Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar

2,742 views

Published on

Enfermagem

Published in: Health & Medicine
  • Login to see the comments

Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar

  1. 1. Assistência de Enfermagem ao paciente portador de cardiopatia congênita e HAP Glayce Renata Enfermeira Residente Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco Profº Luiz Tavares Programa de Especialização em Cardiologia Modalidade Residência Recife 2015
  2. 2. Objetivos •Compreender a fisiopatologia, manifestações clínicas e tratamento da HAP; •Relatar o caso de um paciente com HAP. •Correlacionar a evolução clínica do caso apresentado com os achados da literatura; •Elaborar um plano de cuidados de enfermagem. CROTI; MATTOS; PINTO JÚNIOR, et. al., 2012
  3. 3. Epidemiologia • 1 a 2 pessoas para cada 1.000 habitantes por ano. • F:M (1,7:1), • Mais prevalente na 3ª e 4ª décadas de vida. • O prognóstico é pobre, com sobrevida histórica média de 2 anos após o diagnóstico. CROTI; MATTOS; PINTO JÚNIOR, et. al., 2012
  4. 4. Introdução • A HAP é uma enfermidade que envolve o coração e os pulmões elevação da pressão nas artérias pulmonares, resultando em uma sobrecarga e disfunção do VD óbito. • É definida clinicamente pela presença de pressão média do TP > 25 mmHg em repouso ou >30 mmHg durante o exercício. CROTI; MATTOS; PINTO JÚNIOR, et. al., 2012
  5. 5. Introdução o Na HAP ocorre o estreitamento vascular que provoca aumento progressivo da resistência vascular pulmonar. o Atualmente, reconhece-se que a obstrução arterial pulmonar por proliferação e remodelamento vascular é a chave da patogênese. o Os exatos mecanismos da patogênese da HAP permanecem incertos. CROTI; MATTOS; PINTO JÚNIOR, et. al., 2012
  6. 6. Fisiopatologia • Parecer haver.... Vasodilatadoras Vasoconstrictor Endotelina ON Prostaciclina AMPc Agregação Plaquetária
  7. 7. PAP de 25 – 40 mmHg
  8. 8. PAP de 41– 55 mmHg
  9. 9. PAP > 55 mmHg
  10. 10. Quadro Clínico • Dispneia progressiva • Fadiga • Angina • Hemoptise • Palpitações • síncope
  11. 11. Achados ao Exame Físico • Distensão das veias julgulares • Hepatomegalia • Edema periférico • Ascite • Extremidades frias • Impulsão de Meso • Presença de frêmito
  12. 12. Diagnóstico • Estudo hemodinâmico das pressões na AP. Nenhuma outra forma de abordagem é aceita para o estabelecimento do diagnóstico de certeza. ▫ ECG ▫ Radiografia de tórax ▫ ECO TT com Doppler ▫ Tomografia Computadorizada
  13. 13. Tratamento oMedidas gerais (eliminação de fatores causais ou agravantes). • Tratamento das cardiopatias congênitas • Tratamento de pneumopatias oIntervenção cirúrgica oDrogas específicas oTransplante
  14. 14. Relato de Caso J.M.F.S, feminino, 15 anos, procedente de Palmares, com história de cianose e dispneia desde o nascimento. Realizou um ECO no primeiro mês de vida que evidenciou TGA com CIV ampla e PCA, que não foram corrigidos. Com 1a e 5m de vida apresentou piora do quadro clínico, o que levou a genitora a procurar o serviço de saúde. Em 03/08/2015 foi admitida na EC do PROCAPE após encaminhamento da cidade de origem, com dispneia progressiva há uma semana e tosse produtiva associada à febre.
  15. 15. Exame Físico • EGR, consciente, orientada, cianótica (+3/+4), hipocorada (+2/+4). • ACV: RCI com SS em FT (5+/+6) com irradiação para BEE baixo, FC: presença de frêmitos e impulsão de meso. • AR: MV + em AHT, sem RA, Sat. 67% com cateter de O2. • Abd. escavado, flácido, depressível, indolor a palpação, fígado palpável a 3cm de RCD.
  16. 16. Medicações • Sildenafil • Bosentana • Espironolactona • Amiodarona • Marevan • Furosemida
  17. 17. Exames Complementares
  18. 18. Eletrocardiograma
  19. 19. Ecocardiograma TT AD com aumento de grau importante / VD com aumento de grau importante AP com dilatação acentuada / Refluxo pulmonar de grau moderado/intenso/ PAP = 55mmHg Conclusão: TGA + Ampla CIV + HAP importante
  20. 20. Rx de Tórax
  21. 21. CATE • Em 09/07/2013 realizou um CATE que evidenciou HAP importante e dilatação importante do TP. • Observou-se também tortuosidade intensa no trajeto dos ramos pulmonares. • Presença de PCA com fluxo bidirecional. • TGA com CIV ampla.
  22. 22. Sistematização da Assistência de Enfermagem - SAE NANDA, 2011
  23. 23. Sistematização da Assistência de Enfermagem - SAE NANDA, 2011
  24. 24. Conclusão Paciente foi estabilizada clinicamente com manejo medicamentoso, está em tratamento paliativo e em uso contínuo de medicações, Recebeu alta hospitalar com melhora dos sintomas e em boas condições clínicas. Em acompanhamento ambulatorial.
  25. 25. Referências Bibliográficas • CARPENITO, L.J. Diagnóstico de enfermagem: Aplicação a prática clínica; trad. Ana Thorell. Ged. Porto Alegre, Artes Médicas, 2012. • CROTI, U. A.; MATTOS, S.S.; PINTO JÚNIOR, V. C.; AIELLO, V. D.; MOREIRA, V. M. Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular Pediátrica. 2ª edição. São Paulo: Roca; 2012 • North American Nursing Diagnosis Association (NANDA). Diagnósticos de Enfermagem da NANDA: Definições e classificação 2009-2011. Tradução de Cristina Correa. Porto Alegre: Artmed, 2009.
  26. 26. OBRIGADA!

×