Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

2015.10.29 mfn design thinking

Aula 1 do Projeto MFN - Meu Futuro Negócio do IEL e Firjan para a UFRJ PV - Design Thinking

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all
  • Be the first to comment

2015.10.29 mfn design thinking

  1. 1. Design Thinking Msc Rafaella Cavalca
  2. 2. Segurança Você trabalha para o dinheiro empregado. Zona de sobrevivência Você troca tempo e esforço por dinheiro, se não trabalha não recebe. Não tem tempo para família e amigo Autônomo Você trabalha para você. Zona de esgotamento É dono do seu emprego, porém se parar ou ficar doente, seus negócios desabem e não recebe Liberdade O Dinheiro trabalha para você. Dono de um negócio Tem um sistema trabalhando duro para gerar dinheiro. Você investe nesta empresa e ela trabalha para que você no futuro tenha um tempo flexível e esteja tranquilo. Investidor O Dinheiro trabalha para você. Zona de recuperação Tem o dinheiro trabalhando duro para você e você desfruta a verdadeira liberdade
  3. 3. MFN 2014 Aline Santolia, aluna do MFN 2014. À espera de um bebê, pai e mãe passam a se questionar sobre o tipo de alimentação que desejam para o filho que vem por aí e para o seu próprio futuro. Começam a procurar por produtos orgânicos, mas esbarram na questão do preço elevado nos supermercados e na dificuldade de se encontrar frutas, verduras e legumes sem agrotóxico em qualquer canto da cidade. Assim, quase junto com o nascimento das criança, surgem iniciativas como uma empresa de entregas de cestas de orgânicos, a Orgânicos In Box. Aline Santolia e Eduardo Rodrigues, da Orgânicos in Box, com a filha Tainá.
  4. 4. MFN 2014 Dinâmica de apresentação: Escrevam em um papel uma pergunta aleatória… Dica: tentem fugir do lugar comum, OUSE! Agora respondam: O que você faria se ganhasse 40 M? O que você faria se tivesse 30 dias de vida?
  5. 5. O que é ‘design’? Visão do designer: Tudo que prejudica ou impede a experiência e o bem-estar na vida das pessoas. Design - disciplina Promoção de bem-estar Design Qualidade Aparência estética
  6. 6. “... é uma abordagem que utiliza a sensibilidade do designer e métodos para resolução de problemas para atender às necessidades das pessoas de um modo tecnologicamente e comercialmente viável. Em outras palavras, o pensamento centrado no ser humano é a inovação”. Tim Brown
  7. 7. O Que é design thinking? Conjunto de princípios que podem ser aplicados por diversas pessoas a uma ampla variedade de problemas.
  8. 8. Design is a behaviour, not a department.
  9. 9. Qual a função do DT em uma empresa? Identificar problemas Criar soluções Gerar diferencial competitivo
  10. 10. Cases Oral-B – escova de dente infantil;
  11. 11. Cases Lâmina de barbear/depilar –masc/fem;
  12. 12. Cases Shimano Por que toda criança anda de bicicleta mas quando adultos deixam de andar?
  13. 13. Cases Mighty Mug Carrinho de supermercado
  14. 14. Insights IDEO Time eclético; Cada um com seu ponto de vista; Encontrar as expertises do que já existe; Fotos ilustrativas dos usuários; Muitas ideias, sem julgar; Protótipo + explicações; Melhor parte de cada; TEAM WORK.
  15. 15. Ideias chave IDEO Confiança; Intimidade; Empatia; Condução do processo; Co-criação; Criação de valor.
  16. 16. Pontos chave - IDEO Uma conversa de cada vez Mantenha o foco no assunto Encoraje ideias absurdas Antes de julgar, colabore com a ideia da equipe
  17. 17. Nova Abordagem Pensamento Lógico Cartesiano Design Thinking
  18. 18. Etapas do Design numa empresa Nenhum design Design como estilo Design como processo Design como inovação
  19. 19. Como se resolve um problema hoje? Desafio/ problema busca-se soluções Segurança de ciclistas equipamento, leis e multas... Resolvendo com Design Thinking... Entendimento real do problema Maior empatia possível Nova abordagem: como faço para matar um ciclista? Resolução
  20. 20. Design Process Entender Questionar & Identificar Gerar ideias Envolver & Integrar Resolver
  21. 21. Processo Criativo Testando e prototipando; Entendimento das necessidades dos stakeholders; Soluções; Observação cuidadosa;
  22. 22. DesignThinking Desafiar as formas tradicionais de pensar; Colaborar ao invés de competir, experimentar ao invés de adivinhar; Equipe multi e inter disciplinares com lideranças envolvidas; Sem hierarquia; Sentir na pele o que realmente é necessário;
  23. 23. Restrições Comercial e Negócios (viabilidade financeira) Tecnológico (viabilidade de produção) Humano (desejo)
  24. 24. Insight Aprender com a vida alheia a partir da observação de comportamentos observados dos envolvidos diretamente em um problema, que podem nos dar dicas sobre suas necessidades não atendidas Elementos que se complementam mutuamente:1 Ouvir – o que as pessoas dizem que fazem
  25. 25. Observação Ver o que as pessoas fazem e não fazem, escutar o que dizem e não dizem para mergulhar mais profundamente no problema a partir de diferentes técnicas dependendo do contexto. O importante é: qualidade, não quantidade Elementos que se complementam mutuamente:2 Ouvir – o que as pessoas dizem que fazem Ver – o que as pessoas fazem
  26. 26. Elementos que se complementam mutuamente: Empatia Ver o mundo através dos olhos dos outros. É o hábito mental que nos leva a pensar nas pessoas como pessoas, e não como ratos de laboratório ou desvios padrão. 3 Ouvir – o que as pessoas dizem que fazem Ver – o que as pessoas fazem Sentir – fazer o que as pessoas fazem
  27. 27. Etapas do Design Thinking
  28. 28. Entender
  29. 29. Entender  Reenquadramento  Pesquisa exploratória  Pesquisa desk
  30. 30. Observar
  31. 31. Pesquisa de empatia com três lentes a partir de entrevistas qualitativas para compreender  ouvir  ver  fazer Observar
  32. 32. Observar Dizem Pensam Fazem Usam Sabem Sentem Sonham Entrevistas Observações Sessão Gene- rativa Explícito Observável Tácito Latente TÉCNICAS SUPERFÍCIE PROFUNDIDADE
  33. 33. Ponto de vista
  34. 34. Ponto de vista Novo significado do desafio inicial a partir do ponto de vista coletivo que surge depois da experiência da empatia.
  35. 35. Ideação
  36. 36. Ideação Criar o máximo de ideias possível:  Pensamento divergente  Pensamento em conjunto  Pontos fortes e perspectivas coletivas  Ideias e áreas de exploração inesperadas  Fluência e flexibilidade de opções de inovação  Vai além do óbvio
  37. 37. Protótipo
  38. 38. Escolher algumas ideias para serem tangibilizadas em algo que possa ser sentido pelo usuário, com técnicas diversas e sem limite para a criatividade, usando de lego a dramaturgia. Protótipo
  39. 39. Protótipo Aprender: protótipo vale mais que mil imagens; Solucionar discordâncias: elimina ambiguidades, auxilia na ideação e reduz falhas de comunicação; Falhar rapidamente: rápido, sujo e barato; Construção da solução: identificar variáveis para quebrar um grande problema em pedaços menores.
  40. 40. Teste
  41. 41. Sair a campo novamente para verificar e aprender ainda mais com o público-alvo, recolhendo novos feedbacks. Teste
  42. 42. Repetição de uma ou mais ações. Somar inputs recebidos e aprimorar a proposta, testá-la até uma solução desejável pelo cliente. Iteração planejamento de viabilidade financeira e técnica.
  43. 43. Por que é tão difícil inovar?
  44. 44. Obrigadarafaella@bizzie.com.br FB: Rafaella Cavalca

    Be the first to comment

    Login to see the comments

  • marcovanbrain

    Nov. 12, 2015
  • meryennn

    May. 21, 2019

Aula 1 do Projeto MFN - Meu Futuro Negócio do IEL e Firjan para a UFRJ PV - Design Thinking

Views

Total views

684

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

2

Actions

Downloads

23

Shares

0

Comments

0

Likes

2

×