Deputado Betinho Gomes

715 views

Published on

Discurso realizado pelo Deputado Betinho Gomes, no dia 08 de Fevereiro de 2011.

Published in: News & Politics
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Deputado Betinho Gomes

  1. 1. Exmo. Sr. Presidente Guilherme Uchôa, Exmas. Sras.Deputadas e Exmos. Srs. Deputados, há quatroanos, aproximadamente, utilizei esta tribuna parame despedir dos meus pares. Naquele momento, osentimento que me tomava era o da certeza dodever cumprido e a convicção de que, na derrotasofrida na eleição de 2006, muitos ensinamentosiriam surgir. Não me abati, aceitei com humildade oresultado das urnas, nada de lamentações, nada dearrependimentos.Percebi, rapidamente, que a luta política se dá paraalém dos gabinetes ou dos mandatos, ela aconteceno dia a dia, nas esquinas, nas ruas, nos bairros e,principalmente, no contato direto com o povo. Foinessa vivência que busquei forças para entenderque minha missão deveria ser construída mesmosem a representação do cargo. Entendi que o maisimportante era a força das idéias e dos sonhos que
  2. 2. deve sempre nos mover rumo ao futuro e que, paraconstruir o futuro, era necessário continuar lutandopela defesa dos meus ideais.Ainda fragilizado politicamente depois da derrotade 2006, fui convocado pelo meu partido e poramigos e amigas do Cabo de Santo Agostinho paradisputar o mandato de prefeito de minha cidade em2008. Para muitos, uma eleição impossível de seganhar, mas o verdadeiro líder não deve pensar sónas vitórias eleitorais, o líder tem que lutar sempre,mesmo quando o desafio se apresenteintransponível. Foi o que fiz. Aceitei a convocação,fui ao debate, com escassos recursos e sem grandesapoios, lutando contra um poderosíssimo esquemade poder, que a todo custo tentou nos esmagar.Com humildade, firmeza e disposição, alcançamosum resultado surpreendente. Com mais de 40 milvotos, emergimos das urnas como uma força que se
  3. 3. firmaria na cena política do Cabo de SantoAgostinho.Depois deste processo de reconstrução de nossasforças seria mais do que natural tentar novamenteretornar ao mandato de Deputado Estadual. Umnovo chamado veio e me coloquei à disposição doeleitor pernambucano para que meu nome fosseapreciado. Apresentei minhas propostas ecompromissos para que o cidadão desse seuveredito. Andei por vários lugares e encontrei váriaspessoas em meses de uma exaustiva campanha. Aoseu final, veio o resultado positivo, fruto de muitotrabalho e dedicação que se expressou na confiançade milhares de pessoas. Foram mais de 65 mil votosconquistados em meio a muitas adversidades, e é aestes cidadãos que agora dedico meu muitoobrigado. Particularmente, quero agradecer aopovo de minha cidade do Cabo de Santo Agostinho,
  4. 4. onde obtive mais de 21 mil votos. Agradeçotambém ao povo de Jaboatão dos Guararapes que,generosamente, me deu mais de 23 mil votos, aosrecifenses que me deram quase 7 mil votos, aosbom Jardinenses pelos mais de 6 mil votos, aosmorenenses que contribuíram com quase 3milvotos.Mas queria fazer um agradecimento especial aalgumas pessoas que foram decisivas nesteprocesso, agradeço ao Prefeito de Jaboatão dosGuararapes, Elias Gomes, meu líder e orientador.Agradeço ao melhor Prefeito da história de BomJardim, João Lira. Também agradeço ao ex-Prefeitode Moreno, Vavá Rufino, e à Vereadora do RecifeAline Mariano. Agradeço ao companheiro de chapa,Sérgio Guerra, um dos mais competentesparlamentares do País. Finalmente, um
  5. 5. agradecimento especial aos meus familiares e àminha esposa e aos meus filhos.Também quero dirigir meus agradecimentos aosVereadores do Cabo, de Jaboatão, Moreno e BomJardim. Enfim, agradeço a todos que, junto comigo,construíram essa robusta vitória, que me consagroucomo o Deputado Estadual mais votado daoposição.Agora, é chegada uma nova etapa, é hora deconcretizar os compromissos assumidos erepresentar com dignidade o povo de Pernambuco.É hora de buscar a comunhão das boas idéias paraajudar nosso Estado na superação de seus desafios.Neste sentido, entendo que o Parlamento estadualdeve buscar um papel que vá além da merahomologação dos projetos de lei, que supere o seu
  6. 6. papel de fiscalizador do Executivo, e de uma certasubmissão a este outro poder.O parlamento estadual deve recompor suas forças eter uma postura de vanguarda, apresentando ànossa sociedade uma agenda própria, que nosengrandeça enquanto poder e nos aproxime dosque por nós são representados. E, para começar aconstrução desta agenda parlamentar, é queproponho que o Presidente desta Casa reúna oslíderes partidários para iniciar este processo deformulação de nossa agenda para que a mesma sejaapresentada aos pernambucanos.Pernambuco cresce de forma acelerada e novasoportunidades surgem, entretanto, velhosproblemas persistem mesmo reconhecendo osesforços dos vários Governos em superá-los. Aqualidade dos serviços de saúde, educação,segurança, saneamento, entre outros são questões
  7. 7. que merecem toda nossa atenção. Não devemosnos satisfazer apenas com o progresso econômico eindustrial do Estado, devemos querer mais do queisso, devemos trabalhar pela qualidade de vida donosso cidadão.Enquanto aqui estiver, quero afirmar quecontribuirei para que o bom debate seja travado,sempre respeitando os meus pares sem,entretanto, abrir mão do contraditório e, ao mesmotempo, articulando parcerias para implementarsoluções para o bem de Pernambuco. Irei priorizarem minha atuação alguns temas, entre elesdestacaria à luta por uma educação de qualidade emais investimentos em qualificação profissional, esobre a educação faço uma reflexão inicial:Pernambuco, a partir do seu crescimento nosúltimos anos, entrou, sem dúvida, na rota dodesenvolvimento mundial, o que requer uma base
  8. 8. sólida de conhecimento com assento nos processoseducacionais, através do atendimentouniversalizado com qualidade, na educação básica,no investimento em escolas técnicas e nofortalecimento de suas universidadesAlguns dados referentes à educação em nossoestado merecem atenção especial.Registramos, ainda, indicadores negativosreferentes ao analfabetismo no Estado. Das criançase adolescentes de 10 a 14 anos que deveriam estarcursando o ensino fundamental, 5,9% sãoanalfabetas, ou seja, nunca tiveram acesso à sala deaula. Da população acima de 15 anos, 17,6% sãoconsiderados também analfabetos.O abandono e a reprovação dos alunos em nossasescolas públicas somam 23%, o que significa
  9. 9. desperdício de anos de vida, dado que o acúmulodessas reprovações prejudica o desenvolvimentodas crianças e adolescentes, contribuindo para odifícil acesso à empregabilidade e, porque nãodizer, ao exercício pleno da cidadania. Devemosacrescentar o desperdício de recursos públicos, umavez que ao investimento que é feito nãocorresponde o resultado esperado, que seja aprogressão permanente dos nossos alunos aliadaaos ciclos de vida e ao bom desempenho escolar.Parte dos nossos jovens estão fora da escola. Épreciso dotar os municípios de escolas estaduaisvoltadas para o ensino médio, responsabilidade darede estadual.Embora o Estado apresente uma evolução de 0,4%,respectivamente, nos últimos dois anos deavaliação do IDEB, precisamos avançar mais para
  10. 10. corresponder ao que está projetado para odesenvolvimento com sustentabilidade, emPernambuco, no Nordeste e no Brasil.Avançar na melhoria da qualidade do ensino não épossível sem que se promova, em vários aspectosda política educacional, a valorização do professor.Segundo a CNTE (Confederação Nacional dostrabalhadores em Educação), os salários dosprofessores da nossa rede estadual é o mais baixoentre os estados brasileiros, o que contribuidecisivamente para o desestímulo, para afragilização profissional e para o não engajamentoefetivo dos nossos educadores.Estudos do UNICEF indicam que países queinvestiram em educação infantil tiveram, em médioprazo, a sua capacidade de investimento econômicoampliada.
  11. 11. O nosso mestre Pernambucano Paulo Freire já diziaque a “Educação sozinha não muda o mundo, massem a educação o mundo não se transforma”.O governo de Pernambuco, neste segundomandato, tem uma grande tarefa: mobilizar asociedade para enfrentar o desafio educacional emnosso estado, colocando efetivamente todas ascrianças na escola, rompendo assim a barreira doanalfabetismo. E, juntamente com os Municípios eo governo federal, poder dotar o poder público derecursos necessários à melhoria da qualidade daeducação em nosso estado. Tal qual temos o Pactopela vida na área da segurança, é hora dePernambuco implantar o seu Pacto pela Educação!Outro tema que merecerá nossa atenção é asegurança pública, irei fazer um permanente
  12. 12. esforço para cobrar mais recursos para o combate àviolência, pois, apesar da meta de redução dehomicídios proposto pelo Pacto pela vida ter sidoalcançada, ainda estamos muito longe de sermosum Estado seguro, nossa taxa de homicídios, em2009, era de 46,18/100 mil habitantes enquanto oíndice nacional é de 24,5/100 mil e a de São Paulo éde 10/100 mil habitantes. Observando estesnúmeros, nota-se como nosso desafio é imenso.Devemos também ter um olhar especial para o tipode desenvolvimento que queremos. Devemosbuscar a conciliação entre desenvolvimentoeconômico e a sustentabilidade. Nosso PIB irácontinuar avançando, mas devemos ter acapacidade de crescer sem destruir nossos recursosnaturais.
  13. 13. Nosso partido está na oposição ao Governo doEstado, mas isso não significa que faremos oposiçãoa Pernambuco, muito pelo contrário, queremosajudar neste processo que pertence a todos nós e,por isso, nossa postura na Alepe será, quandopossível e necessário, de cooperação e diálogo,nunca de intransigência ou mesquinharia. Vamosagir com independência e fiscalizar o Governo paraque ele corrija seus erros ou dando sugestões paraque o Governo otimize seus recursos e açõesnaquilo que acharmos relevante.Finalmente, quero dedicar minhas últimas palavrasao povo do Cabo de Santo Agostinho. Nossomunicípio está na rota do desenvolvimento e,naturalmente, os efeitos da prosperidadeeconômica são bem recebidos pelo nosso povo.Entretanto, temos que nos preocupar com asconseqüências deste crescimento em ritmo
  14. 14. alucinante antes que percamos as condições deinterferir no processo, pois, já estamos sentindo napele o recrudescimento de problemasestruturadores que podem comprometer nossaqualidade de vida, tais como: Mobilidade e habitabilidade Violência urbana, Drogas, Prostituição Degradação dos bens públicos e Problemasambientais Baixa qualificação da mão de obra localComprometimento do potencial turísticoPara que essas e outras questões nãocomprometam o nosso futuro é que precisamosagir com rapidez e canalizar este processo decrescimento econômico para uma diretriz queesteja focada na construção de oportunidades, e,
  15. 15. sobretudo, na qualidade de vida do povo dePernambuco e da região do território estratégico deSuape e em particular do Cabo de Santo Agostinho.Devemos apostar na educação e no conhecimentocomo chaves para este novo futuro que nos espera.Temos que saber tirar o melhor proveito destemomento e buscar no diálogo com o povo do Caboa construção de um projeto para a Cidade onde asdiversas variáveis sociais e econômicas estejamcompreendidas na perspectiva de fazer do Cabo deSanto Agostinho a cidade com a melhor qualidadede vida do Estado. Isso é possível desde quecomecemos já a construção deste pacto em favorde nossa Terra.Agradeço a todos e todas pela atenção e meempenharei firmemente para que esta legislatura,que começa marcada pelo signo da jovialidade eexperiência, possa contribuir para o bem do nossopovo e do nosso Estado.
  16. 16. Por esta oportunidade que me é concedida porDeus, e pelo povo do meu Estado, o meu muitoobrigado! Betinho Gomes.

×