literários por meio de reprodução xerográfica, ou de outros recursos, tais como retroprojetor e projetor multimídia.
  37. 37. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 37  Discussão de exercícios; Projeção de filmes e músicas.  Estudo dirigido; Trabalhos de pesquisa bibliográfica individual ou em grupos, estudos orientados. AVALIAÇÃO  Atividades individuais e em grupo (listas de exercícios, estudos dirigidos, pesquisas).  Apresentação dos trabalhos desenvolvidos.  Observação do crescimento da criatividade, e do exercício da criatividade;  Observação do desempenho na execução das atividades, com interesse e participação durante as aulas;  Verificação da aprendizagem de: Trabalhos escritos ou apresentados oralmente, produção individual ou coletiva de textos, apresentação de trabalhos individuais ou em grupo, avaliações individuais de desempenho lingüístico, estudo dirigido. BIBLIOGRAFIA  BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed., Rio de Janeiro: Lucerna, 2004.  CEREJA, William Roberto e MAGALHÃES, Thereza Cochar. Texto e interação: uma proposta de produção textual a partir de gêneros e projetos. São Paulo: Atual, 2000.  DIONÍSIO, Ângela Paiva; MACHADO, Anna Rachel; BEZERRA, Maria Auxiliadora. Gêneros textuais e ensino. 4 ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.  FIORIN, José Luiz e SAVIOLI, Francisco Platão. Lições de texto: leitura e redação. 4. ed., São Paulo: Ática, 2000.  ______. Para entender o texto: leitura e redação. 14. ed., São Paulo: Ática, 1999.  FREIRE, Paulo. Considerações em torno do ato de estudar. In: Ação cultural para a liberdade. 3. ed., Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.  HOUAISS, Antônio e VILLAR, Mauro de Salles. Minidicionário Houaiss da língua portuguesa. 2. ed., Rio de Janeiro: Objetiva, 2004.  INFANTE, Ulisses. Do texto ao texto: Curso prático de leitura e redação.
  38. 38. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 38 5 ed. São Paulo: Scipione, 1998.  KOCH, Ingedore Villaça e ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender: os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2006.  MAINGUENEAU, Dominique. Análise de textos de comunicação. Tradução de Cecília P. de Souza e Silva, Décio Rocha. 4. ed., São Paulo: Cortez, 2005. 4. TERRA, Ernani. Curso prático de gramática. 3. ed., São Paulo: INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) bibliotecário (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  39. 39. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 39 Componente: LINGUA PORTUGUESA E REDAÇÃO I I – Carga Horária: 80h - Período Letivo: 3º e 4º Módulos (semestres) EMENTA Compreensão e interpretação de textos. Tipologia textual. Ortografia oficial. Acentuação gráfica. Emprego do sinal indicativo de crase. Morfologia: Estrutura das palavras; Formação de palavras; Classes de palavras e suas flexões. Sintaxe: Frase, oração e período; Período composto por coordenação; Período composto por subordinação; Regência verbal e nominal; Concordância nominal e verbal; Pontuação. Semântica e estilística: Sinonímia e Antonímia; Denotação e Conotação; Emprego de parônimos, homônimos e formas variantes; Figuras de linguagem. Levar os alunos a observar o modo de funcionamento de uma língua específica, elaborando reflexões sobre sua gramática, preferencialmente exercendo a comparação. Tratar as diferentes estruturas de uma língua, tendo em vista as suas variações regionais, sociais e etárias e suas diferentes modalidades de uso. Aprender outras linguagens, como a da informática, a das ciências, a das tecnologias, as variações lingüísticas na cultura local, conforme as necessidades e interesses do grupo, buscando reconhecer não só as suas formas de manifestação, mas também a sua organização, os valores a elas veiculados, suas estratégias de funcionamento. Redação: O texto dissertativo e sua estrutura - introdução, desenvolvimento e conclusão. OBJETIVOS Aperfeiçoar os conhecimentos lingüísticos e as habilidades de leitura e produção de textos orais e escritos. Conhecer e produzir gêneros textuais diversos, atendendo a necessidades comunicativas variadas. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1.Aspectos lingüísticos: 1.1. Sintaxe do período composto; 1.2. Emprego de sinais de pontuação; 1.3. Relações de concordância entre nomes e verbos e entre nomes; 2. Aspectos de leitura e produção textual 2.1. Seqüências textuais;
  40. 40. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 40 2.2. Coesão e coerência: retomada; 2.3. Estudo dos seguintes gêneros textuais: romance, teatro, verbete, manuais técnicos. 3. Aspectos lingüísticos: 3.1. Estudo das categorias gramaticais invariáveis; 3.2. Sintaxe do período simples; 3.3. Emprego de sinais de pontuação (destaque à pontuação do período simples); 3.4. Relações de concordância entre nomes e verbos e entre nomes. 4. Aspectos de leitura e produção textual: 4.1. Coesão referencial e seqüencial; 4.2. Coerência: noções gerais, fatores e tipos; 4.3. Seqüências textuais (destaque à seqüência narrativa); 4.4. Gêneros literários e não-literários; 4.5. Estudo dos seguintes gêneros textuais: notícia, reportagem, conto, crônica, história em quadrinhos, tirinha. 6. Aspectos lingüísticos: 6.1. Retomada das relações sintático-semânticas no período composto; 6.2. Emprego de sinais de pontuação; 6.3. Sintaxe de colocação pronominal; 6.4. Estudo de algumas figuras de linguagem. 5. Aspectos de leitura e produção textual 5.1. Seqüências textuais; 5.2. Informações implícitas: pressupostos e subentendidos; 5.3. Características da linguagem técnica, acadêmica e científica; 5.4. Estudo dos seguintes gêneros textuais: resumo, resenha, relatório, artigo de opinião, carta argumentativa, artigo informativo. 5.5. Relações de concordância entre nomes e verbos e entre nomes; 5.6. Uso de sinais de pontuação; 5.7. Vícios de linguagem; 6. Aspectos de leitura e produção textual 6.1. Elaboração de projetos (estrutura); 6.2. Modos de citação do discurso alheio;
  41. 41. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 41 6.3. Normas para a produção de textos técnicos, acadêmicos e científicos; 6.4. Estudo de gêneros representativos de correspondência oficial e comercial: ofício, memorando, circular, requerimento, carta comercial. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas expositivas, leituras orientadas, atividades individuais e em grupo.  Utilização de textos teóricos, jornalísticos e literários por meio de reprodução xerográfica, ou de outros recursos, tais como retroprojetor e projetor multimídia.  Discussão de exercícios; Projeção de filmes e músicas.  Estudo dirigido; Trabalhos de pesquisa bibliográfica individual ou em grupos, estudos orientados. AVALIAÇÃO  Atividades individuais e em grupo (listas de exercícios, estudos dirigidos, pesquisas).  Apresentação dos trabalhos desenvolvidos.  Observação do crescimento da criatividade, e do exercício da criatividade;  Observação do desempenho na execução das atividades, com interesse e participação durante as aulas;  Verificação da aprendizagem de: Trabalhos escritos ou apresentados oralmente, produção individual ou coletiva de textos, apresentação de trabalhos individuais ou em grupo, avaliações individuais de desempenho lingüístico, estudo dirigido. BIBLIOGRAFIA  BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed., Rio de Janeiro: Lucerna, 2004.  CEREJA, William Roberto e MAGALHÃES, Thereza Cochar. Texto e interação: uma proposta de produção textual a partir de gêneros e projetos. São Paulo: Atual, 2000.  DIONÍSIO, Ângela Paiva; MACHADO, Anna Rachel; BEZERRA, Maria
  42. 42. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 42 Auxiliadora. Gêneros textuais e ensino. 4 ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.  FIORIN, José Luiz e SAVIOLI, Francisco Platão. Lições de texto: leitura e redação. 4. ed., São Paulo: Ática, 2000.  ______. Para entender o texto: leitura e redação. 14. ed., São Paulo: Ática, 1999.  FREIRE, Paulo. Considerações em torno do ato de estudar. In: Ação cultural para a liberdade. 3. ed., Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.  HOUAISS, Antônio e VILLAR, Mauro de Salles. Minidicionário Houaiss da língua portuguesa. 2. ed., Rio de Janeiro: Objetiva, 2004.  INFANTE, Ulisses. Do texto ao texto: Curso prático de leitura e redação. 5 ed. São Paulo: Scipione, 1998.  KOCH, Ingedore Villaça e ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender: os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2006.  MAINGUENEAU, Dominique. Análise de textos de comunicação. Tradução de Cecília P. de Souza e Silva, Décio Rocha. 4. ed., São Paulo: Cortez, 2005. 5. TERRA, Ernani. Curso prático de gramática. 3. ed., São Paulo: INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) bibliotecário (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  43. 43. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 43 Componente: CIENCIAS I – Carga Horária: 80h - Período Letivo: 1º e 2º Módulos (semestres) EMENTA Estudos sobre a vida de organização biológica, proteínas, vitaminas. Os ácidos nucleares e a síntese de proteínas. A origem da vida, estudos das células, citoplasma, biotecnologia do DNA. Fotossíntese. Respiração celular. Tecidos Epitelial, Conjuntivo, Muscular e Nervoso. Conceitos e concepções de ciência. A dimensão pedagógica das mídias (televisão, cinema, vídeo, revista, jornal e internet) e a educação em ciência. OBJETIVOS Introdução a Ecologia; Conceituar biosfera, populações, comunidades, biótipos e ecossistemas; Diferenciar habitat e nicho ecológico; Discutir as relações entre produtores, consumidores e decompositores; Definir, visualizar e interpretar cadeias e teias alimentares; Discutir consequências do desmatamento e extinção de vegetais e animais. Identificar e comentar iniciativas pessoais, coletivas e governamentais de defesa do meio ambiente. Reconhecer-se como ser vivo e, portanto, parte da natureza. Identificar os seres humanos como animais mamíferos. Identificar a alimentação como mecanismo de manutenção do indivíduo e a reprodução como mecanismo de manutenção da espécie. Identificar o esquema corporal (cabeça, tronco e membros) relacionando as funções que cada região desempenha. Identificar estruturas de proteção das regiões vitais (crânio, costelas etc.). Identificar as estruturas responsáveis pelo movimento, relacionando-as com os problemas posturais ou decorrentes de falta ou excesso de exercícios. Identificar os órgãos dos sentidos, seu funcionamento e cuidados necessários à sua preservação.  Classificar os alimentos mais comuns segundo critérios diversos
  44. 44. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 44 (origem animal e vegetal; consumido cru ou cozido, fresco ou em conserva etc.).  Classificar os alimentos mais comuns segundo a função de seus nutrientes para o corpo.  Compreender referências quanto a prazo de validade, composição e uso de conservantes em embalagens de produtos alimentares industrializados.  Comentar criticamente os hábitos alimentares.  Compreender a importância da higiene da água e dos alimentos.  Compreender a importância da higiene da água e dos alimentos.  Entender a digestão como transformação dos alimentos em substâncias que o corpo pode utilizar. Identificar órgãos do aparelho digestivo e as funções que desempenham. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Ecologia. 2. Teia alimentar. 3. Ecossistemas brasileiros. 4. Defesa do meio ambiente. 5. Ser vivo: Espécie humana. 6. Esquema corporal e suas funções. 7. Estrutura de proteção das regiões vitais. 8. Problemas posturais. 9. Órgãos dos sentidos: funcionamento e cuidados necessários à sua preservação. 10.Poluição do ar: causas e consequências: 1.1.Respiração. 1.2.Aparelho respiratório: órgãos e as suas funções 11.Poluição da água: causas e consequências. 12.Parasitoses intestinais: transmissão, medidas de tratamento e prevenção. 13.Alimentos: classificação, conservação, higiene. 14.Hábitos alimentares. 15.Digestão.
  45. 45. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 45 16.Aparelho digestivo: órgãos e as suas funções. 17.Ciência na mídia: o papel dos meios de comunicação na difusão cientifica. 18.Tamanho não é documento: o mundo fantasticamente pequeno das células e dos micro-organismos. 19.3RS: Reutilizar, Reduzir e Reciclar. 20.Biodiesel: energia X alimento. 21.Navegar é preciso: tempo, espaço, ondas. 22.Luz. 23.Ver, ouvir, falar, comunicar. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS Aulas expositivas;  Aulas práticas em laboratório;  Aulas práticas em campo;  Visitas técnicas;  Exercício teórico e prático;  Seminários;  Projeto.  Utilização de vídeos. AVALIAÇÃO  Avaliação diagnóstica individual.  Construção de experimentos caseiros.  Relatório de visitas.  Avaliação em grupo. BIBLIOGRAFIA  ADAS, Melhem. Geografia, Aspectos humanos e naturais da geografia do Brasil. Ed. Moderna, 1984.  AGENDA 21 FEITA POR CRIANÇAS JOVENS DE MAIS DE 100 PAISES . Missão Terra, O Resgate do Planeta. Ed. Melhoramentos, 1994.  ALABI LUCCI, Elian. Geografia, Homem e Espaço. Ed. Saraiva, 1993.  ALCINA M. CARDOSO, HEITOR A. GONÇALVES E MARCOS A. B. CARDOSO. Ciências da escola para a vida. Ed. Lê, 1996.
  46. 46. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 46  ALMANAQUE ABRIL. Ed. Abril, 1983, 1987, 1997.  ANDRADE F° , José Hermogenes. Organização Social e Política Brasileira. Ed. Record. Cultural, 1973.  ANTUNES, Celso. Geografia e Participação. Ed. Scipione, 1987.  ARNALDO NISKIER, LIA SILVA MENDES, M ª DA GLÓRIA S. RABELLO. Ciências no Mundo de Hoje. Ed. Bloch, 1986.  ASSUNÇÃO E M ª ÂNGELA. Você e sua comunidade. Ed. Formato, 1991.  ATLAS VISUAIS, Zero Hora. Plantas e a Terra. Ed. Ática, 1995.  ATLAS VISUAIS, Zero Hora. Universo e os Dinossauros. Ed. Ática, 1995.  BEÇAK, M ª LUÍZA E WILLY. Aprendendo Ciências. Ed. FTD, 1976.  BELTRAME, Zoraide Victorello. Geografia Ativa, Investigando o Ambiente do Homem. Ed. Ática, 1995.  BERNA, Vilmar. Ecologia para ler, pensar e agir. Ed. Paulus, 1994.  BETHLEM, Nilda. Meu livro de ciências. Ed. Livraria José Olimpio, 1968.  CATHERINE, Jarman. Evolução da Vida. Ed. Melhoramentos, 1974.  CENTRO DE INVESTIGACIONES AMBIENTALES DE GUSTAVO BELIZ. Guia Prático, Ecologia Urbana. Ed. Nueva Dirigência, 1997.  CIÊNCIAS HOJE das crianças, n º 50  COLEÇÃO SOS PLANETA TERRA. Ed. Melhoramentos, 1992, 94, 95, 96.  COMO A CIÊNCIA FUNCIONA. Ed. Globo, 1994.  COMO A NATUREZA FUNCIONA. Ed. Globo, 1994.  COMO A TERRA FUNCIONA. Ed. Globo, 1994.  CONHECER ATUAL, n º 1 e 2. Ed. Nova Cultural, 1988.  GUINESS. O Livro dos Recordes 94. Ed. Três, 1993.  GLOBO CIÊNCIA, n º 14. Ed. Globo, 1992  GLOBO CIÊNCIA, n º 18 e 20. Ed. Globo, 1993.  HENNIG E FERRAZ. Biologia Geral. Ed. Mercado Aberto, 1979.  HOLANDA FERREIRA, Aurélio Buarque de. Dicionário Aurélio Infantil da Língua Portuguesa. Ed. Nova Fronteira, 1989.
  47. 47. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 47  ISTO É / GUINESS. Enciclopédia Compacta de Conhecimentos Gerais. Ed. Três, 1995.  LOPES, Plínio Carvalho. O Ecossistema, A Espécie Humana. Ed. Saraiva, 1993.  LOPES, Plínio Carvalho. O Ecossistema, Ambiente Físico. Ed. Saraiva, 1992.  MARIA, Marlize Stella. Bom Tempo. Ed. Moderna, 1987.  MOREIRA, Igor. Geografia Nova. Ed. Ática, 1990.  MUNDO EM QUE VIVEMOS, O. Ed. Abril Cultural.  MUNDO INORGÂNICO, O. Infinitamente grande, o infinitamente pequeno. Ed. Van Grei, 1971.  MUNDO VIVENTE, O. A vida, as plantas. Ed. Van Grei, 1971.  NEVES, Deborá Pádua Mello. Vamos conhecer o Brasil. Ed. IBEP.  NYELDA R. DE OLIVEIRA E JORDELINA L. ML WYKROTA. Ciências, Descobrindo o Ambiente. Ed. Formato, 1991.  PETTIGREW, Mark. O Planeta Terra. Ed. Círculo do Livro. 1989.  PLANETA TERRA, O. Coleção David Márcio. Ed. Bernardo Álvares, 1975.  RIBEIRO, Darci. Noções das Coisas, Ed. FTD, 1995.  ROSI OLGA DE ARAÚJO E ALDA MARQUES LANDAL. E. T. Entendendo Tudo de Ciências. Ed. Arco Íris, 1993.  SEMEC/NH. As árvores de Novo Hamburgo. Ed. Otomit S/A, 1993.  SEMEC/NH. As aves silvestres de Novo Hamburgo. Ed. Otomit S/A, 1993. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) bibliotecário (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  48. 48. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 48 Componente: CIENCIAS II– Carga Horária: 80h - Período Letivo: 3º e 4º Módulos (semestres) EMENTA Estudos sobre a vida de organização biológica, proteínas, vitaminas. Os ácidos nucleares e a síntese de proteínas. A origem da vida, estudos das células, citoplasma, biotecnologia do DNA. Fotossíntese. Respiração celular. Tecidos Epitelial, Conjuntivo, Muscular e Nervoso. Conceitos e concepções de ciência. A dimensão pedagógica das mídias (televisão, cinema, vídeo, revista, jornal e internet) e a educação em ciência. OBJETIVOS  Refletir sobre a importância dos meios de comunicação na informação sobre os fatos científicos de interesse público.  Entender temas ligados a Ciência e a Tecnologia, frequentemente abordados pelos meios de comunicação.  Compreender os micro-organismos e aprender a prevenir algumas doenças causadas por eles.  Compreender o processo de reciclagem do alumínio e avaliar a redução do consumo de matéria e energia.  Compreender a produção e utilização do biodiesel.  Analisar as transformações e interações caracterizadas pela propagação ondulatória em alguns sistemas tecnológicos de comunicação.  Identificar grandezas significativas, fenômenos e princípios da propagação ondulatória.  Identificar os conceitos relacionados á audição e visão e sua importância na percepção do mundo ao redor.  Identificar os tipos de lentes e explicar o funcionamento de alguns instrumentos formado por sistemas de lentes. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Gênero, Sexualidade e Cidadania; 1.1. Quando a gente ama é claro que agente cuida... 1.2. Sexo, prazer e ... atitude. 2. Uso de drogas na Juventude: abrindo o jogo.
  49. 49. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 49 3. Ser cidadão é também saber escolher: o consumo de produtos químicos. 4. A poluição Ambiental: um estudo sobre a chuva ácida. 5.O estudo da acidez dos solos: a química aplicada a agricultura. 6. Transito e cidadania a: a velocidade, aceleração, espaço. 7.Conhecendo a nossa casa: o planeta Terra. 8. Eu, cidadão do mundo: buscando novas alternativas. 9. Petróleo: recurso energético e fonte de matéria –prima. 10. Combustíveis fosseis. 11. Os combustíveis e a poluição atmosférica. 12. O plástico: material do século XX. 13. Classificação dos seres vivos: reinos monera, protista e fungi. 14. Classificação dos seres vivos: animais e vegetais. 15. Relações ecológicas entres os seres vivos. 16. Eletricidade pode ser chocante. 17. Usos cotidianos: rede elétrica residencial e motores elétricos. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS Aulas expositivas;  Aulas práticas em laboratório;  Aulas práticas em campo;  Visitas técnicas;  Exercício teórico e prático;  Seminários;  Projeto.  Utilização de vídeos. AVALIAÇÃO  Avaliação diagnóstica individual.  Construção de experimentos caseiros.  Relatório de visitas.  Avaliação em grupo. BIBLIOGRAFIA  ALABI LUCCI, Elian. Geografia, Homem e Espaço. Ed. Saraiva, 1993.  ALCINA M. CARDOSO, HEITOR A. GONÇALVES E MARCOS A. B. CARDOSO. Ciências da escola para a vida. Ed. Lê, 1996.
  50. 50. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 50  ALMANAQUE ABRIL. Ed. Abril, 1983, 1987, 1997.  ANDRADE F° , José Hermogenes. Organização Social e Política Brasileira. Ed. Record. Cultural, 1973.  ANTUNES, Celso. Geografia e Participação. Ed. Scipione, 1987.  ARNALDO NISKIER, LIA SILVA MENDES, M ª DA GLÓRIA S. RABELLO. Ciências no Mundo de Hoje. Ed. Bloch, 1986.  ASSUNÇÃO E M ª ÂNGELA. Você e sua comunidade. Ed. Formato, 1991.  ATLAS VISUAIS, Zero Hora. Plantas e a Terra. Ed. Ática, 1995.  ATLAS VISUAIS, Zero Hora. Universo e os Dinossauros. Ed. Ática, 1995.  BEÇAK, M ª LUÍZA E WILLY. Aprendendo Ciências. Ed. FTD, 1976.  BELTRAME, Zoraide Victorello. Geografia Ativa, Investigando o Ambiente do Homem. Ed. Ática, 1995.  BERNA, Vilmar. Ecologia para ler, pensar e agir. Ed. Paulus, 1994.  BETHLEM, Nilda. Meu livro de ciências. Ed. Livraria José Olimpio, 1968.  CATHERINE, Jarman. Evolução da Vida. Ed. Melhoramentos, 1974.  CENTRO DE INVESTIGACIONES AMBIENTALES DE GUSTAVO BELIZ. Guia Prático, Ecologia Urbana. Ed. Nueva Dirigência, 1997.  CIÊNCIAS HOJE das crianças, n º 50  COLEÇÃO SOS PLANETA TERRA. Ed. Melhoramentos, 1992, 94, 95, 96.  COMO A CIÊNCIA FUNCIONA. Ed. Globo, 1994.  COMO A NATUREZA FUNCIONA. Ed. Globo, 1994.  COMO A TERRA FUNCIONA. Ed. Globo, 1994.  CONHECER ATUAL, n º 1 e 2. Ed. Nova Cultural, 1988.  GUINESS. O Livro dos Recordes 94. Ed. Três, 1993.  GLOBO CIÊNCIA, n º 14. Ed. Globo, 1992  GLOBO CIÊNCIA, n º 18 e 20. Ed. Globo, 1993.  HENNIG E FERRAZ. Biologia Geral. Ed. Mercado Aberto, 1979.  HOLANDA FERREIRA, Aurélio Buarque de. Dicionário Aurélio Infantil da Língua Portuguesa. Ed. Nova Fronteira, 1989.
  51. 51. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 51  ISTO É / GUINESS. Enciclopédia Compacta de Conhecimentos Gerais. Ed. Três, 1995.  LOPES, Plínio Carvalho. O Ecossistema, A Espécie Humana. Ed. Saraiva, 1993.  LOPES, Plínio Carvalho. O Ecossistema, Ambiente Físico. Ed. Saraiva, 1992.  MARIA, Marlize Stella. Bom Tempo. Ed. Moderna, 1987.  MOREIRA, Igor. Geografia Nova. Ed. Ática, 1990.  MUNDO EM QUE VIVEMOS, O. Ed. Abril Cultural.  MUNDO INORGÂNICO, O. Infinitamente grande, o infinitamente pequeno. Ed. Van Grei, 1971.  MUNDO VIVENTE, O. A vida, as plantas. Ed. Van Grei, 1971.  NEVES, Deborá Pádua Mello. Vamos conhecer o Brasil. Ed. IBEP.  NYELDA R. DE OLIVEIRA E JORDELINA L. ML WYKROTA. Ciências, Descobrindo o Ambiente. Ed. Formato, 1991.  PETTIGREW, Mark. O Planeta Terra. Ed. Círculo do Livro. 1989.  PLANETA TERRA, O. Coleção David Márcio. Ed. Bernardo Álvares, 1975.  RIBEIRO, Darci. Noções das Coisas, Ed. FTD, 1995.  ROSI OLGA DE ARAÚJO E ALDA MARQUES LANDAL. E. T. Entendendo Tudo de Ciências. Ed. Arco Íris, 1993.  SEMEC/NH. As árvores de Novo Hamburgo. Ed. Otomit S/A, 1993. SEMEC/NH. As aves silvestres de Novo Hamburgo. Ed. Otomit S/A, 1993. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) bibliotecário (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  52. 52. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 52 Componente: MATEMÁTICA I – Carga Horária: 80h - Período Letivo: 1º e 2º Módulos (semestres) EMENTA . Números naturais. Números inteiros. Divisibilidade. Sistemas de numeração. Os números racionais. Números reais. Equações e inequações de graus um e dois. Aplicações. O papel das frações e números Decimais. Frações: elementos históricos, conceito, construção, definição, leitura, tipos e a propriedade fundamental. Relação entre números racionais e frações. Dízima periódica. Introdução as equações e sentenças matemáticas. Razões. Proporções. Propriedade fundamental das proporções. Proporções com números e propriedades. Expressões Numéricas e a sua importância. Equações do segundo grau. A função quadrática ou trinômia do segundo grau. Introdução à Geometria Euclidiana. O conceito de Ângulo e notas históricas. Ângulos: Consecutivos, adjacentes, opostos pelo vértice e congruentes. Segmentos Lineares. Poligonais abertas. Polígono. Região poligonal. Poligonais e convexidade. Polígonos e o número de lados. Polígono Regular. Triângulos. Triângulos quanto aos lados e quanto aos ângulos. Ângulos em um triângulo. Congruência de triângulos e estudos de casos. Razão entre segmentos de reta. Segmentos Proporcionais. A importância da mídia na Educação. Utilização da Mídia no ensino de Matemática. Introdução à Informática. Internet e ensino de matemática. Editor de texto Latex. Softwares matemáticos. Programas educacionais. OBJETIVOS  Ler e interpretar informações contidas em gráficos e utilizá-las para resolver problemas.  Compreender a necessidade dos números negativos no dia a dia e utilizá-los para resolver operações de adição e subtração e resolver problemas.  Compreender o conceito de fração e sua utilização em diferentes contextos e problemas.  Resolver problemas que envolvam operações de adição e subtração de frações.  Representar e realizar e realizar operações com números decimais.
  53. 53. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 53  Compreender o conceito de proporcionalidade em situações diversas.  Identificar e utilizar expressões BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Geometria e arte. 2. Diferentes povos e diferentes contagens. 3. Por que contamos de 10 em 10? 4. Calculando mentalmente. 5. As estimativas. 6. Usando a calculadora. 7. Resolução de problemas de adição e subtração. 8. Outras formas de fazer contas? 9. Realizando medidas com o corpo. 10.Explorando tabelas. 11.Os números da Cidade. 12.Resolução de Problemas de Multiplicação. 13.Resolução de Problemas de Divisão. 14.Resolução de Problemas com números e operações. 15.Locomovendo-se na cidade. 16.As formas da cidade. 17.Formas espaciais e planas. 18.Geometria e Natureza. 19.Gráficos que ajudam a entender o nosso mundo. 20.Para que servem os números negativos? 21.Fracionar para quê? 22.Comparando e operando as frações. 23.Como utilizar os números decimais. 24.O que é proporcional? 25.A proporcionalidade do dia-a-dia. 26.Calculando áreas de superfícies retangulares. 27.A proporcionalidade no trabalho. 28.Descobrindo porcentagens. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas teóricas expositivas, aulas práticas em laboratório,
  54. 54. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 54 desenvolvimento de projetos Leitura de textos, palestras, seminários, visitas técnicas, pesquisas bibliográficas. Utilização de quadro branco, computador, projetor multimídia, retro projetor, vídeos. Pesquisa;  Estudo dirigido;  Utilizar softwares específicos modelagem de dados reais. AVALIAÇÃO  Avaliações escritas e práticas.  Trabalhos individuais e em grupo (listas de exercícios, estudos dirigidos, pesquisas).  Apresentação dos trabalhos desenvolvidos.  Avaliação individual escrita;  Avaliação do comportamento do aluno, tais como: motivação interesse, esforço, disciplina, responsabilidade e comportamento em grupo;  Resoluções de exercícios propostos. BIBLIOGRAFIA DANTE, Luiz Roberto. Matemática: contexto e aplicações. Ensino Médio. São Paulo: Ática,2003. GELSON, Tezzietal. APOIO- Matemática: Ciência e Aplicações: Ensino Médio. São Paulo. Atud, 2004.  BORJONO, José Roberto e GIOVANNI, José Rui. Matemática: Uma nova Abordagem. FTD, 2001. Scipione Di Pierro Netto, Sérgio Orsi Filho. QUANTA: Matemática em fascículo para o ensino médio – fascículos 1, 2 e 3. Editora Saraiva - São Paulo, 2000. Iezzi , Gelson; Dolce, Osvaldo; Degenszajn, David Mauro e Périco, Roberto. Matemática – 2º grau: volume único. Atual Editora LTDA, São Paulo, 1997. Dante, Luiz R. MATEMÁTICA: Contextos & aplicações. Editora Ática – 1999. Giovanni, José Ruy. A Conquista da Matemática: teoria e aplicação. 6ª série. FTD - São Paulo, 1992. Paiva, Manoel Rodrigues. Matemática. 2º grau: volume 1. Editora moderna LTD - São Paulo, 1995. Giovanni, José Ruy. Matemática fundamental. 2º grau: volume único FTD – São Paulo, 1994. Paiva, Manoel Rodrigues. Matemática. 2º grau: volume único. Editora moderna LTD - São Paulo, 2003.
  55. 55. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 55 INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) bibliotecário (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  56. 56. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 56 Componente: MATEMÁTICA II– Carga Horária: 80h - Período Letivo: 3º e 4º Módulos (semestres) EMENTA . Números naturais. Números inteiros. Divisibilidade. Sistemas de numeração. Os números racionais. Números reais. Equações e inequações de graus um e dois. Aplicações. O papel das frações e números Decimais. Frações: elementos históricos, conceito, construção, definição, leitura, tipos e a propriedade fundamental. Relação entre números racionais e frações. Dízima periódica. Introdução às equações e sentenças matemáticas. Razões. Proporções. Propriedade fundamental das proporções. Proporções com números e propriedades. Expressões Numéricas e a sua importância. Equações do segundo grau. A função quadrática ou trinômia do segundo grau. Introdução à Geometria Euclidiana. O conceito de Ângulo e notas históricas. Ângulos: Consecutivos, adjacentes, opostos pelo vértice e congruentes. Segmentos Lineares. Poligonais abertas. Polígono. Região poligonal. Poligonais e convexidade. Polígonos e o número de lados. Polígono Regular. Triângulos. Triângulos quanto aos lados e quanto aos ângulos. Ângulos em um triângulo. Congruência de triângulos e estudos de casos. Razão entre segmentos de reta. Segmentos Proporcionais. A importância da mídia na Educação. Utilização da Mídia no ensino de Matemática. Introdução à Informática. Internet e ensino de matemática. Editor de texto Latex. Softwares matemáticos. Programas educacionais. OBJETIVOS  Entender algumas aplicações das coordenadas e como representá-las nos eixos coordenados.  Utilizar as coordenadas para a compreensão de gráficos e de algumas situações cotidianas.  Compreender algumas estratégias de organização do raciocínio lógico e utilizá-las para resolver problemas.  Compreender a importância da linguagem simbólica e universal da Matemática para a comunicação.  Entender a utilização das letras em diversos campos da matemática, reconhecer os valores variáveis que assume em formulas diversas.
  57. 57. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 57  Utilizar o conhecimento sobre uso de letras para generalizar cálculos em situações diversas.  Reconhecer o uso da letra como incógnita e saber resolver equações do primeiro grau.  Utilizar instrumentos estatísticos para elaborar uma pesquisa, construir e interpretar tabelas e gráficos e efetuar o calculo de medidas aritméticas.  Reconhecer triângulos retângulos e suas propriedades e utilizá-las para resolver problemas envolvendo o Teorema de Pitágoras.  BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Os números neste mundo tecnológico. 2. Bits, bytes e outros bichos. 3. Construções geométricas com a régua e o compasso. 4. Resolvendo problemas com a calculadora. 5. Potenciação e radiciação. 6. Senhas, senhas e mais senhas. 7. A álgebra e a resolução de problemas. 8. Calculando áreas. 9. Instrumentos de medidas. 10.Pesquisando para conhecer melhor. 11.Entendendo nossa conta de luz. 12.Entendendo nossa conta de água. 13.Trabalhando graficamente equações e sistemas. 14.Resolvendo problemas de áreas. 15.Avançando com as áreas. 16.Entendendo a matemática do comercio. 17.Aplicações da potenciação e da radiciação. 18.Estatística: chances e possibilidades. 19.A noção de função e sua aplicação a situações do dia-a-dia. 20.Resolução de problemas. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas teóricas expositivas, aulas práticas em laboratório,
  58. 58. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 58 desenvolvimento de projetos. Leitura de textos, palestras, seminários, visitas técnicas, pesquisas bibliográficas. Utilização de quadro branco, computador, projetor multimídia, retro projetor, vídeos. Pesquisa;  Estudo dirigido;  Utilizar softwares específicos modelagem de dados reais. AVALIAÇÃO  Avaliações escritas e práticas.  Trabalhos individuais e em grupo (listas de exercícios, estudos dirigidos, pesquisas).  Apresentação dos trabalhos desenvolvidos.  Avaliação individual escrita;  Avaliação do comportamento do aluno, tais como: motivação interesse, esforço, disciplina, responsabilidade e comportamento em grupo;  Resoluções de exercícios propostos. BIBLIOGRAFIA DANTE, Luiz Roberto. Matemática: contexto e aplicações. Ensino Médio. São Paulo: Ática,2003. GELSON, Tezzietal. APOIO- Matemática: Ciência e Aplicações: Ensino Médio. São Paulo. Atud, 2004.  BORJONO, José Roberto e GIOVANNI, José Rui. Matemática: Uma nova Abordagem. FTD, 2001. Scipione Di Pierro Netto, Sérgio Orsi Filho. QUANTA: Matemática em fascículo para o ensino médio – fascículos 1, 2 e 3. Editora Saraiva - São Paulo, 2000. Iezzi , Gelson; Dolce, Osvaldo; Degenszajn, David Mauro e Périco, Roberto. Matemática – 2º grau: volume único. Atual Editora LTDA, São Paulo, 1997. Dante, Luiz R. MATEMÁTICA: Contextos & aplicações. Editora Ática – 1999. Giovanni, José Ruy. A Conquista da Matemática: teoria e aplicação. 6ª série. FTD - São Paulo, 1992. Paiva, Manoel Rodrigues. Matemática. 2º grau: volume 1. Editora moderna LTD - São Paulo, 1995. Giovanni, José Ruy. Matemática fundamental. 2º grau: volume único FTD – São Paulo, 1994. Paiva, Manoel Rodrigues. Matemática. 2º grau: volume único. Editora moderna LTD - São Paulo, 2003.

×