Normas Da Iso 14000

14,863 views

Published on

Published in: Technology, Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
14,863
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
131
Actions
Shares
0
Downloads
714
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Normas Da Iso 14000

    1. 1. ISO 14.001 - Sistemas de Gerenciamento Ambiental (Especificações com Guias para Uso ) NORMAS ISO 14.000 ISO 14.004 - Sistemas de Gerenciamento Ambiental ( Diretrizes Gerais sobre Princípios, Sistemas e Técnicas de Apoio ) Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    2. 2. ISO 14.010 - Diretrizes para Auditoria Ambiental (Princípios Gerais para Auditoria Ambiental) NORMAS ISO 14.000 ISO 14.012 - Diretrizes para Auditoria Ambiental (Critérios para Qualificação de Auditores ) ISO 14.011 - Diretrizes para Auditoria Ambiental (Auditoria de Sistemas de Gestão Ambiental) Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    3. 3. ISO 14.020 - Princípios Básicos para Rotulagem Ambiental NORMAS ISO 14.000 ISO 14.021 - Rotulagem Ambiental - Auto Declarações ISO 14.022 - Símbolos para Rotulagem Ambiental ISO 14.023 - Rotulagem Ambiental - Metodologias para Testes e Verificações Ambientais ISO 14.024 - Rotulagem Ambiental - Princípios-Guia, Práticas e Critérios, Procedimentos de Certificação ISO 14.025 - Metas e Princípios de Toda Rotulagem Ambiental Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    4. 4. NORMAS ISO 14.000 ISO 14.031 - Avaliação de Desempenho Ambiental ISO 14.032 - Avaliação de Desempenho Ambiental dos Sistemas Operacionais Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    5. 5. NORMAS ISO 14.000 ISO 14.040 - Avaliação do Ciclo de Vida (Diretrizes e Princípios Gerais) ISO 14.041 - Avaliação do Ciclo de Vida (Inventário Analítico) ISO 14.042 - Avaliação do Ciclo de Vida (Análise de Impacto) ISO 14.043 - Avaliação do Ciclo de Vida (Avaliação da Melhoria) Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    6. 6. NORMAS ISO 14.000 ISO 14.050 - Termos e Definições (Guia dos Princípios para Trabalhos Terminológicos) ISO 14.060 - Guia para a Inclusão de Aspectos Ambientais em Normas de Produtos Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    7. 7. Avaliação da Empresa Avaliação do Produto Rotulagem Ambiental Análise do Ciclo de vida Aspectos Ambientais em normas de produtos Sistema de Gestão Ambiental Auditoria Ambiental Avaliação de Performance Ambiental Termos e Definições NORMAS ISO 14.000 Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    8. 8. ESTRUTURA Presidente - Canadá Secretaria - Canadá (CSA) SC 01 - Sistemas de Gestão Ambiental - Reino Unido SC 02 - Auditorias Ambientais - Holanda SC 03 - Rótulos Ecológicos (Selos-Verdes) - Austrália SC 04 - Avaliação de Performance Ambiental - EUA SC 05 - Análise de Ciclo de Vida - França SC 06 - Termos e Definições - Noruega WG - Aspectos Ambientais em Normas de Produtos - Alemanha Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    9. 9. ISO 14001 <ul><li>Política Ambiental (1) </li></ul><ul><li>Planejamento : </li></ul><ul><ul><ul><li>Aspectos Ambientais (2) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Requisitos Legais (3) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Objetivos e Metas (4) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Programa de gestão Ambiental (5) </li></ul></ul></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    10. 10. ISO 14001 <ul><li>Implementação e Operação </li></ul><ul><ul><ul><li>Estrutura e responsabilidade (6) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Treinamento, conscientização e competência (7) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Comunicação (8) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Documentação (9) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Controle de documentos (10) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Controle operacional (11) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Preparação e atendimento a emergência (12) </li></ul></ul></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    11. 11. ISO 14001 <ul><li>Verificação </li></ul><ul><ul><ul><li>Monitoramento e medição (13) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>NCAPC (14) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Registros (15) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Auditoria do SGA (16) </li></ul></ul></ul><ul><li>Análise Crítica (17) </li></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    12. 12. ASPECTO AMBIENTAL Elemento das atividades, produtos ou serviços de uma organização que possam interagir com o meio ambiente. Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    13. 13. ASPECTOS AMBIENTAIS <ul><li>ENTRADAS SAÍDAS </li></ul><ul><li>Matérias primas Produtos </li></ul><ul><li>Água Efluentes líquidos </li></ul><ul><li>Ar Processo Emissões para a </li></ul><ul><li>Energia Industrial atmosfera </li></ul><ul><li>Recursos Resíduos </li></ul><ul><li>Produtos Auxiliares Energia </li></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    14. 14. IMPACTO AMBIENTAL Qualquer modificação do ambiente, quer adversa ou benéfica, resultante total ou parcialmente das atividades, produtos ou serviços de uma organização Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    15. 15. VANTAGENS DO SGA PARA A ORGANIZAÇÃO MELHORIA ORGANIZACIONAL * Gestão ambiental sistematizada * Integração da qualidade ambiental à gestão dos negócios da empresa * Conscientização ambiental dos funcionários * Relacionamento de parceria com a comunidade MINIMIZAÇÃO DOS CUSTOS * Eliminação dos desperdícios * Conquista da conformidade ao menor custo * Racionalização da alocação de recursos humanos, físicos e financeiros Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    16. 16. VANTAGENS DO SGA PARA A ORGANIZAÇÃO MINIMIZAÇÃO DOS RISCOS * Segurança legal * Segurança das informações * Minimização dos acidentes e passivos ambientais * Minimização dos riscos dos produtos * Identificação das vulnerabilidades DIFERENCIAL COMPETITIVO * Melhoria da imagem da organização * Aumento da produtividade * Conquista de novos mercados Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    17. 17. <ul><li>Conceito de Auditoria </li></ul><ul><ul><li>“ auditore” - aquele que ouve </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Processo sistemático e documentado de verificação, executado para obter e avaliar, de forma objetiva , evidências de auditoria para determinar se as atividades, eventos, sistemas de gestão e condições ambientais especificados ou as informações relacionadas a estes estão em conformidade com os critérios de auditoria , e para comunicar os resultados deste processo ao cliente” </li></ul></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    18. 18. AUDITORIA “ Ferramenta de orientação gerencial, que permite aos dirigentes de uma área ou de toda a organização identificar os pontos fortes e fracos de uma determinada atividade, quando sistematicamente comparada a um padrão consagrado como referencial .“ (Reis, 1995) Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    19. 19. AUDITORIA AMBIENTAL “ Processo de verificação documentado e sistemático para obter e avaliar objetivamente evidências para determinar se atividades, eventos, condições, sistemas de gerenciamento ou outras informações relativas ao meio ambiente estão em conformidade com os critérios de auditoria, além de comunicar os resultados desse processo ao cliente.“ (ABNT NBR ISO 14001, 1996) Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    20. 20. AUDITORIA DE SGA “ Processo de verificação documentado e sistemático para obter e avaliar objetivamente evidências para determinar se o sistema de gestão ambiental de uma organização está em conformidade com os critérios de auditoria do SGA, e para comunicar os resultados desse processo ao cliente.“ (ABNT NBR ISO 14001, 1996) Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    21. 21. ORIGEM DA AUDITORIA <ul><li>Setor Financeiro </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>Contabilidade Empresarial </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Abordagem Gerencial Pragmática </li></ul></ul></ul></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    22. 22. <ul><li>Origem - década de 70 nos EUA </li></ul><ul><li>1979 - Regulamentação pela EPA/USA </li></ul><ul><li>1980s - Publicação de metodologias </li></ul><ul><li>1989 - Recomendação de Uso pela ICC </li></ul><ul><li>1990s - Publicação de legislação própria </li></ul><ul><li>1992 - Lançamento da BS 7750; </li></ul><ul><li>1996 - Publicação da ISO 14.010/11/12 </li></ul>BREVE HISTÓRICO DA AUDITORIA AMBIENTAL Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    23. 23. <ul><li>QUANTO À APLICABILIDADE </li></ul><ul><li>AUDITORIA DE PRIMEIRA PARTE: </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>auditoria interna </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><li>AUDITORIA DE SEGUNDA PARTE: </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>auditorias externas </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>auditorias de suprimento </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><li>AUDITORIA DE TERCEIRA PARTE </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>auditoria de certificação </li></ul></ul></ul></ul></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    24. 24. <ul><li>QUANTO À FUNÇÃO: </li></ul><ul><li>AUDITORIA DE FASE I e FASE II </li></ul><ul><li>AUDITORIA DE AQUISIÇÃO E ALIENAÇÃO (Due Dilligence) </li></ul><ul><li>AUDITORIA DE SGA </li></ul><ul><li>AUDITORIA DE CONFORMIDADE (Compliance) </li></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    25. 25. <ul><li>QUANTO À FUNÇÃO: </li></ul><ul><li>AUDITORIA DE QUESTÕES ISOLADAS </li></ul><ul><li>AUDITORIA DE INSTALAÇÕES </li></ul><ul><li>AUDITORIA DE RESÍDUOS </li></ul><ul><li>AUDITORIA DE EMBALAGEM </li></ul><ul><li>AUDITORIA DE RISCO </li></ul><ul><li>AUDITORIA DE FORNECEDORES </li></ul><ul><li>AUDITORIA DE DESEMPENHO </li></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    26. 26. <ul><li>QUANTO AO TIPO (SGA) </li></ul><ul><li>PRÉ-AUDITORIA </li></ul><ul><li>CERTIFICAÇÃO </li></ul><ul><li>MANUTENÇÃO - A CADA 6 MESES </li></ul><ul><li>RECERTIFICAÇÃO - A CADA 2 ANOS </li></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    27. 27. ENTENDENDO O PROCESSO DE AUDITORIA ... Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    28. 28. MODELO CONCEITUAL Escopo Observações Critério Referência Evidências Constatações Conclusões Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    29. 29. Definição da Equipe Planejamento da Auditoria Notificação à Unidade Análise das Regulamentações e Informações Aplicáveis Preparação do Material Necessário Atividades Pré-Auditoria Atividades da Unidade Atividades Pós-Auditoria MACRO FLUXO DO PROCESSO DE AUDITORIA AMBIENTAL Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/ A
    30. 30. Atividades Pré-Auditoria Atividades da Unidade Atividades Pós-Auditoria MACRO FLUXO DO PROCESSO DE AUDITORIA AMBIENTAL Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/ B Reunião de Abertura Verificação Entrevistas Avaliação e Verificação dos Registros Redação e Validação dos Resultados Elaboração do Relatório Preliminar Reunião de Encerramento A
    31. 31. Atividades Pré-Auditoria Atividades da Unidade Atividades Pós-Auditoria MACRO FLUXO DO PROCESSO DE AUDITORIA AMBIENTAL Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/ Revisão do Relatório Preliminar Emissão do Relatório Final Distribuição do Documento Preparação do Plano de Ação Acompanhamento da Execução do Plano B
    32. 32. BENEFÍCIOS DA AUDITORIA <ul><li>Identificação dos passivos ambientais, existentes ou potenciais, em relação às leis existentes </li></ul><ul><li>Redução de conflitos com órgão de controle ambiental </li></ul><ul><li>Harmonização de práticas e procedimentos em diversas unidades operacionais de uma organização </li></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    33. 33. BENEFÍCIOS DA AUDITORIA <ul><li>Priorização de Investimentos </li></ul><ul><li>Avaliação dos passivos ambientais de organizações em processo de venda ou fusão </li></ul><ul><li>Geração de oportunidades de redução de custos, através do controle de perdas de matéria prima e energia </li></ul><ul><li>Acesso a mercados com requerimentos ambientais específicos </li></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    34. 34. PREPARAÇÃO DA AUDITORIA AMBIENTAL <ul><li>Plano de Auditoria : </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>Local e data da Auditoria; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Cronograma de reuniões com o auditado; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Tempo e duração da auditoria; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Objetivos e escopo; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Logística; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Metodologia; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Áreas prioritárias de auditoria; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Material de referência; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Períodos de retenção de documentos; e </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Formato e estrutura, data de emissão e distribuição esperadas para o relatório. </li></ul></ul></ul></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    35. 35. EXECUÇÃO DA AUDITORIA <ul><li>Reunião de abertura </li></ul><ul><li>Coleta de evidências </li></ul><ul><li>Constatações </li></ul><ul><li>Reunião de encerramento </li></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    36. 36. <ul><ul><li>ENTREVISTAS </li></ul></ul><ul><ul><li>Explique os motivos da entrevista </li></ul></ul><ul><ul><li>Planeje: estabeleça objetivo e meta e organize suas idéias </li></ul></ul><ul><ul><li>Use a mesma linguagem do entrevistado </li></ul></ul><ul><ul><li>Faça as perguntas para a pessoa certa </li></ul></ul><ul><ul><li>Faça perguntas abertas </li></ul></ul><ul><ul><li>Mantenha a lógica das perguntas </li></ul></ul><ul><ul><li>Ao final faça um resumo junto com o entrevistado </li></ul></ul>REALIZANDO A AUDITORIA NA UNIDADE Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    37. 37. <ul><ul><li>ENTREVISTAS </li></ul></ul><ul><ul><li>As perguntas devem ser: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>claras </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>objetivas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>racionais </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>completas </li></ul></ul></ul>REALIZANDO A AUDITORIA NA UNIDADE Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    38. 38. <ul><ul><li>FECHAMENTO DA ENTREVISTA </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Não exceda o tempo programado </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Termine com algo positivo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Agradeça </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Promova sugestões </li></ul></ul></ul>REALIZANDO A AUDITORIA NA UNIDADE Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    39. 39. ATORES DO PROCESSO Clientes Auditores Auditados Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    40. 40. FUNÇÕES, RESPONSABILIDADES E ATIVIDADES <ul><li>AUDITOR-LÍDER </li></ul><ul><li>Condução da auditoria </li></ul><ul><li>Contatos com cliente/auditado </li></ul><ul><li>Formar a equipe </li></ul><ul><li>Elaborar plano de auditoria </li></ul><ul><li>Notificar constatações </li></ul><ul><li>Resultados da auditoria </li></ul><ul><li>AUDITOR </li></ul><ul><li>Apoio ao Líder </li></ul><ul><li>Executar as tarefas </li></ul><ul><li>Coletar/analisar evidências </li></ul><ul><li>Preparar documentos </li></ul><ul><li>Auxiliar no relatório de auditoria . </li></ul><ul><li>EQUIPE DE AUDITORIA </li></ul><ul><li>Qualificações </li></ul><ul><li>Tipo de organização auditada </li></ul><ul><li>Habilidades </li></ul><ul><li>Conflitos </li></ul><ul><li>Requisitos </li></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    41. 41. <ul><li>CLIENTE </li></ul><ul><li>Necessidade da auditoria </li></ul><ul><li>Cooperação do auditado </li></ul><ul><li>Objetivos da auditoria </li></ul><ul><li>Selecionar a empresa auditora </li></ul><ul><li>Autoridade/Recursos </li></ul><ul><li>Determinar escopo </li></ul><ul><li>Aprovar plano da auditoria </li></ul><ul><li>Receber relatório de auditoria </li></ul><ul><li>AUDITADO </li></ul><ul><li>Informar aos funcionários </li></ul><ul><li>Prover recursos </li></ul><ul><li>Acompanhamento </li></ul><ul><li>Acesso às instalações </li></ul><ul><li>Cooperação </li></ul>FUNÇÕES, RESPONSABILIDADES E ATIVIDADES Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/
    42. 42. Perfil de Auditor - ISO 14012 <ul><li>Capacidade de se expressar claramente; </li></ul><ul><li>Habilidade de se relacionar e de ouvir; </li></ul><ul><li>Capacidade de manter-se independente; </li></ul><ul><li>Ser organizado e metódico; </li></ul><ul><li>Capacidade de julgar e ser objetivo; </li></ul><ul><li>Capacidade de reagir com sensibilidade e respeitar a cultura alheia. </li></ul>Rodrigo Francalacci Fortunato http://rodrigofortunato.wordpress.com/

    ×