Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Nordeste: democratização doconsumo e a criação de valor                                                 I                 ...
Agenda• Panorama econômico e social• Dinâmica dos canais no cenário de consumo• Os diferentes estágios de desenvolvimento ...
Brasil é uma economia de destaque, mas mostra desaceleração de crescimento                                                ...
Nordeste cresce a taxas superiores nos últimos anos,impulsionado pelo comércio                      PIB Nordeste (2009)......
Este crescimento se reflete positivamente também para aestrutura varejista da regiãoExpansão do universo varejista: 271.18...
Este cenário é reflexo de uma evolução positiva dos indicadores socioeconômicos  Recife                             Salvad...
Fatores que também estão relacionados às mudanças na estrutura demográfica da regiãoNE - POP                              ...
E que, aliados às perspectivas de investimentos eminfraestrutura, fazem da região um mercado ainda promissor              ...
Entretanto, alguns aspectos conjunturais podem contribuirpara a desaceleração destas tendências              Inflação     ...
De maneira que a movimentação das cestas ocorre de formamoderada, mas ainda em ritmo superior ao restante do país    Cesta...
Como ocorre este   crescimento?                                                                   11         Copyright © 2...
O crescimento é impulsionado pelo NSE Baixo, aindapredominante na região  Universo de domicílios por NSE – Móv´12         ...
Com destaque para crescimento das Farmácias, além do  ganho de penetração do Cash&Carry         Índice de crescimento     ...
Canais que ainda apresentam potencial de crescimento naregião, vista a tendência do consumidor multicanal                 ...
Assim, torna-se cada vez mais importante reforçar o diferencial de cada um dos canais                 O gasto no Farma    ...
Cash & Carry                                                           16 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidenti...
O canal aumenta a quantidade de lojas na região, atingindo     novos domicílios, principalmente de NSE Baixo80            ...
Farmácia                                                                     18           Copyright © 2012 The Nielsen Com...
Farmácias de cadeia são destaque no Nordeste, com aentrada dos consumidores de NSE BaixoImportânci                        ...
Sendo que estratégias de diferenciação de preço e sortimentono canal têm contribuído para gerar este maior acesso         ...
DestaquesNordeste se destaca                Região atrai novosem crescimento no Brasil            formatos de lojaDesempen...
Alavancas do crescimento                                                               22     Copyright © 2012 The Nielsen...
Categorias se diferenciam pelo grau de desenvolvimento                ACESSO                Categorias em desenvolvimento,...
Categorias de acesso são mais numerosas na região e aindaapresentam grande potencial de desenvolvimento                   ...
Para ambos os grupos de crescimento, o NSE Baixo exercepapel de destaqueDo crescimento das categorias de                  ...
Das 62 categorias maduras...   SEM                                           TRADE                                        ...
Das 62 categorias maduras...   SEM                                               TRADE                                    ...
As categorias maduras são impulsionadas pela sofisticaçãodo consumo, cujas propostas de valor são bem aceitas       SUCO P...
Embalagens   Preço       Promoção                    Distribuição                     $                                   ...
As estratégias de embalagens se diferem de acordo com oestágio de desenvolvimento de cada grupo  Acesso                   ...
Marcas referências atuam com embalagens menores parapromover acesso às categorias                                         ...
Nas categorias maduras, embalagens econômicas estimulama qualificação do consumo                         Fraldas          ...
Embalagens promocionais são importantes para gerar aentrada em ambos os grupos de produto                    Das categoria...
E nas categorias de Trade Up, a aproximação dos patamaresde preço do segmento de valor também exerce essa função          ...
Categorias de acesso são impulsionadas pela maior presençanas lojas, entretanto ainda têm desafios de pulverização        ...
Essa pulverização reflete também o esforço de marcasnacionais que ampliam sua atuação na região                           ...
ReflexõesAumento da renda permite o consumo de   novos produtos ACESSO                                                    ...
DesafiosRegionaisA retomada do crescimento depende da criação de valor porinovações e da busca de um posicionamento de pre...
Obrigado!Mario RuggieroDiretor Comercial Nielsen Brasil                                                                   ...
40Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
41Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Evento a clientes ne 2012 [modo de compatibilidade]

1,593 views

Published on

Evento a clientes ne 2012 [modo de compatibilidade]

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Evento a clientes ne 2012 [modo de compatibilidade]

  1. 1. Nordeste: democratização doconsumo e a criação de valor I 1 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  2. 2. Agenda• Panorama econômico e social• Dinâmica dos canais no cenário de consumo• Os diferentes estágios de desenvolvimento das categorias• Alavancas de crescimento• Reflexões e recomendações 2 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  3. 3. Brasil é uma economia de destaque, mas mostra desaceleração de crescimento Var % período anterior PIB BR Ranking de crescimento Ranking PIB 2011 10 5,0% 3,0% 2,1% 26 China 3º 1,0% 0,2% 87 Índia 4º 9,2% -1,0% 99 Rússia 7º -3,0% 129 7,2% -5,0% México 12º162 4,3% -7,0% Brasil 8º 4,0% -9,0% 2,7% EUA 2º -11,0% -13,0% 1,7% Zona do euro 1º 1,6% -15,0% 0,7% Reino Unido 9º T1 2007 T1 2012 Ranking de crescimento e colocação dos países por PIB / Evolução do PIB Brasil vs mesmo período ano anterior Fonte: Factbook World Bank CIA; IBGE –Contas Nacionais Trimestrais 3 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  4. 4. Nordeste cresce a taxas superiores nos últimos anos,impulsionado pelo comércio PIB Nordeste (2009)............................R$ 438 bilhões 13% do PIB BR Produção Industrial - NE IBC_Índice de atividade econômica Var % 12 meses acumulados 100% = 2002 5,5% 148 +1,0% (alimentação e -0,8% -0,2% bebidas) 142 135 130 139 141 +9,6% (química) 126 122 135 Mai 10 Mai 11 Mai 12 114 111 122 124 106 Comercio Varejista - NE 117 99 111 Var % 12 meses acumulados 108 IBC-NE 103 96 IBC - Br 10,1% 10,6% 7,5% Crescimento do crédito Jun´03 Jun´04 Jun´05 Jun´06 Jun´07 Jun´08 Jun´09 Jun´10 Jun´11 Jun´12 + 28,6% (destaque para pessoas físicas) Mai 10 Mai 11 Mai 12Índice de Atividade Econômica com ajuste sazonal / Produção Industrial / Comércio Varejista / Saldo das operações de crédito superiores a R$1 Mil Fonte: Banco Central (IBC-Br) / IBGE 4 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  5. 5. Este crescimento se reflete positivamente também para aestrutura varejista da regiãoExpansão do universo varejista: 271.181 lojas 3,6% 4,2% 1,1% Crescimento da importância do NE em ACV Em 4 anos, as lojas do Nordeste aumentam sua representatividade em 1,2p.p. Evolução do universo de lojas na região NE sem expansão geográfica / Evolução importância universo NE em ACV Fonte: Nielsen | Amostra Mestra 5 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  6. 6. Este cenário é reflexo de uma evolução positiva dos indicadores socioeconômicos Recife Salvador Mar/02 Taxa de analfabetismo (2000 2010): 13,9 17,4-7,6 -9,5 Mai/12 12,0 9,0% 23,0 17,6% 6,3 7,9 Programa Brasil Alfabetizado Taxa de Desemprego (%) Taxa de desemprego BR: -7,1pp 75% das matrículas provém do NE Emprego Educação Recife Salvador Mar/02 Bolsa família 1.135 1.088 das famílias beneficiadas pelo+10% +28% Mai/12 51% Programa Bolsa Família 1.253 1.392 Investimento no PBF (Nordeste): +15% +18% Renda média real BR: +12,3% Políticas2010 2009 2011 Renda Assistenciais R$6,6 Bi R$7,6 Bi R$8,9 Bi Taxa de desocupação / Rendimento médio real do trabalho principal, habitualmente recebido por mês, pelas pessoas / Taxa de analfabetismo Fonte: IBGE / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome 6 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  7. 7. Fatores que também estão relacionados às mudanças na estrutura demográfica da regiãoNE - POP Homens Mais de 60 % Brasil Mulheres+11,2%(crescimento) 25% 20 a 59 Estrutura da população NE (2000)NE - PEA % Brasil NE (2010) Até 19+23,8% BR (2010)(crescimento) 15% Distribuição da população segundo grupos etários 2000 2010NE - POP URBANA BR 3,7 3,3 % Brasil+17,8%(crescimento) NE 4,1 3,6 24% Média de moradores por domicílio Crescimentos 2010 vs 2000 População Nordeste - Fonte: IBGE, Censo 2010 7 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  8. 8. E que, aliados às perspectivas de investimentos eminfraestrutura, fazem da região um mercado ainda promissor IMPERATRIZ | MA Novos negócios gerando 7.000 novos empregos PE/AL/SE Duplicação dos trechos da BR -101 Copa do mundo 2014 Reforma do Estádio Castelão e a ampliação Fortaleza R$ 1,57Bi do sistema de transporte da cidade Construção da Arena das Dunas, ampliação Natal R$ 1,39Bi do sistema de transporte Construção de um estádio, um terminal de Recife R$ 1,28Bi metrô e implantação de sistema de corredores Reconstrução do Estádio da Fonte Nova e a Salvador R$ 1,24Bi ampliação do sistema de transporte Fonte: Especial Cidades – Revista Veja – Edição 2241 – ano 44 / Portal Transparência – Copa 2014 8 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  9. 9. Entretanto, alguns aspectos conjunturais podem contribuirpara a desaceleração destas tendências Inflação Inadimplência em op. de crédito do sistema financeiro 5 6,50 6,33 6,50 6,33 4,5 5,92 5,79 5,92 5,79 4 3,5 2,24 2,40 2,24 2,40 3 2,5 mai/09 set/09 jan/10 mai/10 set/10 jan/11 mai/11 set/11 jan/12 mai/12 2010 2011 YTD 2012 Inadimplência NE (índice versus BR) IPCA - BR IPCA - NE 117 105 99 114Alta nos preços nosalimentos, devido àseca na região Mai 09 Mai 10 Mai 11 Mai 12 Inadimplência em op. de crédito do sistema financeiro / IPCA 9 Fonte: Banco Central Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  10. 10. De maneira que a movimentação das cestas ocorre de formamoderada, mas ainda em ritmo superior ao restante do país Cestas Nielsen Imp. Fat. NE % Valor NE % Preço NE 100,0 1,6 0,9 25,8 0,9 1,4 15,4 1,4 1,2 14,9 4,1 0,9 6,0 0,2 -1,5 18,0 0,6 1,8 9,2 -1,6 -1,8 5,6 4,9 2,5 Deflacionado: IPCA: 6,65% Variação de Volume, Valor e Preço – MOV12 x MOV11 (JJA à AMJ) – BR vs.NE Base: 133 Categorias de Produto – Total Brasil – Fonte: Nielsen | Retail Index 10 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  11. 11. Como ocorre este crescimento? 11 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  12. 12. O crescimento é impulsionado pelo NSE Baixo, aindapredominante na região Universo de domicílios por NSE – Móv´12 ´ Contribuição % em Valor para o crescimento do consumo no NE 24 NSE ALTO NSE MÉDIO 9 NSE BAIXO A+B 6720% 9% C43% 27% Crescimento % em valor Cidades:37% D+E 64% 10% 12% 4% pequenas médias grandes Base de 49 Categorias de Produto | Estrutura dos domicílios / Crescimento em valor: 29,6% (Mov até junho) Nordeste - Fonte: Nielsen | Homescan / Sabine 12 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  13. 13. Com destaque para crescimento das Farmácias, além do ganho de penetração do Cash&Carry Índice de crescimento Penetração relativa dos canais dos canais (100% compradores em supermercado) 100% % Móv´11 ´ Móv´12 ´crescimento NE 100 100 Supermercado 100 100 Farma 195 195 Bar/ Mercearia 99 100 Peq. Varejo 73 73 Cash & Carry 26 31 Farmácia 64 78 5+CK 113 113 Porta a Porta 92 95 Bar 108 108 Perfumaria 49 43 T. Nordeste – Crescimento em valor / Penetração dos canais - Base T. 49 categorias (Mov até junho) 13 Fonte: Nielsen | Retail Índex / Homescan Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  14. 14. Canais que ainda apresentam potencial de crescimento naregião, vista a tendência do consumidor multicanal Nordeste Os lares que compram no canal... Índice Penetração Brasil PEQ VAREJO SUPER C&C FARMA x Brasil 100% 100%...compram também no canal... PEQ VAREJO - 100% 110% SUPER 100% - 100% 100% 100% C&C - 88% FARMA - 91% Convivência entre canais aumenta no NE em proporção maior que no Brasil T. Nordeste - Base T. 49 categorias - Penetração Relativa dos canais Fonte: Nielsen | Shopper Visions TM 14 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  15. 15. Assim, torna-se cada vez mais importante reforçar o diferencial de cada um dos canais O gasto no Farma ...enquanto o gasto do Cash&Carry ainda é incremental ao canibaliza uma parte gasto total dos shoppers... do gasto no Super SORTIMENTO EM SORTIMENTO EM CONVENIÊNCIA PREÇO AMPLITUDE PROFUNDIDADEPEQ VAREJO SUPER C&C FARMA T. Nordeste - Base T. 49 categorias 15 Fonte: Nielsen | Shopper Visions TM Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  16. 16. Cash & Carry 16 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  17. 17. O canal aumenta a quantidade de lojas na região, atingindo novos domicílios, principalmente de NSE Baixo80 180 170 159706050 100 149 160 140 120 100 20%40 63 Lojas 8030 55 59 60 principalmente do20 37 4010 0 Jan´11 Jun´11 Dez´11 Jun´12 20 0 Brasil NSE MÉDIO QUE GASTOU Nº de lojas Índice +540 mil novos lares +7% a cada ida 59% de NSE Baixo no PDV Atacadistas Nordeste - Mov ’11 e Móv12 (Até Jun12) Fonte: Nielsen | Homescan 17 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  18. 18. Farmácia 18 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  19. 19. Farmácias de cadeia são destaque no Nordeste, com aentrada dos consumidores de NSE BaixoImportânci Farma Farma a Alimentar Farma Ind. Cadeia em nº de lojas:NE vs. Brasil 32% 25% 26% 17% -161 +272Cresc. Valor 9% 15% 5% lojas 12% lojasFarma: Gasto na região NE cresce mais de 2X que o Farma no Brasil D/E 85% vindo de D/E contribuiu indo 2 vezes 70% novos com 68% do a mais ao NSE D/E shoppers crescimento pdv em um ano Total Nordeste | Fonte: Nielsen | Amostra Mestra | Retail Index | Shopper Visions TM 19 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  20. 20. Sendo que estratégias de diferenciação de preço e sortimentono canal têm contribuído para gerar este maior acesso NSE ALTO NSE MÉDIO NSE BAIXOCategorias que maiscontribuíram para o crescimento do Protet./Bronz. Sabonete Creme Dental Farma: Tintura Pós-Shampoo Escova Dental 65% dos itens em comum têm preços equiparados ou mais competitivos no Farma que no AS 42% dos itens premium são exclusivos do Farma 57% dos itens premium têm preços equiparados ou mais competitivos no Farma que no AS T. BA+SE | Fonte: Nielsen Scantrack 20 Total Nordeste | Fonte: Nielsen Shopper Visions TM Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  21. 21. DestaquesNordeste se destaca Região atrai novosem crescimento no Brasil formatos de lojaDesempenho do Comércio Cadeias se desenvolvem comé o que impulsiona a região melhor mix e preçoNSE Baixo exerce papel Diferenciais do canal captamchave para o crescimento gasto do Super 21 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  22. 22. Alavancas do crescimento 22 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  23. 23. Categorias se diferenciam pelo grau de desenvolvimento ACESSO Categorias em desenvolvimento, geralmente ACESSO com menor penetração e distribuição MADURAS Categorias mais desenvolvidas e MADURA disseminadas entre os consumidores Base: 130 categorias 23 Definições dos segmentos e cortes considerados Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  24. 24. Categorias de acesso são mais numerosas na região e aindaapresentam grande potencial de desenvolvimento Variação em valor Representatividade dos grupos T.Cestas Nielsen # de categorias BR # de categorias BR 46 84 + 6,4% 68 62 categorias categorias ACESSO MADURA 12% +9,6% +6,0% 88%Imp. Valor Imp. Valor T. Nordeste Base: 130 categorias – variações nominais Fonte: Nielsen | Retail Index 24 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  25. 25. Para ambos os grupos de crescimento, o NSE Baixo exercepapel de destaqueDo crescimento das categorias de Do crescimento das categoriasAcesso... Maduras...DE DE73% 66% Versus 64% de importânciaC 12% C 25% Versus 27% de importância T. Nordeste Base: 49 categorias – Contribuição dos NSE para o crescimento 25 Fonte: Nielsen | Homescan Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  26. 26. Das 62 categorias maduras... SEM TRADE TRADEMOVIMENTO DOWN UP 14 9 39 ∆- ∆ 4,8% ∆ 6,2% 34% 23% 11% 14% 55% 63% T. Nordeste Base: 62 categorias | Variação do faturamento e Representatividade em número de categorias nos grupos 26 Fonte: Nielsen | Retail Index Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  27. 27. Das 62 categorias maduras... SEM TRADE TRADEMOVIMENTO DOWN UP Redução da importância doMédia de lançamentos por Segmento de Valor categoria (% volume) 9 14 80 9 39 Leite Condensado Sem 33,3 Trade Up % 25,6Movimento % ∆- Marcas Próprias 1,4X mais importantes do que ∆ 4,8% ∆ 6,2% nas categorias Trade-Up 34% 23% 11% Móv´11 14% Móv´12 55% 63% T. Nordeste Base: 62 categorias | Variação do faturamento e Representatividade em número de categorias nos grupos 27 Fonte: Nielsen | Retail Index Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  28. 28. As categorias maduras são impulsionadas pela sofisticaçãodo consumo, cujas propostas de valor são bem aceitas SUCO PRONTO Néctares 5,0 SABONETE Líquidos / Antibac. 4,9 AMACIANTE Concentrados 4,7 SABÃO PARA ROUPAS Líquidos 4,2 CREME DENTAL Branqueadores 3,3 DESODORANTE Aerosol 3,0 IOGURTES Funcionais 1,0 Crescimento da importância dos segmentos de valor – Vendas em valor (variação em pontos percentuais) Fonte: Nielsen | Retail Index 28 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  29. 29. Embalagens Preço Promoção Distribuição $ 29 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  30. 30. As estratégias de embalagens se diferem de acordo com oestágio de desenvolvimento de cada grupo Acesso Trade Up 70% 70%das categorias crescem por das categorias crescem porembalagens menores embalagens econômicas Total Nordeste - Análise Top 10 categorias Fonte: Nielsen | Retail Index 30 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  31. 31. Marcas referências atuam com embalagens menores parapromover acesso às categorias Tintura para Cabelo 40000 Acesso 30000 70% 20000 Mini Kit 10000 Vendas em Unidades Outras 0 Mov10 Mov11 Mov12das categorias crescem por Bebida à base de Soja 80000embalagens menores 60000 40000 1L Sendo 83% da 20000 200ml marca Líder/Referência 0 Mov10 Mov11 Mov12 Total Nordeste - Análise Top 10 categorias Acesso – (Mov até Junho) Fonte: Nielsen | Retail Index 31 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  32. 32. Nas categorias maduras, embalagens econômicas estimulama qualificação do consumo Fraldas Trade Up 70% 12 14 9 Importância em volume MOV10 MOV11 MOV12 MAIS DE 70 UNDADES das categorias crescem por Iogurte embalagens econômicas 42 41 40 MOV10 MOV11 MOV12 MAIS DE 900G Total Nordeste - Análise Top 10 categorias Trade-Up – (Mov até Junho) Fonte: Nielsen | Retail Index 32 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  33. 33. Embalagens promocionais são importantes para gerar aentrada em ambos os grupos de produto Das categorias que atuam com promopaks Acesso Trade Up 64% Vs. 75% intensificam o uso dessa alavanca no ano móvel Absorventes Externos Cereais em Barra 26,7 38,7 28,8 32,1 Mov 11 Mov 12 Mov 11 Mov 12 Total Nordeste – Importância das embalagens promocionais em volume – (Mov até 12 de agosto) Fonte: Nielsen | ScanTrack 33 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  34. 34. E nas categorias de Trade Up, a aproximação dos patamaresde preço do segmento de valor também exerce essa função Líquido + Antibacteriano Concentrado Trade Up 138 133 335 302Em 65% das 40 58 6 11categorias, osegmento de MOV’11 MOV’12 MOV’11 MOV’12valor aproxima opreço do Sabonetes Amaciantessegmento básico SHARE VALOR ÍNDICE DE PREÇO Total Nordeste – Share valor e Índice de preço do segmento de valor – (Mov até 12 de agosto) Fonte: Nielsen | Retail Index 34 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  35. 35. Categorias de acesso são impulsionadas pela maior presençanas lojas, entretanto ainda têm desafios de pulverização Distribuição numérica _T. NE INA Acesso Trade Up 70 40% Vs. 26% 63 66 aumentam a base de lojas negociantes 54 23 DN Média JUN/JUL 2009 72 DEZ/JAN 2010 JUN/JUL 2010 T. CHOCOLATES DEZ/JAN 2011 JUN/JUL 2011 DEZ/JAN 2012 JUN/JUL 2012 T. LEITE FLAVORIZADO T. SUCOS PRONTOS/NECTARES Total Nordeste – 271.181 lojas - Distribuição numérica média (Mov até Junho) Fonte: Nielsen | Retail Index 35 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  36. 36. Essa pulverização reflete também o esforço de marcasnacionais que ampliam sua atuação na região NE Variação em valor 17,8% LESTE Nacionais Regionais 6,6% 56% +9,9% +3,8% 29% Importância de marcas regionais GRJ das marcas nacionais vs. das marcas regionais 2,2% ampliam sua presença em lojas importantes GSP Importância marcas regionais 2,1% Acesso Trade Up 7,2% 6,6% 18,2% 17,4% INT SP Mov 11 Mov 12 Mov 11 Mov 12 2,7% SUL 31,7 30,0 10,1% 25,5 23,8 CO 4,0% Pão Industrializado Refresco em Pó Total Nordeste – Importância das marcas regionais em valor - (Mov até Junho) Fonte: Nielsen | Retail Index 36 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  37. 37. ReflexõesAumento da renda permite o consumo de novos produtos ACESSO MADURA Alternativas de Percepção dedesembolso e maior economia promove o consumo de produtospresença nas lojassão fundamentais para dar acesso a dos segmentos de valoritens aspiracionaisExpansão das marcas nacionais na região transforma o cenário competitivo e aumentam as oportunidades 37 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  38. 38. DesafiosRegionaisA retomada do crescimento depende da criação de valor porinovações e da busca de um posicionamento de preçoadequadoNacionaisA disponibilidade dos produtos é crucial para um momento deacesso ao consumo, assim como a alternativa de um melhor custobenefício que propicie a experimentação de produtos de maior valorVarejoÉ importante ressaltar a diferenciação do canal frente às missões decompra, a fim de buscar competitividade num cenário de consumidormulticanal 38 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  39. 39. Obrigado!Mario RuggieroDiretor Comercial Nielsen Brasil 39 Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  40. 40. 40Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.
  41. 41. 41Copyright © 2012 The Nielsen Company. Confidential and proprietary.

×