Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Aula 3 reform urbanas paris

EPU1

  • Be the first to comment

Aula 3 reform urbanas paris

  1. 1. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues AS GRANDES REFORMAS URBANAS lições e repercussões
  2. 2. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS @historyinpics
  3. 3. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues ENTRE 1830 E 1850: INÍCIO DA EEENNNTTTRRREEE 111888333000 EEE 111888555000::: IIINNNÍÍÍCCCIIIOOO DDDAAA UUUURRRRBBBBAAAANNNNÍÍÍÍSSSSTTTTIIIICCCCAAAA MMMMOOOODDDDEEEERRRRNNNNAAAA Primeiros a procurarem uma solução para a cidade: técnicos | higienistas LLLLeeeeiiiissss ssssaaaannnniiiittttáááárrrriiiiaaaassss: início modesto da complicada legislação urbanística contemporânea. Ação dos reformistas limitada a alguns setores, como a insuficiência de esgotos, de água potável e o controle das epidemias. INFRAESTRUTURA | SAÚDE PARIS
  4. 4. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Obras públicas Expropriações PARIS Novos instrumentos técnicos Cartografia
  5. 5. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Intervenções não atingem toda a cidade por dificuldades políticas. Não existia uma programação pública que estimulasse e coordenasse as iniciativas públicas e privadas, assim não havia uma verdadeira política urbanística. 1848: movimentos sociais e políticos levam ao poder governos mais conservadores, como Napoleão III, na França, e Bismarck, na Alemanha. Essa direita autoritária e popular instituiu um controle mais direto do Estado sobre vários setores da vida social e econômica. PARIS
  6. 6. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues A urbanística transforma-se em um dos mais eficazes instrumentos de poder, principalmente na França. CONTROLE SOCIAL DOMÍNIO POLÍTICO DOMÍNIO ECONÔMICO REPRESENTAÇÃO CULTURAL PARIS
  7. 7. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Urbanística neoconservadora: PARIS responsável pela reorganização das cidades européias e de colônias independentes na segunda metade do século XIX e início do XX. O maior exemplo desse tipo de urbanística foi a rrrreeeeffffoooorrrrmmmmaaaa ddddeeee PPPPaaaarrrriiiissss empreendida pelo IIIIMMMMPPPPEEEERRRRAAAADDDDOOOORRRR NNNNAAAAPPPPOOOOLLLLEEEEÃÃÃÃOOOO IIIIIIIIIIII e pelo prefeito da cidade, BBBBAAAARRRRÃÃÃÃOOOO HHHHAAAAUUUUSSSSSSSSMMMMAAAANNNNNNNN, entre 1111888855551111 eeee 1111888877770000....
  8. 8. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  9. 9. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS Fatores determinantes para implementãção do PLANO: • amplo poder do Imperador Napoleão III; • o conhecimento pessoal de Haussmann; • o alto nível técnico dos engenheiros da École Polytechnique; • a existência de leis urbanísticas “avançadas”, como a LEI DE EXPROPRIAÇÃO de 1840 e a LEI SANITÁRIA de 1850; • a importância de Paris como pólo cultural.
  10. 10. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  11. 11. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS Foi a PRIMEIRA VEZ que um conjunto de determinações técnicas e administrativas foi aplicada em uma cidade que já ultrapassava 1 milhão de habitantes, de FORMA COERENTE e em um CURTO ESPAÇO DE TEMPO. O CAMPO DISCIPLINAR DO URBANISMO
  12. 12. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues OBJETIVOS DO PLANO: PARIS Transformas PARIS na cidade mais importante da Europa; Sanar algumas deficiências características das cidades que se industrializaram rapidamente; melhorar a CIRCULAÇÃO de PESSOAS e MERCADORIAS; construção de novos edifícios que atendessem às novas demandas (estações ferroviárias, mercados, edifícios administrativos, hospitais, exposições, salas de espetáculos, entre outros) – O NEOCLÁSSICO. ÁREAS VERDES para melhorar a salubridade e atender ao LAZER da população, sistema de água e esgoto > INFRA
  13. 13. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS PREOCUPAÇÕES IMEDIATAS: manter a ordem pública e conquistar o povo >obras imponentes Além da ordem política, motivos econômicos e sociais: •crescimento exponencial da cidade de Paris >1 milhão de habitantes; DENSIDADE URBANA •o centro da cidade não conseguia mais suportar as necessidades da cidade; MOBILIDADE URBANA •as ruas estreitas e tortuosas eram inadequadas e insuficientes para o trânsito; FORMA URBANA •as casas não se adequavam às necessidades higiênicas da cidade industrial. O PROBLEMA HABITACIONAL
  14. 14. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues As obras que Haussmann executou durante os 17 ANOS que ficou no poder podem ser divididas em 5 categorias: 1. OBRAS VIÁRIAS; 2. CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS PÚBLICOS; 3. CONSTRUÇÃO DE CONJUNTOS HABITACIONAIS PARA A POPULAÇÃO POBRE; 4. CRIAÇÃO DE PARQUES PÚBLICOS; 5. RENOVAÇÃO DAS INSTALAÇÕES DE PARIS. PARIS
  15. 15. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues ESTÉTICA EUCLIDIANA URBANISMO BARROCO ASPECTO CENOGRÁFICO HAUSSMANN | intenção de criar um novo ambiente urbano através da busca da regularidade, escolha de edifício monumental antigo ou contemporâneo como ponto focal de cada rua, uniformidade das fachadas nas praças e ruas principais. PARIS
  16. 16. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  17. 17. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Área do entorno da Ópera de Paris PARIS
  18. 18. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Alta dos preços dos terrenos próximos às intervenções e favoreceu o crescimento e desenvolvimento de toda a cidade. VALOR DA TERRA > APLICAÇÃO DO ESTADO > RETORNO CONCENTRADO Nesse período, a população de Paris passa de 1.200.000 para 2.000.000 habitantes. Cerca de 27.500 casas são demolidas e 100.000 são construídas. GENTRIFICAÇÃO. A intervenção é considerada satisfatória de modo geral, mas não em relação à DISTRIBUIÇÃO DE RIQUEZAS. Haussmann foi duramente criticado. Intelectuais e artistas o criticam pela ddddeeeessssttttrrrruuuuiiiiççççããããoooo ddddeeee ppppaaaarrrrtttteeeessss ddddaaaa vvvveeeellllhhhhaaaa PPPPaaaarrrriiiissss.. >>>>>>>>melhoramentos técnicos e higiênicos. VALIDAÇÃO DE UMA VISÃO PROGRESSISTA DE INTERVENÇÃO URBANA PARIS
  19. 19. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  20. 20. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  21. 21. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS Planta de Paris, em 2014
  22. 22. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS Planta de Paris, em 1853.
  23. 23. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS Planta da cidade de Paris em 1866.
  24. 24. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS Planta de Paris, em 1873.
  25. 25. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Plano da reforma de Paris: em preto as novas ruas, em quadriculado os bairros novos e em tracejado os dois grandes parques periféricos: o Bois de Boulogne e o Bois de Vincennes. PARIS
  26. 26. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Planta da Avenue de l´Opéra, com indicação das novas frentes de rua e dos terrenos desapropriados. PARIS
  27. 27. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Reforma na época de Haussmann PARIS
  28. 28. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Demolição para abertura da Rue Rennes PARIS
  29. 29. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Rue Rennes, 2014, vista PARIS
  30. 30. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  31. 31. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  32. 32. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Duas plantas mostrando o térreo, onde se localizam as lojas e um dos andares superiores com 3 apartamentos. PARIS
  33. 33. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Parque Monceau. PARIS
  34. 34. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Parque Monceau. PARIS
  35. 35. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues O Parque Monceau foi construído em 1778 quando Monceau não fazia parte ainda da capital francesa. Em 1861, durante as grandes obras de Haussmann, ele foi reformado e foi neste momento que ele foi fechado com grades e belas portas de ferro dourado. A burguesia da época construiu seus palácios em torno do parque. A região ainda hoje é extremamente elitista e viver em torno do parque ou nos seus arredores é um privilégio. PARIS
  36. 36. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS Parque Monceau.
  37. 37. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Bois de Boulogne PARIS
  38. 38. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Bois de Boulogne PARIS
  39. 39. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS Bois de Boulogne
  40. 40. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Bois de Vincennes PARIS
  41. 41. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS Bois de Vincennes
  42. 42. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS Bois de Vincennes
  43. 43. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS Bois de Vincennes
  44. 44. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS Ópera de Paris (Garnier), 1861-74 vistas externas
  45. 45. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  46. 46. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  47. 47. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  48. 48. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  49. 49. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  50. 50. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Boulevard Sebastopol, 1859. PARIS
  51. 51. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Boulevard des Italiens, por volta de 1898. PARIS
  52. 52. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Boulevard du Temple. PARIS
  53. 53. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Proximidades do Louvre, 1877 PARIS
  54. 54. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Bon Marché, 1887. PARIS
  55. 55. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Boulevard des Capucines PARIS
  56. 56. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Rue Royale PARIS
  57. 57. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Vista da torre Eiffel PARIS
  58. 58. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Vista aérea ARCO DO TRIUNFO PARIS
  59. 59. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Vista aérea do centro de Paris com o Arco do Triunfo em destaque PARIS
  60. 60. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Arco do Triunfo visto pela Champs Elysées PARIS
  61. 61. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  62. 62. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  63. 63. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  64. 64. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  65. 65. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  66. 66. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  67. 67. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  68. 68. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS
  69. 69. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS ARQUITETURAS DA REFORMA
  70. 70. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS ARQUITETURAS DA REFORMA
  71. 71. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS ARQUITETURAS DA REFORMA
  72. 72. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS ARQUITETURAS DA REFORMA
  73. 73. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS ARQUITETURAS DA REFORMA
  74. 74. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS ARQUITETURAS DA REFORMA
  75. 75. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues Loja de departamentos Printemps PARIS ARQUITETURAS DA REFORMA
  76. 76. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS ARQUITETURAS DA REFORMA
  77. 77. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues PARIS ARQUITETURAS DA REFORMA
  78. 78. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues SOBRE ESCALA
  79. 79. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues SOBRE ESCALA
  80. 80. CES-JF | ARQUITETURA E URBANISMO | EPU I | Prof. Msc. Raphael Rodrigues SOBRE ESCALA

×