Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Com i n f l a ç ã o projetada em 6% ao ano, acima   Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização),dos 4,5% definidos como...
mas não podemos aceitar pacificamente a volta da           O Walmart nos E U A chegou a importar maisinflação por essa ou ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

O varejo e a Inflação

1,044 views

Published on

Prof. Ricardo Pastore

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

O varejo e a Inflação

  1. 1. Com i n f l a ç ã o projetada em 6% ao ano, acima Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização),dos 4,5% definidos como meta pelo Banco Central muito inferior aos 15% dos E U A e mais de 30%do Brasil, o varejo passa a assumir papel funda- em alguns países da Europa. Motivo? Falta demental no controle e redução dos preços. opções, de fornecedores, de infraestrutura, de Quem, como eu, já trabalhou em empresas recursos, de conhecimento.varejistas e teve a oportunidade de negociar Mais recentemente, houve e continua a havergrandes volumes com fornecedores, sabe como é um grande movimento de consolidações por meiopossível reduzir o apetite de quem tem necessida- de aquisições ou fusões entre grupos empresariaisde de vender e cumprir metas. atuantes na produção de bens de consumo não É bem verdade, entretanto, que enfrentamos duráveis, aqueles tipicamente encontrados nasum período de forte crescimento econômico e que prateleiras das lojas e dos supermercados.o nosso país, infelizmente, não reúne condições Desde alimentos básicos, os industrializadosideais para a prática da concorrência. A ausência doces e salgados, os refrigerados e congelados, osde mais empresas fabricantes de produtos de derivados de carnes, aves e peixes, os laticínios,consumo facilita a vida dos atuais players, que as utilidades domésticas, roupas e confecçõesacabam por não encontrar motivos para se preo- até os eletrodomésticos, tudo no Brasil encontracupar tanto assim com seus concorrentes. concorrência entre marcas bem menor do que Vale a pena ir mais além! Essa é mais uma encontraria em países desenvolvidos.herança perversa das diversas décadas perdidas Criou-se a situação ideal para quem oferece,proporcionadas pela nossa economia. Depois de finalmente. Consumo e renda em alta e concor-tantos anos enfrentando situações adversas, mui- rência cada vez mais baixa: segurem os preços!tas fábricas desistiram ou não tiveram condições Seria leviano de minha parte atribuir a altade continuar e saíram do mercado. de preços apenas às características de mercado Quer mais uma prova? A participação de no Brasil, mas que ajuda, ajuda. Os vilões são asprodutos de marcas próprias - uma importante commodities, sim sabemos.alternativa para a substituição de produtos pelos A alta dos preços internacionais dos alimentosvarejistas - é de 5,4% no varejo de alimentos está pressionando os custos das matérias-primas ebrasileiro segundo a A B M A P R O (Associação consequentemente dos produtos finais acabados,
  2. 2. mas não podemos aceitar pacificamente a volta da O Walmart nos E U A chegou a importar maisinflação por essa ou por qualquer outra causa. da C h i n a que o próprio Brasil, ou seja, uma O varejo é um excelente filtro para ex- empresa contra um país! Isso mostra a sedepurgar produtos e fornecedores que tentam por encontrar oportunidades a preços inferioresimpor aumentos de imediato, como q u e m age para garantir, consequentemente, a conquistac o m u m a atitude de passar o problema para a de participação de mercado. Não é à toa que sefrente. Nesse m o m e n t o , o varejista experiente tornou a maior empresa do mundo.sai incessantemente à procura de alternativas, Não podemos permitir a volta da inflação.sempre as encontra e ganha com isso preciosos Hoje seu crescimento já se tornou inercial e apontos no market share. autoridade econômica deve tomar mais do que medidas conjunturais, deve partir para modifi-Outra coisa que favorece a inflação é o cações estruturais, como principalmente o fimfato de termos ficado muito tempo fe- da indexação em contas como energia e c o m u -chados em relação ao resto do mundo. nicações, por exemplo.Temos dificuldade em buscar fornece- Enquanto isso, o varejo deve ser incenti-dores e produtos em outros mercados, vado a travar batalhas internas contra aquelessem contar os entraves legais, buro- que, ao invés de buscarem e oferecerem alter-cráticos e a falta de estrutura logística, nativas, aproveitam-se da situação e engordamque deixa produtos meses estragando suas margens n u m momento delicado da nossanos portos brasileiros. retomada do crescimento. Precisamos de mais fornecedores instalados no Brasil ou encontrar Todos conhecem a importância que o Wal- produtos lá fora para substituirmos aquelesmart teve para a economia americana. Sua agres- com alta expressiva de preços.sividade comercial fez com que a alta dos preços O varejo tem s i m como ajudar a controlarperdesse a força em diversas ocasiões, obrigando os preços e deve tomar a frente desse movimen-seus concorrentes a buscarem outras alternativas to desde já, para não amargar no futuro maismais baratas também, estabelecendo assim uma uma tentativa frustrada de expansão da nossaespiral inversa no movimento dos preços. economia e do nosso país. Fonte: Cardnews Magazine, São Paulo, ano 16, n. 1181, p. 74-75, abr. 2011.

×