Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Estudo De Caso Jornais Gratuitos SP

3,099 views

Published on

Aula apresentada na disciplina Administração de Produtos Editoriais do Curso de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero -SP.

Published in: Education
  • Be the first to comment

Estudo De Caso Jornais Gratuitos SP

  1. 1. 1Análise da ConcorrênciaEstudo de caso – Jornais Gratuitos de SPProf. Renato DelmantoJunho 2013
  2. 2. 2São Paulo, anos 70
  3. 3. 3São Paulo, anos 70
  4. 4. 4São Paulo, anos 70
  5. 5. 5São Paulo, anos 70
  6. 6. 6São Paulo, anos 70
  7. 7. 7
  8. 8. 8Estudo de caso
  9. 9. 9Estudo de caso
  10. 10. 10Metrô News• Lançado em 1974, junto com a primeira linha do Metrô• Origem em indústria metalúrgica Grupo PaschoalThomeu de Guarulhos (editava a Folha Metropolitana)• Distribuído apenas às segundas-feiras, passou acircular de segunda a quinta-férias, efinalmente, de segunda a sexta-feira.• 150 mil exemp. / 450 mil leitores• Até 2006, o único jornal gratuito degrande circulação• Em 2010 criou o dia da “megatiragem”(com 1 milhão de exemplares)
  11. 11. 111974 2006 2007
  12. 12. 121974 2006 20072010
  13. 13. 131974 2006 20072012
  14. 14. 14Destak• Lançado em julho de 2006, com a missão:• Atender a um público “exigente” e sem tempo a perder• Que busca informação concisa, mas completa• Principais notícias do dia, de modo claro e objetivo• 150 mil exemplares SP / 350 mil no País• Distribuição inicial: Metrô,faculdades, escritórios,estacionamentos• Solidez financeira: ligado ao Grupoeditorial português Cofina
  15. 15. 15Metro• Lançamento: maio/2007• Logística: Distribuído em 300 pontos “vitais” (além do“Metrô”)• Conteúdo:• Resumo, histórias de interesse direto do leitor• Qualidade editorial e gráfica• Solidez financeira:• Ligado aos gruposBandeirantes e Metro Intl.• “Forçou” a concorrência a“ir para a rua”
  16. 16. 16Análise da concorrência
  17. 17. 17Análise da concorrência• Conhecer o mercado – levantar o maior númeropossível de informações sobre o que existe para o tipode público que se pretende atingir (leitores atuais epotenciais).• Conhecer o leitor: entender gostos e preferências,mudanças de atitude, identificar envelhecimento emudanças na fidelidade (em relação a outrosprodutos).• Listar principais concorrentes e fazer a avaliação depontos fortes e fracos de cada um.
  18. 18. 18Análise da concorrência• O que existe no mercado, o que é feito para o públicoque você pretende atingir:• Na própria mídia• Em outras mídias (revista, site, TV, rádio, podcast,MSN, twitter, iPad, etc.)• Ler “com os olhos do leitor” (conteúdo, abordagem,estilo, visual).• Mas “ler” sob uma ótica técnica (como foi feito oproduto, layout, diagramação, tamanho da equipe,fórmula editorial, fornecedores de conteúdo,desenvolvedores de tecnologias).
  19. 19. 19Análise da concorrênciaRelatório comparativo• Resumo: principais conclusões sobre cada umdos concorrentes e justificativa para o lançamentode um novo produto• Diagnóstico: o que falta aos concorrentes, o quepode ser explorado, o que já foi feito e descartado,mas tinha potencial.• Formato: as diferenças de formato entre osconcorrentes, conforme as peculiaridades de cadameio (revista, tablóide/standard, boletim/programa,rádio, etc.).
  20. 20. 20Análise da concorrênciaRelatório comparativo• Detalhamento: dados quantitativos e qualitativos(opinião “profissional” do jornalista) sobre oconteúdo e formato dos produtos existentes nomercado.• Pesquisa: dados demográficos dos leitores ehábitos de consumo (quando disponível).• No caso de Livro-Reportagem, levantar projetoscom temas semelhantes já lançados (livro edocumentário), recepção pela crítica especializada,etc.
  21. 21. 21Modelo de análise da concorrência2.Novosentrantes1.Concorrentes5.Produtossubstitutos4.Clientes3.FornecedoresForças competitivas ** Michael Porter, 1979
  22. 22. 22Modelo de análise da concorrência2.Novosentrantes1.Concorrentes5.Produtossubstitutos4.Clientes3.FornecedoresForças competitivas ** Michael Porter, 1979
  23. 23. 23“Nova” concorrência após 2007ProdutosestabelecidosNovos “Entrantes”:
  24. 24. 24Outros títulos gratuitos• Jornal “científico-artístico-cultural”• Lançado como quinzenal,passou a mensal em 2009 ebimestral em 2011• 200 mil exemplares• Fórmula editorial:• Artigos de diversos autoresligados à Escola de PensamentoNorberto Keppe.
  25. 25. 25MTV na Rua• Lançado em junho de 2010(descontinuado em set/2010)• Tiragem de 150 milexemplares.• Proposta: fazer um diário“irreverente”, com “bomhumor” e “atitude”• Noticiário semelhante ao doprograma “Furo MTV”
  26. 26. 26Jornal Placar• Marca tradicional – revista tem40 anos (67 mil exemplares / 46mil assinantes)• Distribuído em 140 pontos dacidade (parceria com Destak)• 16 páginas / 80 mil exemplares• Nasceu diário (abr/09), voltou acircular em jan/10 (2ª e 6ª)• Durante a Copa 2010 viroudiário• Após a Copa, deixou de sergratuito e circulava só 2ª feira• Descontinuado em dez/2010
  27. 27. 27Giro SP• Semanal com programaçãocultural lançado em março/07• Proposta de “democratizar” acobertura jornalística cultural• “Diversão e instrução”• Distribuição em 8 saídas doMetrô, às 6ªs feiras• Ampliou cobertura paraesportes e autos• Descontinuado em setembro/2008, após 29 semanas
  28. 28. “Lei Cidade Limpa” - 2007• Proibiu anúncios na mídiaexterior• Proibiu a distribuição depanfletos• Produtos editoriais aindapodem ser distribuídos
  29. 29. 29Carsale• Lançado em maio/2011• Distribuição nas ruas (parceriaDestak), às 5ªs feiras• 8 páginas / 50 mil exemplares• Semanal, traz notícias eanúncios sobre o mercado deveículos• Ligado ao portal Carsale• Descontinuado após 34edições, em abril de 2012
  30. 30. 30Outros “entrantes” segmentadosMeios de transporte
  31. 31. 31Jornal do Trem• Lançado em 1994• 200 mil exemplares (50 mil p/ cadatítulo)• Semanal – circula 6ª feiras• Distribuição em displays de aço,dispostos estrategicamente nasestações de trem CPTM e nosprincipais terminais de ônibus(modelo “take one”)• Não há panfletagem
  32. 32. 32Primeira Chamada (TAM)• Publicação diária (2ª a 6ª),distribuída nos vôos da manhãda companhia aérea• Lançado em maio/2009• 16 páginas, 20,5 milexemplares• Até 2010, conteúdo produzidopela editora PrimaPagina• A partir de 2011, conteúdoeditado pela Agência Estado, apartir das matérias publicadaspelo Estadão do mesmo dia
  33. 33. 33Novo diário gratuito?• Fórmula editorial?• Que conteúdos interessam ao leitor além dos jáoferecidos?• Estratégia de distribuição?• Horário mais apropriado, pontos de distribuição(avenidas, estações de metrô, terminais de ônibus,universidades).• O que traz de novo?• O que o torna diferente dos demais jornais diáriosgratuitos de SP?
  34. 34. 34Novo diário gratuito?• TCC 2008: Diário gratuito “JogoRápido”• Plano Editorial:• Usar a experiência bem-sucedida dos gratuitos atuais eatender aos fãs de esporte• Os principais esportes; com70% sobre futebol• Temas aprofundados, apesar depoucas páginas• Texto mais leve / toque dehumor / linguagem do torcedor
  35. 35. 35Novo diário gratuito?• TCC 2010: Diário gratuito “Timão”• Conteúdo para o torcedor• Aproveitar a comemoração dos100 anos• Jogos históricos• Galeria de craques• Ex-corintianos pelo mundo oupelo Brasil (visão do torcedor)• Pré-Jogo / Pós-Jogo• Texto direto, sem firulas

×