Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

32 relatorio gerencial_resultados

364 views

Published on

32º Relatório Gerencial

Published in: Government & Nonprofit
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

32 relatorio gerencial_resultados

  1. 1. 1 Termo de Parceria celebrado entre a Fundação TV Minas Cultural e Educativa e a Associação de Desenvolvimento da Radiodifusão de Minas Gerais - ADTV 32º Relatório Gerencial (Resultados) Período Avaliatório 01 de outubro a 31 de dezembro de 2013 Data de entrega do relatório: Data da Reunião da CA:
  2. 2. 2 Sumário: 1 – INTRODUÇÃO .......................................................................................................... 3 2 – COMPARATIVO ENTRE AS METAS PREVISTAS E RESULTADOS .................................. 5 QUADRO 1 – COMPARATIVO ENTRE AS METAS PREVISTAS E RESULTADOS NO PERÍODO ....................................................................................................................... 5 2.1 – Detalhamento dos resultados alcançados: ........................................................... 7 2.2 – Evolução histórica dos resultados alcançados: ..................................................... 33 3 - DEMONSTRATIVO DE RECEITAS E DESPESAS DO PERÍODO ..................................... 43 QUADRO 2 – COMPARATIVO DE RECEITAS E DESPESAS NO PERÍODO ......................... 43 4 – ANÁLISE DAS DESPESAS E RECEITAS DO PERÍODO ................................................. 45 5 – CONSIDERAÇÕES FINAIS ........................................................................................ 47 6 – COMPROVANTES DE REGULARIDADE TRABALHISTA, PREVIDENCIÁRIA E FISCAL .... 48 7 – DECLARAÇÃO DO DIRIGENTE DA OSCIP ................................................................. 53 8 - DECLARAÇÃO DO SUPERVISOR DO TERMO DE PARCERIA ....................................... 54
  3. 3. 3 1 – INTRODUÇÃO Este relatório de atividades é o mecanismo de acompanhamento e avaliação do Termo de Parceria firmado entre a Fundação TV Minas Cultural e Educativa e a Associação de Desenvolvimento da Radiodifusão de Minas Gerais - ADTV em 01/12/2005. Visa demonstrar o desempenho da entidade no desenvolvimento das atividades previstas no Termo de Parceria, no período de 01 de outubro a 31 de dezembro de 2013, a fim de permitir verificar se os resultados previstos nesta parceria estão sendo alcançados. O Termo de Parceria tem como objeto o fomento, execução e promoção de atividades culturais, educativas e informativas, por meio da produção e veiculação de radiodifusão. Trata-se de um projeto de grande relevância, pois a Rede Minas, ao longo de seus mais de 25 anos de história, vem garantindo a preservação do patrimônio material e imaterial, contribuindo para o desenvolvimento intelectual, social, cultural e econômico do Estado de Minas Gerais. TV de caráter cultural e educativo promove o intercâmbio com agentes de educação e cultura, por meio da produção e veiculação de programas de televisão de interesse público. Constitui a programação com base na diversidade cultural, cidadania, meio ambiente, educação, saúde, integração, informação, formação de cultura televisiva e prestação de serviços. Associada à ABEPEC – Associação Brasileira das Emissoras Públicas, Educativas e Culturais e à Rede Pública de Televisão, conta com uma rede de 44 emissoras afiliadas e está presente na maioria dos municípios do Estado de Minas Gerais. Espera-se com a execução desta parceria, fortalecer a marca “Rede Minas” e atingir a nossa visão de futuro: “Ser referência nacional de televisão pública, comprometida com a ética e cidadania, voltada para a produção e veiculação de conteúdos criativos, inovadores e de qualidade”.
  4. 4. 4 Em obediência ao parágrafo primeiro da Cláusula Oitava do Termo de Parceria e considerando a relevância da demonstração dos resultados obtidos, será apresentado neste relatório o comparativo entre as metas pactuadas e os resultados obtidos na condução das atividades propostas, sendo fornecidas informações complementares acerca dessas atividades, considerando o Quadro de Indicadores e Metas previstos no Programa de Trabalho. As fontes de comprovação dos indicadores aqui apresentados estão organizadas e arquivadas junto à Associação de Desenvolvimento da Radiodifusão de Minas Gerais - ADTV e podem ser consultadas a qualquer momento pela Comissão de Avaliação, por representantes da Fundação TV Minas Cultural e Educativa ou representantes de órgãos de controle e auditoria. Ainda em consonância com a legislação pertinente, será apresentado o demonstrativo consolidado das receitas e despesas realizadas na execução do Termo de Parceria e suas notas explicativas. De maneira complementar, serão anexados a este relatório, os comprovantes de regularidade trabalhista, previdenciária e fiscal da entidade. Ao final deste Relatório, são atestadas as informações aqui descritas, pelo Diretor Executivo da Associação de Desenvolvimento da Radiodifusão de Minas Gerais – ADTV.
  5. 5. 5 2 – COMPARATIVO ENTRE AS METAS PREVISTAS E RESULTADOS QUADRO 1 – COMPARATIVO ENTRE AS METAS PREVISTAS E RESULTADOS – 32º PERÍODO AVALIATÓRIO Área Temática Indicador Valores de Referência (V0)1 Peso (%) 32º PA METAS ACUMULADAS2 RESULTADOS ACUMULADOS 01/10/13 a 31/12/13 Período 1 25º PA-12 Período 2 26º PA/12 Período 3 27º PA/12 Período 4 28º PA/12 METAS RESULTADOS 1 Elevação da qualidade, confiabilidade e disponibilidade do setor técnico e da infra-estrutura técnica 1.1 Número de ocorrências de erros operacionais 27 17 17 18 5% 18 falhas no trimestre 12 falhas 18 falhas/trim. no ano 15 1.2 Tempo fora do ar ocasionado por defeitos técnicos 9,4 20,8 35,7 21,3 5% 31 minutos no trimestre 0 minuto 32 minutos/trim. no ano 13,4 2 Qualidade e diversidade da grade de programação 2.1 Tempo médio de programação própria transmitida 342,4 349,9 353,1 - 2% 207 horas/mês no trimestre 258,5 h/ mês 199,7 horas/mês no ano 241,4 2.2 Tempo médio de programação própria inédita transmitida 98,8 121,0 122,1 126,2 7% 105 horas/mês no trimestre 107,4 h/ mês 97 horas/mês no ano 105,7 2.3 Índice de programação própria transmitida ** ** ** 1,123 2% 1,035 no trimestre 0,710 (índice) 0,965 no ano 0,779 2.4 Tempo médio de programação interativa 53,8 56,3 47,7 54,4 6% 43 horas/mês no trimestre 43,3 h/ mês 39 horas/mês no ano 47,3 2.5 Tempo médio de programação com conteúdo do interior mineiro 36,8 29,3 33,1 30,2 6% 20 horas/mês no trimestre 32,8 h/ mês 22,8 horas/mês no ano 26,4 2.6 Tempo médio de Interprogramação ** ** ** 108,8 2% 96 horas/mês no trimestre 110,2 h/ mês 96 horas/mês no ano 107,7
  6. 6. 6 Área Temática Indicador Valores de Referência (V0)1 Peso (%) 32º PA METAS ACUMULADAS2 RESULTADOS ACUMULADOS 01/10/13 a 31/12/13 Período 1 25º PA-12 Período 2 26º PA/12 Período 3 27º PA/12 Período 4 28º PA/12 METAS RESULTADOS 3 Jornalismo abrangente e de qualidade 3.1 Tempo médio de programação jornalística 77,3 78,1 78,1 72,9 8% 48 horas/ mês no trimestre 44,9 h/ mês 58,3 horas/mês no ano 55,4 horas/ mês no ano 3.2 Eventos c/ cobertura especial e transmissão ao vivo * * * 4 no ano 8% 4 eventos no ano 4 eventos no ano 4 eventos no ano 4 eventos no ano 3.3 Produção de material jornalístico de atos, fatos, programas e ações do Governo do Estado (acumulado) ** ** ** 322 4% 1543 reportagens no ano 1574 reportagens no ano 1543 reportagens no ano 1574 reportagens no ano 4 Evolução da situação financeira 4.1 Montante de recursos diretamente arrecadados do Setor Público (acumulado) 1.466.721 2.844.975 4.041.965 5.351.830 7% R$ 5.486.392,89 no acum.do ano R$ 5.842.963,56 no acum. do ano R$ 5.486.392,89 no ano R$ 5.842.963,56 no ano 4.2 Montante de recursos diretamente arrecadados do Setor Privado (acumulado) 345.402 810.235 1.192.685 1.390.943 7% R$ 1.829.796,99 no acum.do ano R$ 1.604.000,07 no acum. do ano R$ 1.829.796,99 no ano R$ 1.604.000,07 no ano 4.3 Índice de liquidez corrente 0,99 0,82 0,63 0,36 5% 1,00 (índice) no trimestre 0,49 (índice) 1,00 no ano 0,49 no ano 4.4 Índice de atualização tecnológica * * * 4,23 no ano 6% 3,0 % no ano 6,55 % no ano 3,0 % no ano 6,55% no ano 4.5 Índice de auto-sustentabilidade 0,24 0,24 0,22 0,20 5% 0,35 (índice) no trimestre 0,32 no trimestre 0,32 no ano 0,20 no ano 5 Gestão Interna 5.1 Porcentagem de cumprimento do Regulamento de Compras e Contratações 100% 100% 100% 100% 4% 100 % no trimestre 57,63% no trimestre 100% no ano 85,72% no ano 5.2 Taxa de gastos com área meio do Termo de Parceria *** *** *** *** 3% 23% no ano 32,81% no ano 23% no ano 32,81 % no ano 5.3 Eficácia do planejamento físico e financeiro do Termo de Parceria ** ** ** 7,00 (nota) 8% 90% no ano 88,24% no ano 90% no ano 88,24% no ano * Indicadores com avaliação anual (ver o resultado do acumulado no ano nas colunas de metas e resultados acumulados). ** Indicadores criados a partir do 28º período avaliatório. *** Indicador criado neste ano de 2013. 1 Valores de referência do indicador, constantes do quadro de indicadores e metas, pág. 15, 16 e 17 do XII aditivo. 2 As metas e os resultados acumulados referem-se à vigência do Termo de Parceria / Termo Aditivo, devendo ser preenchidos ao longo da execução do instrumento, de modo a tornar mais clara a divulgação dos resultados.
  7. 7. 7 2.1 – Detalhamento dos resultados alcançados: Área Temática: 1- Elevação da qualidade, confiabilidade e disponibilidade do setor técnico e da infra-estrutura técnica Nº e Nome do indicador: 1.1 – Número de ocorrências de erros operacionais Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 18 erros/ trimestre 12 erros/ trimestre Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório No trimestre, registrou-se um somatório de 12 falhas operacionais, para a meta de, no máximo, 18 falhas. A meta foi satisfeita. Ficamos 33,3% abaixo da meta. (Polaridade: menor >> melhor). As falhas foram apontadas pelo Controle Mestre, pelos Editores Chefes dos Jornais e pelos Coordenadores de Programas. Foi feita a consolidação destes dados, que, ao final do trimestre, foi analisada pela Diretoria Adm/Financeira e pela Gerência Técnica, sendo extraídas as falhas que realmente impactaram na qualidade da transmissão. Como são falhas humanas, os responsáveis estão sempre sendo alertados quanto às ocorrências e, dependendo do caso, sendo treinados para evitar recorrências. No trimestre, as falhas operacionais que mais ocorreram foram de Operação de Áudio. Fonte de comprovação do indicador Relatório Consolidado de Ocorrências
  8. 8. 8 Área Temática: 1- Elevação da qualidade, confiabilidade e disponibilidade do setor técnico e da infra-estrutura técnica Nº e Nome do indicador: 1.2 – Tempo fora do ar ocasionado por defeitos técnicos Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 31 minutos/ trimestre 0 minuto/ trimestre Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório Este indicador registrou o tempo de zero minuto no trimestre, para a meta de, no máximo, 31 minutos. O índice foi plenamente satisfeito (Polaridade: menor >> melhor). Conforme a Gerência Técnica, o grande favorecedor deste resultado foi a manutenção corretiva realizada no GMC – Grupo Motor Gerador, em Nov/12. Fonte de comprovação do indicador Relatório de Ocorrências do Controle Mestre
  9. 9. 9 Área Temática: 2 - Qualidade e diversidade da grade de programação Nº e Nome do indicador: 2.1 - Tempo médio de programação própria transmitida Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 207 h/mês 258,5 h/mês Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório Ultrapassamos a meta em 24,88%. (Polaridade: maior >> melhor) Fonte de comprovação do indicador Roteiro de Programação On-line (Controle Mestre) e Sistema de Gerenciamento de Programação (TV+)
  10. 10. 10 Área Temática: 2 - Qualidade e diversidade da grade de programação Nº e Nome do Indicador: 2.2 – Tempo médio de programação própria inédita transmitida Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 105 h/mês 107,4 h/mês Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório Ultrapassamos a meta em 2,29 %. (Polaridade: maior >> melhor) Fonte de comprovação do indicador Roteiro de Programação On-line (Controle Mestre) e Sistema de Gerenciamento de Programação (TV+)
  11. 11. 11 Área Temática: 2 - Qualidade e diversidade da grade de programação Nº e Nome do indicador: 2.3 – Índice de programação própria transmitida (Hs inéditas/Hs reapresentadas) Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 1,035 no trimestre (índice) 0,710 no trimestre Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório Indicador criado a partir do 4º trimestre de 2012. Demonstra a relação entre horas inéditas e horas reapresentadas e o intuito é evitar a inserção de reprises sem a contrapartida de inéditos, ou seja, evitar excesso de reprises. No trimestre, devido à inclusão da “Faixa Musical” com reprises dos programas Concerto Harmonia e Feira Moderna, o indicador foi impactado negativamente. Ficamos 31,40 % abaixo da meta. (Polaridade: maior >> melhor) Na reunião de avaliação do 29º período avaliatório, foi discutido que este indicador perde o sentido, quando temos uma meta de horas inéditas + horas de reprises a cumprir no indicador 2.1, ou seja, se aumentamos reprises para atingir o indicador 2.1, este indicador 2.3 fica prejudicado e, por isto, foi feita a observação, abaixo, na ata daquela reunião: Indicador 2.1 Após análise da Comissão de Avaliação, chegou-se à conclusão de que a presença desse indicador no programa de trabalho prejudica a flexibilidade do cumprimento das metas de programação, o que sugere a sua exclusão do programa de trabalho no próximo Termo Aditivo. Fonte de comprovação do indicador Roteiro de Programação On-line (Controle Mestre)
  12. 12. 12 Área Temática: 2 - Qualidade e diversidade da grade de programação Nº e Nome do indicador: 2.4 – Tempo médio de programação interativa Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 43 h/mês 43,3 h/mês Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório Ultrapassamos a meta em 0,70 %. (Polaridade: maior >> melhor) Fonte de comprovação do indicador Roteiro de Programação On-line (Controle Mestre)
  13. 13. 13 Área Temática: 2 - Qualidade e diversidade da grade de programação Nº e Nome do indicador: 2.5 – Tempo médio de programação com conteúdo do interior mineiro Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 20 h/mês 32,8 h/mês Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório Mesmo com a restrição de viagens, por força do orçamento, conseguimos ultrapassar a meta. Ultrapassamos a meta em 64,0 %. (Polaridade: maior >> melhor) Fonte de comprovação do indicador Roteiro de Programação On-line (Controle Mestre); Sistema de Gerenciamento de Programação (TV+); Sinopse dos Programas e Relatório dos Coordenadores
  14. 14. 14 Área Temática: 2 – Qualidade e diversidade da grade de programação Nº e Nome do indicador: 2.6 – Tempo médio de interprogramação Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 96 h/mês 110,2 h/mês Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório Ultrapassamos a meta em 14,79 %. (Polaridade: maior >> melhor). Este indicador “Tempo Médio de Interprogramação” já era indiretamente controlado, dentro do indicador Tempo Médio de Programação Própria Transmitida. A partir do 4º trimestre de 2012, passou a ser um indicador em separado. Mostra o total de horas da nossa interprogramação, que é composta de peças institucionais, peças de mídia, chamadas, vinhetas e apoios. Ela se mantém em uma média entre 100 e 110 horas/mês. Esta média só seria alterada com entrada de novos programas, próprios ou de coligadas. Portanto, considerando a atual grade, não houve dificuldade em cumprir a meta. Fonte de comprovação do indicador Roteiro de Programação On-line (Controle Mestre); Sistema de Gerenciamento de Programação (TV+); Sinopse dos Programas e Relatório dos Coordenadores
  15. 15. 15 Área Temática: 3 - Jornalismo abrangente e de qualidade Nº e Nome do indicador: 3.1 – Tempo médio de programação jornalística Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 48 h/mês 44,9 h/mês Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório Ficamos 6,46 % abaixo da meta. (Polaridade: maior >> melhor). Impactos negativos: - Não houve programação jornalística em 25/12 (Natal) – Jornal Minas I e II, Clube do Esporte, Repórter da Hora e Palavra Cruzada. - Redução do tempo de grade do Jornal de Sábado de 30 para 15 minutos a partir de dezembro. - Não houve exibição do programa Meio de Campo em 15/12 (dia do Concurso Rede Minas). - Não houve exibição do Clube do Esporte em 30 e 31/12 (conforme escala do Jornalismo). Fonte de comprovação do indicador Roteiro de Programação On-line (Controle Mestre)
  16. 16. 16 Área Temática: 3 - Jornalismo abrangente e de qualidade Nº e Nome do indicador: 3.2– Eventos com cobertura especial e transmissão ao vivo Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 4 eventos/ ano* 4 eventos no ano Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório (*) Este indicador é de avaliação anual (meta: 4 eventos/ano). (Polaridade: Maior >> Melhor). Totalizamos 4 eventos no ano, atingindo a meta. Fonte de comprovação do indicador Roteiro de Programação On-line (Controle Mestre) e Relatório dos Coordenadores
  17. 17. 17 Área Temática: 3 - Jornalismo abrangente e de qualidade Nº e Nome do indicador: 3.3– Produção de material jornalístico de atos, fatos, programas e ações do Governo de Minas Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 1543 reportagens no acumulado do ano 1574 reportagens no acumulado do ano Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório Indicador criado no 4º trimestre de 2012. Mostra o número de reportagens produzidas pelo Núcleo de Multimídia da ADTV, sobre atos, fatos, programas e ações do Governo de Minas. Ultrapassamos a meta em 2,01 %. (Polaridade: maior >> melhor). Fonte de comprovação do indicador Relatório do Projetos Especiais
  18. 18. 18 Área Temática: 4 – Evolução da situação financeira Nº e Nome do indicador: 4.1 – Montante de recursos arrecadados do setor público Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 R$ 5.486.392,89 R$ 5.842.963,56 Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório O montante faturado no acumulado do ano foi de R$ 5.842.963,56, que representa 6,50 % acima da meta de R$ 5.486.392,89. O trimestre registrou melhor desempenho que os anteriores, devido à captação de patrocínios, junto a diversos Órgãos e empresas públicos,realizada neste final de ano. Além disso, a meta foi adequada à nossa capacidade de captação, para este 32º período avaliatório, no XIII Termo Aditivo. Fonte de comprovação do indicador Faturamento (Controladoria) e Gerência de Marketing
  19. 19. 19 Área Temática: 4 – Evolução da situação financeira Nº e Nome do indicador: 4.2 – Montante de recursos arrecadados do setor privado Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 R$ 1.829.796,99 R$ 1.604.000,07 Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório O montante faturado no acumulado do ano foi de R$ 1.604.000,07, que representa 12,34 % abaixo da meta de R$ 1.829.796,99 . Houve superestimativa da meta, quando da elaboração do XIII Termo Aditivo, devido à previsão de captação para o 3º trimestre, que não se concretizou e, com isto, ficamos abaixo da meta anual em um indicador em que vínhamos ultrapassando a meta com folga, até o período avaliatório anterior (31º). Vale lembrar que 61,88% da receita via setor privado, no acumulado do ano, é proveniente de projetos via lei de incentivo, que tem plano de trabalho a ser realizado a longo prazo(12 a 24 meses). Os quadros a seguir mostram a síntese dos resultados e o detalhamento das notas fiscais emitidas no período:
  20. 20. 20 QUADRO 2B Síntese dos resultados no acumulado do ano Notas fiscais emitidas por tipo Valor faturado MA (Mídia Avulsa) 1.912.083,28 PE (Projetos Especiais) 2.693.032,06 PP (Patrocínio à Programação) 1.386.828,74 Lei de Incentivo 992.604,85 Total Geral no acumulado do ano 7.446.963,63 Média mensal no acumulado do ano 620.580,30 Faturamento Setor Público 5.842.963,56 Faturamento Setor Privado 1.604.000,07 Fonte: Gerência de Marketing e Controladoria
  21. 21. 21 NOTAS FISCAIS EMITIDAS EM OUTUBRO 13 - ADTV CLIENTE NÚMERO TIPO DATA EMISSÃO VALOR FATURADO CEMIG DISTRIBUIDORA S.A 1325 MA 04/10/13 165.761,28 SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PRESIDENCIA 1331 MA 11/10/13 13.694,72 CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A 1335 MA 28/10/13 12.100,72 COMPANHIA DE GAS DE MINAS GERIAS GASMIG 1337 MA 31/10/13 84.128,96 CIA. DESENVOLVIMENTO ECONOMICO DE MINAS GERAIS 1338 MA 31/10/13 90.262,08 CIA. DESENVOLVIMENTO ECONOMICO DE MINAS GERAIS 1341 MA 31/10/13 90.262,08 SECRETARIA DE ESTADO DE GOVERNO DE MINAS GERAIS - SEDS 1339 MA 31/10/13 89.942,96 MA Total 546.152,80 INSTITUTO CULTURAL BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE MG 1326 PE 07/10/13 1.780,00 SECRETARIA DE ESTADO DE GOVERNO 1328 PE 09/10/13 1.966,11 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO 1329 PE 10/10/13 40.641,68 JULIANO LOPES DE ANDRADE E SILVA (setor privado) 1330 PE 11/10/13 20.000,00 INSTITUTO EST. DO PATRIMONIO HISTORICO E ARTISTISCO DE MG 1332 PE 16/10/13 18.718,31 JULIANO LOPES DE ANDRADE E SILVA (setor privado) 1333 PE 18/10/13 20.000,00 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO 1334 PE 21/10/13 201.979,05 SECRETARIA DE ESTADO DE GOVERNO DE MINAS GERAIS 1340 PE 31/10/13 299.311,20 PE Total 604.396,35 BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS S/A 1327 PP 07/10/13 76.725,08 EMPRESA DE ASSISTENCIA TEC EXT RURAL DO ESTADO DE MG 1336 PP 30/09/13 13.691,16 PP Total 90.416,24 Total geral 1.240.965,39 Sub-total MA (Mídia Avulsa) 546.152,80 Sub-total PE (Projetos Especiais) 604.396,35 Sub-total PP (Patrocínio à Programação) 90.416,24 Sub-total RD (Rede Cult) Total Global Total 1.240.965,39 LEI DE INCENTIVO A CULTURA (setor privado) 44.816,66 Total setor público 1.200.965,39 Total setor privado 84.816,66 Tabela formatada
  22. 22. 22 NOTAS FISCAIS EMITIDAS EM NOVEMBRO/13 CLIENTE NÚMERO TIPO DATA EMISSÃO VALOR FATURADO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE 1350 MA 21/11/13 5.122,40 INST. CENTRO DE CAPACITAÇÃO E APOIO AO EMPREENDEDOR (setor privado) 1353 MA 29/11/13 2.045,76 SECRETARIA DE ESTADO DE GOVERNO 1354 MA 30/11/13 283.208,40 CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A 1355 MA 30/11/13 22.692,08 MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE 1356 MA 30/11/13 9.220,32 CIA. DESENVOLVIMENTO ECONOMICO DE MINAS GERAIS 1357 MA 30/11/13 87.350,40 CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A 1358 MA 30/11/13 190.150,92 SERVIÇO SOCIAL DA INDUSTRIA 1359 MA 30/11/13 28.126,84 SECRETARIA DE ESTADO DE GOVERNO 1360 MA 30/11/13 341.507,52 SECRETARIA DE ESTADO DE GOVERNO 1361 MA 30/11/13 23.730,24 CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A 1362 MA 30/11/13 190.105,92 MA Total 1.183.260,80 MAGNESITA REFRATÁRIO S.A (setor privado) 1343 PE 11/11/13 1.086,36 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO 1344 PE 11/11/13 40.641,68 ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MINAS GERAIS 1345 PE 13/11/13 7.950,16 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO 1346 PE 13/11/13 2.556,21 INSTITUTO CULTURAL BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS 1347 PE 13/11/13 890,00 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO 1349 PE 18/11/13 6.027,13 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INSDUSTRIAL (setor privado) 1351 PE 26/11/13 12.078,36 PE Total 71.229,90 BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS S/A 1342 PP 07/11/13 76.725,08 EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO S/A EBC (setor privado) 1348 PP 18/11/13 300.000,00 EMPRESA DE ASSISTENCIA TEC EXT RURAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS 1352 PP 30/11/13 13.691,16 PP Total 390.416,24 Total geral 1.644.906,94 Sub-total MA (Mídia Avulsa) 1.183.260,80 Sub-total PE (Projetos Especiais) 71.229,90 Sub-total PP (Patrocínio à Programação) 390.416,24 Sub-total RD (Rede Cult) Total Global 1.644.906,94 LEI DE INCENTIVO A CULTURA (setor privado) 13.216,66 Total setor público 1.329.696,46 Total setor privado 328.427,14 Tabela formatada
  23. 23. 23 NOTAS FISCAIS EMITIDAS EM DEZEMBRO/13 CLIENTE NÚMERO TIPO DATA EMISSÃO VALOR FATURADO LS LOCAÇÕES, SERVIÇOS E EVENTOS LTDA (setor privado) 1366 MA 10/12/13 7.950,16 INST. CENTRO DE CAPACITAÇÃO E APOIO AO EMPREENDEDOR (setor privado) 1367 MA 10/12/13 6.046,56 CEMIG DISTRIBUIDORA S.A 1369 MA 10/12/13 168.672,96 MA Total 182.669,68 SECRETARIA DE ESTADO DE GOVERNO 1364 PE 10/12/13 6.362,72 SECRETARIA DE ESTADO DE GOVERNO 1365 PE 10/12/13 72.996,48 MATE COURO S/A (setor privado) 1371 PE 30/12/13 5.732,29 PE Total 85.091,49 BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS S.A 1363 PP 06/12/13 76.725,08 EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO S/A (setor privado) 1368 PP 10/12/13 80.209,67 EMPRESA DE ASSISTENCIA TEC EXT RURAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS 1370 PP 30/12/13 13.691,16 PP Total 170.625,91 Total geral 438.387,08 Sub-total MA (Mídia Avulsa) 182.669,68 Sub-total PE (Projetos Especiais) 85.091,49 Sub-total PP (Patrocínio à Programação) 170.625,91 Sub-total RD (Rede Cult) Total Global Total 438.387,08 LEI DE INCENTIVO A CULTURA (setor privado) 16.800,00 Total setor público 338.448,40 Total setor privado 116.738,68 Fonte: Controladoria e Gerência de Marketing Tabela formatada
  24. 24. 24 Área Temática: 4 - Evolução da situação financeira Nº e Nome do indicador: 4.3 – Índice de liquidez corrente Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 1,00 0,49 Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório ATIVO CIRCULANTE(Menos Recursos de Convênios) 2.404.391 PASSIVO CIRCULANTE (Menos Convênios) 4.909.277 ILC - Índice de Liquidez Corrente* 0,49 O ILC, no trimestre, não alcançou a meta de 1,0. O realizado em dezembro foi de 0,49 (51% abaixo da meta). O desvio da meta deve-se, principalmente, à não realização de captação prevista com órgãos públicos e saldo de contas a pagar referente a reprogramação de pagamentos. A queda acentuada do ILC, no 2º e 3º trimestres, justifica-se pela mudança de critério nos lançamentos da Contabilidade. Por determinação da CGE a Contabilidade só pode fazer lançamentos após confirmação das receitas e despesas ( “Enquanto não atendidos os requisitos para reconhecimento no resultado, a contrapartida da subvenção, de contribuição para custeio e investimento, bem como de isenção e incentivo fiscal registrados no ativo, deve ser em conta específica do passivo”). A confirmação seria repassada mensalmente pela Controladoria da ADTV, que não o fez, devido à demissão dos dois funcionários responsáveis pela prestação de contas do TP. A regularização foi feita neste 4º trimestre, efetuando os lançamentos e, com isto, reduzindo o passivo circulante e normalizando o índice. Fonte de comprovação do indicador Controladoria (Relatório de Evolução das Contas de Resultado e Balancete)
  25. 25. 25 Área Temática: 4 - Evolução da situação financeira Nº e Nome do indicador: 4.4 – Índice de atualização tecnológica Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 3,00 * no ano 6,55 Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório Descrição Total 2013 Recursos em atualização tecnológica 2.116.688,34 Recurso total 32.319.457,35 IAT - Índice de Atualização Tecnológica 6,55 % Ultrapassamos a meta em 118,33% Esta meta deverá ser revista no próximo aditivo, pois existe incoerência entre ela e o previsto de aquisição de bens permanentes, na memória de cálculo do orçamento/2013, cuja porcentagem em relação ao recurso total é de 8,48%. Os dois dados deverão estar alinhados. Fonte de comprovação do indicador Controladoria (Relatório de Evolução das Contas de Resultado e Balancete) Tabela formatada
  26. 26. 26 Área Temática: 4 - Evolução da situação financeira Nº e Nome do indicador: 4.5 – Índice de auto sustentabilidade Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 0,35 0,32 Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório Descrição out/13 nov/13 dez/13 Total 4º Trimestre 2013 Receita faturada (receita própria) + Rec. Financeira 678.074 716.315 1.361.050 2.755.439 Recurso total 1.167.703 3.381.897 4.041.397 8.590.997 IA - Índice de Auto Sustentabilidade 0,58 0,21 0,34 0,32 O resultado do período foi de 0,32. Ficamos 8,57% abaixo da meta de 0,35. O trimestre registrou melhor desempenho que os anteriores, devido à captação de patrocínios, junto a diversos órgãos e empresas públicos, realizada neste final de ano. OBS1: Esta meta de 35% de recursos próprios deve ser revista no próximo termo aditivo, pois é incoerente com o previsto para captação na memória de cálculo do orçamento de 2013 que é de 24% e também com o previsto para captação nas metas dos indicadores 4.1 e 4.2 que é de 26,29%. Estes três dados deverão estar alinhados. OBS2: Além disso, este indicador deve ser analisado pelo acumulado do ano, pois os cronogramas de repasses não coincidem com o da memória de cálculo do orçamento, onde o valor é distribuído igualmente nos meses. O resultado no ano foi de: 0,20 (Receita arrecadada: 6.463.081,21/ Receita total: 32.319.457,35) Fonte de comprovação do indicador Controladoria (Relatório de Evolução das Contas de Resultado e Balancete)
  27. 27. 27 Área Temática: 5 – Gestão Interna Nº e Nome do indicador: 5.1 – Porcentagem de cumprimento do regulamento de compras e contratações Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 100 % 57,63 % Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório Neste trimestre, não alcançamos a meta de 100% dos processos em conformidade com o regulamento de compras e contratações. Ficamos em 57,63 %. Foram analisados 59 processos e 25 deles tinham inconformidade com o regulamento de compras e contratações. Verificando com a Coordenadoria de Compras, concluímos que a grande maioria das inconformidades referem-se à não quitação e à falta de Nota Fiscal de processos pendentes de pagamento, devido à falta momentânea de recursos. Fonte de comprovação do indicador Processos de Compras – Relatório ou e-mail do Supervisor do Termo de Parceria
  28. 28. 28 Área Temática: 5 – Gestão Interna Nº e Nome do indicador: 5.2 – Taxa de gastos com área meio do Termo de Parceria Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 23 % 32,81% Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório DEPESAS COM ÁREA MEIO EM 2013 Sub- categoria Nome Valor 2.1.1 2.1.2 2.1.3 2.1.4 Salários, Estagiários, Encargos e Benefícios (Referente aos trabalhadores e estagiários que executam funções de área meio). Fórmula de cálculo: Total pessoal área meio dez-12/Total pessoal de jan na memória de cálculo 2013 x Total pessoal realizado 2013 = 551.345,32 / 1.875.356,67 x 23.724.737,90 = . 6.974.952,24 2.2.1 Aluguel (sede da entidade) 2.922.857,16 2.2.2 Condomínio (sede da entidade) 69.477,50 2.2.3 IPTU (sede da entidade) 85.062,85 2.2.4 Seguros de Imóveis (sede da entidade) 23.466,37 2.2.5 Energia Elétrica (sede da entidade) 402.353,61 2.2.6 Água e Esgoto (sede da entidade) 51.723,17 2.2.7 Telefone Fixo (sede da entidade) 59.233,80 2.2.11 Assessoria Contábil 177.264,36 2.2.12 Assessoria Jurídica 534,00 2.2.13 Auditoria Externa 14.012,38 2.2.18 Assinatura de Periódicos e Aquisição de Livros 5.746,54 2.2.21 Serviços de Instalação e Manutenção Elétrica e Hidráulica (sede da entidade) 3.708,16 2.2.27 Serviços de Entrega/Recarga de Vale Transportes 0,00 2.2.29 Serviços de Motoboy 130.319,26 2.2.30 Serviços de Segurança (sede da entidade) 4.862,76 2.2.31 Correios e Telégrafos 8.580,63 2.2.32 Cartório 8.598,95 2.2.33 Despesas Bancárias 5.041,13 2.2.34 Taxa de Expediente 0,00 2.2.35 Taxas Municipais, Estaduais e Federais 167.683,55 2.2.36 IOF 0,00 2.2.37 IRRF s/ Aplicações 18.585,47 2.2.38 Juros e Multas 8.732,94 2.2.39 Material de Limpeza (sede da entidade) 34.837,13 2.2.40 Material de Copa e Cozinha (sede da entidade) 14.812,70 2.2.41 Lanches e Refeições (colaboradores da entidade) 2.152,72 2.2.44 Material de Escritório (sede da entidade) 24.075,98 2.2.50 Taxi (colaboradores da entidade) 0,00 TOTAL DE GASTOS COM ÁREA MEIO NO ANO 11.218.675,36 TOTAL GERAL DE GASTOS NO ANO 34.192.682,58 PORCENTAGEM DE GASTOS COM ÁREA MEIO 32,81% Ficamos 42,65% acima da meta (polaridade: menor melhor). Fonte de comprovação do indicador Controladoria
  29. 29. 29 Área Temática: 5 – Gestão Interna Nº e Nome do indicador: 5.3 – Eficácia do Planejamento Físico e Financeiro do TP Resultados alcançados no período avaliatório Período avaliatório Meta do período avaliatório Resultado do período avaliatório 01/10/13 a 31/12/13 90% no ano 88,24% no ano Informações relevantes acerca da execução do indicador no período avaliatório PREVISTO Mês 1 Mês 2 Mês 3 Mês 4 Mês 5 Mês 6 Mês 7 Mês 8 Mês 9 Mês 10 Mês 11 Mês 12 Total 2 Saída de Recursos 2.1 Gastos com Pessoal 2.1.1 Salários 1.062.303,12 1.062.303,12 1.062.303,12 1.062.303,12 1.114.758,09 771.381,77 771.381,77 771.381,77 771.381,77 771.381,77 771.381,77 771.381,77 10.763.642,98 2.1.2 Estagiários 12.852,00 12.852,00 12.852,00 12.852,00 12.852,00 10.557,00 10.557,00 10.557,00 10.557,00 10.557,00 10.557,00 10.098,00 137.700,00 2.1.3 Encargos 748.737,15 748.737,15 748.737,15 748.737,15 2.837.989,02 543.702,74 543.702,74 543.702,74 543.702,74 543.702,74 543.702,74 543.702,74 9.638.856,80 2.1.4 Benefícios 51.464,40 51.464,40 51.464,40 52.033,82 52.033,81 35.989,78 35.989,78 35.989,78 35.989,78 35.989,78 35.989,78 35.989,78 510.389,26 Subtotal (Pessoal): 1.875.356,67 1.875.356,67 1.875.356,67 1.875.926,09 4.017.632,93 1.361.631,29 1.361.631,29 1.361.631,29 1.361.631,29 1.361.631,29 1.361.631,29 1.361.172,29 21.050.589,04 2.2 Gastos Gerais 594.226,31 565.386,31 567.766,31 565.386,31 567.766,55 506.795,81 506.795,81 506.795,81 509.995,81 504.405,81 504.405,81 503.958,79 6.403.685,39 2.3 Aquisição de Bens Permanentes 1.873.445,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 2.286.160,00 (S) Total de Saídas: 4.343.028,48 2.478.262,48 2.480.642,48 2.478.831,90 4.622.918,97 1.905.946,59 1.905.946,59 1.905.946,59 1.909.146,59 1.903.556,59 1.903.556,59 1.902.650,57 29.740.434,42
  30. 30. 30 2 Saída de Recursos 2.1 Gastos com Pessoal 2.1.1 Salários 993.892,47 993.892,47 2.968.386,82 4.956.171,77 45,43% 2.1.2 Estagiários 10.395,79 10.395,79 31.187,37 51.978,95 0,48% 2.1.3 Encargos 623.188,34 623.188,34 1.533.046,56 2.779.423,24 25,48% 2.1.4 Benefícios 40.595,51 40.595,51 81.191,02 162.382,04 1,49% 1.668.072,11 1.668.072,11 4.613.811,77 7.949.956,00 72,87% 2.2 Gastos Gerais 996.697,60 745.154,60 745.154,60 2.487.006,80 22,80% 2.3 Aquisição de Bens Permanentes 157.434,88 157.434,88 157.434,87 472.304,63 4,33% (S) Total de Saídas: 2.822.204,60 2.570.661,60 5.516.401,25 10.909.267,44 100,00% Subtotal (Pessoal): XIII Termo Aditivo - 4º trimestre/2013 (substitui o 4º trimestre acima)
  31. 31. 31 REALIZADO Mês 1 Mês 2 Mês 3 Mês 4 Mês 5 Mês 6 Mês 7 Mês 8 Mês 9 Mês 10 Mês 11 Mês 12 Total % do Total SR Saldo Remanescente 3.317.189,21 3.317.189,21 9,31% 1 Entrada de Recursos 1.1.1 Repasses do Termo de Parceria 6.862.512,57 - - 2.460.671,47 3.300.000,00 1.058.318,68 2.408.914,89 1.691.911,66 2.238.489,00 489.628,35 2.665.582,62 2.680.346,90 25.856.376,14 72,56% 1.1.2 Receita Arrecadada em Função do TP 658.131,61 386.743,62 196.372,77 333.715,86 370.864,19 177.823,29 986.328,89 296.630,85 182.577,47 674.016,29 691.752,06 1.337.002,70 6.291.959,60 17,66% 1.1.3 Rendimentos de Aplicações Fin. 13.875,36 25.802,47 14.967,99 7.734,99 17.856,14 9.793,34 11.190,56 7.777,41 8.033,03 4.058,10 24.562,57 24.047,78 169.699,74 0,48% 1.1.4 Outras Receitas 907,52 209,94 39,06 - 110,85 - - 154,50 - - - - 1.421,87 0,00% (E) Total de Entradas: 7.535.427,06 412.756,03 211.379,82 2.802.122,32 3.688.831,18 1.245.935,31 3.406.434,34 1.996.474,42 2.429.099,50 1.167.702,74 3.381.897,25 4.041.397,38 32.319.457,35 90,69% 2 Saída de Recursos 2.1 Gastos com Pessoal 2.1.1 Salários 1.168.800,74 988.359,14 1.109.420,15 1.145.661,16 1.159.295,86 1.024.381,11 1.422.553,11 1.422.392,37 1.052.214,39 1.027.072,77 1.048.038,22 1.062.536,51 13.630.725,53 39,86% 2.1.2 Estagiários 12.048,75 9.611,25 9.684,90 10.136,25 11.013,45 10.860,75 10.908,90 8.917,35 8.736,30 9.042,30 8.843,40 9.929,70 119.733,30 0,35% 2.1.3 Encargos 723.339,09 652.653,50 561.549,99 587.545,07 1.278.237,15 615.878,11 735.185,67 850.430,70 575.960,37 483.028,35 1.010.137,84 1.399.742,26 9.473.688,10 27,71% 2.1.4 Benefícios 38.528,85 54.026,01 55.749,44 30.207,84 39.733,57 39.639,15 34.229,79 32.649,34 46.589,00 25.928,11 62.860,12 40.449,75 500.590,97 1,46% Subtotal (Pessoal): 1.942.717,43 1.704.649,90 1.736.404,48 1.773.550,32 2.488.280,03 1.690.759,12 2.202.877,47 2.314.389,76 1.683.500,06 1.545.071,53 2.129.879,58 2.512.658,22 23.724.737,90 69,39% 2.2 Gastos Gerais 544.901,56 1.857.958,45 421.892,98 446.494,14 407.256,22 609.728,25 958.264,11 398.464,38 471.542,31 398.490,51 965.977,37 870.286,06 8.351.256,34 24,42% 2.3 Aquisição de Bens Permanentes 7.331,00 770.629,60 150.278,87 85.394,31 854.823,58 93.240,98 40.346,04 16.058,92 73.265,04 4.442,00 12.328,00 8.550,00 2.116.688,34 6,19% (S) Total de Saídas: 2.494.949,99 4.333.237,95 2.308.576,33 2.305.438,77 3.750.359,83 2.393.728,35 3.201.487,62 2.728.913,06 2.228.307,41 1.948.004,04 3.108.184,95 3.391.494,28 34.192.682,58 100,00%
  32. 32. 32 1) Porcentagem de execução dos itens de despesa (executado/previsto): - Despesa com pessoal: 23.724.737,90/24.916.110,16 = 95,22% - Gastos Gerais: 8.351.256,34/7.377.921,78 = 113,19% - Bens Permanentes: 2.116.688,34/2.645.906,13 = 80,00% - Total despesas: 34.192.682,58/34.939.938,09 = 97,86% 2) Porcentagem de execução dos indicadores: (realizado/meta* peso) 1.1 = 1-(realizado - meta/meta)*peso = 100,00 x 5 = 500,00 1.2 = 1-(realizado - meta/meta)*peso = 100,00 x 5 = 500,00 2.1 = realizado/meta*peso = 100,00 x 2 = 200,00 2.2 = realizado/meta*peso = 100,00 x 7 = 700,00 2.3 = realizado/meta*peso = 80,73 x 2 = 161,46 2.4 = realizado/meta*peso = 100,00 x 6 = 600,00 2.5 = realizado/meta*peso = 100,00 x 6 = 600,00 2.6 = realizado/meta*peso = 100,00 x 2 = 200,00 3.1 = realizado/meta*peso = 95,03 x 8 = 760,24 3.2 = realizado/meta*peso = 100,00 x 8 = 800,00 3.3 = realizado/meta*peso = 100,00 x 4 = 400,00 4.1 = realizado/meta*peso = 100,00 x 7 = 700,00 4.2 = realizado/meta*peso = 87,66 x 7 = 613,62 4.3 = realizado/meta*peso = 49,00 x 5 = 245,00 4.4 = realizado/meta*peso = 100,00 x 6 = 600,00 4.5 = realizado/meta*peso = 62,50 x 5 = 312,50 5.1 = realizado/meta*peso = 57,63 x 4 = 230,52 5.2 = 1-(realizado - meta/meta)*peso = 57,35 x 3 = 172,05 92 = 8.295,39 Porcentagem de execução dos indicadores = 8.295,39/92 = 90,17 Eficácia do Planejamento Físico e Financeiro do TP = 0,9786 x 0,9017 x 100 = 88,24% Ficamos 1,96% abaixo da meta de 90%. Fonte de comprovação do indicador Relatório Comparativo entre Receitas e Despesas Previstas e Realizadas (Controladoria)
  33. 33. 33 2.2 – Evolução histórica dos resultados alcançados: Área Temática: 1– Elevação da qualidade, confiabilidade e disponibilidade do setor técnico e da infra-estrutura técnica Indicador 1.1 – Número de erros operacionais (erros/trimestre): NÚMERO DE ERROS OPERACIONAIS (menor melhor) 20 29 14 15 15 18 Meta; 45 20 19 15 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 2009 2010 2011 2012 2013 ÊRROS OPERACIONAIS/trimestre REALIZADO META Obs.: de 2006 a 2008 a forma de cálculo do indicador era outra (% de redução de erros operacionais) Área Temática: 1– Elevação da qualidade, confiabilidade e disponibilidade do setor técnico e da infra-estrutura técnica Indicador 1.2 – Tempo fora do ar ocasionado por defeitos técnicos (minutos/trimestre): TEMPO FORA DO AR POR PROBLEMA TÉCNICO (menor melhor) 14,7 31,1 21,5 13,4 39,0 50,75 32 60 Meta; 41,25 41,25 0 10 20 30 40 50 60 70 2009 2010 2011 2012 2013 MINUTOS REALIZADO META Obs.: de 2006 a 2008 a forma de cálculo do indicador era outra (% de redução de defeitos técnicos)
  34. 34. 34 Área Temática: 2 – Qualidade e diversidade da grade de programação Indicador 2.1 – Tempo médio de programação própria transmitida (horas/mês): TEMPO MÉDIO DE PROGRAMAÇÃO PRÓPRIA TRANSMITIDA - maior melhor 241,4 227 263 272 304 332 346 348 199,7 Meta; 234 250 250 250 250 318 285 0 50 100 150 200 250 300 350 400 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ANOS HORAS / MÊS REALIZADO META Obs.: As metas e os realizados dos anos de 2006 a 2008 foram convertidos de hora cheia p/ hora efetiva, para igualar a unidade de medição com a de 2009 a 2013. Indicador 2.2 – Tempo médio de programação própria inédita transmitida (horas/mês): TEMPO MÉDIO DE PROGRAMAÇÃO PRÓPRIA INÉDITA TRANSMITIDA - maior melhor 105,7 121 119 116 118 120 118 117 97 Meta; 157 165 120 120 118 121 102 0 20 40 60 80 100 120 140 160 180 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ANOS HORAS / MÊS REALIZADO META Obs.: As metas e os realizados dos anos de 2006 a 2008 foram convertidos de hora cheia p/ hora efetiva, para igualar a unidade de medição com a de 2009 a 2013.
  35. 35. 35 Indicador 2.3 – Índice de programação própria transmitida ÍNDICE DE PROGRAMAÇÃO PRÓPRIA TRANSMITIDA - maior melhor 1,123 0,779 0,965 Meta; 1,035 0 0,2 0,4 0,6 0,8 1 1,2 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ANOS ÍNDICES REALIZADO META Obs2.: O indicador índice de programação própria transmitida foi criado no 4º trimestre/12. Indicador 2.4 – Tempo médio de programação interativa (horas/mês): TEMPO MÉDIO DE PROGRAMAÇÃO INTERATIVA - maior melhor 47,3 39 37 34 54 50 54 53 39 Meta; 28 40 40 40 39 49 40 0 10 20 30 40 50 60 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ANOS HORAS / MÊS REALIZADO META Obs.: As metas e os realizados dos anos de 2006 a 2008 foram convertidos de hora cheia p/ hora efetiva, para igualar a unidade de medição com a de 2009 a 2012.
  36. 36. 36 Indicador 2.5 – Tempo médio de programação com conteúdo sobre o interior mineiro (horas/mês): TEMPO MÉDIO DE PROGRAMAÇÃO COM CONTEÚDO SOBRE O INTERIOR MINEIRO - maior melhor 30 32 30 31 26,4 36 33 30 22,8 Meta; 12 35 35 35 35 34 25 0 5 10 15 20 25 30 35 40 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 HORAS / MÊS REALIZADO META Obs.: As metas e os realizados dos anos de 2006 a 2008 foram convertidos de hora cheia p/ hora efetiva, para igualar a unidade de medição com a de 2009 a 2012. Indicador 2.6 – Tempo médio de Interprogramação (horas/mês) HORAS DE INTERPROGRAMAÇÃO - maior melhor 109 107,7 Meta; 96 96 85 90 95 100 105 110 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ANOS HORAS/ MÊS REALIZADO META Obs.: Indicador criado a partir do último trimestre de 2012. Anteriormente as horas de interprogramação compunham o indicador 2.1 Tempo Médio de Programação Própria Transmitida.
  37. 37. 37 Área Temática: 3 – Jornalismo Abrangente e de qualidade Indicador 3.1 – Tempo médio de programação jornalística (horas/mês): TEMPO MÉDIO DE PROGRAMAÇÃO JORNALÍSTICA - maior melhor 55,4 77 43 41 47 60 80 83 58,3 Meta; 38 38 41 55 54 54 50 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 HORAS / MÊS REALIZADO META Obs.: As metas e os realizados dos anos de 2006 a 2008 foram convertidos de hora cheia p/ hora efetiva, para igualar a unidade de medição com a de 2009 a 2012. Indicador 3.2 – Eventos com cobertura especial e transmissão ao vivo - eventos/ano (aferição anual): EVENTOS COM COBERTURA ESPECIAL E TRANSMISSÃO AO VIVO - maior melhor 12 4 8 12 14 13 14 4 4 Meta; 6 8 12 12 12 12 4 0 2 4 6 8 10 12 14 16 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ANOS EVENTOS / ANO REALIZADO META
  38. 38. 38 Indicador 3.3 – Produção de Material Jornalístico de Ações do Governo (reportagens/ trimestre) PRODUÇÃO DE MATERIAL JORNALÍSTICO DE AÇÕES DO GOVERNO - MATÉRIAS/TRIMESTRE (maior melhor) 322 394 386 Meta; 132 0 50 100 150 200 250 300 350 400 450 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ANOS MATÉRIAS/ TRIMESTRE REALIZADO META Área Temática: 4 – Evolução da situação financeira Indicador 4.1 – Montante de recursos arrecadados do setor público (R$ / trimestre) MONTANTE DE RECURSOS ARRECADADOS DO SETOR PÚBLICO - R$/ TRIMESTRE (maior melhor) 1.337.958 1.460.741 1.371.598 Meta; 1.762.857 0 200000 400000 600000 800000 1000000 1200000 1400000 1600000 1800000 2000000 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ANOS R$ / TRIMESTRE REALIZADO META
  39. 39. 39 Indicador 4.2 – Montante de recursos arrecadados do setor privado (R$ / trimestre) MONTANTE DE RECURSOS ARRECADADOS DO SETOR PRIVADO - R$ / TRIMESTRE (maior melhor) 347.736 401.000 Meta; 225.000 457.449 0 50000 100000 150000 200000 250000 300000 350000 400000 450000 500000 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ANOS R$ / TRIMESTRE REALIZADO META Obs.: Até 2011 o indicador referia-se ao faturamento apenas do Setor de Projetos Especiais e não separava faturamento c/setor público e faturamento c/ setor privado. A partir de 2012 o indicador foi desdobrado em dois: faturamento c/ setor público e faturamento c/ setor privado, já apresentados acima, e que referem-se ao faturamento total da Gerência de Marketing. Para efeito deste acompanhamento, apresentamos acima o gráfico para o antigo indicador (período 2006 a 2011). FATURAMENTO COM PROJETOS ESPECIAIS 712.768 1.664.799 1.956.333 4.777.320 1.670.751 1.408.473 1.600.000 1.600.000 1.600.000 1.600.000 650.000 750.000 0 1.000.000 2.000.000 3.000.000 4.000.000 5.000.000 6.000.000 2006 2007 2008 2009 2010 2011 ANOS VALORES (R$ ) / ANO REALIZADO META
  40. 40. 40 Indicador 4.3 – Índice de liquidez corrente: ÍNDICE DE LIQUIDEZ CORRENTE 0,49 0,36 1,04 1,19 1,18 2,70 0,39 0,89 1,00 META; 1,12 1,18 1,12 1,09 1,09 1,03 1,00 0,00 0,50 1,00 1,50 2,00 2,50 3,00 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ANOS ÍNDICES REALIZADO META Indicador 4.4 – Índice de atualização tecnológica (aferição anual): ÍNDICE DE ATUALIZAÇÃO TECNOLÓGICA 6,55 4,23 1,00 6,00 6,00 4,01 6,77 1,21 3,00 Meta; 10,00 10,00 10,00 7,00 3,00 3,00 3,00 0,00 2,00 4,00 6,00 8,00 10,00 12,00 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ANOS ÍNDICES REALIZADO META
  41. 41. 41 Indicador 4.5 – Índice de auto sustentabilidade: ÍNDICE DE AUTO SUSTENTABILIDADE 0,22 0,20 0,48 0,49 0,20 0,16 0,32 Meta; 0,45 0,45 0,45 0,35 0,30 0,00 0,10 0,20 0,30 0,40 0,50 0,60 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ÍNDICES REALIZADO META Obs.: Indicador criado a partir de 2008 Área Temática: 5 – Gestão interna Indicador 5.1 – Porcentagem de cumprimento do regulamento de compras: PERCENTUAL DE CONFORMIDADE DOS PROCESSOS - maior melhor 86% 100% 100% Meta; 100% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% 2012 2013 ANOS PORCENTAGEM REALIZADO META
  42. 42. 42 Indicador 5.2 – Taxa de gasto com a área meio do TP: INDICADOR CRIADO NESTE PERÍODO (não tem histórico) Indicador 5.3 – Eficácia do Planejamento Físico e Financeiro do TP: INDICADOR CRIADO NESTE PERÍODO (não tem histórico)
  43. 43. 43 3 - DEMONSTRATIVO DE RECEITAS E DESPESAS DO PERÍODO QUADRO 2 – COMPARATIVO DE RECEITAS E DESPESAS NO PERÍODO PREVISTO Mês 1 Mês 2 Mês 3 Mês 4 Mês 5 Mês 6 Mês 7 Mês 8 Mês 9 Mês 10 Mês 11 Mês 12 Total SR Saldo Remanescente 2.769.160,21 2.769.160,21 1 Entrada de Recursos 1.1.1 Repasses do Termo de Parceria 6.857.995,92 - - 6.819.605,25 - - 4.103.442,87 - - 2.729.402,56 - - 20.510.446,61 1.1.2 Receita Arrecadada em Função do TP 515.753,72 515.753,72 515.753,72 515.753,72 515.753,72 515.753,72 515.753,72 515.753,72 515.753,72 515.753,72 515.753,72 515.753,72 6.189.044,62 1.1.3 Rendimentos de Aplicações Fin. 16.850,00 16.850,00 16.850,00 16.850,00 16.850,00 16.850,00 16.850,00 16.850,00 16.850,00 16.850,00 16.850,00 16.850,00 202.200,00 1.1.4 Outras Receitas 5.798,58 5.798,58 5.798,58 5.798,58 5.798,58 5.798,58 5.798,58 5.798,58 5.798,58 5.798,58 5.798,58 5.798,58 69.582,99 (E) Total de Entradas: 7.396.398,22 538.402,30 538.402,30 7.358.007,55 538.402,30 538.402,30 4.641.845,17 538.402,30 538.402,30 3.267.804,86 538.402,30 538.402,30 26.971.274,22 2 Saída de Recursos 2.1 Gastos com Pessoal 2.1.1 Salários 1.062.303,12 1.062.303,12 1.062.303,12 1.062.303,12 1.114.758,09 771.381,77 771.381,77 771.381,77 771.381,77 771.381,77 771.381,77 771.381,77 10.763.642,98 2.1.2 Estagiários 12.852,00 12.852,00 12.852,00 12.852,00 12.852,00 10.557,00 10.557,00 10.557,00 10.557,00 10.557,00 10.557,00 10.098,00 137.700,00 2.1.3 Encargos 748.737,15 748.737,15 748.737,15 748.737,15 2.837.989,02 543.702,74 543.702,74 543.702,74 543.702,74 543.702,74 543.702,74 543.702,74 9.638.856,80 2.1.4 Benefícios 51.464,40 51.464,40 51.464,40 52.033,82 52.033,81 35.989,78 35.989,78 35.989,78 35.989,78 35.989,78 35.989,78 35.989,78 510.389,26 Subtotal (Pessoal): 1.875.356,67 1.875.356,67 1.875.356,67 1.875.926,09 4.017.632,93 1.361.631,29 1.361.631,29 1.361.631,29 1.361.631,29 1.361.631,29 1.361.631,29 1.361.172,29 21.050.589,04 2.2 Gastos Gerais 594.226,31 565.386,31 567.766,31 565.386,31 567.766,55 506.795,81 506.795,81 506.795,81 509.995,81 504.405,81 504.405,81 503.958,79 6.403.685,39 2.3 Aquisição de Bens Permanentes 1.873.445,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 37.519,50 2.286.160,00 (S) Total de Saídas: 4.343.028,48 2.478.262,48 2.480.642,48 2.478.831,90 4.622.918,97 1.905.946,59 1.905.946,59 1.905.946,59 1.909.146,59 1.903.556,59 1.903.556,59 1.902.650,57 29.740.434,42
  44. 44. 44 REALIZADO Mês 1 Mês 2 Mês 3 Mês 4 Mês 5 Mês 6 Mês 7 Mês 8 Mês 9 Mês 10 Mês 11 Mês 12 Total % do Total SR Saldo Remanescente 3.317.189,21 3.317.189,21 9,31% 1 Entrada de Recursos 1.1.1 Repasses do Termo de Parceria 6.862.512,57 - - 2.460.671,47 3.300.000,00 1.058.318,68 2.408.914,89 1.691.911,66 2.238.489,00 489.628,35 2.665.582,62 2.680.346,90 25.856.376,14 72,56% 1.1.2 Receita Arrecadada em Função do TP 658.131,61 386.743,62 196.372,77 333.715,86 370.864,19 177.823,29 986.328,89 296.630,85 182.577,47 674.016,29 691.752,06 1.337.002,70 6.291.959,60 17,66% 1.1.3 Rendimentos de Aplicações Fin. 13.875,36 25.802,47 14.967,99 7.734,99 17.856,14 9.793,34 11.190,56 7.777,41 8.033,03 4.058,10 24.562,57 24.047,78 169.699,74 0,48% 1.1.4 Outras Receitas 907,52 209,94 39,06 - 110,85 - - 154,50 - - - - 1.421,87 0,00% (E) Total de Entradas: 7.535.427,06 412.756,03 211.379,82 2.802.122,32 3.688.831,18 1.245.935,31 3.406.434,34 1.996.474,42 2.429.099,50 1.167.702,74 3.381.897,25 4.041.397,38 32.319.457,35 90,69% 2 Saída de Recursos 2.1 Gastos com Pessoal 2.1.1 Salários 1.168.800,74 988.359,14 1.109.420,15 1.145.661,16 1.159.295,86 1.024.381,11 1.422.553,11 1.422.392,37 1.052.214,39 1.027.072,77 1.048.038,22 1.062.536,51 13.630.725,53 39,86% 2.1.2 Estagiários 12.048,75 9.611,25 9.684,90 10.136,25 11.013,45 10.860,75 10.908,90 8.917,35 8.736,30 9.042,30 8.843,40 9.929,70 119.733,30 0,35% 2.1.3 Encargos 723.339,09 652.653,50 561.549,99 587.545,07 1.278.237,15 615.878,11 735.185,67 850.430,70 575.960,37 483.028,35 1.010.137,84 1.399.742,26 9.473.688,10 27,71% 2.1.4 Benefícios 38.528,85 54.026,01 55.749,44 30.207,84 39.733,57 39.639,15 34.229,79 32.649,34 46.589,00 25.928,11 62.860,12 40.449,75 500.590,97 1,46% Subtotal (Pessoal): 1.942.717,43 1.704.649,90 1.736.404,48 1.773.550,32 2.488.280,03 1.690.759,12 2.202.877,47 2.314.389,76 1.683.500,06 1.545.071,53 2.129.879,58 2.512.658,22 23.724.737,90 69,39% 2.2 Gastos Gerais 544.901,56 1.857.958,45 421.892,98 446.494,14 407.256,22 609.728,25 958.264,11 398.464,38 471.542,31 398.490,51 965.977,37 870.286,06 8.351.256,34 24,42% 2.3 Aquisição de Bens Permanentes 7.331,00 770.629,60 150.278,87 85.394,31 854.823,58 93.240,98 40.346,04 16.058,92 73.265,04 4.442,00 12.328,00 8.550,00 2.116.688,34 6,19% (S) Total de Saídas: 2.494.949,99 4.333.237,95 2.308.576,33 2.305.438,77 3.750.359,83 2.393.728,35 3.201.487,62 2.728.913,06 2.228.307,41 1.948.004,04 3.108.184,95 3.391.494,28 34.192.682,58 100,00%
  45. 45. 45
  46. 46. 46 4 – ANÁLISE DAS DESPESAS E RECEITAS DO PERÍODO 1- Receitas: Receita arrecadada em Função da Existência do TP: O trimestre registrou melhor desempenho que os anteriores, devido à captação de patrocínios, junto a diversos órgãos e empresas públicos, realizada neste final de ano. Além disso, a meta foi adequada à nossa capacidade de captação, para este 32º período avaliatório, no XIII Termo Aditivo. Ultrapassamos a meta em 6,50%. Já no setor privado, houve superestimativa da meta, quando da elaboração do XIII Termo Aditivo, devido à previsão de captação para o 3º trimestre, que não se concretizou e, com isto, ficamos 12,34% abaixo da meta anual em um indicador em que vínhamos ultrapassando a meta com folga, até o período avaliatório anterior (31º). 2.1 Despesas com Pessoal: As despesas com pessoal ficaram acima das previstas, devido a: - Menor redução no quadro de pessoal, que a prevista para maio, em virtude de decisão governamental que impactou nas ações da OSCIP. 2.2 Despesas Gerais: As despesas gerais ficaram acima das previstas, apesar de a ADTV vir gastando somente o estritamente necessário ao funcionamento da TV. Basicamente, os motivos foram: - A queda nos gastos gerais, prevista a partir de junho, como reflexo da redução do quadro de pessoal, em maio, não se concretizou (+180.000,00), em razão da decisão governamental que impactou nas ações da OSCIP. - O valor de 84.000 previsto para “Serviços de mão de obra terceirizada”, no trimestre, está fora da realidade; gastamos 342.617 (+258.000,00). Apenas o serviço de limpeza ficou em aproximadamente 104.000 e as contratações temporárias para substituições de férias ou licenças, pela CONAPE, em 158.432. Nesta sub- categoria, incluem-se ainda, as contratações temporárias de profissionais, pela Coordenação de Projetos Especiais, para as suas diversas produções.
  47. 47. 47 - Internet - Licenciamento de uso de software, não previsto no orçamento, imprescindível para transmissões ao vivo, da nossa programação e de trabalhos dos Projetos Especiais, via Internet, como o Plantão ENEM, por exemplo. (+3.000,00). - Despesas com Projetos Especiais, onde gastamos 210.319, no trimestre, para uma previsão de 45.000 no orçamento (+165.000,00). - Outros gastos Gerais, subcategoria onde são classificadas as compras de material de consumo da Produção, da Manutenção Técnica, da Oficina Cenotécnica, do Transporte (peças) e outros. Foram gastos 61.849 para uma previsão no orçamento de 20.552 (+41.000). OBS.: - No trimestre pagamos dois aluguéis. 2.3 Aquisições de Bens Permanentes: As aquisições de bens permanentes, em 2013, foram, basicamente, as previstas nos projetos FAPEMIG e TV Digital. Conforme já comentado nas reuniões de avaliação, devemos analisar o acumulado do ano, devido a não coincidência de cronogramas de aquisições e entregas com o da memória de cálculo do orçamento. No ano o nosso realizado (2.116.688) ficou pouco abaixo do orçado (2.645.906).
  48. 48. 48 5 – CONSIDERAÇÕES FINAIS Um dos desafios da Administração atual da ADTV é a captação de recursos próprios, através do desenvolvimento de trabalhos para o setor público e privado. O cenário apresenta-se positivo no setor privado no que se refere ao faturamento da Rede Minas, que continuará acompanhando o crescimento do faturamento total do mercado de televisão no Brasil. Os investimentos em publicidade na mídia televisão vêm crescendo cerca de 15% ao ano, representando mais de 50% do bolo publicitário no país. Apesar de os maiores investimentos publicitários serem provenientes do mercado varejista, que a Rede Minas não atende por ser uma TV pública de caráter cultural e educativo, observa-se ao mesmo tempo crescimento dos investimentos das instituições em promover e fortalecer suas marcas corporativas de forma separada à promoção exclusiva de produtos e seus preços no mercado, o que favorecem emissoras como a Rede Minas. Essas organizações procuram cada vez mais aliar suas marcas a conteúdos de qualidade e que estejam desvinculados das promoções de varejo. E estão também promovendo nos veículos de comunicação de massa suas ações de apoio ao meio cultural e de responsabilidade socioambiental. Já no setor público, continuamos com a dificuldade de captação e manutenção de contratos com órgãos do Governo do Estado. Da captação prevista de 3,3 milhões de patrocínios com órgãos e empresas públicas, conseguimos captar cerca de 2 milhões, o que ocasionou o fechamento do exercício com déficit. Neste trimestre continuamos com a redução dos gastos gerais da ADTV. Os resultados alcançados, nos diversos indicadores, exceto financeiros devido à dificuldade com o Setor Público citada acima, demonstram que o Termo de Parceria firmado com a Fundação TV Minas Cultural e Educativa - FTVM continua sendo executado pela ADTV em grau de eficiência crescente.
  49. 49. 49 6- COMPROVANTES DE REGULARIDADE
  50. 50. 50
  51. 51. 51
  52. 52. 52
  53. 53. 53
  54. 54. 54 7 – DECLARAÇÃO DO DIRIGENTE DA OSCIP Declaro, para todos os fins, que são verídicas todas as informações contidas no 32º Relatório Gerencial do Termo de Parceria firmado entre a Fundação TV Minas Cultural e Educativa e a OSCIP ASSOCIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA RADIODIFUSÃO DE MINAS GERAIS - ADTV. Acrescento, ainda, que as fontes de comprovação dos indicadores e produtos estão disponíveis para análise dos representantes da Comissão de Avaliação e dos servidores dos órgãos de controle do Governo do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte, 27 de Janeiro de 2014. __________________________________ GUSTAVO PERSICHINI DE SOUZA Diretor Executivo da ASSOCIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA RADIODIFUSÃO DE MINAS GERAIS - ADTV
  55. 55. 55 DECLARAÇÃO DO SUPERVISOR DO TERMO DE PARCERIA Declaro ter supervisionado as ações realizadas pela ASSOCIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA RADIODIFUSÃO DE MINAS GERAIS - ADTV neste período avaliatório e, diante das informações assim obtidas, ratifico e atesto a fidedignidade das informações contidas neste relatório. Belo Horizonte, 27 de janeiro de 2014. __________________________________ Luiz Fernando de Morais Supervisor do Termo de Parceria, representante da Fundação TV Minas Cultural e Educativa

×