Plano de curso agroecologia

9,617 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
9,617
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
253
Actions
Shares
0
Downloads
212
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Plano de curso agroecologia

  1. 1. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 1 CURSO DE EDUCACAO PROFISSIONAL TECNICA DE NIVEL MEDIO TECNICO EM AGROECOLOGIA (Proeja integrado ao Ensino Médio) PLANO DO CURSO Rio Real - BA 2012
  2. 2. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 2 Unidade Escolar: CNPJ: 13937065/000100 Razão Social: Colégio Estadual Tiradentes Nome de Fantasia: Colégio Estadual Tiradentes Esfera Administrativa: Estadual Endereço: Avenida Francisco Benjamim, s/n°. Cidade / UF / CEP: Rio Real - Bahia, CEP. 48.330-000 Telefone / Fax: (75)3426-1884/3032 E-mail de contato: tiradentesderioreal@bol.com.br Site da Unidade: tiradentesderioreal.blogspot.com e/ou proiejarioreal.blogospot.com Eixo do Plano: Recursos Naturais Curso: Técnico em Agroecologia Modalidade/Forma de Articulação: Proeja integrado ao Ensino Médio Habilitação, qualificação e especialização: Habilitação Técnico de Nível Médio em Agroecologia Qualificação Diploma de Técnico em Agroecologia Carga Horária 3376 horas Estágio e/ou Projeto– horas 400 horas
  3. 3. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 3 SUMÁRIO 1. JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS........................................................................03 1.1. Justificativa......................................................................................................04 1.2. Objetivos Gerais ............................................................................................ 06 1.3. Caracterização Geo-economica do municipio de Rio Real ................ 07 2. REQUISITOS DE ACESSO ...............................................................................09 2.1.Condições de Matricula ................................................................................. 09 2.2. Perfil de Conclusão ....................................................................................... 09 3. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR .......................................................................12 4.1. Itinerário Informativo .................................................................................... 16 4.2. Matrizes Curriculares ................................................................................... 17 4.3. Orientação Metodologica ..................................................................... 133 4.4. Plano de Estágio Supervisionado ............................................................ 135 4.5. Desenvolvimento de Projetos .................................................................. 136 4.6. Estagio Curricular ........................................................................................ 137 5. CRITÉRIOS DE APROVEITAMENTO DE CONHECIMENTOS E EXPERIENCIAS ANTERIORES ......................................................................... 137 6. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ......................................................................... 138 7.INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS............................................................... 141 8. PESSOAL DOCENTE E TÉCNICO .......................................................... 142 8.1. Equipe Docente ........................................................................................... 143 8.2. Equipe Técnica ............................................................................................. 143 9.CERTIFICADOS E DIPLOMAS ....................................................................... 143
  4. 4. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 4 1. JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS 1.1. Justificativa Com o avanço científico e tecnológico, a mundialização dos mercados, a nova ordem no padrão de relacionamento econômico entre as nações, o deslocamento da produção para outros mercados, a diversidade e multiplicação de produtos e de serviços, a tendência à conglomeração das empresas, à crescente quebra de barreiras comerciais entre as nações e à formação de blocos econômicos regionais, a busca de eficiência e de competitividade industrial, através do uso intensivo de tecnologias de informação e de novas formas de gestão do trabalho, são, entre outras, evidências das transformações estruturais que modificam os modos de vida, as relações sociais e do mundo do trabalho, e impõem novas exigências às instituições responsáveis pela formação profissional dos cidadãos. Nesse cenário, amplia-se a necessidade e a possibilidade de formar os jovens capazes de lidar com o avanço da ciência e da tecnologia e dele participar de forma proativa na sociedade e no mundo do trabalho. A partir da década de noventa, com a publicação da atual Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei nº 9.394/96), a educação profissional passou a sofrer diversas mudanças nos seus direcionamentos filosóficos e pedagógicos, e tem sido pauta da agenda de governo como uma política pública. O Curso Técnico de Nível Médio em Agroecologia, na forma Integrada oferecido pelo Colégio Estadual Tiradentes procura atender as demandas social, cultural e econômicas e as diretrizes legais, qualificando profissionais que atendam à necessidade do mercado emergente no estado, e, sobretudo,
  5. 5. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 5 no município local, em conformidade com os fundamentos legais que orientam a educação brasileira. Assim, no currículo do Curso o Ensino Médio é concebido como última etapa da Educação Básica, articulado ao mundo do trabalho, da cultura e da ciência, constituindo-se em um direito social e a Educação Profissional articulada a educação básica (Ensino Fundamental e Médio), e às mudanças técnico-científicas do processo produtivo. O Colégio Estadual Tiradentes, como instituição que tem por finalidade formar e qualificar profissionais no âmbito da educação tecnológica, nos diferentes níveis e modalidades de ensino, para os diversos setores da economia, redefiniu sua função social em consonância com as necessidades identificadas a partir da compreensão deste contexto social e econômico. Dessa forma, consciente do seu papel social, entende que não pode prescindir de uma ação efetiva que possibilite a definição de projetos que permitam o desenvolvimento de um processo de inserção do homem na sociedade, de forma participativa, ética e crítica. Visando responder à demanda social por políticas públicas perenes relacionadas à Educação de Jovens e Adultos, as quais envolvam ações educativas baseadas em princípios epistemológicos que resultem em um corpo teórico bem definido e respeite as dimensões sociais, econômicas, culturais, cognitivas e afetivas do estudante da EJA, o Programa de Integração da Educação Profissional ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA) busca por meio desta proposta atender os alunos que são oriundos do Projovem , e jovens e adultos que foram são excluídos do processo educacional na idade série viável, quer dizer do próprio Ensino
  6. 6. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 6 Médio, trazendo para a essa clientela através a oferta profissional técnica de nível médio. De acordo com os fundamentos legais que orientam a educação brasileira, o Ensino Médio, concebido como última etapa da Educação Básica deve ser articulada ao mundo do trabalho, da cultura e da ciência, constituindo- se em um direito social e subjetivo e a educação Profissional, para ser realmente efetiva precisa da Educação Básica (fundamental e média) e deve articular-se, a ela e às mudanças técnico-científicas do processo produtivo. Nessa perspectiva, o Colégio Estadual Tiradentes propõe-se a oferecer o Curso Técnico de Nível Médio em Agroecologia, na forma integrada, modalidade de Educação de Jovens e Adultos, presencial, por entender que estará contribuindo para a elevação da qualidade dos serviços prestados à sociedade, formando o Técnico em Agroecologia, através de um processo de apropriação e de produção de conhecimentos científicos e tecnológicos, capaz de impulsionar o desenvolvimento econômico da Região. 1. 2. Objetivos Gerais O Curso Técnico de Nível Médio Integrado em Agroecologia na modalidade de Educação de Jovens e Adultos tem como objetivo geral: deverá desempenhar suas atividades, demonstrando um elevado grau de responsabilidade social, no uso de meios naturais ou ecologicamente seguros que garantam a produtividade econômica das culturas, sem causar danos expressivos ao solo, à água e à qualidade dos alimentos, promovendo assim a segurança alimentar e a sustentabilidade da agricultura Os objetivos específicos do curso compreendem:
  7. 7. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 7 Atender à demanda regional por profissionais habilitados para a realização, orientação e gerenciamento dos processos de produção e transformação de produtos agropecuários, segundo os princípios da agroecologia; Possibilitar o acesso ao conhecimento das formas de produção agropecuária, segundo os princípios da agroecologia; Capacitar profissionais que atendam, com eficiência, à produção de gêneros alimentícios de qualidade, capazes de suprir as demandas das comunidades e ainda sejam capazes de produzir riquezas, melhorando assim a qualidade de vida das pessoas envolvidas, conservando o meio ambiente e promovendo o desenvolvimento sustentável. Desenvolver a capacidade de aplicar novas técnicas e tecnologias inclusive em outras habilitações da mesma área profissional; Propiciar a formação de formadores para atuarem junto a pequeno (as) agricultores (as), com base em referências agroecológicas; Possibilitar estudos e pesquisa voltados para o planejamento e para o desenvolvimento da produção e organização do espaço geográfico das áreas de assentamentos e comunidades de pequenos agricultores da região. 1.3. Caracterização Geo-econômica do Município de Rio Real Rio Real é um município da Bahia, localizado na região nordeste do estado, ocupando uma área de 676km2, estando 169 metros acima do nível do mar. A tradição conta que Rio Real se originou do povoado de Barracão, anteriormente chamado de Brejo Grande, por ter surgido no lugar de um brejo que abastecia os moradores da circunvizinhança. Município criado com território desmembrado de Itapicuru, por Resolução Provincial, de 01.07.1880,
  8. 8. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 8 com a denominação de Vila de Nossa Senhora do Livramento do Barracão. Recebeu o nome de Rio Real, em 1931. A sede, formada freguesia, por Resolução Provincial, de 08.05.1855, com a invocação de Nossa Senhora do Livramento do Barracão, foi elevada á condição de cidade por Decreto-Lei- Estadual, de 30.03.1938. Conta-se por tradição local que a Vila recebeu o nome de Rio Real por ter abrigado a comitiva de Dom Pedro II em viagem pelo interior da Bahia. A cidade de Rio Real tem como base econômica o setor de serviços e comércio, denominado de terceiro setor da economia, que responde por cerca de 60% da economia da região. O setor agrícola representa cerca de 30%, enquanto que a indústria não alcança nem 10% da geração da riqueza do município. Na produção agrícola destacam-se os cultivos de laranja, limão, tangerina, abacaxi, mamão e maracujá. Na pecuária, destacam-se os rebanhos de bovinos, suínos, equinos, ovinos e muares. No estado, Rio Real é o maior produtor de laranja. Segundo dados da Seagri, no ano de 2005 a produção foi de 315 mil toneladas, utilizando 21 mil hectares. Já no ano de 2006, foram utilizados 23 mil hectares, o que significa um crescimento de cerca de 9%, enquanto que a produção foi para 460 mil toneladas, implicando no aumento de 46%. Destaca-se que esse crescimento foi superior ao apresentado pelo Estado, que ficou em 14%. Em termos de eficiência, o município de Rio Real produziu 20 t/ha. Esse nível foi superior ao do Estado, que ficou em 17 t/ha. Entretanto, comparando os dados em relação a outros municípios com base no ano de 2005, Cruz das Almas e de Sapeaçu conseguiram produzir 24 t/ha, enquanto que Rio Real teve no mesmo ano rendimento de 15 t/ha. No setor de bens minerais, é produtor de argila.
  9. 9. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 9 2. REQUISITOS DE ACESSO O acesso ao Curso Técnico de Nível Médio Integrado em Agroecologia na modalidade de Educação de Jovens e Adultos, destinado aos alunos oriundos do Projovem Urbano e a portadores do certificado de conclusão do Ensino Fundamental, ou equivalente, maiores de 18 (dezoito) anos. Matricula na instituição de ensino, por ordem crescente até o termino das vagas; Transferência, para período compatível. Com o objetivo de democratizar o acesso ao Curso, 40% (cinquenta por cento) das vagas oferecidas a cada entrada poderão serão reservadas para alunos que tenham cursado o Projovem Urbano nesta Unidade de Ensino. 2.1-Condições da Matricula Apresentar a documentação abaixo relacionada (via original e cópia xerográfica): Cópia da Certidão de Registro Civil ou Cédula de Identidade, com os respectivos originais para fins de conferência; Cópia do CPF, com o respectivo original para fins de conferência; 03(três) fotos 3x4, recentes; Histórico escolar (original) ou atestado de escolaridade; Cópia do comprovante de residência, com o respectivo original para fins de conferência. Outros documentos que se fizerem necessários. 3. PERFIL PROFISSIONAL DE CONCLUSÃO
  10. 10. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 10 O profissional concluinte do Curso Técnico de Nível Médio Integrado em Agroecologia na modalidade de Educação de Jovens e Adultos, oferecido pelo Colégio Estadual Tiradentes deve apresentar um perfil de egresso que o habilite a desempenhar atividades voltadas para Agroecologia. Esse profissional deverá demonstrar as capacidades de: Conhecer e utilizar as formas contemporâneas de linguagem, com vistas ao exercício da cidadania e à preparação para o trabalho, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico. Ler, articular e interpretar símbolos e códigos em diferentes linguagens e representações, estabelecendo estratégias de solução e articulando os conhecimentos das várias ciências e outros campos do saber; Refletir sobre os fundamentos científico-tecnológicos dos processos produtivos, relacionando teoria e prática nas diversas áreas do saber; Conhecer as bases científicas e tecnológicas da Agroecologia; Analisar sistemas de produção, considerando os aspectos de sustentabilidade econômica, social, cultural e ambiental. Analisar as características dos ecossistemas relacionando-os à atividade agropecuária; Assessorar estudos de implantação e desenvolvimento de projetos de produção segundo os princípios da agroecologia; Aplicar métodos e técnicas de conservação e recuperação do solo; Orientar quanto ao manejo agroecológico do solo, considerando suas características físicas, químicas e biológicas; Planejar a utilização dos recursos naturais renováveis e não renováveis;
  11. 11. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 11 Planejar e orientar a implantação de sistemas e métodos de controle de insetos, doenças e plantas espontâneas, utilizando princípios agroecológicos; Realizar, com competência técnica e ética, o manejo agroecológico das culturas regionais, olerículas regionais, fruticultura e criação de animais; Estimular a participação e o compromisso coletivo no desenvolvimento de projetos agrícolas, utilizando práticas de cooperação e organização entre agricultores; Orientar para o uso adequado dos equipamentos eletromecânicos e para as instalações industriais e de pequeno porte ligadas à agricultura; Orientar a elaboração de projetos de infra-estrutura de apoio e as instalações rurais para a produção agropecuária. Orientar processos de conservação, processamento, armazenamento de matéria-prima e industrialização de produtos orgânicos. conhecer e aplicar as normas de desenvolvimento sustentável, respeitando o meio ambiente e entendendo a sociedade como uma construção humana dotada de tempo, espaço e história; Ser um agente impulsionador do desenvolvimento sustentável da região, integrando a formação técnica à humana na perspectiva de uma formação continuada; Adotar atitude ética no trabalho e no convívio social, compreendendo os processos de socialização humana em âmbito coletivo e percebendo-se como agente social que intervém na realidade;
  12. 12. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 12 Saber trabalhar em equipe; Ter iniciativa, criatividade, responsabilidade e capacidade empreendedora; desenvolver, com autonomia, suas atribuições; Exercer liderança; e, Posicionar-se criticamente e eticamente frente às inovações tecnológicas, avaliando seu impacto no desenvolvimento e na construção da sociedade. 4. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR NOME DA UEE: Colégio Estadual Tiradentes REGISTRO DA UEE: INEP-29154030 - Inscrição Estadual: 1108230 ENDEREÇO: Avenida Francisco Benjamim, s/n° - CEP. 48.330-000 – Rio Real –BA - Email. tiradentesderioreal@bol.com.br Curso: Técnico em Agroecologia - Eixo Tecnológico: Recursos Naturais MODALIDADE: Proeja ÁREA DE CONHECIMENTO 1320 TOTAL DA BASE NACIONLA COMUM 1020 Ciências Humanas e suas tecnologias Filosofia 40 Geografia 80 História 80 Sociologia 40 Linguagens, Códigos e suas tecnologias Arte 40 Língua Estrangeira Moderna 80 Língua Portuguesa e Redação 160 Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias Biologia 80 Física 80 Matemática 160 Química 80 TOTAL DA ÁREA DE FORMAÇÃO TÉCNICA GERAL 340 Formação Técnica Geral Biologia- Meio Ambiente, Saúde e Segurança do Trabalho 40
  13. 13. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 13 A organização curricular do Curso observa as determinações leais presentes nas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio e Educação Profissional de Nível Técnico, nos Parâmetros Curriculares Nacionais do Filosofia- Ética e Direito do Trabalho 40 Filosofia – Metodologia do Trabalho Cientifico 40 Informática- Inclusão Digital 40 Sociologia – organização dos Processos de Trabalho 40 Sociologia – Organização Social do Trabalho 40 TOTAL DA ÁREA DE FORMAÇÃO TÉCNICA ESPECÍFICA 1450 Formação Técnica Especifica: Contextualização Gestão da Propriedade Agrícola 40 Educação, Legislação e Defesa Ambiental 40 Desenvolvimento Sustentável 40 Formação Técnica Especifica: Fundamentos Noções de Agricultura Orgânica 40 Fundamentos da Agroecologia 40 Manejo e Conservação do Solo e Água 40 Culturas Regionais 40 Zootecnia no contexto Agroecológico 40 Formação Técnica Especifica: Tecnológicos Desenho, Construções e Instalações Rurais 40 Tecnologia de Sementes e Vivicultura 80 Mecanização Racional da Agricultura 40 Formação Técnica Especifica: Instrumentais Extensão Rural 40 Manejo Integrado de Plantas Espontâneas, Pragas e Doenças 40 Paisagismo, Floricultura e Projetos Ambientais 40 Olericultura 40 Fruticultura 40 TOTAL DOS ESTUDOS ORIENTADOS 160 Estudos Interdisciplinares Pesquisa, Orientação Profissional e Iniciação Científica 80 Intervenção Social, Tecnologia Social, Atividade de Campo e Visitas Técnicas 80 TOTAL DA ÁREA PROFISSIONALIZANTE (ESTÁGIOS E ATIVIDADES ACADEMICAS) 400 Estágio de Observação e/ou Atividades Acadêmicas Supervisionada 100 Estágio de Participação e/ou Atividades Acadêmicas Supervisionada 300 CARGA HORÁRIA TOTAL DO CURSO 3376
  14. 14. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 14 Ensino Médio, nos Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Profissional, nos Decretos nº 5.154/2004 e nº 5.840/2006, nas Resoluções CNE/CEB nº 01/2000, nº 01/2004 e nº 01/2005, bem como nas diretrizes definidas no Projeto Pedagógico da Escola Estadual Tiradentes. A organização do curso está estruturada numa matriz curricular integrada, constituída por uma base de conhecimentos científicos, tecnológicos e humanísticos de: Base Nacional Comum, que integra disciplinas das três áreas de conhecimento do Ensino Médio (Linguagens e Códigos e suas tecnologias, Ciências Humanas e suas tecnologias e Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias), observando as especificidades de um currículo integrado com a educação profissional; Formação Técnica Geral e Estudos Interdisciplinares, que integra disciplinas voltadas para uma maior compreensão das relações existentes no mundo do trabalho e para uma articulação entre esse e os conhecimentos acadêmicos; Formação Técnica Geral, que integra disciplinas específicas da área de Agroecologia voltadas para Agroecologia. As competências são desenvolvidas a partir das disciplinas oferecidas no Curso e através de aulas teóricas, demonstrativas e práticas, estudos de casos, pesquisas individuais e em equipe, projetos, estágios, visitas técnicas a propriedades e empresas rurais. Através da Pedagogia de Projetos e/ou de acompanhamento efetivo nos Setores Educativos de Produção, o aluno tem a oportunidade de aplicar as competências previamente adquiridas, obter e aperfeiçoar novas competências através de metodologias que lhe apresentem problemas a serem solucionados, podendo para isso buscar auxílio em materiais bibliográficos por meio de várias fontes de pesquisa, ou ainda através de debates propostos pelo professor com o envolvimento de toda a turma. Visando uma formação diversificada são proporcionadas ao aluno viagens de estudos, visitas técnicas, estágios, contatos com outros setores produtivos da área em questão, onde são observados os diferentes processos produtivos e as diferentes tecnologias. Ao final dessas atividades, os alunos podem apresentar relatórios ou estudos de casos. Podem ser desenvolvidos também ―dias de campo‖ com parcerias de empresas ligadas ao setor primário da
  15. 15. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 15 economia, visando assim maior integração com a Escola e do futuro técnico com o mundo do trabalho. O Colégio poderá criar condições para que o aluno acompanhe as atividades práticas nos setores produtivos em tempo real ou proporcionar ainda a apresentação das mesmas por meio de atividades demonstrativas.
  16. 16. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 16 4.1.Itinerário Formativo 1º módulo 2º módulo 3º módulo 4º módulo 5º módulo Filosofia 40 Sociologia 40 Geografia 40 Língua Estrangeira Moderna 40 Língua Portuguesa e Redação 40 Geografia 40 Arte 40 História 40 Língua Portuguesa e Redação 40 Matemática 40 História 40 Língua Portuguesa e Redação 40 Língua Estrangeira Moderna 40 Física 40 Sociologia – Organização Social e Trabalho 40 Língua Portuguesa e Redação 40 Física 40 Biologia 40 Matemática 40 Tecnologia de Sementes e Vivicultura 40 Biologia 40 Matemática 40 Química 40 Sociologia – Organização dos Processos de Trabalho 40 Mecanização Racional da Agricultura 40 Matemática 40 Biologia-Meio Ambiente, Saúde e Segurança do Trabalho 40 Filosofia- Metodologia do Trabalho Cientifico 40 Zootecnia no Contexto Agroecologico 40 Manejo Integrado de Plantas Espontâneas, Pragas e Doenças 40 Química 40 Filosofia – Ética e Direito do Trabalho 40 Gestão da Propriedade Agroagricola 40 Desenho, Construções e Instalações Rurais 40 Olericultura 40 Informática- Inclusão Digital 40 Educação, Legislação e Defesa Ambiental 40 Manejo e Conservação do Solo 40 Tecnologia de Sementes e Vivicultura 40 Fruticultura 40 Noções de Agricultura Orgânica 40 Desenvolvimento Sustentável e Agricultura Familiar 40 Culturas Regionais 40 Extensão Rural 40 Pesquisa, Orientação Profissional e Iniciação Cientifica 20 Fundamentos de Agroecologia 40 Pesquisa, Orientação Profissional e Iniciação Cientifica 20 Pesquisa, Orientação Profissional e Iniciação Cientifica 20 Pesquisa, Orientação Profissional e Iniciação Cientifica 20 Intervenção Social, Tecnologia Social, Atividade de Campo e Visitas Técnicas 20 Carga Horária 400 Intervenção Social, Tecnologia Social, Atividade de Campo e Visitas Técnicas 20 Intervenção Social, Tecnologia Social, Atividade de Campo e Visitas Técnicas 20 Intervenção Social, Tecnologia Social, Atividade de Campo e Visitas Técnicas 20 Intervenção Social, Tecnologia Social, Atividade de Campo e Visitas Técnicas 20 Carga Horária 400 Carga Horária 400 Carga Horária 400 Carga Horária 400 Estágios e Trabalhos Acadêmicos Carga Horária : 400
  17. 17. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 17 4.2. Matrizes Curriculares Componente: FILOSOFIA – Carga Horária: 40h - Período Letivo: 1º Módulo (semestre) EMENTA Fundamentos históricos, epistemológicos e conceituais da filosofia. O conhecimento, a cultura e a ideologia enquanto princípios da prática filosófica e política. OBJETIVOS Ler textos filosóficos de modo a observar suas diferentes estruturas componentes; Elaborar por escrito o que foi apropriado de modo reflexivo; Debater, tomando uma posição, defendendo-a argumentativamente e mudando de posição face a argumentos consistentes; Contextualizar conhecimentos filosóficos no plano histórico e cultural; Aprimorar a autonomia intelectual e o pensamento crítico, bem como a capacidade efetiva de atuar de forma consciente e criativa na vida pessoal, na política, no trabalho e no lazer. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) Introdução a Filosofia: o que é Filosofia? 1.1. Origem da filosofia. 1.2. A passagem do pensamento mítico para o filosófico. 1.3. Principais períodos da História da Filosofia. 1.4. Leitura, análise e interpretação de textos filosóficos. A Filosofia como instrumento de reflexão e ação: 2.1. Regimes e sistemas políticos. 2.2. Democracia e cidadania. A consciência moral: o que é Moral? 3.1. Valores morais. 3.2. Responsabilidade moral. 3.3. Liberdade e determinismo.
  18. 18. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 18 3.4. Moral e ética. 3.5. Moral e história. 3.6. O conhecimento filosófico e científico: o que é o conhecimento. 4.1. Conhecimento filosófico x conhecimento científico. 4.2. Ciência e tecnologia. 4.3. Arte como conhecimento. 4.4. Filosofia: interdisciplinaridade e transdiciplinaridade. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas expositivas e dialógicas, leitura de e análise crítica de textos e resolução de exercícios, trabalhos em grupo, debates de temas atuais, confrontando-os com pequenos textos filosóficos,  Recursos metodológicos: lousa e marcadores de quadro branco, vídeo, multimídia, teatro, música, debates, palestras com especialistas convidados.  Seminários realizados pelos alunos, Pesquisas bibliográficas, Uso de música, poesia, literatura e filmes em vídeo para sensibilização quanto ao tema a ser desenvolvido;  Exercício de busca e reconhecimento de problemas filosóficos em textos de outra natureza, literários e Jornalísticos, Dinâmicas de grupo; Dramatizações. AVALIAÇÃO Observação do crescimento da criatividade, da responsabilidade, da solidariedade e do exercício da criticidade;  Observação do desempenho na execução das atividades, com interesse e participação durante as aulas;  Verificação da aprendizagem através de: trabalhos escritos ou apresentados oralmente, produção individual ou coletiva de textos orais ou escritos, apresentação de trabalhos individuais ou em grupo, avaliações individuais de desempenho lingüístico, estudo dirigido. BIBLIOGRAFIA  CHAUI, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 1995
  19. 19. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 19  MARCONDES, D. Iniciação à história da filosofia: dos pré-socráticos a Wittgenstein. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.  SOUZA, Sonia Maria Ribeiro de. Um outro olhar: filosofia. São Paulo: FTD, 1995.  PCN Ensino Médio: Ciências Humanas e suas tecnologias. Brasília: MEC; SEMTEC, 2002.  ZILLES, Urbano. Teoria do conhecimento. 4. ed. rev. e ampl. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o primeiro período do curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) professor (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  20. 20. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 20 Componente: GEOGRAFIA – Carga Horária: 80h - Período Letivo: 1º e 3º Módulos (semestres) EMENTA Estudo da Geografia, Sociedade e Educação. Processos de aquisição e desenvolvimento das noções espaciais topológicas, projetivas e relacionais na educação nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Orientação e Localização Geográfica. Formas de Representação do Espaço Geográfico. Geopolítica: As relações de poder no mundo – Organização das Nações Unidas – ONU. Estudo dos países mais industrializados. Organização dos Estados Americanos – OEA. O continente Africano, suas culturas, etnicidades e conflitos. O continente Americano e seus aspectos naturais e povoamento. Estrutura geoeconômica da América. A regionalização comercial da América. Aspectos gerais de globalização. Integração dos lugares no mundo globalizado (sociedade e consumo). OBJETIVOS Compreender e aplicar no cotidiano os conceitos básicos da Geografia: espaço, território, região, lugar, escala e paisagem, tomando por base a leitura do cotidiano socioespacial da sociedade e, por conseguinte do aluno;  Promover a leitura, análise e interpretação dos códigos específicos da geografia (mapas, gráficos, tabelas, etc.), considerando-os como elemento de representação de fatos espaciais e/ou espacializados; Identificar, analisar e avaliar os impactos das transformações naturais, sociais, econômicas, culturais, políticas e tecnológicas no lugar e no mundo.  Selecionar e elaborar esquemas de investigação que desenvolvam a observação dos processos de formação e transformação dos territórios, tendo em vista as relações de trabalho, a incorporação de técnicas e tecnologias; Analisar e comparar, interdisciplinarmente, as relações entre conservação e degradação da vida no planeta, considerando o
  21. 21. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 21 conhecimento da sua dinâmica nas diferentes escalas – local, regional, nacional e global; Reconhecer na aparência das formas visíveis e concretas do espaço geográfico os processos históricos, construídos em diferentes tempos, e os processos contemporâneos, conjunto de práticas dos diferentes agentes, que resultam em profundas mudanças na organização e no conteúdo do espaço. Identificar, analisar e avaliar os impactos das transformações naturais, sociais, econômicas, culturais, políticas e tecnológicas no lugar e no mundo.  Selecionar e elaborar esquemas de investigação que desenvolvam a observação dos processos de formação e transformação dos territórios, tendo em vista as relações de trabalho, a incorporação de técnicas e tecnologias; Analisar e comparar, interdisciplinarmente, as relações entre conservação e degradação da vida no planeta, considerando o conhecimento da sua dinâmica nas diferentes escalas – local, regional, nacional e global; Reconhecer na aparência das formas visíveis e concretas do espaço geográfico os processos históricos, construídos em diferentes tempos, e os processos contemporâneos, conjunto de práticas dos diferentes agentes, que resultam em profundas mudanças na organização e no conteúdo do espaço. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Conceitos basilares da Geografia. 1.1. Espaço. 1.2. Paisagem. 1.3. Território. 1.4. Região. 1.5. Lugar. 1.6. Escala. 2. Orientação e localização no espaço geográfico.
  22. 22. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 22 2.1. Coordenadas geográficas. 2.2. Fusos horários. 2.3. Projeções cartográficas. 2.4. Leitura e interpretação de mapas. 3. Dinâmica da paisagem natural. 3.1. Geologia. 3.2. Relevo. 3.3. Solo. 3.4. Hidrografia. 3.5. Clima. 3.6. Vegetação. 4. Domínios morfoclimáticos do Brasil. 4.1. Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Araucária, Pantanal. 4.2. Fontes energéticas: convencionais e alternativas. 4.3. Problemas ambientais globais e no Brasil. 5. A organização do território brasileiro. 5.1. Formação histórico-territorial do Brasil. 5.2. As regionalizações do Brasil. 6. Dinâmica populacional brasileira. 6.1. Teorias demográficas. 6.2. Estrutura e dinâmica da sociedade brasileira. 7. A industrialização e a urbanização no Brasil. 7.1. Revolução industrial e espaço geográfico. 7.2. Indústria e urbanização. 7.3. O Brasil urbano: a hierarquia urbana brasileira. 7.4. Problemas urbanos: sociedade e natureza. 8. A questão agrária e a estrutura fundiária do Brasil. 8.1. A modernização na agricultura. 8.2. Relações de trabalho e produção. 8.3. Conflitos sociais no campo. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS Diagnóstico das potencialidades e necessidades de aprendizagem dos
  23. 23. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 23 (as) estudantes a partir do levantamento de seus conhecimentos prévios. Desenvolvimento de projetos inter e transdisciplinar. Realização de aulas de campo. Vivência de aulas interativas por meio de projetos, seminários, debates, atividades individuais e em grupo. Aulas expositivas dialogadas. Problematização do conhecimento, através de pesquisas em diferentes fontes: jornais, revistas, internet, entrevistas, literatura especializada, entre outros. AVALIAÇÃO Relatórios de aula de campo e de pesquisa. Participações em debates e seminários. Atividades avaliativas escritas e orais. Auto-avaliação. Atividades individuais e em grupo. BIBLIOGRAFIA  FELIPE, José Lacerda Alves; CARVALHO, Edílson Alves de. Economia do Rio Grande do Norte: estudo geohistórico e econômico. João Pessoa: Grafset, 2004. LUCCI, Elian Alabi; BRANCO, Anselmo Lazaro; MENDONÇA, Cláudio.Geografia geral e do Brasil: ensino médio. São Paulo: Saraiva, 2003. MARTINELLI, Marcelo. Mapas da geografia e cartografia temática. São Paulo: Contexto, 2003.  MOREIRA, Igor. O espaço geográfico: geografia geral e do Brasil. São Paulo: Ática, 2000.  SENE, Eustáquio de. Geografia: espaço geográfico e globalizado – geografia geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2003.  VESENTINI, José William. Sociedade e espaço: Brasil e Geral. São Paulo: Ática, 2004. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o primeiro período do curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a)
  24. 24. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 24 professor (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  25. 25. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 25 Componente: HISTÓRIA – Carga Horária: 80h - Período Letivo: 1º e 3º Módulos (semestres) EMENTA Conteúdos e conceitos básicos. Pesquisa através de fontes: documentos, depoimentos, entrevistas. História oral na reconstituição da história local. Compreender a disciplina de História como um veículo formador de um ser humano investigador, crítico e reflexivo para a construção de uma sociedade estabelecendo relações entre o indivíduo social e o coletivo. Desenvolver novas concepções da história e de ensino e aprendizagem de História e as diversas possibilidades de construir habilidades e conhecimentos nos espaços escolares e não escolares. Considerar dentre os papéis da disciplina de História o de fornecer instrumentos que contribua para o desenvolvimento de habilidades do aluno na utilização de diversas fontes na reconstituição da história local. Identificar as transformações do ensino da História no Brasil ao longo de sua trajetória histórica. Objetivos Gerais de História para o Ensino Fundamental. O ensino de História face às novas tecnologias. História e temas transversais. OBJETIVOS  Compreender o processo de estruturação das sociedades humanas desde o momento de diferenciação do homem dos demais animais até o surgimento das sociedades de classes;  Identificar os elementos constitutivos das sociedades de classes e as diversas formas de organização da produção no mundo antigo e medieval;  Compreender o processo de crise do feudalismo e ascensão das formas capitalistas a partir do renascimento comercial, cultural e científico. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Introdução ao estudo da Historia: 1.1. Para que serve a História? 1.2. O tempo como uma construção cultural. 1.3. A Pré-História: origem da cultura. 2. As sociedades do Oriente Próximo e as sociedades européias:
  26. 26. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 26 2.1. Organização política e econômica. 2.2. Traços culturais. 3. O Feudalismo e as transformações nas relações sociais: 3.1. A servidão: trabalho e vida do servo medieval. 3.2. A sociedade feudal: a terra como instrumento de poder. 3.3. Mentalidade medieval. 4. A crise do sistema Feudal e a origem do capitalismo: 4.1. O renascimento comercial e urbano. 4.2. A expansão martítima-mercantil. 4.3. O Antigo Regime: mercantilismo, absolutismo e colonialismo. 4.4. A formação do Brasil colonial. 5. As Revoluções: 5.1. A Revolução Industrial, A Revolução Francesa e a Revolução Americana. 5.2. As conseqüências das Revoluções: a independência da América espanhola e da América portuguesa. 5.3. Os desdobramentos das Revoluções Liberais e Revolução Industrial na Europa: nacionalismo e liberalismo no século XIX. 5.4. As crises do liberalismo burguês. 5.4.1. Imperialismo e neo-colonialismo. 5.4.2. O totalitarismo. 5.4.3. A expansão do socialismo. 5.4.4. A Primeira e a Segunda Guerras Mundiais. 5.4.5. A Guerra Fria. 6. O Brasil e o Rio Grande do Norte nos séculos XIX e XX. 6.1. Acordos e acomodação: 6.1.1. Os Conflitos sociais. 6.1.2. A crise e o fim do escravismo. 6.1.3. O republicanismo, a crise e o fim da monarquia. 6.1.4. A luta pela terra. 6.1.5. Organização política. 6.1.6. A Revolução de 1930. 6.2. Da Era Vargas ao golpe de Estado de 1964. 6.2.1. As relações entre governo e sindicatos.
  27. 27. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 27 6.2.2. Controle dos meios de comunicação de massa. 6.2.3. A participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial. 6.2.4. A redemocratização. 6.2.5. O populismo. 6.2.6. O Golpe de 1964 e o Regime Militar. 6.3. A democracia brasileira contemporânea. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas expositivas, dinâmicas de grupo, pesquisas bibliográficas, pesquisas na Internet, aulas de campo, seminários, pesquisas de campo (entrevistas, enquetes), debates, visitas a museus, exposições, projetos, projeções de filmes e vídeos.  Utilização de quadro, giz, mapas, fichas de registros, retroprojetor, recortes de revistas, jornais, fotografias, DVD, computador e Internet. AVALIAÇÃO  Provas operatórias, avaliação do desempenho em trabalhos individuais e coletivos, produção textual, atitudes hábitos importantes à formação da cidadania tais como pontualidade, assiduidade, cumprimento dos prazos na entrega de tarefas e realização de trabalhos, participação em sala de aula em debates, dinâmicas de grupos. BIBLIOGRAFIA  ALENCAR, DENISE, OSCAR. História das sociedades modernas às sociedades atuais. São Paulo: Ao Livro Técnico, 1996.  ARRUDA, José Jobson de A.; PILETTI, Nelson. Toda História: história geral e história do Brasil. São Paulo: Ática.1999.  BURNS, Edward McNall. História da civilização ocidental. v. I e II. Rio de Janeiro: Globo. 1985.  CAMPOS, Flávio O.Oficina da História: história geral. São Paulo: Moderna, 2000.  ________________. Oficina da História: história do Brasil. São Paulo: Moderna, 2000.  HUBERMAN, Leo. História da riqueza do homem. São Paulo: Zahar, 1984.  MONTEIRO, Denise Mattos. Introdução à história do Rio Grande do Norte. 2 ed. Natal: EDUFRN, 2002.  MOTA, Myriam Becho; BRAICK, Patrícia. Ramos. História: das cavernas ao terceiro milênio. São Paulo: Moderna. 2001.  TRINDADE, Sérgio Luiz Bezerra. Introdução à História do Rio Grande do Norte. Natal: Sebo Vermelho, 2007.  VICENTINO, Cláudio; DORIGO, Gianpolo. História para o ensino médio: história geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2001.
  28. 28. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 28  Sites na Internet: www.historianet.com.br, www.seol.com.br/rnnaweb INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o primeiro período do curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) professor (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  29. 29. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 29 Componente: SOCIOLOGIA – Carga Horária: 40h - Período Letivo: 2º Módulo (semestre) EMENTA A compreensão da realidade social. A introdução do educando no universo das ciências sociais. A análise objetiva da sociedade. A formação de mentalidades críticas. O despertar e o reforço do sentimento de cidadania. OBJETIVOS  Relacionar os temas propostos com a prática social experimentada pelos alunos em sua vivência cotidiana, de modo que as discussões empreendidas em sala de aula possam contribuir para a reflexão dos problemas sociais (locais, regionais, nacionais e mundiais), possibilitando a busca pela construção da cidadania plena e a transformação da sociedade. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Indivíduo e Sociedade 1.1. Sociologia: ciência da sociedade 1.2. Relações indivíduo-sociedade 1.3. Processo de socialização e papéis sociais 1.4. Instituições e grupos sociais 2. Trabalho e Sociedade 2.1. Trabalho e desigualdade social 2.2. Novas relações de trabalho 2.3. Qualificação e mercado profissional 2.4. Estrutura e ascensão social 3. Política e Sociedade 3.1. Política e cotidiano 3.2. Democracia e exercício político 3.3. Exclusão social e violência 3.4. Movimentos sociais PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS
  30. 30. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 30  Aulas teóricas expositivas; análise crítica de textos escolhidos; trabalhos escritos; seminários; debates; aulas externas; pesquisa bibliográfica; pesquisa de campo; análise e discussão de filmes e artigos jornalísticos.  Estudos dirigidos; Debates; Discussões em grupo; Aulas de campo; Reuniões de grupos para pesquisa e organização de trabalhos. AVALIAÇÃO Avaliações individuais; trabalhos realizados em grupo e individualmente; participação e envolvimento nas discussões, organização e pontualidade na elaboração e entrega de atividades. BIBLIOGRAFIA  BENTO, Maria Aparecida Silva. Cidadania em preto e branco: discutindo as relações raciais. São Paulo: Ática, 2003.  BRANDÃO, Antônio Carlos. Movimentos culturais de juventude. São Paulo: Moderna, 1990.  CALDAS, Waldenyr. Temas da cultura de massa: música, futebol, consumo. São Paulo: Arte & Ciência – Villipres;2001.  COSTA, Cristina. Sociologia: introdução à ciência da sociedade. São Paulo: Moderna, 1997.  DIMENSTEIN, Gilberto. Aprendiz do futuro: cidadania hoje e amanhã. São Paulo: Ática, 2003.  DIMENSTEIN, Gilberto. GIANSANTI, Alvaro Cesar. Quebra-cabeça Brasil: Temas de cidadania na História do Brasil. São Paulo: Ática, 2003.  GALEANO, Eduardo. De pernas pro ar: a escola do mundo ao avesso. Porto Alegre: P&PM, 1999.  PEDROSO, Regina Célia. Violência e cidadania no Brasil: 500 anos de exclusão. Ática, 2003.  SAVATER, Fernando. Política para meu filho. São Paulo: Martins Fontes, 1996.  TOMAZI, Nelson Dácio (org.). Iniciação à sociologia. São Paulo: Atual, 2000. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o primeiro período do curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) professor (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  31. 31. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 31 Componente: ARTE – Carga Horária: 40h - Período Letivo: 2º Módulo (semestre) EMENTA Reflexão e teorização sobre como a arte é entendida e abordada enquanto objeto de estudo e fenômeno cultural, introduzindo às diferentes leituras. A criatividade e a expressividade como fundamentos da condição humana. Arte e Cultura como formas de fortalecimento do sujeito social e da identidade cultural nas suas localidades. A arte- educação e suas implicações sobre a construção do conhecimento. O ensino da arte e suas implicações na construção da função semiótica. Elaboração de uma proposta para o ensino de arte a partir das realidades locais. A arte no cotidiano do universo humano enriquecendo as experiências de vida. Participação consciente e sensível dos sujeitos nos seus respectivos universos culturais. Desenvolver a capacidade de leitura estética. Ampliar as possibilidades expressivas de cada pessoa e de cada coletivo. Habilitar de forma consciente os recursos expressivos do universo escolar, transformando os espaços possíveis em experiências estéticas e lúdicas. Aprender outras linguagens artísticas, como a da informática, a das ciências e suas tecnologias. OBJETIVOS Humanizar-se como cidadãos inteligentes, sensíveis, estéticos, reflexivos, criativos e responsáveis, no coletivo, por melhores qualidades culturais na vida dos grupos e das cidades, com ética pela diversidade; Analisar, refletir e compreender os diferentes processos da arte, com seus diferentes instrumentos de ordem material e ideal, como manifestações socioculturais e históricas; Analisar, refletir, respeitar e preservar as diversas manifestações da Arte – em suas funções múltiplas – utilizadas por diferentes grupos sociais e étnicos, interagindo com o patrimônio nacional e internacional, que se deve conhecer e compreender em sua dimensão sócio-histórica. Conhecer, analisar, refletir e compreender critérios culturalmente
  32. 32. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 32 construídos embasados em conhecimentos afins filosófico, histórico, sociológico, antropológico, semiótica, científico e tecnológico;  Apreciar produtos de arte, em suas várias linguagens, desenvolvendo tanto a fruição quanto à análise estética;  Realizar atividades artísticas individuais e/ou coletivas nas diversas linguagens da arte (música, arte visual e arte cênica); BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1.Introdução à Arte: 1.1. Análise conceitual: arte e estética. 1.2. Arte e sociedade. 2. Tendências estéticas: o naturalismo e sua ruptura. 3. As diversas formas comunicativas da Arte 3.1. As artes visuais, a música e as artes cênicas como objeto de conhecimento. 3.2. Elementos que compõem as linguagens: 3.2.1. Arte visual: cor, luz, forma, textura, composição, perspectiva, volume, dentre outros. 3.2.2. Música: ritmo, harmonia. 3.2.3. Artes cênicas: texto, interpretação, cenário, figurino, direção cênica, sonoplastia, trilha sonora, coreografia. 4. Apreciação, leitura e análise de produções artísticas nacionais e locais. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aula expositiva dialogada; trabalhos em grupo e individual: pesquisa; debates; dinâmica de grupo; exibição e apreciação de produtos artísticos; atividade prática individual e/ou coletiva: realização de uma atividade artística em alguma linguagem estudada.  Utilização de quadro branco, computador, projetor multimídia, equipamento de som, retroprojetor e DVD´s. AVALIAÇÃO  Avaliações escritas e práticas.
  33. 33. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 33  Trabalhos individuais e em grupo (listas de exercícios, estudos dirigidos, pesquisas).  Apresentação dos trabalhos desenvolvidos. BIBLIOGRAFIA  ARRUDA, M. L. Filosofando: introdução à filosofia. São Paulo: Moderna, 1995.  CALDAS, Dorian Gray. Artes Plásticas no Rio Grande do Norte. Natal. UFRN/Universitária / FUNPEC/SESC, 1989.  CHAUÍ, Marilena. Filosofia. São Paulo: Ática, 2000.  FARIAS, Agnaldo. Arte brasileira hoje. São Paulo: Publifolha, 2002.  GARCEZ, Lucilia; OLIVEIRA, Jo. Explicando a arte: uma iniciação para entender as artes visuais. São Paulo: Ediouro, 2001.  GRAÇA, Proença. História da Arte. São Paulo: Ática, 1988.  Revista Bravo! - 2000, 2001, 2002, 2003, 2004.  VANNUCCHI, Aldo. Cultura brasileira: o que é, como se faz. São Paulo: Loyola, 1999.  VÁRIOS. Livro da arte, O (bolso). São Paulo: Martins Fontes, 1999.  TREVISAN, Armindo. Como apreciar a arte. UNIPROM. 2000. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o primeiro período do curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) professor (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso. Sites: http://pt.wikipedia.org/ http://www.historianet.com.br http://www.suapesquisa.com/ http://www.masp.uol.com.br/ www.museuvirtual.com.br/
  34. 34. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 34 Componente: LINGUA ESTRANGEIRA – Carga Horária: 80h - Período Letivo: 3º E 4º Módulos (semestres) EMENTA Introdução de estruturas básicas da língua inglesa, necessária à comunicação no idioma, envolvendo leitura e compreensão de textos, bem como a produção oral. Trabalho com vocabulário. Tradução utilizando letras de músicas, textos literários e outras possibilidades. Trabalho com filmes legendados e músicas estrangeiras. Tempos verbais da língua inglesa. OBJETIVOS Conhecer a cultura e civilização de outros povos por meio da Língua Inglesa; Tornar-se consciente da importância do estudo de Inglês em suas futuras atividades profissionais; Ler e interpretar textos literários e de caráter técnico e científico, bem como identificar idéia central de um texto em inglês; Construir frases, parágrafos e textos, em inglês, utilizando as estruturas gramaticais adequadas e traduzir textos do Inglês para o Português; Dialogar, usando noções básicas da língua inglesa. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Keep going with reading techniques in order to help in the identification, contextualization and usage of the following linguistical aspects: 1.1. Cohesion. 1.1.1. Linking words and expressions (connectives) — and, or, either...or, neither...nor, but, however, despite the fact, etc. 1.1.2. Relative clauses (who, when, what, which...used as relative pronouns) 1.2. Verbs (Tenses). 1.2.1. Present and Past Perfect in the affirmative, interrogative and negative forms. 1.2.2. Present and Past Perfect Continuous (brief notion).
  35. 35. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 35 1.2.3. Modal verbs (when, how and why use them). 1.2.4. Conditional (if clauses) . 1.3. Degree of Adjectives. 1.3.1. Comparison ( -er than, more...than, as...as, less ... than) . 1.3.2. Superlative (the best, the most, the least...). 1.4. ―How‖ questions (how long, how far, how old, how nice...) and ―what‖ expressions (what a day!, what a wonderful world!) . 2. Idioms (some Idiomatic expressions) and glossaries (how to build in a glossary according to the subject / area of study). PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS Aulas expositivas dialogadas; Atividades orais e escritas; Utilização de canções como forma de acréscimo vocabular; Filmes com áudio e legenda em inglês; Acesso a Internet como elemento de pesquisa; Textos técnicos relativos a área do curso. Leitura de textos, palestras, seminários, pesquisas bibliográficas. Utilização de quadro branco, computador, projetor multimídia, retroprojetor, vídeos. AVALIAÇÃO  Avaliações escritas e práticas (orais).  Trabalhos individuais e em grupo (listas de exercícios, estudos dirigidos, pesquisas).  Apresentação dos trabalhos desenvolvidos (seminários). BIBLIOGRAFIA  ACEVEDO, Ana; DUFF, Marisol with REZENDE, Paulo. Grand Slam Combo. Pearson Education, 2004.  Dicionário Inglês – português e português inglês.  FERRARI, Mariza & RUBIN, Sarah G. Inglês. De Olho no mundo do trabalho. São Paulo ; Scipione, 2003.
  36. 36. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 36 INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) bibliotecário (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o primeiro período do curso.
  37. 37. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 37 Componente: LINGUA PORTUGUESA E REDAÇÃO – Carga Horária: 160h - Período Letivo: 1º, 2°,4º E 5° Módulos (semestres) EMENTA Compreensão e interpretação de textos. Tipologia textual. Ortografia oficial. Acentuação gráfica. Emprego do sinal indicativo de crase. Morfologia: Estrutura das palavras; Formação de palavras; Classes de palavras e suas flexões. Sintaxe: Frase, oração e período; Período composto por coordenação; Período composto por subordinação; Regência verbal e nominal; Concordância nominal e verbal; Pontuação. Semântica e estilística: Sinonímia e Antonímia; Denotação e Conotação; Emprego de parônimos, homônimos e formas variantes; Figuras de linguagem. Levar os alunos a observar o modo de funcionamento de uma língua específica, elaborando reflexões sobre sua gramática, preferencialmente exercendo a comparação. Tratar as diferentes estruturas de uma língua, tendo em vista as suas variações regionais, sociais e etárias e suas diferentes modalidades de uso. Aprender outras linguagens, como a da informática, a das ciências, a das tecnologias, as variações lingüísticas na cultura local, conforme as necessidades e interesses do grupo, buscando reconhecer não só as suas formas de manifestação, mas também a sua organização, os valores a elas veiculados, suas estratégias de funcionamento. Redação: O texto dissertativo e sua estrutura - introdução, desenvolvimento e conclusão. OBJETIVOS Aperfeiçoar os conhecimentos lingüísticos e as habilidades de leitura e produção de textos orais e escritos. Conhecer e produzir gêneros textuais diversos, atendendo a necessidades comunicativas variadas. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Aspectos lingüísticos: 1.1. Noções de fonologia: relação entre som e letra, ortografia, emprego de iniciais maiúsculas, acentuação gráfica, ortoepia, prosódia, divisão silábica;
  38. 38. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 38 1.2. Noções de morfologia: elementos composicionais dos vocábulos, processos de formação vocabular, categorias gramaticais variáveis, flexão das palavras (gênero, número, pessoa, tempo, modo e voz); 2. Aspectos de leitura e produção textual: 2.1. Noções de texto, textualidade, e gênero textual; 2.2. Comunicação, linguagem, língua e fala; 2.3. Linguagem verbal e não-verbal; 2.4. Variação lingüística; 2.5. Elementos da comunicação e funções da linguagem. 2.6. Trabalho com os seguintes gêneros textuais: história de vida, reportagem, notícia, charge, quadrinhos, verbete de dicionário e anúncio publicitário. 3. Aspectos lingüísticos: 3.1. Estudo das categorias gramaticais invariáveis; 3.2. Sintaxe do período simples; 3.3. Emprego de sinais de pontuação (destaque à pontuação do período simples); 3.4. Relações de concordância entre nomes e verbos e entre nomes. 4. Aspectos de leitura e produção textual: 4.1. Coesão referencial e seqüencial; 4.2. Coerência: noções gerais, fatores e tipos; 4.3. Seqüências textuais (destaque à seqüência narrativa); 4.4. Gêneros literários e não-literários; 4.5. Estudo dos seguintes gêneros textuais: notícia, reportagem, conto, crônica, história em quadrinhos, tirinha. 5. Aspectos lingüísticos: 5.1. Sintaxe do período composto; 5.2. Emprego de sinais de pontuação; 5.3. Relações de concordância entre nomes e verbos e entre nomes; 6. Aspectos de leitura e produção textual 6.1. Seqüências textuais; 6.2. Coesão e coerência: retomada; 6.3. Estudo dos seguintes gêneros textuais: romance, teatro, verbete, manuais técnicos.
  39. 39. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 39 7. Aspectos lingüísticos: 7.1. Estudo das categorias gramaticais invariáveis; 7.2. Sintaxe do período simples; 7.3. Emprego de sinais de pontuação (destaque à pontuação do período simples); 7.4. Relações de concordância entre nomes e verbos e entre nomes. 8. Aspectos de leitura e produção textual: 8.1. Coesão referencial e seqüencial; 8.2. Coerência: noções gerais, fatores e tipos; 8.3. Seqüências textuais (destaque à seqüência narrativa); 8.4. Gêneros literários e não-literários; 8.5. Estudo dos seguintes gêneros textuais: notícia, reportagem, conto, crônica, história em quadrinhos, tirinha. 9. Aspectos lingüísticos: 9.1. Retomada das relações sintático-semânticas no período composto; 9.2. Emprego de sinais de pontuação; 9.3. Sintaxe de colocação pronominal; 9.4. Estudo de algumas figuras de linguagem. 10. Aspectos de leitura e produção textual 10.1. Seqüências textuais; 10.2. Informações implícitas: pressupostos e subentendidos; 10.3. Características da linguagem técnica, acadêmica e científica; 10.4. Estudo dos seguintes gêneros textuais: resumo, resenha, relatório, artigo de opinião, carta argumentativa, artigo informativo. 10.5. Relações de concordância entre nomes e verbos e entre nomes; 10.6. Uso de sinais de pontuação; 10.7. Vícios de linguagem; 11. Aspectos de leitura e produção textual 11.1. Elaboração de projetos (estrutura); 11.2. Modos de citação do discurso alheio; 11.3. Normas para a produção de textos técnicos, acadêmicos e científicos; 11.4. Estudo de gêneros representativos de correspondência oficial e comercial: ofício, memorando, circular, requerimento, carta comercial.
  40. 40. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 40 PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas expositivas, leituras orientadas, atividades individuais e em grupo.  Utilização de textos teóricos, jornalísticos e literários por meio de reprodução xerográfica, ou de outros recursos, tais como retroprojetor e projetor multimídia.  Discussão de exercícios; Projeção de filmes e músicas.  Estudo dirigido; Trabalhos de pesquisa bibliográfica individual ou em grupos, estudos orientados. AVALIAÇÃO  Atividades individuais e em grupo (listas de exercícios, estudos dirigidos, pesquisas).  Apresentação dos trabalhos desenvolvidos.  Observação do crescimento da criatividade, e do exercício da criatividade;  Observação do desempenho na execução das atividades, com interesse e participação durante as aulas;  Verificação da aprendizagem de: Trabalhos escritos ou apresentados oralmente, produção individual ou coletiva de textos, apresentação de trabalhos individuais ou em grupo, avaliações individuais de desempenho lingüístico, estudo dirigido. BIBLIOGRAFIA  BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed., Rio de Janeiro: Lucerna, 2004.  CEREJA, William Roberto e MAGALHÃES, Thereza Cochar. Texto e interação: uma proposta de produção textual a partir de gêneros e projetos. São Paulo: Atual, 2000.  DIONÍSIO, Ângela Paiva; MACHADO, Anna Rachel; BEZERRA, Maria Auxiliadora. Gêneros textuais e ensino. 4 ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.  FIORIN, José Luiz e SAVIOLI, Francisco Platão. Lições de texto: leitura e redação. 4. ed., São Paulo: Ática, 2000.
  41. 41. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 41  ______. Para entender o texto: leitura e redação. 14. ed., São Paulo: Ática, 1999.  FREIRE, Paulo. Considerações em torno do ato de estudar. In: Ação cultural para a liberdade. 3. ed., Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.  HOUAISS, Antônio e VILLAR, Mauro de Salles. Minidicionário Houaiss da língua portuguesa. 2. ed., Rio de Janeiro: Objetiva, 2004.  INFANTE, Ulisses. Do texto ao texto: Curso prático de leitura e redação. 5 ed. São Paulo: Scipione, 1998.  KOCH, Ingedore Villaça e ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender: os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2006.  MAINGUENEAU, Dominique. Análise de textos de comunicação. Tradução de Cecília P. de Souza e Silva, Décio Rocha. 4. ed., São Paulo: Cortez, 2005.  TERRA, Ernani. Curso prático de gramática. 3. ed., São Paulo: Scipione, 1996. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) bibliotecário (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  42. 42. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 42 Componente: BIOLOGIA – Carga Horária: 80h - Período Letivo: 1º e 3º Módulos (semestres) EMENTA A compreensão da natureza viva, dos limites dos diferentes sistemas explicativos e da contraposição entre os mesmos. A compreensão de que a ciência não tem respostas definitivas para tudo, sendo uma de suas características a possibilidade de ser questionada e de se transformar. A própria vida e o ser vivo como unidade constituída de características próprias. O organismo vivo como um todo. Uma nova percepção sobre o corpo dos seres vivos ou, mais genericamente, uma nova concepção da própria vida. OBJETIVOS Identificar às principais teorias ligadas a origem da vida, correlacionando todo um histórico e contexto para o advento da vida no planeta.  Analisar de forma crítica e sistemática os diversos elementos do campo biológico, dentro de uma perspectiva da contextualização e da realidade; Compreender que a classificação biológica, além de organizar a diversidade dos seres vivos e de facilitar seu estudo, revela padrões de semelhança que evidenciam as relações de parentesco evolutivo entre diferentes grupos de organismos. Reconhecer que a falta de consenso entre os cientistas quanto a classificação biológica revela tanto as dificuldades quanto a variedade de pontos de vista sobre o assunto, e indica que a ciência é um processo em contínua construção; Valorizar os conhecimentos científicos e técnicos sobre os constituintes da estrutura celular bem como as suas funções desempenhadas;  Identificar a estrutura celular como um todo, relacionando os organóides a estruturas citoplasmáticas que fazem parte de um grande contexto tecidual e orgânico bem como a relação dos compostos orgânicos e inorgânicos para a célula.  Reconhecer os principais reinos da natureza bem como regras de nomenclatura e taxonomia.
  43. 43. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 43 Compreender que a classificação biológica, além de organizar a diversidade dos seres vivos e de facilitar seu estudo, revela padrões de semelhança que evidenciam as relações de parentesco evolutivo entre diferentes grupos de organismos. Reconhecer que a falta de consenso entre os cientistas quanto a classificação biológica revela tanto as dificuldades quanto a variedade de pontos de vista sobre o assunto, e indica que a ciência é um processo em contínua construção; Valorizar os conhecimentos científicos e técnicos sobre vírus, bactérias, protozoários e fungos e reconhecer que esses seres, mesmo sendo causadores de doenças graves, podem contribuir para a melhoria da vida humana; Conhecer as semelhanças e diferenças entre os grandes grupos de plantas, de modo a possibilitar reflexões e análises sobre as relações de parentesco evolutivo entre os componentes do mundo vivo. Valorizar o conhecimento das plantas no grande conjunto de seres vivos; Reconhecer nossas semelhanças e diferenças com outros seres vivos – em particular com os do reino animal – de modo a possibilitar reflexões e análises não-preconceituosas sobre a posição que nossa espécie ocupa no mundo vivo. Valorizar o conhecimento sobre o organismo animal, reconhecendo sua importância tanto para a melhoria da vida humana como para o estabelecimento de relações mais equilibradas entre a espécie humana e outras espécies de seres vivos; Reconhecer em si mesmo os princípios fisiológicos que se aplicam a outros seres vivos, particularmente aos animais vertebrados, o que contribui para a reflexão sobre nossas relações de parentesco com os outros organismos. Valorizar os conhecimentos sobre a estrutura e o funcionamento dos sistemas de órgãos do corpo humano, reconhecendo-os com necessários tanto para identificação de eventuais distúrbios orgânicos como para os cuidados com a manutenção da própria saúde. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS)
  44. 44. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 44 1. Origem da vida: Biogênese e Abiogênese. 2. Bioquímica celular: compostos orgânicos e inorgânicos. 3. Estrutura celular: organelas citoplasmática, membrana plasmática, núcleo, divisão (mitose e meiose) . 4. Sistemática e taxonomia e noções gerais dos reinos dos seres vivos. 5. Genética: conceitos gerais, leis de Mendel e heranças genéticas 6. Evolução dos seres vivos, darwinismo, lamarckismo e neodarwinismo 7. Ecologia: conceitos gerais, cadeias alimentares, teias alimentares e alterações ambientais. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS Parece-nos essencial que a aprendizagem seja fundamentada no desenvolvimento de uma atitude para aprendê-lo, permitindo ao estudante uma autonomia na busca do conhecimento. Dessa forma serão desenvolvidas estratégias metodológicas dirigidas ao desenvolvimento da capacidade de pensar, ou seja, estratégias que permitam ensinar ao estudante utilizar, de forma consciente, produtiva e racional o seu potencial de pensamento. Nesse processo de aprendizagem os estudantes serão solicitados a elaborar explicações para os fenômenos em estudo. Em seguida as explicações serão confrontadas, permitindo a decisão sobre esta ou aquela explicação. No entanto esse processo não irá ocorrer espontaneamente. Caberá ao professor orientar esse caminhar das discussões, criando situações e oferecendo informações que substanciem os argumentos discutidos. Sendo assim, na medida do possível, o professor realizara alguns experimentos que facilitem o aprendizado dos estudantes, possibilitando a utilização de técnicas que permitam a investigação, a reflexão e a organização de dados obtidos. Na área biológica, a observação constitui peça fundamental para a construção do conhecimento, sendo assim, além das experimentações, os alunos serão levados a explorar o ambiente, por meio de aulas de campo. As observações e descobertas dos estudantes deverão ser comunicadas oralmente, por meio de registros (relatórios), desenhos, etc. O estudante será estimulado a participar ativamente no processo de aprendizagem, onde serão enfatizadas a pesquisa e a capacidade de resolver problemas. O Professor buscará ainda uma
  45. 45. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 45 interação, um diálogo com o estudante, de forma a estimular sua curiosidade e compreender o que ele pensa a respeito dos fenômenos e dos conceitos científicos. Será estabelecida uma relação entre o que o aluno aprende na escola com o seu cotidiano e uma integração entre as diversas disciplinas. Considerando que o ensino envolve ainda valores e atitudes em relação aos problemas atuais, o estudante será levado ainda a desenvolver uma atitude responsável, de modo que ele possa contribuir para a melhoria das condições gerais de vida de toda a sociedade. Para que o exposto acima possa ser alcançado serão desenvolvidas as técnicas relacionadas abaixo para a apresentação do conteúdo programático:  Aulas expositivas;  Trabalhos em grupo  Leituras de livros paradidáticos, jornais, revistas, etc.;  Trabalho com imagens;  Atividades práticas ou experimentais (no laboratório);  Pesquisas de campo;  Trabalho com filmes (cinema e vídeo);  Trabalho com internet;  Planejamento de atividades (Pedagogia de projeto).  Análise crítica de textos; trabalhos escritos; seminários; debates.  Utilização de quadro branco, computador, projetor multimídia, retroprojetor. AVALIAÇÃO  Prova escrita e oral com questões objetivas e discursivas onde serão lançadas questões em que ele use o raciocínio, aplicando o seu conhecimento a situações novas;  Pesquisa em classe e extra-classe a serem definidas de acordo com o assunto, visando avaliar a capacidade de buscar informações pertinentes;  Auto-avaliação objetivando uma reflexão crítica sobre seu desempenho;  Relatórios, Sabatinas, etc. BIBLIOGRAFIA  AMABIS & MARTHO.Biologia das células. , 3 volumes. São Paulo: Moderna, 2000.  CÉZAR E SEZAR, BIOLOGIA VOLUME ÚNICO.  LOPES, S. Bio. Volume Único VOLUMES São Paulo: Saraiva, 2003.  ADOLFO, Augusto; CROZETA, Marcos & LAGO, Samuel. Biologia,
  46. 46. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 46 Ensino Médio. Coleção Vitória-régia. Vol. único. 2ª Ed. São Paulo: IBEP, 2005.  ALBERTS, B.; BRAY, D.; JOHNSON, A.; LEWIS, J.; RAFF, M.; ROBERTS, K. & WALTER, P.  Fundamentos da Biologia Celular. Editora Artmed. Porto Alegre, RS. 1999.  AMABIS, José Mariano & MARTHO, Gilberto Rodrigues. Biologia. Vol. 1, 2ª ed. São Paulo: Moderna, 2004.  _______, José Mariano & MARTHO, Gilberto Rodrigues. Biologia. Vol. 2, 2ª ed. São Paulo: Moderna, 2004.  _______, José Mariano & MARTHO, Gilberto Rodrigues. Biologia. Vol. 3, 2ª ed. São Paulo: Moderna, 2004.  CHEIDA, Luiz Eduardo. Biologia Integrada. Ensino Médio. Coleção Delta. Vol único. São Paulo: FTD, 2003.  LAURENCE, J. Biologia. 1ª Ed. São Paulo: Nova Geração, 2005.  LINHARES, Sérgio & GEWANDSZNAJDER, Fernando. Biologia. Vol. único, 1º ed, São Paulo: Ática, 2008.  MACHADO, Sídio. Biologia: de olho no mundo do trabalho. Vol. único para o ensino médio. Scipione, 2003.  PAULINO, Wilson Roberto. Biologia: citologia e histologia. Vol. 1, 1ª Ed, São Paulo: Ática, 2005.  ______, Wilson Roberto. Biologia: seres vivos e fisiologia. Vol. 2, 1ª Ed, São Paulo: Ática, 2005.  ______, Wilson Roberto. Biologia: genética, evolução e ecologia. Vol. 3, 1ª Ed, São Paulo: Ática, 2005. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) bibliotecário (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  47. 47. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 47 Componente: FISICA – Carga Horária: 80h - Período Letivo: 2º e 4º Módulos (semestres) EMENTA A interpretação dos fatos, fenômenos e processos naturais, e a sua interação com o ser humano e com a natureza, como parte da própria natureza em transformação. Os conceitos fundamentais da Física, e o seu conteúdo presente no cotidiano das pessoas. A abordagem de fenômenos interessantes e úteis, e os princípios e leis fiscais neles envolvidos. OBJETIVOS Conhecer as concepções históricas sobre os conceitos de força e movimento. Identificar que as condições de movimentos e repouso dependem de um referencial arbitrário. Conhecer modelos propostos para explicar o Sistema Solar, suas influências na sociedade e seus limites de resultados no sentido de melhorar a visão de mundo. Reconhecer a necessidade de uma metodologia científica para caracterizar os fenômenos e se deduzir leis. A partir da observação, análise e experimentação de situações concretas reconhecer as conservações da quantidade de movimento e de energia, e, por meios delas, as condições impostas aos movimentos. Utilizar os princípios de conservação e identificação de interações para fazer análise, previsões, avaliações e estimativas de situações cotidianas que envolva movimentos. Identificar em aparelhos e dispositivos eletro-eletrônicos residenciais seus diferentes usos e o significado das informações fornecidas pelos fabricantes sobre suas características (tensão, freqüência, potência, dentre outras). Compreender o funcionamento dos aparelhos elétricos e a produção de calor a partir da eletricidade. Compreender fenômenos magnéticos para explicar, por exemplo, o
  48. 48. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 48 magnetismo terrestre, o campo magnético de um ímã, a magnetização de materiais ferromagnéticos ou a inseparabilidade dos pólos magnéticos. Reconhecer a relação entre fenômenos magnéticos e elétricos para explicar o funcionamento de motores e seus componentes, interações envolvendo bobinas e transformações de energia. Conhecer critérios que orientem a utilização de aparelhos elétricos como, por exemplo, especificações do Inmetro, gastos de energia, eficiência, risco e cuidados, direitos do consumidor. Em sistema que geram energia elétrica, como pilhas, bateria, dínamos, geradores ou usinas, identificar semelhanças e diferenças entre os diversos processos físicos envolvidos e suas implicações praticas. Compreender o funcionamento de pilhas e baterias, incluindo constituição material, processos químicos e transformações de energia para seu uso e descarte adequado. Compreender o funcionamento de diferentes geradores para explicar a produção de energia em hidrelétrica, termelétrica etc. Utilizar esses elementos na discussão dos problemas associados desde a transmissão de energia até sua utilização residencial. Avaliar o impacto dos usos de eletricidade sobre a vida econômica e social. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Movimento, repouso e referencial. 1.1. Modelo Geocêntrico e Heliocêntrico. 2. Força e movimento. 2.1. Teoria de Aristóteles. 2.2. Teoria de Galileu. 2.2.1. Método científico. 2.2.2. Princípio da inércia. 2.2.3. Queda livre. 3. Quantidade de movimento e impulso. 4. Força e aceleração. 5. Leis de Newton
  49. 49. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 49 6. Conservação da quantidade de movimento 7. Conservação da energia 8. Noções básicas de eletricidade. 8.1. Portadores de cargas. 8.2. Isolantes e condutores 8.3. Eletrização por: atrito, contato e indução. 9. Eletricidade básica. 9.1. Corrente elétrica. 9.2. Tensão elétrica. 9.3. Potência elétrica. 9.4. Energia elétrica. 9.5. Resistência elétrica. 9.6. Aparelhos de medidas. 10. Eletromagnetismo 10.1. Ímãs. 10.2. Motor elétrico. 10.3. Efeito do campo magnético sobre a corrente elétrica. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS Debates e seminários, em que sejam dados a todos os alunos oportunidade de se expressar livremente. Trabalhos de grupo (interpretação de textos, experimentos, pesquisas, elaboração de cartazes, modelos, dentre outros). Utilização, sempre que possível, de materiais audiovisuais, como filmes, transparências e slides.  Uso de computadores para pesquisas e apresentações multimídias.  Visitas e excursões, quando possível, a museus, aquários, institutos de pesquisas, universidades, planetários, estações de tratamento de águas e esgotos, indústrias, etc. Trabalho de campo para levantamento dos aspectos da região relacionados aos temas estudados. Elaboração de um mural de ciências com notícias científicas ou tecnológicas.
  50. 50. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 50 Elaboração de um jornal de Ciências com artigos retirados de revistas de divulgação, jornais, internet e entrevistas de pessoas ligadas à Ciências. Montagem de Feiras de Ciências ou de uma Mostra Cultural nas quais os alunos possam trabalhar montar projetos e apresentar ao publico os resultados de seus trabalhos. AVALIAÇÃO  Provas escritas (discursivas e objetivas  Trabalhos práticos e teóricos;  Exercícios avaliadores.  Avaliação individual e em grupo,  Seminários,  Relatórios das atividades experimentais, acompanhamento de Projetos e auto-avaliação. BIBLIOGRAFIA ALVARENGA, Beatriz. MÁXIMO, Antônio Curso de Física. São Paulo:Scipione, 2001.v. I. GASPAR, Alberto. Física: Mecânica São Paulo: Àtica, 2003.v.1  GRUPO REELABORAÇÃO DE FÍSICA. São Paulo: Edusp,1993. GONÇALVES FILHO, Aurélio. TOSCANO, Carlos. Física para o Ensino Médio: volume único. São Paulo: Scipione, 2002. Ferraro, N.G.; Soares, P.A.T. (1998) Física básica: volume único. São Paulo: Atual, 697p. Fuke, C. K. (1998) Os Alicerces da Física: volume 2. Editora: Saraiva. 470p. Máximo, A.; Alvarenga, B. (2005) Física: volume 2. São Paulo: Editora Scipone. 152p. Nicolau e Toledo (2003) Aulas de Física: Volume 2. Editora: Atual 448p INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) bibliotecário (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  51. 51. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 51 Componente: MATEMATICA – Carga Horária: 160h - Período Letivo: 1º, 2º, 4º E 5º Módulos (semestres) EMENTA Números naturais. Números inteiros. Divisibilidade. Sistemas de numeração. Os números racionais. Números reais. Equações e inequações de graus um e dois. Aplicações. O papel das frações e números Decimais. Frações: elementos históricos, conceito, construção, definição, leitura, tipos e a propriedade fundamental. Relação entre números racionais e frações. Dízima periódica. Introdução as equações e sentenças matemáticas. Razões. Proporções. Propriedade fundamental das proporções. Proporções com números e propriedades. Expressões Numéricas e a sua importância. Equações do segundo grau. A função quadrática ou trinômia do segundo grau. Introdução à Geometria Euclidiana. O conceito de Ângulo e notas históricas. Ângulos: Consecutivos, adjacentes, opostos pelo vértice e congruentes. Segmentos Lineares. Poligonais abertas. Polígono. Região poligonal. Poligonais e convexidade. Polígonos e o número de lados. Polígono Regular. Triângulos. Triângulos quanto aos lados e quanto aos ângulos. Ângulos em um triângulo. Congruência de triângulos e estudos de casos. Razão entre segmentos de reta. Segmentos Proporcionais. A importância da mídia na Educação. Utilização da Mídia no ensino de Matemática. Introdução à Informática. Internet e ensino de matemática. Editor de texto Latex. Softwares matemáticos. Programas educacionais. OBJETIVOS Fazer uso da linguagem de conjuntos para representar o raciocínio lógico. Adquirir capacidades de operacionalização de valor numérico e algébrico. Formular e interpretar hipóteses, visando a resolução de problemas, utilizando os conceitos matemáticos, considerando a capacidade de cada aluno. Construir gráficos e tabelas, interpretando-os através de modelos matemáticos.
  52. 52. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 52 Interpretar e solucionar situações problemas modeladas através de funções. Transcrever mensagens matemáticas da linguagem corrente para a linguagem simbólica. Descrever através de funções o comportamento de fenômenos em outras áreas do conhecimento; Identificar algoritmos na interpretação de fenômenos naturais; Fazer uso do algoritmo como ferramenta apropriada para simplificação de cálculo em operações matemáticas com uso de valores numéricos; Simplificar operações matemáticas com uso de logaritmo. Utilizar modelos lineares para contextualização e solução de fenômenos naturais e situações problemas diversas. Utilizar modelos matemáticos para cálculo de áreas, perímetro elementos das figuras planas Aplicar as relações métricas e trigonométricas na resolução de problemas reais. Conceituar algébrica e graficamente as funções trigonométricas. Aplicar as relações trigonométricas na resolução de problemas reais Compreender enunciados, selecionando e interpretando informações de problemas de contagem. Selecionar estratégias de resolução de problemas e analisar resultados em situações problemas envolvendo possibilidades. Interpretar tabelas e gráficos através de medidas estatísticas. Utilizar o conceito de números complexos para o cálculo de raízes. Interpretar as operações com números complexos no plano de Argand- Gauss. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Conjuntos 2. Estudos numéricos – operacionalização 3. Expressões Algébricas 4. Modelagem 5. Equações de 1º e 2º graus
  53. 53. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 53 6. Regra de três 7. Geometria: Ponto, reta e plano 8. Produto cartesiano 9. Funções: Conceituação e Gráfico. 10. Função 11. Função de 1º grau 12. Função de 2º grau 13. Função Exponencial 14. Função logarítmica 15. Matrizes 16. Determinantes 17. Sistemas Lineares 18. Geometria plana 19. Relações Métricas do triângulo retângulo 20. Trigonometria no triângulo retângulo 21. Trigonometria no círculo trigonométrico 22. Análise combinatória 23. Probabilidade 24. Estatística 25. Números complexos PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS Aulas teóricas expositivas, aulas práticas em laboratório, desenvolvimento de projetos Leitura de textos, palestras, seminários, visitas técnicas, pesquisas bibliográficas Utilização de quadro branco, computador, projetor multimídia, retro projetor, vídeos. Pesquisa;  Estudo dirigido;  Utilizar softwares específicos modelagem de dados reais. AVALIAÇÃO  Avaliações escritas e práticas.
  54. 54. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 54  Trabalhos individuais e em grupo (listas de exercícios, estudos dirigidos, pesquisas).  Apresentação dos trabalhos desenvolvidos.  Avaliação individual escrita;  Avaliação do comportamento do aluno, tais como: motivação interesse, esforço, disciplina, responsabilidade e comportamento em grupo;  Resoluções de exercícios propostos. BIBLIOGRAFIA DANTE, Luiz Roberto. Matemática: contexto e aplicações. Ensino Médio. São Paulo: Ática,2003. GELSON, Tezzietal. APOIO- Matemática: Ciência e Aplicações: Ensino Médio. São Paulo. Atud, 2004.  BORJONO, José Roberto e GIOVANNI, José Rui. Matemática: Uma nova Abordagem. FTD, 2001. Scipione Di Pierro Netto, Sérgio Orsi Filho. QUANTA: Matemática em fascículo para o ensino médio – fascículos 1, 2 e 3. Editora Saraiva - São Paulo, 2000. Iezzi , Gelson; Dolce, Osvaldo; Degenszajn, David Mauro e Périco, Roberto. Matemática – 2º grau: volume único. Atual Editora LTDA, São Paulo, 1997. Dante, Luiz R. MATEMÁTICA: Contextos & aplicações. Editora Ática – 1999. Giovanni, José Ruy. A Conquista da Matemática: teoria e aplicação. 6ª série. FTD - São Paulo, 1992. Paiva, Manoel Rodrigues. Matemática. 2º grau: volume 1. Editora moderna LTD - São Paulo, 1995. Giovanni, José Ruy. Matemática fundamental. 2º grau: volume único FTD – São Paulo, 1994. Paiva, Manoel Rodrigues. Matemática. 2º grau: volume único. Editora moderna LTD - São Paulo, 2003. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Esta disciplina deverá, necessariamente, estar articulada a Educação Profissional e as demais disciplinas que compõem o curso. Deverão estar previstos, em horários dentro da rotina semanal e fora da carga-horária da disciplina, idas à Biblioteca, com acompanhamento do (a) bibliotecário (a), para realização de pesquisas, as quais deverão ser solicitadas e orientadas pelos profissionais envolvidos no programa e nas disciplinas que compõem o curso.
  55. 55. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 55 Componente: QUIMICA – Carga Horária: 80h - Período Letivo: 1º e 3º Módulos (semestres) EMENTA A Química enquanto ciência experimental que possa explicar as transformações ocorridas no universo, bem como investigar a curiosidade e o sentido de observações do educando, para também desvendar o fascinante e curioso das coisas simples do dia-a-dia. A ilustração dos fenômenos observados corriqueiramente, os quais, apesar de sua aparente complexidade, podem ser explicados pela aplicação dos princípios fundamentais da Química pesquisa e produção de novas substâncias. A análise qualitativa e quantitativa dos materiais. A determinação da estrutura das substâncias. O estudo dos mecanismos das reações químicas. As transformações químicas. A preservação do meio ambiente. Química Nuclear. Periodicidade Química: propriedades atômicas e tendências periódicas. Ligação Química: ligação covalente, ligação iônica, ligação metálica, forças fracas. Forças Intermoleculares. Fundamentos de Química de coordenação OBJETIVOS Compreender as transformações químicas numa visão macroscópica e microscópica; Relacionar os fenômenos naturais com o seu meio e vice-versa; Articular a relação teórica e prática permitindo a ampliação no cotidiano e na demonstração dos conhecimentos básicos da química; Aplicar o uso das linguagens: matemática, informática, artística e científica na compreensão de conceitos químicos; Ler, interpretar e analisar os tópicos específicos da química; Desenvolver diversos modelos de sistemas químicos relacionados com o seu cotidiano; Selecionar e organizar idéias sobre a composição do átomo; Formular diversos modos de combinações entre os elementos químicos a partir de dados experimentais; Reconhecer os limites éticos e morais que podem estar envolvidos no
  56. 56. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 56 desenvolvimento da química e da tecnologia quando no estudo das funções químicas e suas aplicações em benefício do homem; Fazer uso dos gráficos e tabelas com dados referentes às leis das combinações químicas e estequiométricas. Compreender e correlacionar às relações quantitativas envolvidas nas transformações químicas. Descrever as transformações químicas em linguagem discursiva; Compreender dados quantitativos, estimativa e medida através das relações proporcionais; Articular a relação teórica e prática permitindo a ampliação no cotidiano; Relacionar os fenômenos naturais com o meio e vice-versa; Relacionar os tipos de dispersões com suas aplicações em diversas áreas de conhecimento; Reconhecer através de experimentos quando um processo químico ocorre, analisando um intervalo de tempo do fenômeno; Desenvolver modelos físico-químicos do cotidiano de sistemas reversíveis e irreversíveis; Compreender as transformações da química orgânica numa visão macroscópica e microscópica; Reconhecer a importância dos compostos orgânicos no cotidiano; Selecionar dados experimentais que caracterizem um composto orgânico; Relacionar as funções orgânicas a outras áreas de conhecimento; Identificar as principais funções químicas Inorgânicas e orgânicas; Demonstrar as contribuições da Química Orgânica na melhoria de qualidade de vida. BASES CIENTÍFICO- TECNOLOGICAS (CONTEÚDOS) 1. Conceitos Fundamentais de Química 2. Estrutura atômica 2.1. Modelos de Dalton, Thompson, Rutherford e Bhor 2.2. Tabela de Linus Pauling
  57. 57. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 57 2.3. Formação de íons 3. Tabela Periódica: 3.1. Famílias e períodos. 3.2. Elementos de Transição. 3.3. Propriedades Periódicas. 4. Ligações Químicas; 4.1. Ligação Iônica. 4.2. Ligação Covalente. 5. Funções Inorgânicas: 5.1. Ácidos. 5.2. Bases. 5.3. Sais. 6. Cálculos químicos: 6.1. Mol, Massa Molar. 6.2. Cálculo estequiométrico. 7. Estudo das dispersões; 8. Termodinâmica aplicada à química; 9. Cinética química; 10. Sistemas em equilíbrio; 11. Química dos compostos do carbono; 12. Características gerais dos compostos orgânicos; 13. Funções orgânicas e suas aplicações; 14. Estudo dirigido: Isomeria, principais reações envolvendo os compostos orgânicos; importância dos compostos orgânicos nas diversas áreas; aplicação dos compostos orgânicos. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS  Aulas expositivas;  Aulas práticas em laboratório;  Aulas práticas em campo;  Visitas técnicas;  Exercício teórico e prático;  Seminários; projeto.
  58. 58. Secretaria do Estado da Bahia Colégio Estadual Tiradentes - Rio Real/Bahia. Av. Francisco Benjamim, s/nº. Centro. CEP. 48.330-000. Rio Real - Bahia. Página 58  Utilização de vídeos. AVALIAÇÃO  A avaliação será realizada por meio de avaliações com questões discursivas e relatórios técnicos referentes às aulas práticas. Durante o ano, serão distribuídas listas de exercícios, para fixação dos conteúdos e resolução de possíveis dúvidas.  Avaliação diagnóstica individual.  Construção de experimentos caseiros.  Seminários.  Relatório de visitas. BIBLIOGRAFIA BRADY, J. E.; HUMISTON, G. E., Química Geral. Volumes I e II, 1986, Livros Técnicos e Científicos Editora: Rio de Janeiro. FELTRE, R. Química. Volumes I, II e III, 2004, Editora Moderna: São Paulo. MORTIMER, E. F.; MACHADO, A. H. Química. Volume Único, Editora Scipione: São Paulo. RUSSEL, J. B., Química Geral. Volumes I e II, 1994, Makron Books: São Paulo. USBESCO, J.; SALVADOR, E. Química. Volume Único, 2003, Editora Saraiva: São Paulo. CAMARGO, Geraldo. Química. São Paulo: Scipione, 1995. v.1.2.3 FELTRE, Ricardo. Química. São Paulo:Moderna.2000.v.1,2,3 LEMBO, Antonio. Química. São Paulo: Àtica, 1999.v1,2,3 PERUZZO, Tito Mimgaia, CANTO, Eduardo Leite do. Química. São Paulo: 5. Moderna,1994.v.1,2.3. NOVAIS, Vera. Química. São Paulo: Atual, 1993. v1,2,3  REIS, Martha. Química. São Paulo: FTD, 2004 SARDELLA, Antonio. Química. São Paulo: Àtica, 1998).v.1,2,3 INFORMAÇÕES ADICIONAIS A interdisciplinaridade e a contextualização são fundamentais para que os objetivos sejam atingidos, ou seja, a formação do cidadão depende da evolução das ciências e do desenvolvimento tecnológico, considerando seu impacto na vida social e nas atividades cotidianas.

×