Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Cap3 - Apresentação De Dados

10,508 views

Published on

  • Be the first to comment

Cap3 - Apresentação De Dados

  1. 1. Apresentação de Dados Tabelas e Gráficos Prof. Gercino Monteiro Filho
  2. 2. Introdução <ul><li>Quando um pesquisador for relatar o resultado de sua pesquisa é necessário que divulgue os valores, bem como as estatísticas calculadas de uma forma singela e compreensível para todos e é devido a isto que a estatística criou a parte de Gráficos e tabelas pelos quais não podem ser construídos de forma qualquer, é necessário seguir as suas normas. </li></ul>
  3. 3. Tabelas - Componentes <ul><li>Em Toda Tabela deve aparecer </li></ul><ul><li>Título – É a descrição detalhada do experimento executado, e deve conter: </li></ul><ul><li>Espécie é a descrição do que se trata esta informação; </li></ul><ul><li>Local é a região geográfica dos dados apresentados; </li></ul><ul><li>Tempo é a época pelos quais está se referindo os dados apresentados. </li></ul>
  4. 4. Tabelas - Componentes <ul><li>Corpo – É o local onde são mostrados os valores encontrados; </li></ul><ul><li>Fonte - É a descrição dos responsáveis por tais informações. </li></ul>
  5. 5. Descrição do Tempo <ul><li>É obrigado aparecer a época inicial e a final dos dados; </li></ul><ul><li>Se os dados forem ano a ano e houver mudança , a descrição é feita escrevendo o ano inicial com 4 dígitos e o ano final com: </li></ul><ul><li>2 dígitos se NÃO houver mudança de século; </li></ul><ul><li>3 dígitos se houver mudança de século e não de milênio; </li></ul><ul><li>4 dígitos se houver mudança de milênio. </li></ul>
  6. 6. Descrição do Tempo <ul><li>O ano inicial e final deve ser separado por: </li></ul><ul><li>Traço ( – ) se o tempo for uma variável; </li></ul><ul><li>Barra ( / ) se o tempo for uma constante, ou seja diversos anos para obter os dados únicos; </li></ul>
  7. 7. Corpo de uma Tabela <ul><li>É proibido o uso de Retas Verticais à direita e à esquerda; </li></ul><ul><li>É facultativo o uso de outras verticais; </li></ul><ul><li>O uso de retas horizontais é obrigatório nos seguintes casos: </li></ul><ul><li>Separar o título da descrição dos dados em colunas; </li></ul><ul><li>Separar a descrição dos dados em colunas de seus valores; </li></ul><ul><li>Separar o corpo da fonte. </li></ul>
  8. 8. Corpo de uma Tabela <ul><li>É proibido o uso de Horizontais separando os valores descritos, inclusive os totais; </li></ul><ul><li>É permitido o uso de Sombreamento; </li></ul><ul><li>A fonte terá uma letra menor que a utilizada na descrição dos dados; </li></ul><ul><li>Quando a freqüência for ZERO colocar um traço ( - ) e não 0. </li></ul><ul><li>A unidade de medida deve aparecer somente no cabeçalho e nunca nos valores. </li></ul>
  9. 9. Tabelas envolvendo Variáveis Numéricas <ul><li>Descrição </li></ul><ul><li>No caso de tabelas envolvendo uma variável numérica elas recebem o nome de Distribuição de Freqüência , ao qual existem de dois tipos a saber: </li></ul><ul><li>Por Ponto </li></ul><ul><li>É o caso em que esta variável for inteira e restrita; </li></ul><ul><li>Por Intervalo </li></ul><ul><li>É usada no caso de variáveis reais, bem como em inteiras que seja não-restrita. </li></ul>
  10. 10. Distribuição de Freqüência - Exemplo <ul><li>Pesquisa: Avaliação de crianças com diarréia crônica e seus fatores de contribuição. Dr. Paulo Costa </li></ul>
  11. 11. Distribuição de Freqüência – Exemplo - Tabela
  12. 12. D.F. – Exemplo 2 <ul><li>Idade é uma variável obtida por medida, ou seja, é mensurável e assim é uma variável real, por isto sua apresentação se dá é Por Intervalo, tal qual: </li></ul>
  13. 13. D.F. Por Intervalo
  14. 14. Atributos em uma Distribuição de Freqüência por intervalo <ul><li>Cada um dos intervalos numéricos é chamado de CLASSE ; </li></ul><ul><li>O menor e o maior valor de cada classe são chamados de LIMITES DE CLASSE; </li></ul><ul><li>A quantia de elementos que teve valor naquela classe é chamada de FREQUÊNCIA DE CLASSE. </li></ul>
  15. 15. Construção de uma Distribuição de Freqüência por intervalo <ul><li>Existem as normas estatísticas para a sua elaboração, ocorre que no caso da saúde, estas normas não são seguidas devido ao fato de o que se faz na saúde é classificar os elementos por categoria utilizando Pontos de Cortes internacionais/nacionais idealizados através de Percentís; Escore Reduzido ou Porcentagem da Mediana e é assim que é utilizado. </li></ul><ul><li>Alem do mais as normas eram usadas para efetuarem cálculos em uma Distribuição de Freqüência, minimizando-os prática esta que não existe mais. </li></ul>
  16. 16. Exemplo de tabelas utilizando Pontos de Cortes <ul><li>Pesquisa : Avaliar se o uso de látex por profissionais contribui ou não para alguma anomalia. Dra. Letícia Montalvão </li></ul><ul><li>Algumas variáveis avaliadas nesta pesquisa foram: </li></ul><ul><li>Idade do profissional; </li></ul><ul><li>Tempo de uso na vida; </li></ul><ul><li>Tempo de uso diário; </li></ul><ul><li>Formação profissional; </li></ul>
  17. 17. Pontos de Corte da Idade <ul><li>No tocante à idade ocorre que um cidadão é classificado como: </li></ul><ul><li>Adolescente : Idade de 18 a 25 anos; </li></ul><ul><li>Jovem : de 25 a 40 anos; </li></ul><ul><li>Adulto : de 40 a 60 anos; </li></ul><ul><li>Idoso : acima de 60 anos, </li></ul><ul><li>Assim para a construção de uma Distribuição de Freqüência é obrigado a utilizar estes pontos de cortes. </li></ul>
  18. 18. Exemplo com uso de Pontos de Corte
  19. 19. Exemplo com uso de Pontos de Corte <ul><li>Pesquisa : Acompanhar pacientes portadores do vírus HIV e suas evoluções e conseqüências. Dr. Celso Bastos </li></ul><ul><li>Para esta pesquisa foram avaliadas diversas variáveis, entre as quais pela Hemoglobina e pelo valor de Plaqueta. </li></ul><ul><li>De acordo com a condição salutar do cidadão, ele se classifica como: </li></ul><ul><li>Pela Hemoglobina </li></ul><ul><li>Abaixo de 12,5 o paciente é não-anêmico e caso contrário é anêmico. </li></ul>
  20. 20. Exemplo com uso de Pontos de Corte <ul><li>Pela Plaqueta </li></ul><ul><li>Se de 0 a 150 000 unidades o paciente sofre de Plaquetopenia ; </li></ul><ul><li>Se de 150 000 a 400 000 é Normal ; </li></ul><ul><li>Se acima de 400 000 sofre de Trombocitose . </li></ul><ul><li>Portanto em pesquisa desta natureza, a apresentação se dá com base nestes pontos de cortes. </li></ul>
  21. 21. Exemplo com uso de Pontos de Corte
  22. 22. Distribuição de Freqüência conjugada
  23. 23. Freqüências Percentuais <ul><li>Objetivo </li></ul><ul><li>Uniformizar a distribuição de freqüências quanto ao seu total já que em porcentagem o total é 100,0% e assim possibilitar comparações entre dados similares de outra população bem como estender o resultado de uma amostra para a população origem. </li></ul><ul><li>Modelo Matemático </li></ul>
  24. 24. Freqüências Percentuais - Exemplo <ul><li>Vamos calcular cada porcentagem </li></ul>
  25. 25. Freqüências Percentuais - Exemplo
  26. 26. Arredondamento <ul><li>Define, de acordo com a grandeza desejada a quantia de dígitos após a virgula serão utilizados para apresentação; </li></ul><ul><li>Olhar o primeiro digito à direita do último que irá permanecer: </li></ul><ul><li>Se for 0 – 1 – 2 – 3 ou 4 , todos os dígitos de apresentação permanecerão com os valores obtidos na operação; </li></ul><ul><li>Se for 5 – 6 – 7 – 8 ou 9 , ao último digito da direita que irá acrescentar uma unidade. </li></ul>
  27. 27. Arredondamento - História <ul><li>No início da Análise Numérica, devido à inexistência de calculadoras, todas as operações matemáticas eram realizadas de forma braçal, e para que isto se tornasse um pouco ameno, arredondavam-se números e faziam operações, e que devido a isto existia um critério mais apurado para este fim, inclusive existia uma disciplina denominada TEORIA DO ERRO para a sua análise. </li></ul><ul><li>Hoje, com o surgimento da era da Informática, desde a criação da Planilha Eletrônica QUATRO PRÓ, que isto não se faz mais, ou seja, todas as operações são feitas com os dados originais, e arredondar na era atual é unicamente de Apresentação de Resultados. </li></ul><ul><li>Todas as Planilhas, bem como calculadoras científicas procede da maneira acima citado. </li></ul>
  28. 28. Arredondamento - Ilustração <ul><li>Do resultado, com duas casas decimais, acima ficará: </li></ul>
  29. 29. A distribuição percentual é:
  30. 30. Com apresentação em conjunto
  31. 31. Com dupla entrada
  32. 32. Tabelas envolvendo Variáveis Nominais <ul><li>Pesquisa: Avaliar a taxa de sobrevivência, no decorrer do tempo, de pacientes submetidos a cirurgia cardíaca. Dr. Salvador Rassi </li></ul>
  33. 33. Exemplo 2
  34. 34. Exemplo 3
  35. 35. Tabelas de Parâmetros <ul><li>Pesquisa : Avaliar valores de achados em pacientes com osseosporose submetidos à cirurgia do Baço. (Dr. Walter ) </li></ul>
  36. 36. Tabelas de Parâmetros – Exemplo 2
  37. 37. Tabelas de Parâmetros – Exemplo 3
  38. 38. Tabelas de Parâmetros – Exemplo 3
  39. 39. Tabelas e Gráficos <ul><li>FIM </li></ul><ul><li>Prof. Gercino Monteiro Filho </li></ul>

×