Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Violence Against Children

93 views

Published on

Aula ministrada pelo Prof. Antonio Marcio Lisboa, pediatra e professor de medicina na Universidade de Brasilia, onde ensina como lidar com a violência social contra as crianças

Published in: Healthcare
  • Login to see the comments

  • Be the first to like this

Violence Against Children

  1. 1. Prof. Antonio Márcio Lisboa – Brasilia - Brasil VIOLENCE AGAINST CHILDREN
  2. 2. VIOLÊNCIA E ABUSO RESPONSABILIDADE DO PEDIATRA Antônio Márcio J. Lisbôa - Membro das Academias Brasileira de Pediatria, de Medicina de Brasília, Nacional de Medicina. Prof. Titular de Pediatria da UNB. Ex- presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria
  3. 3. É MAIS FÁCIL CONSTRUIR UMA CRIANÇA DO QUE TENTAR CONSERTAR ADULTOS
  4. 4. Haviam concretizado um sonho: comprado un carro novo.
  5. 5. O pai amava o carro. O pai, a mãe e o filho de 3 anos, saíram para passear. Chegando a umChegando a um posto, descemposto, descem os pais e deixamos pais e deixam o pequeno no carroo pequeno no carro
  6. 6. A criança encontrou um marca texto e começou a rabiscar, alegremente, o estofamento. Chegam os pais, e, ao verem a cenaChegam os pais, e, ao verem a cena
  7. 7. o pai, furioso ao ver seu “belo estofamento" todo rabiscado, começou a bater na criança com muita força,com muita força, machucando-a.machucando-a.
  8. 8. A criança precisou ser hospitalizada. O telefoneu tocou, o pai atendeu. Era do hospital. Seria necessário o seuEra do hospital. Seria necessário o seu comparecimento.comparecimento.
  9. 9. Haviam amputado as mãos da criança. Ao ver o pai entrando no quarto oAo ver o pai entrando no quarto o pequeno diz sorrindo:pequeno diz sorrindo: ““Oi, Papai!!!”Oi, Papai!!!”
  10. 10. “Já aprendí a lição mas, por favor, devolva minhas mãozinhas!!!.”minhas mãozinhas!!!.” O pai não era pobre, não estava drogado,O pai não era pobre, não estava drogado, não usou nenhuma arma.não usou nenhuma arma. POR QUE?POR QUE?
  11. 11. Violência MAUSTRATOS NEGLIGÊ NCIA ATENÇÃO PRIVAÇÃO MATERNA ABUSO FISICO ABUSO EMOCIONAL ABUSO SEXUAL ABUSO SOCIAL COMÉRCIO EXPLORAÇÃO TRABALHO PEDOFILIA MULHER CRIANÇA DOMÉSTICA
  12. 12. A VIOLÊNCIA COMEÇA DESDE AQUI
  13. 13. E CHEGA A ESTE PONTO
  14. 14. Medidas para combater a violência ☺☺ Tratados, leis, Constituição. Varas e delegacias especializadas. ☺☺ Escritórios de defensoria. ☺☺ Conselhos municipais e tutelares. ☺☺ Comissões estaduais e municipais. ☺☺ Polícia: aumento do efetivo, treinamento adequado, criação de grupos especializados ☺☺ Combater pobreza e desigualdades sociais
  15. 15. MEDIDAS PARA COMBATER A VIOLÊNCIA Destruir brinquedos marciais.  Desarmar a população.  Combater a impunidade.  Combater a corrupção.  Combater o narcotráfico.  Combater o contrabando de armas.  Distribuir cartilhas .  Criação da FUNABEM, FEBEM, CAJE, para "recuperar" menores infratores.  Construir penitenciárias de segurança máxima.
  16. 16. O Resultado? A VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES, CRIANÇAS E ADOLESCENTES CONTINUA AUMENTANDO DE FORMA ASSUSTADORA CRESCE A DESESTRUTURAÇÃO DOS LARES, A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, A PRIVAÇÃO MATERNA. A MÍDIA RELATA, EM UM CRESCENDO, EPISÓDIOS E CENAS TERRÍVEIS DE VIOLÊNCIA CONTRA OU PRATICADAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES. AUMENTA O CONSUMO DE DROGAS E O NÚMERO DOS TRAFICANTES MIRINS. AUMENTAM OS CASOS DE VIOLÊNCIA SEXUAL: INCESTO, PEDOFILIA, ESTUPROS, PROSTITUIÇÃO, COMÉRCIO. CRESCE O NÚMERO DE BEBÊS ABANDONADOS OU ASSASSINADOS OS CENTROS DE RECUPERAÇÃO ESTÃO LOTADOS E CONSIDERADOS FÁBRICAS DE MARGINAIS VOCE ACHA QUE MELHOROU?
  17. 17. Por quê? Os planos de combate à violência não visam prevenir os desvios de conduta, da personalidade, do caráter, responsáveis pelo aumento da violência, de delinqüência, e sim, usando medidas punitivas e restritivas, enchendo os presídios, inclusive de crianças, e assim pretendendo “recuperar” portadores de graves distúrbios de conduta, boa parte irrecuperáveis.
  18. 18. POLÍCIA
  19. 19. O QUE FAZER PARA DIMINUIR OS COMPORTAMENTOS ANTI- SOCIAIS? • PATERNIDADE RESPONSÁVEL • FAMÍLIA • AMOR, CARINHO, SEGURANÇA, APEGO, ATENÇÃO, EXEMPLO, LAR. • FAMÍLIA, CRECHE, ESCOLA • DISCIPLINA, LIMITES, VALORES (HONESTIDADE, LEALDADE, AMOR AO PRÓXIMO, GRATIDÃO,HUMILDADE, SINCERIDADE, CORDIALIDADE, CARIDADE), AUTO-ESTIMA, BRINCAR, EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA. • GOVERNO • ADOÇÃO, CENTROS INTEGRADOS DE DESENVOLVIMENTO INFANTIL, LARES SUBSTITUTOS, CENTROS DE APOIO PSICOLÓGICO A CRIANÇAS E ADOLESCENTES, CENTROS EDUCACIONAIS PARA INFRATORES COM DESVIOS LEVES DE CONDUTA, CENTROS DE REINTEGRAÇÃO SOCIAL PARA INFRATORES COM DESVIOS GRAVES DE CONDUTA (UTI SOCIAL).
  20. 20. CONCLUSÃO • A VIOLÊNCIA É UMA DOENÇA PSICOSOCIAL. • NÃO É CAUSA E SIM CONSEQUÊNCIA DA AÇÃO DE INDIVÍDUOS COM DISTÚRBIOS SÉRIOS DO COMPORTAMENTO. • SÓ DIMINUIRÁ QUANDO NOS CONSCIENTIZARMOS QUE SUA PREVENÇÃO ESTÁ NA FORMAÇÃO DE BONS CIDADÃOS • O COMBATE À VIOLÊNCIA É UMA ATRIBUIÇAO DA JUSTIÇA E DA POLÍCIA. • A PREVENÇÃO É RESPONSABILIDADE DOS PAIS, FAMÍLIAS, EDUCADORES, PSICOLOGOS, SOCIÓLOGOS E DE TODOS OS PEDIATRAS, INCLUSIVE SUA.
  21. 21. A CRIANÇA É O HOMEM DE AMANHÃ
  22. 22. “AOS ABUSADORES ENVIO MEU RECADO:”
  23. 23. WWW.DICASDEUMPEDIATRA.BLOGSPOT.COM AMJLISBOA@TERRA.COM.BR * A PRIMEIRA INFÂNCIA E AS RAIZES DA VIOLÊNCIA. *PORQUE O ENSINO MÉDICO VAI MAL. *COMO DEVERIA SER FORMADO UM PEDIATRA. *OS MÉDICOS DO SÉCULO PASSADO E OS ATUAIS. *ERROS COMUNS NA PRÁTICA PEDIÁTRICA. *A FORMAÇÃO DA PERSONALIDADE. *A SAÚDE FÍSICA, MENTAL, EMOCIONAL, RELACIONAL E SOCIAL DA CRIANÇA.

×