FORMAÇÃO A DISTÂNCIA DE PROFESSORES PARA O ECM

3,175 views

Published on

FORMAÇÃO A DISTÂNCIA
DE PROFESSORES PARA O
ENSINO DE CIÊNCIAS E
MATEMÁTICA

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,175
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
84
Actions
Shares
0
Downloads
61
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

FORMAÇÃO A DISTÂNCIA DE PROFESSORES PARA O ECM

  1. 1. FORMAÇÃO A DISTÂNCIA DE PROFESSORES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA
  2. 2. Cursos oferecidos: * Formação pedagógica: Biologia Química Física Matemática
  3. 3. Sustentação legal: Resolução nº 2, de 26 de Junho de 1997
  4. 4. Estruturação curricular : a) NÚCLEO CONTEXTUAL, visando à compreensão do processo de ensino- aprendizagem referido à prática da escola, considerando tanto as relações que se passam no seu interior, com seus participantes, quanto as suas relações, como instituição, com o contexto imediato e o contexto geral onde está inserida.
  5. 5. Estruturação curricular : b) NÚCLEO ESTRUTURAL, abordando conteúdos curriculares, sua organização seqüencial, avaliação e integração com outras disciplinas, os métodos adequados ao desenvolvimento do conhecimento em pauta, bem como sua adequação ao processo de ensino-aprendizagem.
  6. 6. Estruturação curricular : c) NÚCLEO INTEGRADOR, centrado nos problemas concretos enfrentados pelos alunos na prática de ensino, com vistas ao planejamento e reorganização do trabalho escolar, discutidos a partir de diferentes perspectivas teóricas, por meio de projetos multidisciplinares, com a participação articulada dos professores das várias disciplinas do curso.
  7. 7. Carga horária: * Total - 540 horas Sendo que o Integrador deverá ter 300 horas
  8. 8. Carga horária: * Total – 800 horas Sendo que o Integrador tem 300 horas
  9. 9. Módulos contextual 1.1. Introdução à EAD 1.2. Sociedade e Educação 1.3. Psicologia da Educação 1.4. Políticas Educacionais 1.5. Didática geral 1.6. Novas tecnologias
  10. 10. Módulos estrutural
  11. 11. Núcleo Integrador
  12. 12. DINÂMICA DE TRABALHO 1 unidade 1 unidade 5 temas 5 temas 1 tema em dois dias de estudo. 1 hora de estudo por dia.
  13. 13. Educação a distância Aluno
  14. 14. Educação a distância Tutor Aluno
  15. 15. Educação a distância Meio de Tutor Comunicação Aluno
  16. 16. Educação a distância Meio de Tutor Comunicação Aluno Suporte
  17. 17. Educação a distância Meio de Tutor Comunicação Aluno Suporte Administração
  18. 18. Educação a distância Meio de Tutor Comunicação Aluno Suporte Administração Material didático
  19. 19. Educação a distância Meio de Tutor Comunicação Aluno Autor Suporte Administração Material didático
  20. 20. Cd-rom Informação básica
  21. 21. Motivação Vídeos com a presença do professor Apresentação Complementação da informação Imagens/Vídeos de suporte à aprendizagem Imagens/Vídeos de aprofundamento do conteúdo Imagens/Vídeos de estímulo
  22. 22. Informação Informação contextualizada Informação atualizada Informação com suporte teórico Informação focalizada no aluno (futuro professor) Informação atendendo à realidade do Brasil
  23. 23. Pesquisa Recursos de aprendizagem na Internet Recursos de interação na Internet Recursos de troca de experiências na Internet
  24. 24. Espaço virtual Informação “suplementar” Elaboração colaborativa de conteúdos Interação Estudo colaborativo Partilha de experiências Pesquisa
  25. 25. Momentos presenciais Início de cada módulo Apresentação Motivação Esclarecimento Informação introdutória Fim de cada módulo Avaliação presencial Avaliação institucional
  26. 26. MOMENTOS PRESENCIAIS Trabalho laboratorial
  27. 27. Avaliação Avaliação formativa (25%) Avaliação somativa Ao final de cada módulo – presencial (50%) Avaliação da participação em fóruns e bate-papos Quantitativa e qualitativa (25%)
  28. 28. Estrutura - Módulo Apresentação do módulo (institucional) Apresentação do módulo (professor) Unidade I Unidade II
  29. 29. Estrutura - Unidade Apresentação da unidade Objetivos de aprendizagem da unidade Motivação para o estudo da unidade Temas
  30. 30. Estrutura - Tema Apresentação do tema Objetivos de aprendizagem do tema Desenvolvimento do tema Resumo do tema Auto-avaliação Bibliografia do tema
  31. 31. Material didático Critérios de avaliação do material didático: 1 - Enquadramento com o PP do NEAD;
  32. 32. Material didático Critérios de avaliação do material didático: 1 - Enquadramento com o PP do NEAD; 2 - Enquadramento com o PP do curso;
  33. 33. Material didático Critérios de avaliação do material didático: 1 - Enquadramento com o PP do NEAD; 2 - Enquadramento com o PP do curso; 3 – Mensagem;
  34. 34. Material didático Critérios de avaliação do material didático: 1 - Enquadramento com o PP do NEAD; 2 - Enquadramento com o PP do curso; 3 – Mensagem; 4 - Informação;
  35. 35. Material didático Critérios de avaliação do material didático: 1 - Enquadramento com o PP do NEAD; 2 - Enquadramento com o PP do curso; 3 – Mensagem; 4 - Informação; 5 – Linguagem;
  36. 36. Material didático Critérios de avaliação do material didático: 1 - Enquadramento com o PP do NEAD; 2 - Enquadramento com o PP do curso; 3 – Mensagem; 4 - Informação; 5 – Linguagem; 6 – Comunicação;
  37. 37. Material didático Critérios de avaliação do material didático: 1 - Enquadramento com o PP do NEAD; 2 - Enquadramento com o PP do curso; 3 – Mensagem; 4 - Informação; 5 – Linguagem; 6 – Comunicação; 7 – Formatação;
  38. 38. Referencial pedagógico Dialógica Ação-reflexão-ação Integração Contextualização
  39. 39. Passado Dialógica Vertical @ Futuro
  40. 40. Dialógica Vertical - apresentar a realidade enquadrada na sua historicidade temporal, espacial, cultural, geográfica, ambiental e societal
  41. 41. Dialógica horizontal Subjetivo Objetivo @
  42. 42. Ação-reflexão-ação Ação Reflexão
  43. 43. ti ul M @ disciplinaridade T n s r r te In Integração
  44. 44. Contextualização Saberes teór cos
  45. 45. Contextualização Saberes teór Saberes práticos cos
  46. 46. Contextualização - vincular o conhecimento novo ao conhecimento que o aluno já possui
  47. 47. Contextualização - Construir uma abordagem contextualizada e com uma forte ligação entre a teoria-prática.
  48. 48. Contextualização - buscar amparo em bibliografia de referência
  49. 49. Metodologia 1 - Problema
  50. 50. Metodologia 2 - Análise do problema 1 - Problema
  51. 51. Metodologia 2 - Análise do problema 1 - Problema 3 - Resolução
  52. 52. Metodologia 2 – Reflexão sobre a realidade 1 – Diagnóstico da realidade 3 – Integração Teoria-realidade diagnosticada 4 - Intervenção
  53. 53. DESAFIOS À FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE CIÊNCIAS • Incorporar a reflexão contínua sobre a sua prática no processo de desenvolvimento profissional do professor • Encorajar e apoiar os professores no trabalho colaborativo durante a sua prática Fonte: National Science Education Standards 1995
  54. 54. DESAFIOS À FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE CIÊNCIAS •Recorrer às NTIC para promover um desenvolvimento profissional dos professores mais sólido • Conectar e integrar todos os aspetos pertinentes da ciência e do ensino das ciências Fonte: National Science Education Standards 1995
  55. 55. DESAFIOS À FORMAÇÃO DOS DOS DESAFIOS À FORMAÇÃO PROFESSORES DE CIÊNCIAS PROFESSORES DE CIÊNCIAS • Refletir regularmente de modo individual e em grupo sobre a prática de sala de aula e da instituição escolar • Prever oportunidades regulares para os professores receberem feedback sobre a sua prática e a partir daí auto- refletir Fonte: National Science Education Standards 1995
  56. 56. DESAFIOS À FORMAÇÃO DOS DOS DESAFIOS À FORMAÇÃO PROFESSORES DE CIÊNCIAS PROFESSORES DE CIÊNCIAS •Promover a utilização de ferramentas e técnicas de auto- reflexão sobre a sua prática: diários, memoriais, etc. • Desenvolver um ambiente de permanente reflexão sobre a prática e sobre as necessidade sentidas de desenvolvimento profissional Fonte: National Science Education Standards 1995
  57. 57. ASPECTOS QUE O PROFESSOR DE CIÊNCIAS DEVE DOMINAR • Domínios relativos ao exercício da profissão de professor • Conhecimentos científicos • Historia das ciências Fonte: Gil e Pessoa, 1994 (adaptado)
  58. 58. ASPECTOS QUE O PROFESSOR DE CIÊNCIAS DEVE DOMINAR • Conexões Ciência/Técnica/Sociedade • Desenvolvimentos científicos recientes e suas perspetivas futuras • Visão atual da ciência Fonte: Gil e Pessoa, 1994 (adaptado)
  59. 59. AS NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DAS CIÊNCIAS A aprendizagem em rede As comunidades de aprendizagem A motivação que as NTIC despertam nos alunos e professores As expectativas dos professores face às NTIC
  60. 60. AS NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DAS CIÊNCIAS As expectativas dos alunos no acesso às NTIC A igualdade no acesso à informação A igualdade no acesso à aprendizagem As tecnologias tradicionais
  61. 61. AS NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DAS CIÊNCIAS  As Novas tecnologias da Informação e comunicação  O desafio para os professores da utilização das NTIC  O desafio para os alunos da utilização das NTIC  Internet: o que procurar onde procurar
  62. 62. AS NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DAS CIÊNCIAS Internet: selecionar e tratar a informação  Internet: direitos de autor  Formação para trabalhar com as NTIC  Conteúdos a trabalhar em ciências com as NTIC
  63. 63. Preocupações com o ensinar ciências e matemática na FGF Por que ensinar Regulamentação normativa Como ensinar Processo
  64. 64. Ciências e matemática Por que ensinar
  65. 65. Ciências e matemática Regulamentação normativa a matemática no ensino médio As ciências e O currículo de ciências e a matemática na perspectiva dos Parâmetros Curriculares Nacionais Temas estruturadores Unidades de estudo
  66. 66. Ciências e matemática Como ensinar O papel do professor de física O ensinar física
  67. 67. Ciências e matemática Como ensinar Trabalho em sala de aula Resolução de problemas Novas tecnologias, computadores e calculadoras Modelagem Mapas conceituais Jogos matemáticos História da ciência e da matemática Etnomatemática
  68. 68. Ciências e matemática Geometria Como ensinar Trabalho em sala de aula Resolução de problemas Novas tecnologias, computadores e calculadoras Modelagem Mapas conceituais Jogos matemáticos História da ciência e da matemática Etnomatemática
  69. 69. Ciências e matemática Como ensinar Trabalho em sala de aula Geometria Resolução de problemas Novas tecnologias, computadores e calculadoras Modelagem Mapas conceituais Jogos matemáticos História da ciência e da matemática Etnomatemática
  70. 70. Ciências e matemática Como ensinar Trabalho em sala de aula Resolução de problemas Novas tecnologias, computadores e calculadoras Geometria Modelagem Mapas conceituais Jogos matemáticos História da ciência e da matemática Etnomatemática
  71. 71. Ciências e matemática Processo A experimentação no ensino de ciências e matemática Os experimentos com materiais do dia-a-dia Os materiais didáticos Materiais manipuláveis
  72. 72. Ciências e matemática Processo Avaliação Comunicação matemática Livros Didáticos Medidas e incertezas As feiras de ciências
  73. 73. Obrigado!!! joaojosefonseca@gmail.com

×