Imei

375 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
375
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Imei

  1. 1. Evolução de alguns componentes Ricardo Azevedo Nº:21 1ºE NEE
  2. 2. Memória RAMO Existem basicamente dois tipos de memória em uso: SDR e DDR. As SDR são o tipo tradicional, onde o controlador de memória realiza apenas uma leitura por ciclo, enquanto as DDR são mais rápidas, pois fazem duas leituras por ciclo. O desempenho não chega a dobrar, pois o acesso inicial continua demorando o mesmo tempo, mas melhora bastante. Os pentes de memória SDR são usados em micros antigos: Pentium II e Pentium III e os primeiros Athlons e Durons soquete A. Por não serem mais fabricados, eles são atualmente muito mais raros e caros que os DDR, algo semelhante ao que aconteceu com os antigos pentes de 72 vias, usados na época do Pentium 1.[4]
  3. 3. O É fácil diferenciar os pentes SDR e DDR, pois os SDR possuem dois chanfros e os DDR apenas um. Essa diferença faz com que também não seja possível trocar as bolas, encaixando por engano um pente DDR numa placa-mãe que use SDR e vice-versa. Mais recentemente, tem acontecido a uma nova migração, com a introdução dos pentes de memória DDR2. Neles, o barramento de acesso à memória trabalha ao dobro da frequência dos chips de memória propriamente ditos. Isso permite que sejam realizadas duas operações de leitura por ciclo, acedendo dois endereços diferentes. Como a capacidade de realizar duas transferências por ciclo introduzida nas memórias DDR foi preservada, as memórias DDR2 são capazes de realizar um total de 4 operações de leitura por ciclo, uma marca impressionante. Existem ainda alguns ganhos secundários, como o menor consumo elétrico, útil em notebooks.[4]
  4. 4. O Os pentes de memória DDR2 são incompatíveis com as placas-mãe antigas. Eles possuem um número maior de contatos (um total de 240, contra 184 dos pentes DDR), e o chanfro central é posicionado de forma diferente, de forma que não seja possível instalá-los nas placas antigas por engano. Muitos pentes são vendidos com um dissipador metálico, que ajuda na dissipação do calor e permite que os módulos operem a frequências mais altas
  5. 5. Placas de expansãoO Placas de expansão ou placa controladora é uma parte do hardware de computadores que comanda outras partes da máquina. Normalmente é conectada na placa-mãe através de slots apropriados de acordo com o barramento relativo à placa, esse slots podem ser PCI, PCI-EXPRESS 1X, PCI- EXPRESS 4X e PCI-EXPRESS 8X. A versão PCI- EXPRESS 16X é usada somente para placas de video.O São dispositivos que se utilizam para estender as funcionalidades e o desempenho do computador.O Existe uma grande diversidade de placas de expansão, como, por exemplo, placas de rede, de vídeo, de som e de modem.
  6. 6. Barramento ISA (Industry Standard Architecture)O O barramento ISA é um padrão não mais utilizado, sendo encontrado apenas em computadores antigos. Seu aparecimento se deu na época do IBM PC e essa primeira versão trabalha com transferência de 8 bits por vez e clock de 8,33 MHz (na verdade, antes do surgimento do IBM PC-XT, essa valor era de 4,77 MHz).
  7. 7. Barramento PCI (Peripheral Component Interconnect)O O barramento PCI surgiu no início de 1990 pelas mãos da Intel. Suas principais características são a capacidade de transferir dados a 32 bits e clock de 33 MHz, especificações estas que tornaram o padrão capaz de transmitir dados a uma taxa de até 132 MB por segundo. Os slots PCI são menores que os slots ISA, assim como os seus dispositivos, obviamente.
  8. 8. Barramento AGP (Accelerated Graphics Port) O Se antes os computadores se limitavam a exibir apenas caracteres em telas escuras, hoje eles são capazes de exibir e criar imagens em altíssima qualidade. Mas, isso tem um preço: quanto mais evoluída for uma aplicação gráfica, em geral, mais dados ela consumirá. Para lidar com o volume crescente de dados gerados pelos processadores gráficos, a Intel anunciou em meados de 1996 o padrão AGP, cujo slot serve exclusivamente às placas de vídeo.
  9. 9. Barramento PCI ExpressO O padrão PCI Express (ou PCIe ou, ainda, PCI-EX) foi concebido pela Intel em 2004 e se destaca por substituir, ao mesmo tempo, os barramentos PCI e AGP. Isso acontece porque o PCI Express está disponível em vários segmentos: 1x, 2x, 4x, 8x e 16x (há também o de 32x, mas até o fechamento deste artigo, este não estava em uso pela indústria). Quanto maior esse número, maior é a taxa de transferência de dados. Como mostra a imagem abaixo, esse divisão também reflete no
  10. 10. Disco rigidoO O primeiro disco rígido foi construído pela IBM em 1956, e foi lançado em 16 de Setembro de 1957.O A capacidade de um disco rígido atualmente disponível no mercado para uso doméstico/comercial varia de 10 a 3000 GB, assim como aqueles disponíveis para empresas, de mais de 3 TB. O HD evoluiu muito. O mais antigos possuíam 5 MB (aproximadamente 4 disquetes de 3 1/2 HD), sendo aumentada para 30 MB, em seguida para 500 MB (20 anos atrás), e 10 anos mais tarde, HDs de 1 a 3 GB. Em seguida lançou-se um HD de 10 GB e posteriormente um de 15 GB. Posteriormente, foi lançado no mercado um de 20 GB, até os atuais HDs dos mais variados tamanhos.
  11. 11. IDEO Embora o standard tenha tido a designação ATA desde sempre, o mercado inicial divulgou a tecnologia como IDE (e sucessora E-IDE). Embora estas designações fossem meramente comerciais e não standards oficiais, estes termos aparecem muitas vezes ao mesmo tempo: IDE e ATA. O termo Integrated Drive Electronics (IDE) refere-se não somente à definição do conector e interface, mas também ao fato do controlador estar integrado na drive, não estando separado na/ou ligado à placa-mãe.[1] Com a introdução do Serial ATA em 2003, esta configuração foi retroativamente renomeada para Parallel ATA (ou PATA, ATA Paralelo) referindo-se ao método como os dados eram transferidos pelos cabos desta interface.
  12. 12. ATAO O ATA foi progressivamente esbarrando em barreiras-limite da quantidade de dados que podia transferir. No entanto, a maioria seria suplantada por soluções de novos sistemas de endereçamento e técnicas de programação. Algumas destas barreiras incluem: 504 MB, 8 GB, 32 GB e 137 GB. Várias outras barreiras resultavam da má concepção de drivers e camadas de entrada/saída nos sistemas operacionais. Inclusive, as barreiras enunciadas surgiram devido a fracas implementações da BIOS, o que se compreende já que a evolução dos discos entre o intervalo 1GB e 8GB se dava de forma muito lenta, pelo que era razoável pensar-se que esse limite não seria excedido durante o tempo de vida da controladora.
  13. 13. BibliografiaO http://phoenixinformatica.files.wordpress.com/2009/12/computer_ha rdware_poster_1_7_by_sonic840.pngO http://nvidiathepoweroffuture.files.wordpress.com/2010/06/transcen d-pci-express-usb-3-0-nvidiatpofuture.jpg?w=600O http://www.pccompleto.net/wp-content/uploads/placa-grafica.jpgO http://pt.wikipedia.org/wiki/Placa_de_expans%C3%A3oO http://pt.wikipedia.org/wiki/Mem%C3%B3ria_RAMO http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/45/PCI-Express- Bus.jpgO http://www.infowester.com/barramentos.phpO http://77.91.202.130/images/3840879892- Placa+de+SOM+retro+Turtle+Beach+Tahiti+ISA.jpgO http://www.leadership.com.br/imgs/grd/4130_g.jpgO http://pt.wikipedia.org/wiki/Disco_r%C3%ADgidO http://pt.wikipedia.org/wiki/ATA

×