Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Os Instrumentos na Idade Média

15,575 views

Published on

Os Instrumentos na Idade Média

  1. 1. IDADE MÉDIA (500d.C - 1450)
  2. 2. IDADE MÉDIA (500d.C. – 1450) <ul><li>Dão-se profundas alterações na sociedade. Começam a surgir centros económicos e sociais que mais tarde se vão transformar em grandes cidades. </li></ul><ul><li>Ao longo de séculos, os cantos litúrgicos foram sendo transmitidos oralmente, ocasionando interpretações variadas conforme os povos, as suas culturas e os seus hábitos musicais. </li></ul><ul><li>Foi então que o Papa Gregório Magno sentindo a necessidade de unificar e fortalecer o Cristianismo, reuniu alguns cânticos religiosos e outros que compôs numa colectânea a que deu o nome de A ntifonário . Ao modo de cantar destes cânticos deu-se o nome de Canto Gregoriano . </li></ul><ul><li>As escolas de canto cristão funcionavam nos conventos e mosteiros. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>O Papa S. Gregório Magno, século VI, fez uma selecção de cânticos religiosos e outros que compôs, com base em textos religiosos, numa colectânea a que deu o nome de Antifonário. </li></ul><ul><li>Ao modo de cantar destes cânticos em forma de oração, deu-se o nome de CANTO GREGORIANO .( Aud.28 CD2 Oficina da música 6º ano) </li></ul><ul><li>Foi a primeira música a ser escrita, podendo assim ser transmitida com precisão ao longo de gerações. </li></ul><ul><li>O Canto gregoriano é uma forma coral monódica e sem acompanhamento instrumental, sem compasso, sem tempo forte ou fraco, com ritmo e possuía tantos modos quantas as notas da escala . </li></ul><ul><li>Só no Sec.XII a polifonia aparece para ornamentar o Canto Gregoriano assim como são a introduzidos progressivamente outros instrumentos musicais além do Órgão. </li></ul>
  4. 4. Desenvolvimento da notação musical. <ul><li>No canto gregoriano era utilizada a escrita musical NEUMÁTICA. </li></ul><ul><li>Este tipo de escrita utilizava sinais (pontos, vírgulas, travessões, etc.) que apenas indicava a direcção da linha melódica. Era como um auxiliar de memória. </li></ul><ul><li>O Monge Guido D’Arezzo (991-1050) sugeriu o uso de uma pauta musical formada por quatro linhas. </li></ul><ul><li>Este monge apontava para as articulações dos dedos com a palma da mão virada para os seus alunos. Cada uma das articulações representava uma nota musical. Os alunos cantavam as notas com os intervalos apresentados pelo seu professor. </li></ul>
  5. 5. Escrita neumática
  6. 6. <ul><li>O Monge e professor italiano GUIDO D,AREZZO (991-1050d.C.) sugeriu o uso da pauta com 4 linhas e atribuiu nome às notas, usando as primeiras sílabas de cada verso de um hino a S. João Baptista - «Sancte Ioannes». </li></ul>
  7. 7. Notação musical <ul><ul><ul><ul><ul><li>SANCTE IOANNES </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Ut queant laxis Re sonare fibris Mi ra gestorum Fa muli tuorum, Sol ve polluti La bii reatum, Só mais tarde se introduziu o Si com a junção das primeiras letras de S ancte I oannes. </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  8. 8. Este poema significa: <ul><li>S.João </li></ul><ul><li>Para que teus servos, </li></ul><ul><li>Possam ressoar claramente </li></ul><ul><li>As maravilhas dos teus feitos </li></ul><ul><li>Limpa os nossos lábios impuros </li></ul><ul><li>Ó S.João </li></ul>
  9. 9. MÚSICA PROFANA <ul><li>A partir do século XI desenvolveu-se a música popular (profana), muitas vezes ligadas à dança. </li></ul><ul><li>A música profana era executada não só pelo povo, como também pela aristocracia. </li></ul><ul><li>O POVO - cantavam e dançavam melodias e ritmos associados ao trabalho, Canções de Ofício. </li></ul><ul><li>As canções da aristocracia eram executadas pelos Trovadores, Menetréis e Jograis. </li></ul>
  10. 10. Música Profana (CD 2 aud.29 -Oficina da Música 6º Ano) <ul><li>Trovadores – eram normalmente nobres letrados que escreviam os seus próprios poemas e respectivas músicas. </li></ul><ul><li>Menestréis – eram cantores e poetas da corte. </li></ul><ul><li>Jograis – eram cantores, instrumentistas e acrobatas tinham a função de distrair e divertir as pessoas. Andavam de terra em terra a apresentar os seus espectáculos onde incluíam também animais amestrados. </li></ul><ul><li>Os temas da música trovadoresca eram o amor, a natureza e as cruzadas. </li></ul>
  11. 11. INSTRUMENTOS MUSICAIS <ul><li>Órgão: além do órgão da igreja, havia o órgão portátil, que podia ser carregado. </li></ul><ul><li>Rebeca: instrumento em forma de pêra, com 3 cordas para serem friccionadas por um arco. </li></ul><ul><li>Viela de roda: instrumento no qual uma roda movida a manivela fazia as cordas vibrarem, e um teclado em conexão com as cordas melódicas respondia pela diferenciação dos sons. </li></ul><ul><li>Cítola ou cistre: instrumento de 4 cordas de arame </li></ul><ul><li>Viela: maior que as violas modernas, possuía um cavalete achatado. </li></ul>
  12. 13. <ul><li>Saltério: dotado de cordas que eram tocadas com bicos-de-pena, um em cada mão </li></ul><ul><li>Charamela: instrumento de sopro e palheta dupla, antepassado do oboé. </li></ul><ul><li>Galubé e tamboril: flauta e tambor de duas faces, tocados por uma só pessoa. </li></ul>

×