Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Lean Startup

2,505 views

Published on

Talk realizado na Quatix sobre o modelo Lean Startup

Published in: Business

Lean Startup

  1. 1. Nice to meet you guys! My name is Eric Ries and Vitoriano used a lot of my concepts in this presentation! Autor do livro The Lean Startup. Co-fundador do IMVU Co-fundador da Catalyst Recruiting (quebrou com a bolha) Co-autor de vários livros Ex-Senior Software Engineer no There.com Entusiasta em Agile e Conteúdo gerado pelo usuário Eleito em 2007 pela Business Week como um dos melhores empreendedores em tecnologia É conselheiro consultivo de uma série de startups de tecnologia e empresas de capital de risco
  2. 2. Para vocês, o que é uma startup?
  3. 3. “Dica #FAIL” Não é uma versão menor de grandes empresas http://www.strattonlaw.com/wp-content/uploads/working-kid1.jpg
  4. 4. Para vocês, o que é uma startup? Então...
  5. 5. “Startup é uma instituição de pessoas tentando criar algo novo sob condições de extrema incerteza.” Eric Ries MODELO DE NEGÓCIOS > Repetível > Escalável
  6. 6. A CABEÇA DO “EMPREENDEDOR”
  7. 7. Leve em consideração ao escolher um co-founder 1. Habilidades complementares 2. Ele deve ser auto-suficiente. É sócio, não empregado 3. Ter facilidade na resolução de conflitos e quando acontecerem não levar para o lado pessoal 4. Deve acreditar sempre em você, no time e no que fazem 5. Personalidade
  8. 8. “A maioria das startups de tecnologia falha não porque a tecnologia não funciona, mas porque fizeram algo para o qual não há mercado” Sim, esta frase é dele também
  9. 9. Não guarde ideias! Muitos empreendedores tendem a “proteger suas ideias” aguardando o momento de feedback para o lançamento do produto. Isso aumenta muito a possibilidade de fracasso, o Leand prega justamente o contrário.
  10. 10. Ideia sem realização é alucinação! http://dundoland.com/conozca_mas_dundo_alucinations.png
  11. 11. EMPREENDER É GERENCIAR • Crie uma instituição, não apenas um produto • Práticas de gerência tradicional = #FAIL • É preciso prática e princípios alinhados com o cenário de extrema incerteza • Não é como “dois garotos numa garagem” http://www.slideshare.net/startuplessonslearned/2010-04-23-startup-lessons- learned-conference-welcome-slides-by-eric-ries-sllconf?from=ss_embed
  12. 12. Startup Agile Manifesto Kent Beck signatário original do Manifesto Ágil I criador da metodologia Extreme Programming e conceitos de Desenvolvimento Orientado a Testes Visão de equipe e disciplina mais do que indivíduos e interações (e mais do que processos e ferramentas) // não é quão bom eu posso fazer, mas quão bem estamos fazendo // Aprendizado validado mais do que software funcionando (e mais do que documentação abrangente) // a meta é o aprendizado validado. crie maneiras de aprender durante o desenvolvimento //
  13. 13. Startup Agile Manifesto Kent Beck signatário original do Manifesto Ágil I criador da metodologia Extreme Programming e conceitos de Desenvolvimento Orientado a Testes Descoberta do cliente mais do que colaboração com o cliente (e mais do que negociação de contratos) // numa startup é comum não haver cliente. foque na descoberta deles // Iniciar as mudanças mais do que responder às mudanças (e mais do que seguir um plano) // a startup deve iniciar com mudanças. não há momento melhor //
  14. 14. Lean Startup “É o movimento que está transformando a forma como novos produtos são construídos e lançados.” Eric Ries
  15. 15. O uso do termo Lean vem da filosofia de Lean Manufactoring,  que é focada na redução de desperdícios. Qualidade total imediata - Minimização do desperdício - Melhoria contínua (Kaizen) Processos "pull" (Kanban) - Flexibilidade - TEMPO - DESPERDÍCIO + VALOR + APRENDIZADO
  16. 16. Premissa Lean maior a velocidade e menor o custo de cada grande iteração A Lean Startup baseia-se na combinação do seguinte tripé: - Customer Development - Desenvolvimento Ágil - Plataforma Tecnológica como commodity (ex. WordPress, Amazon EC2, Google Adwords, Ruby on Rails, etc) = baixo custo e agilidade
  17. 17. Princípio da metodologia Lean para Startups Não desenvolva uma startup de acordo com suposições, mas sim baseado em experiências e conhecimento
  18. 18. LEAN - Prototipar rápido e testar hipóteses (MVP) - Implemente e escale - Obsessão pelo consumidor - Iteração, guiada por métricas e Ágil - Aprenda rápido, não falhe rápido
  19. 19. NÃO É POR CUSTO, É POR VELOCIDADE http://www.slideshare.net/startuplessonslearned/2010-04-23-startup-lessons- learned-conference-welcome-slides-by-eric-ries-sllconf?from=ss_embed
  20. 20. NÃO É EXCLUSIVO PARA TI! SE ADEQUA A AMBIENTES DE INCERTEZAS SOBRE AS NECESSIDADE DOS CONSUMIDORES http://www.slideshare.net/startuplessonslearned/2010-04-23-startup-lessons- learned-conference-welcome-slides-by-eric-ries-sllconf?from=ss_embed
  21. 21. NÃO SÃO APENAS “BOOTSTRAPPED” PODEM SER AMBICIOSAS E LIDAR COM GRANDES APORTES DE CAPITAL http://www.slideshare.net/startuplessonslearned/2010-04-23-startup-lessons- learned-conference-welcome-slides-by-eric-ries-sllconf?from=ss_embed
  22. 22. Loop Fundamental - Lean Startup
  23. 23. As STARTUPS alcançam o sucesso quando conseguem chegar ao Product/Market Fit, por isso deve ser o objetivo inicial do empreendedor. Os consumidores têm um problema? Você oferece a solução esperada? Eles pagarão por isso? Product/Market Fit é o maior desafio das STARTUPS acontece quando um produto apresenta alta demanda por usuários que representa um mercado considerável não importa quão bom é o seu produto se não existe mercado para ele
  24. 24. Minimum Viable Product (MVP) máxima quantidade de aprendizado validado (fatos) com o menor esforço possível, um conjunto mínimo de funcionalidades que permite uma ação e aprendizado sobre os clientes ou usuário Sua origem remete ao mantra “release early, release often” das metodologias ágeis, prática que coloca o feedback real dos usuários como norte da evolução do software. A função principal do MVP é provar a visão inicial do empreendedor. Além de testar a utilização do produto e suas features, o MVP também serve – e deve ser usado – para testar as demandas do mercado com relação ao produto.
  25. 25. Minimum Viable Product (MVP) O mais importante é a criação da cultura de experimentação que permite o aprendizado de uma forma lean, gastando a menor quantidade de recursos e tempo possível. “Entrepreneurship in a lean startup is really a series of MVP’s.” Eric Ries
  26. 26. Minimum Viable Product (MVP)
  27. 27. Minimum Viable Product (MVP)
  28. 28. Em suma, a experimentação pode ser definida por este ciclo iterativo: 1) Identificar hipótese principal a ser testada; 2) Definir e construir o próximo MVP; 3) Rodar testes qualitativos e quantitativos (surveys, entrevistas, A/B testing, campanhas Adwords, testes de usabilidade, etc); 4) Conclusões e revisões das hipóteses.
  29. 29. Customer Development? Metodologia para chegar ao Product/Market Fit É um processo iterativo idealizado por Steve Blank “Saia do escritório, vá para a rua e valide suas hipóteses”
  30. 30. Customer Development? O modelo é composto de quatro passos: - Customer Discovery: Testes das hipóteses de mercado e entendimento dos problemas dos clientes pelos fundadores, checando se o produto proposto atende essas necessidades de forma satisfatória. Busca responder a questão: os clientes querem o seu produto? - Customer Validation: Validação do processo de vendas e distribuição do produto, onde se desenvolve um modelo de negócio replicável e escalável. Busca responder a questão: os clientes efetivamente pagam pelo seu produto? - Customer Creation: Criação de demanda para escalar as vendas. É a etapa do lançamento! - Company Building: Finalizando a transição de uma organização focada no aprendizado para uma focada na execução. É a fase onde a empresa tem o desafio de crescer e chegar ao público mainstream.
  31. 31. Customer Development
  32. 32. E se não der certo? Você não necessariamente deve abandonar o projeto, uma opção é “pivotar” o seu modelo de negócios, saindo do plano “A, B ou C” para o plano certo. Pivôs são reformulações do modelo de negócio, não sinônimos de mudança. Pivôs são uma conseqüência do aprendizado sobre o seu negócio, e não apenas seu produto.
  33. 33. Como saber quando pivotar? ✓ Pesquisas ✓ Testes A/B em landing pages ✓ Se você chegou ao máximo que podia e seu negócio não é mais sustentável, é hora de rever suas hipóteses, ou seja, pivotar. http://www.smashingmagazine.com/2010/06/24/the-ultimate-guide-to-a-b-testing/
  34. 34. Abby Fichtner @HackerChick http://HackerChick.com
  35. 35. Abby Fichtner @HackerChick http://HackerChick.com
  36. 36. Abby Fichtner @HackerChick http://HackerChick.com
  37. 37. 9.75% 4% Abby Fichtner @HackerChick http://HackerChick.com
  38. 38. PIOR DESEMPENHO ORIGINAL + 30% MAIS CONVERSÕES QUE O ORIGINAL + 27% MAIS CONVERSÕES QUE O ORIGINAL + 7% MAIS CONVERSÕES QUE O ORIGINAL http://37signals.com/svn/posts/1525-writing-decisions-headline-tests-on-the-highrise-signup
  39. 39. + 21% MAIS CONVERSÕES QUE O ORIGINAL http://www.fourhourworkweek.com/blog/2009/08/12/google-website-optimizer-case-study/
  40. 40. ORIGINAL Pessoas não procuram facilidade, mas sim um benefício. Neste caso, reduzir sintomas e melhorar a saúde. http://dmix.ca/2010/05/how-we-increased-our-conversion-rate-by-72/ + 31% Mudança na mensagem e destaque para o que realmente importa: Optimal Health. + 34% / + 7% Mudança do botão “call to action” para vermelho e do texto de “Signup for Free” para “Get Started Now”.
  41. 41. Ferramentas para teste A/B
  42. 42. Ferramentas para teste A/B • Google Website Optimizer É do Google. Boa opção (free) mas não tem muitas funcionalidades avançadas. • A/Bingo e Vanity Server-side frameworks para desenvolvedores Ruby on Rails. Requer programação e integração no código. • Visual Website Optimizer Fácil de usar e com funcionalidades avançadas: WYSIWYG editor, click maps, segmentação, entre outras. • Unbounce e Performable “Criadores” de Landing-page com teste A/B integrado. Existem várias outras... eu tenho uma lista, se quiserem passo os links das que conheço. Mais informações, links e outros exemplos em: The Ultimate Guide To A/B Testing
  43. 43. Metodologia Lean bem executada é resultado de muita prática. O fracasso é uma possibilidade com probabilidade reduzida com a prática.
  44. 44. COMO SABEMOS SE ESTAMOS EVOLUINDO? A unidade de medida do sucesso é o “aprendizado validado”
  45. 45. MODELOS DE NEGÓCIOS Modelo de negócio é como a empresa gera e captura valor do mercado ($)
  46. 46. mas isso fica para uma próxima... @rafavitoriano

×