Aula 5 abordagem comportamental

7,945 views

Published on

Aula 5 - 2º bimestre - Abordagem Comportamental da Administração. Disciplina de TGA. Curso de Administração.

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,945
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
133
Actions
Shares
0
Downloads
237
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula 5 abordagem comportamental

  1. 1. Prof. Leonardo Rocha 1
  2. 2. Características principais “ Estudo científico do comportamento humano aplicado à Administração.” Origem Militar – Seleção por testes de inteligência Aplicação em empresas – O melhor homem com a melhor aptidão Mayo e National Labor Relations Act (tentativas de “agradar os trabalhadores” 2
  3. 3. Características principais Novas proposições a respeito da motivação humana. MOTIVAÇÃO: é o desejo de exercer altos níveis de esforço em direção a determinados objetivos organizacionais, condicionados pela capacidade de satisfazer necessidades individuais. O administrador precisa conhecer os mecanismos motivacionais das pessoas para poder dirigi-las. Preocupação com o comportamento organizacional (processos e dinâmica org.) 3
  4. 4. A motivação humana enfoque comportamental O comportamento humano está associado a motivação das pessoas Behavioristas: “É necessário o conhecimento das necessidades humanas para poder compreender o comportamento humano e utilizar os conhecimentos sobre motivação para a melhoria da qualidade de vida nas organizações”. 4
  5. 5. Principais Teóricos Ross Stagner. Conflitos Industriais (organização e sindicato) Familiarização com o funcionamento da organização Percepção de cada um sobre os seus anseios Resposta: Motivação (Biológica, física, social e ideológica) Frederick Herzberg. Pesquisa por entrevistas (sentir-se bem ou sentir-se mal no trabalho)Fatores Intrínsecos (próprio ao indivíduo)Fatores Extrínsecos (que vem de fora)Classificação: Fatores motivadores e fatores higiênicos Resposta: Enriquecimento de Cargos (Responsabilidades) 5
  6. 6.  Fatores motivadores ou intrínsecos  Relacionados ao conteúdo do cargo;  A natureza das tarefas inerentes a ele;  Estão sob o controle da pessoa;  Envolvendo os sentimentos de crescimento individual, reconhecimento profissional  E as necessidades de auto-realização  Dependem das tarefas realizadas no trabalho.  Quando os fatores motivacionais são ótimos provocam a satisfação; quando deficientes impedem a satisfação. 6
  7. 7.  Fatores higiênicos ou extrínsecos  Contextuais, relacionados com o meio ambiente de trabalho;  São de responsabilidade da organização;  Fora do controle das pessoas.  São chamados de higiênicos (profiláticos e preventivos) pois evitam a insatisfação mas não levam a satisfação.  Exemplos comuns: Salários, benefícios sociais, tipo de chefia ou supervisão, condições físicas e ambientais de trabalho, políticas e diretrizes da empresa, regulamentos internos, clima de relações entre a empresa e as pessoas. 7
  8. 8. Enriquecimento de tarefas(job enrichment)  Constitui na substituição de tarefas mais simples por mais complexas,  Oferecendo condições desafiadoras e de satisfação profissional.  É uma reação contra os excessos da divisão do trabalho;  Reduz a monotonia, rotina, restrição e suas consequências. 8
  9. 9. Principais Teóricos David McClelland. Conceitos de Necessidades (aprendidas / adquiridas) Necessidade de Realização (Êxito) Necessidade de Afiliação (Relacionamentos) Necessidade de Poder (Controle)Trabalho x NecessidadeDecisões arriscadas/ Metas = RealizaçãoCooperação/Equipes = AfiliaçãoPersuasão/ Negociação = Poder 9
  10. 10. Abraham Maslow A hierarquia das necessidades A “visão de Maslow” constitui-se numa teoria da motivação humana, hierarquizando por importância as necessidades humanas. 10
  11. 11.  “A motivação humana é conseqüência de uma necessidade insatisfeita”. Uma satisfação se torna premente quando a imediatamente inferior estiver satisfeita; quando as necessidades inferiores estiverem satisfeitas, as dos níveis superiores começam a dominar o comportamento; Quando uma necessidade de nível mais baixo deixa de ser satisfeita, ela volta a predominar no comportamento; 11
  12. 12.  Cada pessoa sempre possui mais de uma motivação, todos os níveis atuam conjuntamente dominando as necessidades mais elevadas sobre as mais baixas, desde que estas estejam suficientemente atendidas; O efeito das necessidades é sempre global, nunca isolado; Qualquer frustração da satisfação de certas necessidades transformam-se em uma ameaça psicológica (descontentamento). 12
  13. 13. Douglas McGregor 13
  14. 14. Douglas McGregorTeoria X  Modelos de Taylor, Fayol e Weber  Homem visto como máquina, recursos de produção, concepções consideradas inadequadas sobre o comportamento humano.  O homem é indolente por natureza, trabalha o mínimo possível em troca de recompensas salariais ou materiais.  O homem caracteriza-se pela falta de ambição, não gosta de assumir responsabilidades, preferindo ser dirigido e sentir-se seguro nessa condição;  O homem é egocêntrico por essência e geralmente os seus objetivos pessoais opõem-se aos da organização;  O homem é resistente a mudanças que poderiam comprometer a sua segurança, não desejando assumir riscos;  O homem é incapaz de autocontrolar-se e autodisciplinar-se, necessitando de direcionamento e controle pela administração. 14
  15. 15. Teoria Y  Concepções e premissas atuais, valores humanos e sociais (oposto “a visão clássica da Teoria X);  O homem médio não tem desprazer inerente em trabalhar, o trabalho é uma atividade natural como outra qualquer;  As pessoas por si só passivas ou resistentes às necessidades da empresa, podendo adquirir tal condição como decorrência de experiências negativas anteriores;  As pessoas tem motivação e condições de assumir responsabilidades, necessitando é de capacitação;  O homem médio aprende sob certas condições não só a aceitar, mas também procurar responsabilidades;  A capacidade mental das pessoas, imaginação e criatividade na solução de problemas é amplamente distribuída entre elas, ocorrendo sob certas condições pouca utilização. 15
  16. 16. Homem Administrativo“O Homem administrativo procura apenas de maneira satisfatória de realizar um trabalho e não a melhor maneira.Não se preocupa com o lucro máximo, mas o adequado; não o preço ótimo, mas o razoável”. 16

×